Céu astrológico para Segunda-feira dia 25 de Julho

Segunda 2

A Lua em Carneiro faz trígono a Mercúrio e a Vénus, quadratura a Plutão e conjunção a Urano. Sol trígono a Saturno retrógrado. Mercúrio quadratura a Marte e trígono a Urano

Misturando e baralhando: há necessidade de liberdade e acção dirigida pelos planos traçados, que consideram aquilo que mais valorizamos, relações inter pessoais incluídas. Com o Sol, Vénus e Mercúrio em Leão é a nossa própria identidade quem está de facto ao leme; um período de maior auto confiança que permite expormo-nos com mais autenticidade e brilho. A expressão da vontade, que está ligada à nossa realidade interna, pode por sua vez recriar essa mesma realidade em moldes mais verdadeiros, úteis e positivos. O plano mental decorre num “ambiente” criativo, que procura liderança mas que procura também integrar novas atitudes, novas visões.

É um dia perfeito para nos empenharmos em fazer saltar para o exterior o nosso Eu. Mas ai de quem nos atrapalhe! A quadratura da Lua a Plutão e de Mercúrio a Marte avisam que se tal acontecer podemos ferver em pouca água e disparar discursos encrespados….. e vale a pena? E é inevitável? Talvez não… deixemos que Mercúrio/Urano nos dêem ideias criativas de como nos livrarmos dos empecilhos sem nos aborrecermos e uma novíssima auto imagem pode surgir (Lua/Urano), uma que nem “atraia” empecilhos!

A imagem é de Tran Nguyen e aqui há mais: http://www.mynameistran.com/

Boa Segunda-feira!

 

Share Button

Céu astrológico para o fim-de-semana de 23 e 24 de Julho

Sábado2

No Sábado a Lua mantém-se em Peixes, faz oposição a Júpiter em Virgem, conjunção a Quíron e trígono a Marte. Uma proposta para este dia, poderá bem ser, pôr as “mãos na massa” para trazer os sonhos à realidade; se forem sonhos muito grandes damos um passo em frente, se forem sonhos mais pequeninos e simples damos os passos todos para o conseguirmos. A ligação a Marte ajuda dando-nos força, energia e capacidade para agir e o toque a Quíron tem o poder de curar sentimentos de isolamento, vitimização, tristeza, impotência. Quem sabe se acções escolhidas não serão a via para essa mesma cura!

No Domingo o dia abre com a Lua despedindo-se de Peixes e fazendo trígono ao Sol, garantia da possibilidade de um sentimento de equilíbrio e bem-estar, mas também a entrada de brilho e criatividade no plano emocional; a meio do dia entra em Carneiro e vamos sentir o nível de energia a disparar! É que ficam seis planetas em signos de fogo! Mamma mia! Durante o resto do dia um trígono a Saturno vai permitir que trabalhemos a nossa realidade pelo que sentimos, enquanto é possível criar estrutura emocional; porque Saturno está retrógrado é essencialmente a nossa realidade interna que está em causa. Tem sido várias vezes referido como a Lua é a auto imagem; então temos que a auto imagem, retocada durante a manhã pela ligação ao Sol, vai “mexer” directamente na realidade interna, e simultaneamente ela mesmo vai-se estruturando mais solidamente segundo novos parâmetros. Com o Sol, Vénus e Mercúrio em Leão, temos vontade, damos importância ao nosso ser interno e os nossos pensamentos acompanham. Há que aproveitar para nos recriarmos, à imagem e semelhança do que queremos. Estamos num ciclo lunar que se iniciou sob o tema da receptividade e vontade; a generosidade de Leão torna-nos receptivos, e o regente, Sol, é vontade e criatividade, amor próprio. Fico com a sensação que pode ser um Domingo especial!

Bom fim-de-semana!

Imagem: um pátio londrino muito ao jeito de Leão… criatividade que não passa despercebida!

