Mercúrio, Vénus e Marte – 1 a 7 de Fevereiro

Mercúrio

Mercúrio (mente)

Mercúrio em Capricórnio até 13 de Fevereiro: a mente foca-se em alcançar metas, há uma direcção a seguir e só com trabalho e sentido de responsabilidade é possível atingir objectivos. Paciência e persistência estão mais presentes e a capacidade de lidar com os assuntos práticos e materiais também, bem como uma maior sobriedade que pode repercutir-se também na forma como comunicamos.

– Até 6 de Fevereiro trígono a Júpiter: as capacidades mentais e de comunicação centradas no trabalho, na estruturação de metas estabelecidas alia-se ao crescimento pessoal pelo aprimoramento das rotinas básicas do dia-a-dia, simbolizado por Júpiter em Virgem. Uma vez que Júpiter está retrógrado, este crescimento necessita da sua correspondência interna, isto é, é das nossas próprias escolhas, do assumir das nossas próprias responsabilidades, da definição e implementação da nossa própria versão de melhoramento do dia-a-dia.

– De 4 a 7 de Fevereiro trígono ao nodo norte em Virgem: este aspecto é algo semelhante ao anterior, uma vez que o nodo norte é um ponto que aponta a abordagem à vida que deveremos integrar, para que o futuro seja mais promissor. E em Virgem a proposta é então aperfeiçoar a nossa realidade através de práticas diárias mais eficazes, sejam práticas de trabalho, de estudo, de vida saudável, de serviço ou ajuda prestada aos outros. Com este trígono a mente capricorniana, que ambiciona estrutura e estabilidade material, autoridade também, serve directamente os propósitos do nodo norte, enquanto o melhoramento do dia-a-dia serve por sua vez os planos traçados pela mente.

– Conjunção a Vénus: ver Vénus

Vénus

Vénus (o que valorizamos)

Vénus em Capricórnio até 17 de Fevereiro: a forma como nos relacionamos e o que valorizamos na vida revestem-se de uma maior formalidade e sobriedade. Aumenta o prazer em transmitir uma imagem de autoridade e responsabilidade, em trabalharmos para garantir segurança material, em organizar alguma área específica do nosso próprio universo pessoal.

– Até 5 de Fevereiro conjunção a Plutão: há uma intensificação dos nossos valores, e a superficialidade nas relações é rejeitada. Há também necessidade de transformação, de desapegar de pessoas ou comportamentos que valorizámos, que nos proporcionaram prazer e satisfação, talvez um senso de auto estima, mas que entretanto deixaram de poder contribuir para a nossa própria evolução pessoal.

– Até 6 de Fevereiro quadratura a Urano: dos valores que não servem mais, que nos seguram a formas de viver ultrapassadas, precisamos acima de tudo de nos libertar. A libertação dá-se pelas transformações que são relacionadas com o aspecto anterior, ou simplesmente pelo desapego e aceitação do “espaço” que fica vazio. Diz-se que o Universo não gosta de espaço vazios, e na hora certa ficará preenchido com alguma coisa mais benéfica e inovadora.

– A partir de 3 de Fevereiro trígono a Júpiter: os nossos valores de responsabilidade e compromisso, alguns deles em processo de transformação assinalado pela conjunção a Plutão, juntam-se à função de Júpiter que se relaciona com o melhoramento do nosso dia-a-dia, tornando mais eficazes as tarefas diárias. Temos portanto a oportunidade de promover o nosso crescimento interno em estreita ligação com aquilo que para nós é mais importante.

– Durante toda a semana conjunção a Mercúrio: pensamentos, ideias, estratégias e comunicação são estruturados em estreita ligação com os nossos valores. A escrita e a forma de conversar podem estar mais refinadas, tonando-se mais agradáveis e atraentes.

– Durante toda a semana sextil a Marte: ver Marte

Marte

Marte (acção)

Marte em Escorpião até 6 de Março: energia e força considerável para irmos à conquista do “nosso lugar ao Sol”; as motivações mais profundas são molas impulsionadoras de acção, e dão-nos capacidade de fazer frente a todas as dificuldades.

– Até 3 de Fevereiro sextil a Plutão: reforço daquilo que é simbolizado por Marte em Escorpião, poder para transformar tudo o que é necessário, eliminar se preciso for! Se tivermos um objectivo só paramos depois de o conseguir!

– Até 6 de Fevereiro quadratura ao Sol: alguma área da nossa vida não se apresenta como queremos, é preciso recriá-la e temos força para isso. Talvez seja uma fonte de impaciência, irritação, algum tipo de insatisfação; pode incomodar mas a função essencial é mostrar onde há que agir para mudar.

– De 1 a 5 de Fevereiro quincôncio a Urano: uma necessidade de ajustamento entre as acções ditadas pelos nossos desejos e o aceitar novas atitudes ao nível de como procuramos ser independentes e autónomos; uma coisa implica a outra e é preciso dar espaço a que as duas energias se manifestem.

– A partir de 3 de Fevereiro sextil a Júpiter: a força, a energia e o foco postas à disposição de como estamos a crescer pessoalmente, dando atenção às rotinas diárias de trabalho, de atenção à saúde, de ajuda aos outros.

– Durante toda a semana sextil a Vénus: com Vénus em Capricórnio, os nossos desejos de afirmação pessoal em qualquer tipo de relacionamento, manifestam-se em concordância com valores de responsabilidade, seriedade e comprometimento. Facilitada a tarefa de construir, ou reconstruir, todos os tipos de relacionamentos.

 

 

Para consultas ver aqui

Share Button