Céu astrológico para Terça-feira 14 de Fevereiro

céuA Lua já segue por Balança, ansiando por relacionamentos belos, equilibrados e harmoniosos, mesmo a calhar no dia dos namorados. Faz trígono a Mercúrio em Aquário, e pelo menos intelectualmente sabemos que relacionarmo-nos de forma igual é um aspecto importante para vivermos a tal harmonia e beleza. Sobretudo num dia como o de hoje, e sobretudo nos pares amorosos, ou pseudo-amorosos… às vezes acontece… é natural não querermos de forma nenhuma estragar o cenário de “paz e amor”, cedendo para isso mais do que gostaríamos. Uma das possíveis manifestações negativas de Balança é engolir sapos para não estragar aquilo que parece ser equilibrado. Mas optar por manter colado com fita cola o que pode estar a descolar, não vai ser fácil hoje! A oposição a Vénus que começou ontem já se dissipa, mas a valorização de novas forma de afirmação pessoal pode ter chegado para ficar; depois o dia vai decorrer sob uma oposição a Marte em Carneiro, a partir do meio da tarde uma quadratura a Plutão, e os jantares românticos ainda terão que se ver com o início da oposição a Urano. Misturando e baralhando, ou as relações estão bem e recomendam-se, ou estão menos bem e não vai ser possível disfarçar a realidade; amuos, irritações, insatisfações para todos os gostos podem ser a sobremesa.

O mapa do dia, curiosamente, tem pouco elemento água (emoção), pouca terra (estabilidade) bastante ar e fogo; percebe-se que em relacionamentos de bem com a vida a paixão pode inflamar, nos outros a zanga pode saltar. Com Marte em aproximação a uma conjunção a Urano (até dia 27 de Fevereiro) e uma quadratura a Plutão (até dia 26 de Fevereiro) os ânimos podem exaltar-se com mais facilidade do que o habitual; vale portanto a pena, abraçar vontades e pensamentos aquarianos, já que os dois estão por Aquário, manter a cabeça fria e os objectivos no bem maior do grupo.

A imagem veio daqui

Boa Terça-feira!

 

Serviços disponíveis aqui

Share Button

Céu astrológico para Segunda-feira 13 de Fevereiro

céuA Lua em Virgem e Saturno em Sagitário atingem a quadratura que começou em aplicação desde ontem, e mostram como sentimos algum tipo de insatisfação perante as circunstâncias. Se nos desagradam alguns aspectos da nossa vida, só há uma coisa a fazer, agir no sentido de concretizar outras realidades que se possam sobrepor à actual. A tensão da quadratura pode pintar de cinzento as emoções mas pode também ser a mola que nos impulsiona a ir à procura de cores mais alegres e vibrantes. Entretanto durante a manhã este aspecto dissipa-se e podemos dedicarmo-nos aos nossos afazeres com um ânimo mais leve, embora em Virgem aquilo que é sentido nunca é demasiado exuberante, pelo contrário é discreto e comedido. Pelo fim da tarde aparece uma oposição a Vénus em Carneiro; ao nosso narizito mergulhado em trabalho, rotinas diversas, detalhes infindáveis começa a chegar um aroma de agitação, necessidade de agir noutras direcções e faz sentido dar importância ao que sentimos, aliviar o peso das responsabilidades e fazer tanto quanto possível o que nos apetece. Nós, os sortudos que sabemos disto, vamos poder organizar o dia para logo à noite nos sentirmos mais livres de viver os prazeres depois de arrumados os deveres! 🙂 No início da noite, um aspecto simpático entre o Sol e a Lua (biquintil) talvez nos ajude a ter a criatividade necessária para conseguirmos fazer aquilo de que sentimos necessidade.

Mercúrio faz hoje quintil a Urano, e isto sugere a possibilidade de nos chegarem novos conceitos, ideias, pensamentos ou formas de comunicação. Mas simultaneamente uma semiquadratura a Saturno, mostra como até amanhã somos restringidos, limitados nos processos mentais. Curioso! Será talvez para termos tempo de processar as novidades? Não sei, mas vou ficar atenta. Fiquem vocês também!