 

Consultas e análises aqui

Share Button

Céu astrológico para Sexta-feira dia 22 de Julho

Sexta1

A Lua já está em Peixes e ao longo do dia irá fazer quadratura a Saturno e conjunção a Neptuno; há uma maior intuição, sensibilidade que perante alguns sectores da nossa realidade nos pode devolver sensações de insatisfação ou carência. Podemos por isso ter alguma relutância em assumir o que sentimos, mas não será virando as costas que as causas se modificam. O melhor mesmo é olhar os problemas de frente, e mesmo sem saber que solução existe, confiar que existe mesmo! Há problemas de facto grandes, mas há também aquelas pequenas contrariedades, que não matam mas moem, e a ligação a Neptuno, com a nossa colaboração empenhada, pode levar para longe algumas delas. Talvez aquela, que mesmo disfarçadamente, contribuiu para que um grande problema se mantenha… quem sabe? É mesmo um dia para prestar atenção ao que se passa internamente! Embora….

O Sol já está em Leão e vamos entrar num registo energético muito extrovertido, e muito conectado com a nossa identidade própria. Os nossos “narizinhos vão querer arrebitar” e desde que não se esqueçam que há mais narizes com a mesma tendência, está tudo bem. Certo é, que estamos numa fase em que a auto confiança aumenta e a vontade de expormos quem somos de facto, também. É uma altura em que podemos e devemos fazer uso das nossas habilidades criativas, sejam elas quais forem; num ciclo que se relaciona com a auto imagem, este período de tempo mais criativo e confiante, é tudo o que precisamos para nos pincelarmos com as cores que preferimos!

… Embora as emoções peçam introspecção, e possa até haver um pedacinho de melancolia, dificuldade em lidar com a realidade também, a verdade é que, com o Sol, Mercúrio e Vénus em Leão, vontade e energia não faltam para recriarmos a nossa vida de forma brilhante! Ainda por cima cheira a fim-de-semana!

Pois façam o favor de ter uma Sexta-feira brilhante!

Imagem saiu daqui: http://www.nafilaa.com/2012/06/frutas-cores-e-auto-retrato.html

 

Consultas e análises aqui

Share Button

Céu astrológico para Quinta-feira dia 21 de Julho

Quinta

A Lua segue por Aquário, e de tarde aplicam-se uma quadratura a Marte e um sextil a Urano; se por um lado nervosismo, instabilidade, irritação podem fazer-se convidados, por outro a facilidade de nos distanciarmos emocionalmente das questões, tem o condão de permitir manter situações e emoções “sob controlo”. Se assim acontecer, a tensão serve de mola impulsionadora para agirmos em proveito próprio, e não para alimentar aborrecimentos. A ligação a Urano indica como existe a possibilidade de introduzirmos novos elementos, novas formas de reagir às circunstâncias, enquanto desapegamos de formas antiquadas; e já que estamos num ciclo de remodelação da imagem interna, não vamos deixar passar a oportunidade em claro.

O Sol ainda em Caranguejo sugere que se cuide da casa, da família e da “famosa” imagem interna; sem aspectos a outros planetas estamos livres de exercer a vontade neste sentido. Vamos aproveitar estes últimos momentos, porque amanhã entrará em Leão e será a altura de irradiarmos a nova imagem!

A imagem sugere-me uma auto imagem livre…. veio daqui: https://br.pinterest.com/pin/552394710525910496/

Boa Quinta-feira!

Consultas e análises aqui

Share Button

Lua cheia de Capricórnio, Julho 2016

Lua cheia de Capricónio

Lua cheia em Capricórnio, 19 de Julho, 23.56 h

Comecemos por relembrar que a Lua cheia de 19 de Julho é o ponto alto, o meio de um ciclo que começou a  7 de Julho, na Lua nova de Caranguejo, em que inícios relacionados com os cuidados à família, o ambiente doméstico, emoções e reacções habituais, a auto imagem interna seriam especialmente objecto de desenvolvimentos promovidos pelas energias disponíveis.

