Lua nova em Virgem, eclipse solar, Setembro 2016

VirgemEste mês de Setembro começa em cheio…. Eclipse solar…  Lua nova em Virgem, 1 de Setembro, 10.03 h

Os eclipses acontecem quando a conjunção (Lua nova) ou oposição (Lua cheia) da Lua e do Sol se verifica em conjunção também com os nodos da Lua. Se a mudança é uma constante na vida de todos nós, os eclipses podem acentuar as alterações necessárias, mais marcadamente se fizerem aspecto a algum planeta natal ou ponto específico do nosso mapa. Este eclipse em particular, faz conjunção ao nodo norte; de uma forma geral podemos esperar que os acontecimentos que se nos apresentem terão a capacidade de abrir portas, trazer novas oportunidades.

Começa mais um ciclo lunar, mas com uma proposta já batida e rebatida: é necessário ordenar a vida, aperfeiçoar cada detalhe, trabalhar para conseguirmos estilos de vida mais saudáveis, eficazes e produtivos. Com a entrada de Júpiter em Virgem em Agosto de 2015, e posteriormente em Novembro com o nodo norte a chegar também ao mesmo signo, estes temas têm sido recorrentes. No entanto, Júpiter vai sair de Virgem e transitar para Balança, antes mesmo de chegarmos à Lua cheia; depois de um pouco mais de um ano a crescermos ao ritmo do nosso próprio aperfeiçoamento, agora é o tempo para consolidarmos as aprendizagens, cuidarmos dos últimos pormenores, bem ao jeito de Virgem.

Só o facto de termos um eclipse solar, e o planeta da expansão e crescimento, Júpiter, a preparar-se para mudar de signo, já faria desta lunação um ciclo menos comum, mas em acréscimo temos tensão geradora de força e dinamismo, suficiente para que desafios e obstáculos sejam ultrapassados. O Universo vai ser exigente, mas estamos à altura, até porque não há nada de novo, fala-se aqui das dificuldades com as quais temos andado à luta neste últimos tempos. No fundo, esta Lua nova vai recair exactamente no término dum período que “começou” em 24 de Agosto (bem… na verdade tudo parece ter começado no Big Bang… ou terá sido antes?) , quando o Sol se começou a aplicar em quadratura a Marte e Saturno, oposição a Neptuno. Especificando, a Lua nova faz quadratura a Marte em Sagitário, um desafio que se irá ainda manter até 13 de Setembro, perto já da Lua cheia; permanentemente é necessário dar atenção aos detalhes da vida do dia-a-dia, mas também manter presente o cenário global, os horizontes que queremos atingir. Faz lembrar um puzzle que se constrói detalhe a detalhe, peça a peça, em que para encontrar o lugar certo de cada uma temos que olhar para a imagem global, procurar depois o posicionamento correcto e dar atenção apenas a esse ponto, enquanto encaixamos a peça com cuidado.

Mas a mais importante tensão gera-se em Saturno, ele que está em quadratura à Lua nova 1 de SetembroLua nova e a Neptuno, que por sua vez fazem uma oposição. Importante é referir que estes aspectos estão todos praticamente exactos, com cerca de 1º de distância. A Lua nova dá-se então muito perto do culminar destas ligações, quando a energia é libertada, e o resultado dos esforços que empreendemos aparece.  Nos dois dias seguintes vamos começar a sentir mais facilidade em expressar a vontade, assim que a quadratura a Saturno se começar a separar; os ideais para os quais temos vindo a trabalhar começam a ser vislumbrados, e sobretudo a partir do dia 10 uma nova realidade começa a emergir. Porquê dia 10?