A imagem veio daqui. O trabalho metódico e diligente relacionado com Virgem, fez-me lembrar a tarefa rotineira das aranhas.

Boa Segunda-feira!

 

Serviços disponíveis aqui

Share Button

Céu astrológico para Domingo 12 de Fevereiro

céuO dia nasceu com uma oposição da Lua em Virgem a Neptuno em Peixes e pode ter sido difícil acordarmos dos sonhos, ou dos pesadelos, do idealizado versus realidade concreta. Mas agora, desfeito o aspecto, desfaz-se a névoa que a envolvia e um trígono a Plutão está preparado para funcionar dando-nos força emocional para tornarmos os sonhos palpáveis, capacidade regenerativa para enfrentar desilusões e colocar as mãos na massa porque afinal a Lua em Virgem aponta-nos que há tarefas a realizar; algumas destas, podem mesmo não parecer estarem relacionadas com os nossos projectos mais queridos, mas há que lembrar que vivemos num universo onde tudo se relaciona com tudo, e apenas as nossas perspectivas humanas e limitadas têm dificuldade em o percepcionar, sobretudo se não estiverem treinadas. Ainda assim o céu vai dando umas dicas! E uma delas diz-nos para aproveitarmos o Domingo da melhor maneira, fazendo as opções mais sensatas e responsáveis porque com a noite vem uma quadratura a Saturno e algum mau-estar, algum atrito, alguma carência e dificuldade em enfrentar as circunstâncias pode chegar também.

O Sol em Aquário fez trígono exacto a Júpiter e uma parta da nossa criatividade é dirigida para o universo dos relacionamentos, para como retirar deles mais alegria e harmonia, mais oportunidades de crescimento mútuo. Mas para isto, é necessário assumirmos a nossa cota parte de responsabilidade, e se dúvidas houvesse, o sextil a Saturno em aproximação até dia 14, esclarecia imediatamente este factor.

Entretanto contamos com Mercúrio em Aquário, apostado em nos abrir mentalmente a visão do que pode ser um futuro mais apelativo, não só pelo posicionamento naquele signo, como também através dum quintil a Urano, presente hoje e amanhã assinalando condições a não desperdiçar para, quem sabe, insights importantes a reter! Mercúrio faz sextil a Marte até 16 de Fevereiro, e é com esta mente aberta ao futuro, que olha as circunstâncias em que nos movemos com olhar objectivo e desapaixonado, que as decisões para agir, e como agir, são feitas. Eu diria….. uauuuuuu

A imagem veio daqui

Bom Domingo!

 

Serviços disponíveis aqui

 

Share Button

Lua cheia em Leão, Fevereiro 2017

céuLua cheia em Leão, Sol em Aquário, 11 de Fevereiro, 0.32 h, Eclipse lunar

Este actual ciclo lunar começou em Aquário onde a proposta é acima de tudo para que se larguem atributos que nos caracterizaram no passado, aqueles que se mostram obstáculos a um futuro mais livre e mais conectado à  nossa verdadeira essência, à nossa verdadeira identidade e individualidade. O recurso aos Símbolos Sabianos é rotineiro por aqui, e contribui com detalhes extra que ajudam a intuir para além dos posicionamentos e aspectos astrológicos; o símbolo da Lua nova que deu início ao presente ciclo, levava a acreditarmos que poderíamos desapegar do passado tão radicalmente quanto a transformação envolvida numa bandeira que se torna uma águia. Mas uma tão radical alteração de estado carecia de desapegos igualmente radicais. E radicalidade é uma palavra que assenta como uma luva a Urano, um dos planetas regentes de Aquário, e aquele directamente associado a termos como desapego, liberdade, individualidade, futuro.

Urano estava ligado à própria Lua nova por um quintil, indicando como haviam condições particulares para deixarmos entrar aspectos de um futuro mais livre na nossa vida, independentemente do que consideramos “um futuro mais livre”; as versões são únicas e particulares, bem ao gosto da individualidade própria de cada um de nós, e bem de acordo com a simbologia aquariana “todos livres e todos iguais nas suas diferenças”. Mas muitas vezes, abrir espaço para o novo requer deixar ir o velho em primeiro lugar.