A lunação vai portanto a meio caminho, e é altura de avaliar o que foi conseguido até agora, ou pelo contrário que pistas surgiram ou ainda irão surgir, que possam indicar motivos pelos quais os objectivos não foram atingidos, ou que assuntos precisamos esclarecer/resolver para alcançarmos os nossos desejos. Isto é o que se espera ser possível pela iluminação simbólica a que o inconsciente está sujeito, quando o Sol se posiciona em oposição à Lua.

Os símbolos associados à Lua cheia são os seguintes:

Lua – Um grande aviário

Sol – Uma moderna Pocahontas

Para compreender as mensagens contidas nestes símbolos é necessário conhecer a história da Pocahontas, não aquela propagada pelo filme da Disney, mas a verdadeira história da menina índia que casa com o inglês. Terá nascido em 1595, filha do chefe da tribo Powhatan, recebeu o nome de Matoaka e Pocahontas seria uma alcunha. Durante a sua infância os ingleses chegaram ao “Novo Mundo” e confrontos entre eles e os nativos americanos eram comuns, como sabemos. Em 1607 um Almirante, John Smith, foi capturado pela tribo e terá sido poupado a ser executado, pela interferência de Pocahontas. Enquanto foi crescendo, a filha do chefe visitava frequentemente a povoação de Jamestown, onde entretanto colonos se iam instalando, e ajudava nomeadamente em tempos de escassez de alimentos. Em Abril de 1613 foi capturada durante uma dessas visitas, em troca de alguns prisioneiros ingleses detidos pelo seu pai. Mantida refém durante um ano, foi alvo da atenção de John Rolfe, um plantador de tabaco viúvo, que se deixou encantar pela jovem índia. Oferece-lhe a liberdade em troca de casamento e ela aceita. Dois anos depois viajam para Inglaterra, onde o casamento dos dois é mostrado como um símbolo de esperança de paz entre os nativos e os ingleses. Baptizada de Rebecca, foi vista como um exemplo de “selvagem” civilizada e Rolfe elogiado por levar o cristianismo às tribos pagãs. Embarcam em 1617 para retornarem à Virgínia, mas Matoaka ficou gravemente doente, teve que sair do navio em Gravesend onde acabou por morrer com 21 anos.

A compreensão da história da menina índia pode-nos ajudar agora, nesta Lua cheia, meio de ciclo lunar que começou em Caranguejo sob o tópico da receptividade e da vontade (o polegar proeminente), de acordo com o símbolo Sabiano: uma mão suspensa receptivamente é notável pelo que é sugerido no seu polegar proeminente.

Matoaka demonstrou um comportamento típico de Caranguejo, a atenção e o cuidado pelos outros, o apoio; mas o retorno que teve esteve bem longe de ser o que merecia! Perdeu a liberdade e com ela a capacidade de escolher verdadeiramente; acabou sendo uma espécie de “troféu”, um exemplo do que o mundo “civilizado” pretendia de facto fazer a todos os que fossem de outras paragens, aos “selvagens”.

Com o Sol em Caranguejo procuramos o conforto e a segurança que o lar e a casa podem proporcionar, treinamos até habilidades e competências que posteriormente serão levados ao exterior, por exemplo através da profissão que desempenhamos. A família, nomeadamente a família de origem é o primeiro grupo a que pertencemos, é onde aprendemos a interagir com outros para além de nós. Seria idealmente onde aprenderíamos a ser receptivos e acolhedores uns pelos outros, mas onde simultaneamente as vontades individuais seriam expressas e respeitadas. Nem sempre assim acontece, e se não soubermos como equilibrar receptividade e vontade, acabamos sendo apenas objectos de satisfação das necessidades alheias, ou esperando que as vontades sejam aceites a qualquer custo.

A Lua em Capricórnio impele-nos a procurar o bem-estar e a segurança numa realidade exterior bem estruturada, arrumada e organizada. Capricórnio está relacionado com a carreira, a projecção social e é por esta via que muitas vezes tentamos o reconhecimento que não conseguimos na família. Mas se as aprendizagens básicas não foram apreendidas, a probabilidade de acabarmos enredados numa teia, da qual dificilmente saímos, é grande. Podemos construir um grande aviário, apenas para subitamente reparamos que nos tornámos numa das galinhas!

