Lua nova de Sagitário, Novembro de 2019

Lua nova no grau 04º02´de Sagitário, 26 de Novembro, 15.05h

Símbolo Sabiano: Um mocho no alto de uma árvore

Palavras chave para Sagitário: Tudo o que está para lá do nosso ambiente, quer seja ambiente físico, mental, intelectual e espiritual – visão abrangente – estrangeiro/viagens – conhecimentos superiores, universitários – filosofia – estilo ou filosofia de vida – metafísica, religião – espaços livres naturais – leis (universais e humanas) – optimismo – ensino – ética – procura da verdade, da compreensão da relação entre o Homem e o Universo – honestidade – sabedoria. Esta procura da verdade também se relaciona com a nossa verdade pessoal (auto conhecimento), igualmente com o aumento de conhecimentos de uma forma geral, em particular tudo o que se relacione com uma atitude mais “filosófica” perante a vida.

O símbolo pede-nos que olhemos os acontecimento da lunação com sabedoria (mochos simbolizam sabedoria) e duma perspectiva alargada… no alto de uma árvore vê-se bastante mais do que é possível se nos limitarmos às coordenadas dos eventos. Quando alguma coisa acontece há sempre uma razão.

A Lua nova não faz aspectos significativos a outros planetas, mas há duas circunstâncias relevantes que merecem destaque. Neptuno vai voltar ao movimento directo já amanhã, dia 27. Por estes dias podem ter havido experiências de desapontamento, tristeza perante factos consumados que contrariam os nossos desejos de bem estar. Podemos ainda estar desiludidos, ou cansados, abatidos. É preciso procurar outra forma de encarar os acontecimentos, outras perspectivas…. é preciso subirmos bem alto e ver para lá das coordenadas do que estiver em causa. Tudo pode mudar quando afinal percebemos a totalidade do cenário! Há sempre razões invisíveis, mas bem reais, no universo de energia cuja frequência está para lá do que os nossos sentidos físicos podem percepcionar. As razões espirituais… Neptuno!

A outra circunstância que merece destaque é a transição de Júpiter para Capricórnio no dia 2 de Dezembro. No dia 8 de Novembro de 2018, Júpiter entrava em Sagitário. De lá para cá a vida ganhou contornos em sintonia com o somatório das nossas crenças conscientes e inconscientes. A estadia de Júpiter em Capricórnio vai consolidar, reforçar o que existe. A nossa verdade actual vai ganhar raízes. Motivo de alegria nuns casos, de susto noutros! Tudo o que quisemos alcançar e não conseguimos, foi porque crenças inconscientes não permitiram. Esta lunação vai servir um grande propósito. Tirarmos a limpo a extensão de elementos inconscientes que não nos deixam “viajar” até destinos paradisíacos, e depois eventualmente escolher remover esses elementos de forma a que não sejam eles que continuam a determinar o nosso destino. Sim, porque é possível viver na Terra e no Paraíso, embora seja a nossa versão de Paraíso a que é válida! Ou seja, no final deste ciclo de Sagitário, ou chegamos a um horizonte de vida aprazível, ou temos trabalho para corrigir a rota!

Até tornarmos consciente o inconsciente, este irá dirigir a sua vida e você vai chamá-lo de destino.

~ Carl Jung
Para consultas ou Manual de estabilidade emocional use o mail acasanafloresta.astrologia@gmail.com
Imagem de Tina Rataj-Berard no Unsplash
Share Button