No mapa da Lua nova Urano fazia quadratura a Mercúrio, que viria a culminar poucos dias depois, marcando a oportunidade e necessidade de largar velhos conceitos, crenças, ideias feitas. Mercúrio estava em Capricórnio, e seriam portanto temas relacionados com questões que envolvem o que consideramos, ou considerávamos, condição essencial para nos sentirmos seguros e estáveis materialmente, talvez a nossa imagem no espaço público estivesse em causa, talvez sermos reconhecidos como autoridade em alguma matéria, ou pessoas sérias, maduras e responsáveis. A quadratura trouxe sob tensão, a possibilidade de tomarmos consciência do que eventualmente nos tem limitado a sensação de absoluto domínio da nossa própria realidade, do que precisamos fazer para sermos mais independentes nas nossas escolhas e acções. Este desapego mental foi o primeiro passo.

À oportunidade de desapego mental simbolizada pela quadratura de Urano a Mercúrio, seguiu-se outra de desapego emocional, quando há dois dias, na Quarta-feira dia 8, tivemos uma quadratura de Urano à Lua em Caranguejo, onde desta vez foram temas de segurança/insegurança emocional, da imagem interna que guardamos de nós mesmos que estiveram em causa. Livrarmo-nos de ideias acerca de como as coisas deveriam ser é importante, mas se a este arejar mental não se seguir uma completa remoção das reacções emocionais que acompanhavam tais conceitos intelectuais, o trabalho não fica completo, continuamos bandeira, não voamos livres como águias. E a verdade é que podemos ficar presos apenas pelo lado emocional!

Afinal teremos feito os cortes necessários? Como nos sentimos dá a resposta. Relembra-se que uma Lua cheia é um momento a meio do ciclo lunar, em que o Sol iluminando o que está escondido na penumbra do inconsciente, faz saltar para a luz do dia, para o consciente, o que precisamos saber/sentir. Chega a ajuda dos símbolos Sabianos:

Lua – Uma amazona monta um cavalo em pêlo (sem sela)

Sol – Um grande urso sentado, acenando todas as patas

Talvez tenhamos vontades inusitadas, diferentes e estranhas do comum dos mortais, tanto quanto um urso sentado a acenar as patas, depois de horas de treino! Talvez apenas sejam ideias incomuns na nossa própria esfera de experiência pessoal! Imagine-se que temos oportunidade de deixar que holofotes nos iluminem e que comece a performance! Estamos preparados? Temos coragem? Desapegámo-nos do medo e/ou do que quer que nos pudesse fazer recuar? Vamos admitir que sim, que chegou o momento de saltarmos para o cavalo, confiarmos nele e nas nossas competências e que comece o espectáculo. Que condições nos aguardam para seguirmos em frente, que aspectos astrológicos nos guiam para a segunda metade desta lunação?

Sol em trígono a Júpiter, Lua em sextil. Pois claro, se o espectáculo é para começar, tem que haver público, faz sentido os outros estarem presentes! Os aspectos harmoniosos fazem prever uma fluidez nos acontecimentos imediatos, já que estão quase em aspecto exacto. Saturno também se liga ao Sol por um sextil e à Lua por um trígono. Uma leitura possível é a de que a vontade de acenar as patas é uma forma de dar mais um passo em frente rumo a uma realidade de horizontes mais vastos, uma nova realidade mais conectada com aquilo que é verdade para nós (Saturno está em Sagitário); o trígono mostra como de facto há a segurança e estabilidade emocional necessárias para saltarmos e nos mostrarmos em cima de um cavalo que corre, e nos suporta o peso sem que nada nos prenda! Estamos por nossa conta e risco… largámos o pau que segurava a bandeira!

Mercúrio em Aquário faz sextil a Marte em Carneiro. Para termos sucesso para nossa apresentação, para não cairmos de cima dum cavalo que galopa, as faculdades mentais precisam estar afinadíssimas, o equilíbrio perfeito, a capacidade de traduzir a cada instante os movimentos do animal e nos adaptarmos a cada nuance, no seu melhor. Nada demais para uma mente genial e visionária como a que podemos esperar de Mercúrio em Aquário ligada à capacidade de acção de Marte em Carneiro. Uma dupla imbatível, mente/comunicação clara e objectiva, movimentos assertivos e direccionados ao objectivo. Marte em aproximação a uma quadratura a Plutão é a certeza de que um furacão de energia nos impele, de que precisamos cuidar até para não atropelarmos ninguém, tal é a intensidade do desejo de sermos bem-sucedidos.

