Mercúrio Retrógrado

mercurioretrogrado

Em 2015, de 22 de Janeiro a 11 de Fevereiro, de 18 de Maio a 11 de Junho e de 17 de Setembro a 9 de Outubro mercúrio estará retrógrado.

Quando observamos a partir da superfície da Terra os diversos planetas do sistema solar, estes mostram uma trajectória com um determinado sentido. Devido à combinação de diferentes velocidades e movimentos, da Terra e dos vários planetas à roda do Sol, em certos intervalos de tempo, aqueles aparentam um percurso contrário ao habitual. Nestas fases diz-se que o planeta está retrógrado. Durante a retrogradação as funções inerentes ao planeta em causa ficam subjectivas, sujeitas a definições pessoais, os processos “viram-se” para o interior do indivíduo.

No caso particular de mercúrio, a energia simbolizada pelo planeta relaciona-se com a comunicação, a aprendizagem, a análise racional, a lógica, o movimento; quando segue em movimento directo, estas funções ligam directamente o indivíduo e o seu exterior. Mas nos períodos retrógrados o foco recai no interior, sendo um tempo para reflexão, para contemplação, para estar “quieto”; é o lado feminino, yin, que impera. Mas, especialmente na sociedade ocidental, em que a ênfase é posta no lado masculino, yang, que quer ir e fazer, que quer ir e conquistar, que quer ir e controlar, que é virada para o exterior, a proposta destas fases de mercúrio retrógrado não é perceptível nem aceite. Deste choque, entre o que é proposto pelas forças do cosmos e a vontade humana, no seu lado mais cego e surdo, surgem com alguma frequência as avarias em telecomunicações, telemóveis, computadores, veículos automóveis, enfim, nos dispositivos e meios utilizados habitualmente para nos relacionarmos com o meio circundante. O reconhecimento do aumento estatísticos deste tipo de avarias e interferências, é cada vez mais difundido, e não deixa de ser curioso, e até divertido, assistir à atitude de preocupação com que estes intervalos de tempo são recebidos.

keep calm no mercúrio

Pensando no nosso próprio bem-estar, que até inclui o “bem-estar” dos nossos telemóveis, computadores, carros, transportes, televisões, electrodomésticos e processos de comunicar em geral, vale a pena seguir a proposta que o Universo sugere, parar um pouco e olhar para dentro. Dentro deste âmbito do “olhar para dentro”, cabem aquelas tarefas que já foram iniciadas, talvez mesmo terminadas, mas precisam de reavaliações. Então podemos rever decisões, procurar reaver objectos perdidos, refazer obras, reparar equipamentos, repensar e esclarecer propostas e situações, retomar estudos e projectos. De certa forma, tudo o que precise da tal reflexão que nos é sugerida, fica beneficiado.

Share Button