Volto a Matoaka, ela, que por ser receptiva e não recear os estranhos, acabou presa. E na ilusão de libertação cedeu a sua individualidade, o seu nome de origem, a sua cultura talvez acreditando que assim voltaria a retomar uma posição digna. O que foi que a traiu? Talvez demasiada ingenuidade e por isso falta de capacidade de discriminar. Como é que ela foi confiar naqueles que a prenderam? E nós se nos sentirmos presos numa determinada realidade como nos podemos libertar verdadeiramente? Deixando de ser receptivos às necessidades dos outros? Fazendo valer exclusivamente as nossas vontades? Nem pensar! Apenas descobrindo o que nos impede de ter as duas atitudes ao mesmo tempo!

É agora que os aspectos astrológicos vão ter uma palavra a dizer. Quer o Sol quer a Lua fazem aspectos tensos ao nodo norte (uma semiquadratura e uma sesquiquadratura); se o nodo norte em Virgem é o apontar para a capacidade de discernimento que nos permite melhorar permanentemente as circunstâncias, vê-se a dificuldade em percebermos como manifestar a vontade (Sol). Vai depender da auto-imagem (Lua) a forma como iremos lidar com as questões; Saturno que é o regente de Capricórnio irá “aproveitar-se” destes desenvolvimentos na contínua estruturação da realidade, da qual ele é o responsável. Saturno faz uma sesquiquadratura a Urano e mostra assim, por outra via, como há atrito e dificuldade em trazer novas formas à realidade, novas formas essas que permitirão a libertação do que é ultrapassado.

Através de circunstâncias várias, sentimos e reagimos de tal forma que percebemos como nos posicionamos habitualmente em relação à receptividade aos outros, e a como manifestamos as nossas vontades. Podemos escolher manter o mesmo registo, ou não! Qualquer que seja a escolha fará parte da auto-imagem. Para manter a coerência com o fio condutor que se iniciou na Lua nova de Caranguejo, vamos perceber que se queremos ser sustentavelmente receptivos às necessidades alheias temos que fazer valer as nossas vontades, e se queremos ver as nossas vontades satisfeitas vamos ter que estar também atentos aos outros! Os aspectos de tensão entre o nodo norte, o Sol e a Lua vão desaparecer em poucas horas depois da Lua cheia, a capacidade de perceber o que escolher e como fazer vai aumentar, e vamos ter então a oportunidade de dar os retoques certos na auto-imagem que queremos. Ainda assim a realidade não nos vai facilitar a tarefa uma vez que Saturno faz quadratura ao nodo norte. Mas temos que ir ajustando e encontrar uma forma, porque será a auto-imagem retocada, a via pela qual Saturno manifestará, no tempo certo, uma nova realidade.

O Sol irradia a história da vida curta da menina índia, mas não só! Mercúrio e Vénus transitam por Leão. Pensamos e comunicamos criativamente, procuramos de facto relacionarmo-nos com os outros, mas não esquecemos de forma nenhuma quem somos, bem no âmago do nosso ser! Sabemos e damos valor à nossa própria identidade, temos capacidade de desenvolver generosidade mas sem esquecer o amor próprio…  E porque o Sol rege Leão, a luz com que ilumina a Lua, contem em si a criatividade mental e a valorização pessoal que emanam de Mercúrio e de Vénus. É com isto também que a auto imagem pode ser retocada! E por um trígono de Vénus a Saturno, estamos a impregnar a nossa realidade com a valorização dos outros mas de nós mesmos também. Mercúrio que rege Virgem, tem um papel a desempenhar na capacidade de discriminação, que ajudará a que façamos escolhas mais acertadas; e porque está em Leão está mais criativo e mais em contacto com a nossa verdadeira identidade.