Pois… porque há os outros, e os outros estão simbolizados por Júpiter em Balança que faz oposição a Urano em Carneiro e quadratura a Plutão em Capricórnio. Voltando aos desapegos mentais e emocionais que foram necessários, é o momento para referir que estariam relacionados precisamente com os outros. Não é adivinhação, é simplesmente a constatação de que Mercúrio estava também em quadratura a Júpiter e de que a Lua seguiu-lhe os passos. Portanto, crenças/ideias/pensamentos bem como emoções que deitámos para trás das costas, idealmente, ter-nos-ão deixado pessoas mais livres, mais independentes, com mais capacidade de agir segundo as nossas próprias regras, desejos e motivações o que por sua vez irá implicar um maior equilíbrio entre nós e os outros. Desta maneira poderemos esperar que das relações que estabelecemos, possa advir uma realidade mais gratificante, equilibrada e sustentavelmente estruturada. Este momento da Lua cheia é o momento certo para reflectirmos acerca de tudo isto, porque estamos a tempo de nos acertarmos no caminho se for necessário. Júpiter que entretanto ficou retrógrado, pede especial reflexão acerca de como nos relacionamos, porque a forma de o fazermos, reflecte o nosso próprio estado de equilíbrio, ou pelo contrário, desequilíbrio.

O mapa da Lua cheia tem em Marte o dispositor final, exceptuando Neptuno. Isto significa que todos os planetas, mais uma vez exceptuando Neptuno, Lua cheia 11 de Fevereiro“funcionam” em nome das acções que possamos empreender para sermos mais independentes e livres, mais capazes de estabelecermos os nossos próprios objectivos e agirmos em consonância, com firmeza e foco. No entanto a disposição planetária dá à Lua, segundo Marc Edmund Jones, o papel de líder, de foco energético onde recai a capacidade de aproveitarmos ao máximo a forma como todas as energias se irão mesclar, transformar e desenvolver. Fica portanto a sugestão para expressarmos o mais positivamente que soubermos a energia de Leão: chamar a atenção positivamente usando os nossos dons e talentos, trabalharmos a auto confiança, sermos líders e generosos, fazermos o que o coração dita, sermos corajosos, inspiradores e procurarmos o que nos dá alegria.

E temos ainda um eclipse lunar que marca presença nesta Lua cheia! Nos nossos mapas pessoais a casa astrológica onde se situa a Lua, 22º27’ de Leão, será literalmente o palco das próximas grandes transformações pelas quais a nossa vida irá passar. Um eclipse lunar pede uma actualização na aprendizagem da energia do signo onde ocorre, neste caso Leão. O que ficou registado para melhor aproveitarmos o que resta deste ciclo lunar, é no fundo aquilo que iremos ter que aprender ou reaprender, aperfeiçoar e treinar, isto é, como viver correctamente a energia de Leão. As indicações base estão dadas, vamos começar a trabalhá-las desde já, e que…. comece o espectáculo!

Para relembrar o início do ciclo ver aqui

Para outras indicações não astrológicas desta Lua cheia espreite este link

Imagem veio daqui

Serviços disponíveis aqui

Share Button

Céu astrológico para Quinta-feira 9 de Fevereiro

céuA Lua já entrou em Leão, trazendo-nos um aumento de alegria e confiança, especialmente se nos fizermos notar por aquilo que somos mais genuinamente. Faz oposição a Mercúrio, trígono a Vénus e a Marte; há uma grande energia disponível para agirmos nas metas que nos motivam, simultaneamente um grande prazer em fazê-lo e talvez a necessidade de atenção se prenda com esses mesmos objectivos pessoais. No entanto é adequado mantermos uma clara objectividade, alguma frieza mental e não nos deixarmos levar por emoções fortes e acaloradas, sobretudo se não obtivermos as reacções pretendidas.

