18 de Maio, Lua Nova de Touro


Constelação de Touro

 

Segunda-feira, 18 de Maio 5.13 h e é Lua Nova no grau 26°55′ de Touro. Mais uma vez o ciclo da Lua recomeça, e mais uma vez novos processos podem ter desenvolvimento.

Símbolo Sabiano do grau onde acontece o encontro do Sol e da Lua

“Uma mulher índia, adulta, que vende artefactos da sua tribo aos transeuntes”

Pista: Adaptação pacífica às necessidades colectivas

Touro, sendo o segundo signo do Zodíaco, muito perto do “início”, faz recair a atenção para questões estritamente relacionadas com a necessidade de manter o que recentemente foi criado. É necessário alimentar, fazer enraizar, ter recursos, ter aptidões para permitir o crescimento saudável daquilo que surgiu. É um tempo em que pode ser necessário um grande enfoque numa área específica e restrita. E no entanto, porque nada é separado de nada, e tudo faz parte de um grande Todo, é simultaneamente fundamental que aquilo que esteja a ser alimentado, criado, enraizado, de alguma forma sirva um grupo, uma sociedade, uma comunidade. A tribo da mulher que vende as peças relacionadas com a  sua cultura, cria alguma coisa muita própria, talvez muito única, mas que precisa ir ao encontro do que outros grupos humanos apreciam ou valorizam para puder ser dispersada e partilhada.

É claro então, que apesar da concentração necessária em fazer crescer metas, objectivos, ideias, o que quer que seja, não podemos nunca esquecer que fazemos parte de uma rede invisível mas real, e que para manter a rede saudável o que temos em mãos e em mente deve estar de acordo com regras e filosofias assentes na verdade, pois só esta tem viabilidade a longo prazo, e é garantia de bem-estar. E para lembrar que esta circunstância não vai ser ignorada, há uma oposição do Sol e da Lua a Saturno em Sagitário. Saturno retrógrado no signo da procura da Verdade precisamente a pedir que a verdade interior seja trabalhada, descoberta, estabelecida e estruturada. Para isto acontecer, precisamos aprender a virtude da paciência; paciência não á atributo de Marte, que anda por Gémeos, em conjunção à Lua Nova, a imprimir aceleração aos pensamentos e ideias. Claro que neste processo a mente é necessária e tem contributo precioso, mas há que funcionar de acordo com a vontade de Saturno, porque ele é a representação da Autoridade, ele decidirá quem pode ultrapassar o limiar que dará acesso às liberdades que Urano promete. A Grande Autoridade benevolente, está em oposição a Marte também, e garante assim a supressão de pressas e impulsos desnecessários.

Afinal o que é a nossa verdade? É tudo que sentimos, o que pensamos, o que fazemos de bem ou de mal, o que mostramos e o que escondemos; tudo o que alimentamos interiormente, de luminoso ou de tenebroso faz parte de nós. Mas nada disto é imutável porque “só a impermanência permanece”. A verdade de hoje não é igual à de ontem nem vai ser a mesma amanhã! Aquilo que acreditamos dita o que sentimos e o que pensamos, o que desejamos e o que tememos. Mas tudo são padrões e estruturas prontas a serem transformadas, eliminadas até, se não nos servirem. Alguém quer uma verdade destruidora? Claro que não, a começar pela nossa própria alma, que faz tudo para nos colocar no caminho correcto. A alma está relacionada com Plutão; Plutão em Capricónio, retrógrado também, faz a sua parte ajudando-nos neste trabalho de reestruturação de padrões internos, para que uma verdade novinha em folha possa surgir, livre de crenças e sentimentos destrutivos, inibidores de caminharmos assumindo quem somos de facto. Mais simples ou mais complexos, somos aquilo que precisamos ser para cumprirmos o nosso caminho evolutivo. E este faz-se sempre com um sentimento de leveza e alegria; tudo o que não permite este estado não é a grande Verdade e deve ser reformulado! Plutão está em sextil a Neptuno, e podemos sorrir, respirar fundo e abraçar todas as transformações necessárias, porque a sensibilidade e o Amor Universal simbolizados por Neptuno estão a suavizar o que precisa ser feito. E nem falta criatividade porque há uma ligação a Júpiter em Leão; uma ligação com algum atrito a vencer, mas seguramente a generosidade e o optimismo de Leão dão conta do assunto!

Nesta proposta de trabalho, em que é sugerida a procura da verdade que é a nossa e serve o nosso bem, a mente tem um papel importante, e com Mercúrio em Gémeos fazendo sextil a Júpiter em Leão, temos clareza e fluidez de pensamentos optimistas, apontando para todas as possibilidades. E Mercúrio, depois da lua nova e em menos de 24 horas entra num período de retrogradação. Os planetas quando se encontram retrógrados servem uma função essencialmente interna, facilitando a auto análise e a auto descoberta. Portanto com Plutão, Saturno e Mercúrio retrógrados temos facilidade de acesso a quem somos e a quem queremos ser!

Em sintonia com estes requisitos, podemos nos alinhar com a Lua Nova e iniciar alguma coisa de novo, alguma nova atitude, algum novo projecto, talvez até apenas um novo passo dentro de um objectivo mais vasto. Ou podemos simplesmente partir à descoberta de quem somos afinal!

Para relembrar sobre Saturno em Sagitário: aqui

Lua NOva 18 de Abril

 

Share Button