Nós temos de facto, pelo menos algum grau de livre arbítrio; podemos escolher ser Pocahontas, galinhas de aviário ou outra coisa qualquer. Depois de muitas aventuras e desventuras, hoje, escolho ser Eu, dá mais jeito… sei lá… são gostos!

 

 

Consultas e análises aqui

 

 

Share Button

Céu astrológico para Segunda-feira dia 18 de Julho

Lego

Com a Lua em Capricórnio somos convidados a assumir atitudes responsáveis, atenção ao trabalho e até às ambições que alimentamos; poderíamos aceitar o convite de forma fria e austera mas um sextil a Neptuno suaviza as emoções e dá inspiração. Por outro lado, uma conjunção a Plutão acentua a tendência a escondermos o que sentimos, embora possamos sentir com bastante intensidade; e onde há Plutão há transformação, por isso, algum atributo em nós pode ser modificado de acordo com a nossa vontade. Ao longo da tarde os trígonos ao nodo norte e a Júpiter em Virgem são a porta aberta a melhorarmo-nos, a melhorar a forma como experimentamos a vida, através de como organizamos os nossos dias, através de técnicas diversas que trazem formas mais eficientes de cumprimos as tarefas, através da capacidade de percebemos o que ajuda e o que atrapalha, através das opções que nos trazem mais saúde.

Mercúrio e Vénus em Leão fazem trígono a Saturno retrógrado em Sagitário. A criatividade e a auto confiança estão aí, ao serviço da mente e de como procuramos nos relacionar com os outros; acabamos desta forma por ter a oportunidade de reestruturar a nossa realidade interna, através por exemplo de novas ideias, de novas formas de comunicar, tudo bem mais alinhado com as nossas crenças actuais. Quando pelo meio de Agosto, Saturno regressar ao movimento directo, essa realidade interna “modernizada” irá passo a passo dar origem a uma nova realidade externa. Temos que nos habituar a manter sempre em mente, que o que alimentamos por dentro é o que se irá manifestar por fora!

Imagem: enquanto escrevia lembrei-me do Lego. Peças que se vão encaixando, dando origem a uma casinha (o que eu mais gostava de fazer quando era criança…. ) ou a um veículo do futuro cheio de lasers (o que o meu filho mais gostava de inventar…). Mas em breve novas ideias desfazem as casinhas e os veículos futuristas, e toca a fazer tudo de novo! E bolas…. é divertido! Porque não olhar assim a vida?

Boa Segunda-feira!

 

 

Share Button

Céu astrológico para o fim-de-semana de 16 e 17 de Julho

FDS

No Sábado, a Lua em Sagitário faz quadratura a Júpiter, mostrando uma vontade de espaço e liberdade, de vontade de sair do ambiente de todos os dias, difícil de conciliar com o rotineiro, com as tarefas obrigatórias. Estamos a meio de Julho, altura de férias para muitos de nós, e este aspecto mais facilmente é vivido por quem usufrui da típica pausa no trabalho e responsabilidades. Para os outros, e sendo fim-de-semana, o apelo por quebrar a rotina do dia-a-dia é sentido e talvez também facilmente posto em prática. Ainda assim, há aspectos tão básicos que nunca podem ser descurados, mas mesmo estes apresentam-se como um desafio. Mil e umas razões podem ser fonte de um sentimento de contrariedade; pelo final da tarde um trígono a Urano é a oportunidade de assumirmos novas posturas que de alguma forma têm a capacidade de moldarem outra forma de sentir e reagir perante as circunstâncias, mas temos que fazer por isso. E é com esta capacidade de nova abordagem à realidade que começamos o Domingo; sem mais aspectos de relevo a outros planetas, vamos poder treinar as novas competências, em clima de boa disposição. Início da noite a Lua entra em Capricórnio e encaramos a vida, de férias ou não, com mais responsabilidade e maturidade.