Sol e Urano atingem o sextil exacto, e fazem saber que estabelecer vontades inovadoras, originais, revolucionárias e dependentes exclusivamente da nossa criatividade estão na ordem do dia. A 9 de Abril de 2016 estes dois fizeram conjunção, e se de lá para cá fizemos opções correctas, podemos estar a dar mais um passo rumo a algum objectivo especialmente direccionado a um futuro mais descondicionado das limitações do passado. Mercúrio que entretanto entrou em Aquário, ajuda-nos a pensar e comunicar em termos futuristas, o que é então uma ajuda preciosa neste momento!

Lua em Leão? Há um palco à nossa espera. Bora lá! Imagem veio daqui

Serviços disponíveis aqui

Boa Quinta-feira!

 

Share Button

Céu astrológico para Quarta-feira 8 de Fevereiro

céuA Lua segue por Caranguejo e continuamos nós em modo sensível, mais intuitivos e emocionais, encontrando conforto no que conhecemos mesmo que não seja exactamente o que mais gostaríamos. Talvez nos sintamos insatisfeitos, carentes ou vulneráveis, já que há uma concentração de tensões que envolvem as nossas emoções; uma oposição a Plutão, uma quadratura a Júpiter e outra a Urano mostram antes de mais, que o que sentimos não é de modo nenhum nem superficial nem em pouca quantidade. Plutão presente na “embrulhada” dá indicação que assuntos relacionados com motivações, desejos e instintos profundos estão em causa, provavelmente envolvendo relações directamente; Júpiter faz o possível para ser tudo à grande! Como sempre, o que sentimos depende das nossas avaliações subjectivas, isto é, foram experiências passadas (mesmo experiências kármicas) que determinam agora a nossa percepção das circunstâncias. Melhorar o estado de espírito… se for necessário, e é possível que sim 🙂 … passa por fazer morrer aspectos deste passado, adoptando talvez simplesmente novas formas de nos afirmarmos perante os outros e nós mesmos, de procurarmos novas atitudes de independência, de encontrarmos maneiras inovadoras de ir atrás dos novos objectivos desapegando de vez daquilo que nos tem impedido. Fazendo alusão ao símbolo da Lua nova, teremos nós hoje a necessidade de cortar alguma corda emocional, para, de bandeira agarrada ao mastro, virarmos águia? Diria que sim!

Imagem veio daqui

Boa Quarta-feira!

Serviços disponíveis aqui

Share Button

Céu astrológico para Terça-feira 7 de Fevereiro

céuA Lua é uma recém chegada a Caranguejo, e sente-se forte nos seus próprios domínios, já que é a regente deste signo; forte em sensibilidade e vulnerabilidade, em necessidade de cuidar e de ser cuidada, forte na sensação de segurança quando se move em “terreno conhecido”, casa e família incluídos. Nós alinhamos neste estado de espírito. Uma quadratura a Marte e outra a Vénus mostram tensão, que pode ser percepcionada de duas formas distintas… ou não vivêssemos nós em dualidade! Ou sentimos força, prazer e impulso para cuidar dos nossos objectivos ou sentimos irritação, insatisfação; há simultaneamente um trígono a Neptuno, que nos indica como temos um acréscimo de saber intuitivo, de capacidade de sentir o que deve ser removido, dissolvido do nosso eu interno para que prevaleçam o mais possível as condições que permitem a melhor de versão da nossa vida e das nossas circunstâncias. O final do dia promete uma maior calma e tranquilidade, com a intensificação da ligação a Neptuno.

Na raiz de emoções menos agradáveis, podem estar velhos impulsos, cuja origem está em velhos estilos de viver, que nos forçam às mesmas atitudes de sempre, mesmo quando já sabemos que não resultam. O Sol está em Aquário e vai surgindo aqui e ali a vontade inovar, nomeadamente em atitudes mais maduras e responsáveis, mais ambiciosas no que respeita aquilo que nos pode trazer mais bem-estar, que se podem mostrar como mais difíceis mas também como bastante mais nossas amigas! É um sextil a Saturno que se aplica até 14 de Fevereiro. Se ontem valia a pena não fazer vista grossa a Saturno, hoje continua, e para dizer a verdade, continuará sempre!

