Lua nova em Sagitário, Novembro 2016

ceuLua nova em Sagitário, 29 de Novembro, 12.58 h

A Lua nova acontece em Sagitário, e fica o convite para mais uma vez alinharmos com o céu, e desta vez disseminarmos intenções que nos tragam estilos de vida mais sintonizados com a verdade que defendemos, com as nossas crenças actuais, mais conectados com os ritmos naturais da Terra, mais conhecedores das Leis que regem o Universo, porque essas são as Leis que nos asseguram uma existência mais plena, mais abundante e mais feliz. Claro que podemos ser pragmáticos e desejar também, finalmente começar a estudar alguma matéria que nos rasgue os horizontes intelectuais, alguma língua estrangeira (bem condizente com Sagitário!), planear uma viagem de sonho. Com Sagitário tudo o que nos coloque em contacto com realidades para lá daquilo que já conhecemos, está perfeito! Quer sejam outras realidades físicas, intelectuais ou espirituais, agora é a hora de fazer as malas e prepararmo-nos para a viagem. Convêm no entanto verificarmos que percurso nos aguarda, o que nos facilitará o caminho e o que poderá representar atrasos e obstáculos.

O símbolo Sabiano relativo ao grau da Lua nova é:

Nas profundezas da Terra novos elementos vão sendo formados

Qualquer Lua nova é um período em que alguma coisa se pode “semear, ver crescer e colher”; uma nova atitude, uma nova forma de reagir, uma nova forma de olhar a vida, mas também alguma coisa de mais concreto e palpável. Nesta em particular, o símbolo fala de elementos que tomam forma nas entranhas da Terra, fala portanto de algo físico, material. E curioso vai ser ver os aspectos astrológicos que estão presentes nesta lunação de Sagitário.

A conjunção a Saturno, também ele em Sagitário, é sugestiva duma conjunturalua-nova-29-de-novembro com bastante potencial para de facto tornar realidade no concreto, alguma meta desejada. Mas com Saturno nada acontece rapidamente, tal como os elementos na Terra que são formados ao longo de muito tempo, e sob elevadas pressões, já agora convém lembrar! Portanto parece que são aqueles objectivos para os quais há muito temos vindo a trabalhar e a nos esforçar (esforço e trabalho assuntos de Saturno…) que podem finalmente ser materializados. E já que estamos sob a influência de Sagitário, provavelmente teremos a oportunidade de começar a viver segundo as nossas próprias convicções e estilos de vida, para além do que temos experienciado até agora. Eu, que só mesmo em cima do acontecimento vejo as mensagens do céu, apetece-me dizer… uauuuu! Claramente este é um aspecto facilitador de atingirmos as nossas metas, sobretudo se já tivermos feito uma boa parte dos tpc.

Mas temos ainda alguns desafios para ultrapassar, e dois deles estão assinalados na quadratura que a Lua nova faz a Neptuno e ao nodo norte em Virgem. A ligação a Neptuno, mostra como os nossos ideais mais elevados nos podem atrair, e como os queremos seguir mas temos que tomar consciência do que são ideais realizáveis e dos que são pura fantasia, pelo menos neste exacto momento. Desejos inalcançáveis agora, podem ser perfeitamente viáveis daqui por algum tempo, mas é fundamental percebermos que detalhes nos podem fazer confundir, iludir, não permitir a concretização do que tanto desejamos, e trazer a desilusão. Neste início de ciclo sagitariano vale bem a pena manter presente que excessos de optimismo não trazem sucesso. Aqui encaixa como uma luva a quadratura ao nodo norte, e a capacidade de discernimento de Virgem que precisamos activar para percebermos então se estamos a “semear uma nova realidade” fantasiosa ou realisticamente terrena e concretizável. E bem… nada de esquecer que o nodo norte é mais do que capacidade de discernimento, é também a capacidade de estudar, organizar, encontrar técnicas eficazes de trazer os sonhos à realidade tridimensional, é trabalho diário, atenção a pormenores. Diria que se queremos alcançar alguma meta nesta Lua nova, temos que nos deixar de ilusões e pôr as mãos na massa! Mais prático do que isto, não há!

Mas há mais aspectos que merecem atenção, portanto continuando. Vénus em Capricórnio faz quadratura exacta a Urano em Carneiro. Esta Vénus impele-nos a valorizar trabalho, esforço, atitudes responsáveis e mais parece estar ali só para nos ajudar a chegar à meta; a tendência é fazer tudo isto como “manda a tradição” mas Urano diz-nos que a “tradição já não é o que era”, é preciso inovar, inventar novas formas! Fica portanto uma questão a pairar: mas o que posso eu valorizar de diferente? Para quem for mais atento, esta quadratura pode já ter permitido perceber o quê, ou ainda vir a permitir esta tomada de consciência.

Voltando a Saturno, já que é ele quem tem sempre a responsabilidade de concretizar a realidade, verifica-se que faz os seguintes aspectos, para além da conjunção à Lua nova como já se viu: trígono a Urano em Carneiro, sextil a Marte em Aquário (que é regido por Urano) e sextil a Júpiter em Balança. Daqui pode-se concluir que estamos a dar passos no sentido de agir com inovação (Marte), criando pouco a pouco uma nova realidade mais livre, mais independente (Saturno ligado a Urano) e simultaneamente mais propiciadora de relações equilibradas e harmoniosas, e por isso mais pacíficas e gratificantes (Saturno sextil a Júpiter). Mesmo que pareça que “a vida vai mal”, a verdade verdadinha, é que isto é o que está a acontecer de facto, independentemente de estarmos mais avançados ou mais atrasados na percepção que temos “da coisa”!

Júpiter também merece atenção, ele que é regente de Sagitário! Está em Balança, “entretido” a passar-nos lições sobre como nos relacionarmos uns com os outros; o que vamos aprendendo vai contribuindo para nos tornarmos pessoas melhores, mais crescidas, mais sábias, mais optimistas, mais felizes, mais tudo, já que “mais” é palavra querida de Júpiter, mesmo que sejam mais chatices, porque com as chatices também se aprende, e muito… outra palavra que encaixa bem em Sagitário e combina com Júpiter. E muitas das nossas chatices estão simbolizadas pela oposição que faz a Urano em Carneiro, isto é, de forma muito generalizada podemos dizer que para vivermos relacionamentos equilibrados precisamos atender aquilo que nos permite ser pessoas autónomas, livres e independentes porque só assim verdadeiramente nos ligamos às pessoas que nos fazem crescer e deixamos de precisar dos outros por acreditarmos que nos vão colmatar medos e carências.

Na recta final deste olhar ao mapa da Lua nova, vale sublinhar que se Saturno é importante na medida em que está conjunto à Lua nova, Júpiter não é menos importante, já que para além de ser regente de Sagitário, a disposição de todos os intervenientes no Zodíaco (todos os planetas estão situados num só metade do mapa) implica que cabe a Júpiter o papel de líder (isto ensinou o senhor dos símbolos Sabianos, Marc Edmund Jones)! E porque faz sextil a Marte, ficamos a saber que se agirmos de acordo com as nossas próprias instruções, impulsos e desejos de paz e harmonia efectivos, estaremos a contribuir para um desfecho positivo, relações que nos trazem paz, harmonia, vida mais equilibrada!

Para quem sabe ver no seu próprio mapa por onde transitam todos os personagens, não deixem de o fazer… faz-se luz, personalizadamente! Quem não sabe…. pode começar a pensar em aprender! Afinal estamos na Lua cheia de Sagitário, certo? 😉

 

Consultas e análises aqui

 

Share Button