O Sol em Caranguejo, faz supor que os desenvolvimentos indicados ocorrem no contexto familiar e/ou muito directamente relacionados com a nossa auto imagem. A sesquiquadratura a Saturno e a quadratura a Urano mostram como as contrariedades só o são, porque a realidade interna assim as percepciona, talvez porque esta percepção precisa apenas ser actualizada, precisa descartar as velhas fórmulas e deixar entrar novas ideias. Certo é que hoje, Sábado, estes aspectos atingem o culminar e entram em separação; se aceitarmos a natural evolução a que todos estamos sujeitos vamos finalmente integrar alguma novidade na forma de estabelecer vontades e propósitos. E isto acontece em simultâneo com o trígono da Lua a Urano, ou seja, conseguimos determinar novos propósitos que estão intrinsecamente ligados a uma nova auto-imagem.

Todas estas dinâmicas acontecem em nós de forma inconsciente, embora se estivermos atentos possamos observar como se vão manifestando nos episódios que nos vão acontecendo. Já agora podemos observar como tem sido uma tarefa exigente reestruturar a nossa realidade de maneira a que possamos abandonar aquilo que já foi identificado como inútil e a eliminar; há uma sesquiquadratura de Saturno a Urano que fala exactamente da realidade que temos materializada em frente do nariz, e da dificuldade em permitir que novidades se façam presente. Há uma relação com o que acima foi descrito, porque serão novas vontades, novas forma de estabelecer os objectivos, que dependem de uma nova auto imagem, que vão permitir a tal nova reestruturação da realidade. A sugestão do fim-de-semana é então para que possamos deixar acontecer a inovação que Urano vem trazendo, e desta forma ir alterando a realidade actual. A Lua cheia aproxima-se, meio de um ciclo que começou em Caranguejo, precisamente a pedir que sementes de uma nova imagem interna germinem. Está muito calor, não podemos deixar de regar as sementinhas…..

A imagem veio daqui: https://pt.pinterest.com/pin/10836855322870068/

Bom fim-de-semana!

 

Share Button

Céu astrológico para Sexta-feira dia 15 de Julho

Mares do sul

A meio da manhã a Lua sai do recolhido e sombrio Escorpião, entra no entusiástico e aventureiro Sagitário, e claro, vamo-nos sentir bem diferentes! Faz trígono a Mercúrio e a Vénus, conjunção a Saturno a partir da tarde e quadratura a Neptuno ao início da noite. Especialmente de manhã, há uma sensação de energia e confiança, impulso para por os pés a caminho de novas paragens e a certeza de que nada nos pode deter. A conjunção a Saturno pode mostrar que afinal há alguns limites, e porque Saturno está retrógrado em Sagitário, são limites que nos impomos a nós mesmos, são crenças que podem até ser descabidas de qualquer sentido. Seja como for, conseguiremos assumir responsabilidades e se for caso disso planear como criar uma nova estrutura de realidade menos constrangedora; Mercúrio em Leão não faltará com ideias criativas! Aliás, Mercúrio e Vénus fazem trígono a Saturno, mostrando como de facto vale a pena dar valor a este propósito, e como a capacidade mental está preparada para lhe dar seguimento. Entretanto pelo final do dia, a quadratura da Lua a Neptuno pode trazer sensibilidade exagerada, confusão e dispersão.

O Sol em Caranguejo faz sesquiquadratura a Saturno e continua a quadratura a Urano; as nossas vontades esbarram na nossa realidade interna e pessoal, a par do que foi mencionado no plano emocional simbolizado pela Lua. Para contornar o que nos impede, há que inovar, assimilar novas atitudes, formas de reagir às circunstâncias; mas a quadratura a Urano diz que introduzir novidades representa um desafio, até porque Caranguejo é resistente ao novo, sente-se seguro em território conhecido, mesmo que seja território “apodrecido”; então fazemos nós o quê face a este jogo de energias? Somos teimosos e insistimos naquilo que sabemos nos irá devolver uma experiência de vida mais feliz, produtiva, harmoniosa, luminosa, maravilhosa e tudo o mais que se lembrarem! Uma sesquiquadratura pede que se insista no caminho e uma quadratura é simplesmente um desafio a vencer, é só isso.