Imagem veio daqui: eles também vivem a Lua em Caranguejo

Boa Terça-feira!

 

Serviços disponíveis aqui

 

Share Button

Céu astrológico para Segunda-feira 6 de Fevereiro

céuA semana começa com a Lua em Gémeos, agilizando a comunicação e dando-nos alguma capacidade de adaptação ao ritmo mais acelerado dos dias úteis. Aplicam-se um trígono ao Sol e a Júpiter, um sextil a Urano e uma oposição a Saturno; há um clima marcadamente social que naturalmente facilita relacionarmo-nos uns com os outros, cordial e objectivamente, com uma certa sensação de liberdade e desprendimento que pode indicar uma oportunidade para deixarmos para trás inibições e experimentarmos novas abordagens na forma como nos relacionamos habitualmente. Este pendor social e experimental (pela ligação a Urano) é sublinhado pelo Sol em Aquário; no entanto uma boa parte da nossa realidade chama-nos a atenção para aspectos mais restritivos, mais pesados por limitações várias, com responsabilidades e obrigações que não podemos de modo nenhum descartar. É a ligação a Saturno que nos lembra que podemos sonhar e trabalhar para criarmos mais liberdade de escolha, mas não, sem atendermos ao que de momento constitui a nossa vida. Há um conceito interessante ligado a Saturno e Urano! No sistema solar depois de Saturno vem Urano. Urano simboliza a libertação de todos os condicionalismos, mas antes, teremos que nos desembaraçar dos anéis… leia-se obstáculos…  de Saturno! Sem sucesso neste teste, a liberdade desejada não é alcançada! Portanto minha gente, nada de fazer vista grossa a Mr. Saturno.

Quanto a Júpiter em Balança, hoje ficou retrógrado. Sinteticamente, ele representa o crescimento pessoal e social, crescimento este que se dá quando acontece uma expansão intelectual, cultural, filosófica, espiritual. Como está em Balança isto tem acontecido directamente relacionado com os nossos relacionamentos, isto é, as experiências proporcionadas pelos outros, positivas ou nem tanto, têm estado a contribuir para aprendizagens diversas. A retrogradação vai durar até 10 de Junho e vai implicar uma actualização interna, subjectiva, do novo estado de compreensão, ou conhecimento que as experiências proporcionaram. O crescimento externo será tanto maior quanto aquele que permitirmos ser o interno.

Imagem veio daqui

Boa Segunda-feira!

 

Serviços disponíveis aqui

 

Share Button

Céu astrológico para o fim de semana de 4 e 5 de Fevereiro

céuSábado a Lua em Touro faz trígono Mercúrio, perfeito para assuntos relacionados com a vida prática que necessitem de paciência , com a gestão dos nossos recursos e talentos, com a planificação de como os iremos usar e aproveitar no sentido de obtermos uma vida mais solidamente estruturada. Com a noite vem um sextil a Vénus; à calma e tranquilidade assinalada pela Lua taurina associa-se um prazer por mais actividade e novidades, uma vez que Vénus é uma recém chegada a Carneiro, valorizando mais agitação e acção. De certa forma é a antecipação do Domingo, uma vez que durante a madrugada a Lua transita para Gémeos e vai fazer trígono a Marte; oh sim, esta é uma dupla que fala de movimento, de acções, de comunicação, de passeios e voltinhas domingueiras. Nada que condiga com trabalho e rotinas, porque a Lua em Gémeos dá-nos sede de conversa e activa a curiosidade por mil assuntos diferentes… isto para dizer, que faz quadratura ao nodo norte. Ao longo do dia aqueles aspectos dissipam-se e o que se vai manter é uma quadratura a Neptuno, mostrando como dificilmente seremos capazes de nos concentrar em alguma coisa; dispersão, imaginação exagerada, confusão emocional e/ou sensibilidade ao rubro são emoções que podem ir surgindo. Bem à noite aplica-se também um trígono ao Sol em Aquário; seja o que for que sentirmos estará a apoiar uma vontade de deixar o passado para trás, de nos sentirmos mais livres, com mais capacidade de fazermos o que a nossa própria individualidade nos dita. Inevitável é interrogar-me até que ponto o dia seguinte ao Domingo não terá alguma coisa que ver com este cenário…