Desde meio de Setembro de 2015, Saturno começou a aproximar-se de uma quadratura a Neptuno, que atingiu o ponto exacto em Novembro; nova conjunção aconteceu em Junho deste ano, com os dois em movimento retrógrado e finalmente no dia 10 de Setembro a terceira e última quadratura vai aplicar-se. E o que foi proposto com estas sucessões de quadraturas, foi concretizar na matéria – Saturno – os ideais que defendemos – Neptuno – e estavam prontos para descer à Terra. Mas claro, muito tempo, esforço,  persistência,  paciência tem sido necessário. Mas finalmente a partir de dia 10, pelo menos para aqueles a quem chegou o tempo certo, a recompensa vai chegar. E vejam a curiosidade: em numerologia o número 10, reduz-se a 1, que simboliza o princípio, a criação, o começo!

Chegou a hora de sabermos qual o Símbolo Sabiano desta Lua nova

Duas cabeças olhando para fora e para lá das sombras

Depois do que está descrito, esta frase é emblemática; porque muitos de nós, aqueles para quem chegou a hora de começar a ver sonhos realizados, tiveram que permanecer durante algum tempo envoltos em sombras… bem escuras, algumas delas! As “duas cabeças” podem relacionar-se com parcerias, com outros que podem juntar-se aos nossos planos (afinal Júpiter não vai entrar em Balança?…) ou talvez também uma dupla capacidade mental; Mercúrio como símbolo da nossa mente concreta, também da forma como comunicamos, e a comunicação é importante na forma como nos relacionamos (outra vez a entrada de Júpiter em Balança…) parece estar directamente relacionado com o Símbolo. Mas ele é também regente de Virgem, signo onde se dá a Lua nova/eclipse e é o dispositor final de todos os planetas excepto Vénus e Neptuno. Mercúrio em Virgem ficou recentemente retrógrado, e está agora em conjunção pela segunda vez a Júpiter. A mente está então em modo “revisões, reavaliações, reanálise” , e que porque está em Virgem dirige estes processos para detalhes práticos da vida diária, importantes sem dúvida, mas que poderiam fazer esquecer a tal imagem global, não fosse a fusão com a energia jupiteriana que vai infundindo o cenário de horizontes alargados, às humildes tarefas diárias. É de facto como se tivéssemos duas cabeças, e enquanto uma olha os detalhes rotineiros a outra olha o novo estilo de vida que vem aí, e que irá sendo materializado com a energia de Saturno, entretanto livre da tensão com Neptuno. E para colorir ainda mais este céu de Lua nova, tenho que referir que entre Mercúrio e Saturno existe um quintil, aspecto que nos indica uma condição especialmente única e criativa ligando os processos mentais e de comunicação à realidade, e à criação da mesma.

O texto já vai longo mas ainda há que falar de Plutão! Há alturas assim, em que parece que tudo está a acontecer ao mesmo tempo… e está mesmo! Plutão em Capricórnio está em trígono à Lua nova, e portanto os desenvolvimentos positivos vão impactar positivamente transformações na nossa realidade; Plutão está retrógrado também, e temos sido sujeitos a transformações internas, fruto da nossa própria vontade, algumas, impostas pelas circunstâncias, outras. Estas metamorfoses estão a ajudar-nos a ultrapassarmos os obstáculos simbolizados pela já mencionada acima, quadratura do Sol a Saturno, agora na recta final. Com menos peso portanto, perto do fim da presente lunação de Virgem, a 26 de Setembro, Plutão regressa ao movimento directo prometendo-nos transformações na realidade externa directamente proporcionais às que aconteceram internamente.

Para finalizar, o Símbolo Sabiano da última Lua nova, a de Leão, era “Crianças brincam de baloiço, pendurado num enorme carvalho”. Alguns, teremos encontrado um carvalho suficientemente forte e protector, e neste momento, o baloiço está montado. Podemos estar cansados, talvez faltem os últimos retoques, ficam para agora, Virgem gosta de retocar. Mas vamos começar a baloiçar, e a visão, quando estivermos no ponto mais alto, vai ser longínqua. E essa visão é a que nos vai guiar, caminho fora, à procura de mais aventuras! Outro, terão ainda que encontrar a árvore certa, o tempo indicado. O que interessa, é que estamos sempre a tempo!

 

Consultas e análises aqui

Share Button