Boa Sexta feira!

Share Button

Céu astrológico para Quinta-feira dia 14 de Julho

Quinta

 

A Lua que continua em Escorpião faz conjunção a Marte, sextil a Júpiter, trígono a Quíron e ao Sol trígono ao Sol; nada de superficialidades, concentração nos objectivos, cura e equilíbrio, é o potencial deste dia. A tendência é para uma maior introspecção, mas de certa forma como preparação para exteriorizarmos o que de mais criativo e único geramos por dentro. Por enquanto o Sol em Caranguejo confirma que é tempo de olharmos e acolhermos o propósito de nos organizarmos internamente, e também o ambiente familiar, onde na maioria dos casos é onde repomos energias e descansamos. Mas a seguir vem Leão, onde entrou Vénus há dois dias, e onde já está também Mercúrio; por isso, apesar do período de maior discrição emocional, já começa a aparecer um impulso mais extrovertido, já há o apelo para nos expormos mais, para vivermos com mais confiança e alegria.  Mercúrio e Vénus fazem conjunção e pode ser um momento para planear de acordo com aquilo que fazemos por puro prazer; lazer é assunto de Leão e para muitos cheira a férias, e os planos podem ter este destino. Para outros o prazer está ligado à criatividade que começa a borbulhar, pronta para se manifestar no exterior; pode ser um tempo dos últimos preparativos ligados a alguma coisa em que andamos a trabalhar. A meio de Agosto, quando Saturno retornar ao movimento directo, vai se necessário estar tudo pronto.

O Sol, regente de Leão, continua em quadratura a Urano, Saturno retrógrado continua também em atrito com o Urano e estes aspectos falam do desafio que temos em mãos para criarmos originalmente a nossa vida, criarmos com o que de mais único temos em nós, porque todos temos aquele detalhe que mais ninguém tem; é um desafio ligado a aspectos nossos, da nossa realidade, e que testam em parte a nossa perseverança. Se queremos mesmo trazer inovação aos nossos dias, é insistir e persistir não desistir e conseguir!

Boa Quinta-feira!

 

Share Button

Céu astrológico para Quarta-feira dia 13 de Julho

Quarta

 

A Lua segue agora em Escorpião; o que sentimos, vem do contacto mais profundo com o inconsciente, deixando-nos mais reservados, com mais necessidade de investigar a fundo assuntos do nosso interesse, até de forma obsessiva. Durante o dia um trígono a Neptuno indica como estamos sensíveis e intuitivos, com capacidade de “percepcionar” para além do material, com capacidade de eventualmente transcender formas de reagir habituais, mas ultrapassadas. No início da noite um sextil a Plutão vai aprofundar as emoções, a necessidade de introspecção e também a capacidade de transformação interna. Dia para não descartar ideias e pensamentos que surgem, sabe-se lá de onde…

O Sol em Caranguejo faz trígono a Marte e a Quíron, e estes dois também estão ligados por um trígono; as acções que visam cuidar da casa, da família e/ou de nós mesmos podem ser curativas de feridas e carências. Urano em Carneiro lembra que necessitamos introduzir algo de novo na forma como estabelecemos objectivos, como agimos, como procuramos liberdade e independência, de que forma vamos atrás do nosso “lugar ao Sol”. A quadratura ao Sol e um quincôncio a Marte fazem perceber que há desafios a serem ultrapassados, introduzir novidades não está facilitado. No entanto o que nos entrava não são obstáculos externos, mas a percepção pessoal e subjectiva da realidade; isto é mostrado pela sesquiquadratura de Urano a Saturno retrógrado. É portanto internamente que temos que remover os tais obstáculos, é “limpando e organizando” a imagem que fazemos de nós próprios. Tarefa recorrente, porque fundamental!

A imagem é de Hu Jundi e lembra o mergulho nas águas profundas de Escorpião

Boa Quarta-feira!

Share Button