Mercúrio em Capricórnio leva-nos a ponderar sobre temas directamente ligados à construção de uma vida bem sólida, segura materialmente, questões profissionais incluídas. Também é certo que a energia de Capricórnio leva-nos a fazer escolhas tradicionalmente consideradas correctas e sensatas; mas há agora um sextil a Vénus em Carneiro (até 10 de Fevereiro) que nos impele a dar valor a novas formas de fazer e pensar. A “tradição já não é o que era” e a verdade é que se nos mantivéssemos sempre agarrados às mesmas formas de olhar o mundo estaríamos talvez a viver em cavernas…. sem fogo, porque quando o fogo surgiu não era o tradicional….

O céu está de facto muito futurista com o Sol em Aquário, que agora faz trígono a Júpiter (até 11 de Fevereiro), canalizando a vontade de futuro para os relacionamentos (todos eles), e sextil a Urano (até 9 de Fevereiro) só para reforçar a vontade de revolucionar tudo e mais alguma coisa, fazer de novo, dar início a novas atitudes, pelo menos isso! No fundo, o que está em causa é um futuro que temos mesmo que preparar, mais alinhado com aquilo que nos trará plenitude e a capacidade de sermos mais livres e independentes, condição essencial para que possamos dar ao mundo os nossos verdadeiros talentos e recursos pessoais, sejam eles quais forem.

Imagem veio daqui

Bom fim de semana!

 

Serviços disponíveis aqui

Share Button

Céu astrológico para Sexta-feira 3 de Fevereiro

céuA Lua entrou em Touro marcando uma acalmia emocional e uma necessidade de encontrar estabilidade e pilares seguros sobre os quais assentar a nossa vida. Vai fazer sextil a Neptuno, o que nos trará sensibilidade, intuição e inspiração que podemos utilizar para sentir que passos devem ser dados no sentido de encontrar e/ou consolidar a estabilidade que nos assegura bem-estar. Como nunca nada permanece imutável, também nós mudamos a cada instante, e um trígono a Plutão que vai aplicar-se mais ao fim da tarde, ajuda a que transformações possam ocorrer nas nossas reacções habituais, permitindo talvez importantes reformulações na imagem que fazemos de nós mesmos. O final do dia vai trazer também a quadratura ao Sol que marca a entrada em quarto crescente; um possível atrito entre o impulso para nos mantermos apegados aquilo que consideramos ser estável e a vontade de largar tudo o que conhecemos e definitivamente olharmos o futuro com uma visão radicalmente diferente. O símbolo Sabiano onde ocorreu a Lua nova falava de uma bandeira que se transformava em águia; queremos continuar presos ao mastro ou queremos ser livres de voar por onde nos apetece? Aproveitámos os últimos dias para cortar as cordas mentais que nos seguram… ou seguravam?

Se não foi o caso, nada está perdido! A verdade é que mesmo para quem está pronto para ser águia, teve que aguentar um “emperramento” para pôr a andar decisões novas. Isto estava visível numa semiquadratura do Sol em Aquário a Vénus em Peixes; por um lado, a vontade de inovar encalhava naquilo a que dávamos importância, por outro a valorização pela negativa da energia de Peixes (vitimização, passividade, dificuldade em encarar a realidade, melancolias para todos os gostos, etc) impedia que novas vontades surgissem. Mas, como não há “bem que sempre dure, nem mal que nunca acabe” eis que a malvada semiquadratura vai hoje à viola! Mais…. Vénus vai entrar em Carneiro e com esta transição, a valorização do que é novo e pronto a iniciar-se fica actual. Também é verdade que daqui por um mês vai ficar retrógrada e vamos rever valores, nomeadamente vai reentrar alguns graus em Peixes; mas por agora é mesmo altura de iniciar o que estiver “mais à mão”.

Imagem veio daqui e sugeriu-me a pergunta: já que Vénus entra em Carneiro, e Vénus está relacionada a beleza e arte, que tal dar um novo colorido à vida, hein?

Boa Sexta-feira!

 

Serviços disponíveis aqui

 

Share Button