Lua Nova de Sagitário, 11 de Dezembro

XPTO

 

Lua Nova de Sagitário, 11 de Dezembro, 10.29 h

Mais um novo ciclo lunar se irá desenvolver, e com ele nova oportunidade para nós também iniciarmos algo de novo, em sintonia com os ritmos cósmicos. A mensagem desta Lua Nova é muito clara e muito simples; o que se iniciar será relacionado com o aproveitamento de recursos que irão alimentar necessidades básicas num futuro próximo. O Símbolo Sabiano é:

Numa antiquada aldeia do norte, homens cortam gelo de uma lagoa para usarem durante o verão

Pista: O uso cuidadoso dos recursos naturais para suportar necessidades futuras

Sol e Lua estão em Sagitário, olhos e sentir procurando uma vida mais sábia, governada pelas Leis que estruturam o Universo. Na natureza nada se perde nem nada se cria, tudo se transforma! Tal como na natureza, em cada um de nós estão quantidades infinitas de recursos, que geridos e aproveitados com a sabedoria de Sagitário, nos proporcionam o que precisamos, exactamente quando precisamos; mas é nossa tarefa fazer por isso, tal como os homens daquela aldeia.

Eles terão toda a água que necessitarem mas previamente há que recolhe-la, transportá-la e armazena-la. Na altura certa as condições climatéricas encarregar-se-ão de a descongelar suprindo então as necessidades humanas. Os homens fazem a parte que lhes cabe, a Natureza termina o que eles começaram. Simples!

O que fazemos nós com os nossos recursos internos? Muitas vezes nada, nem nos lembramos que os temos! Queremos muito, e uma certa forma de vida instigou-nos a querer cada vez mais, mas simultaneamente a olhar cada vez menos internamente. Sem contactarmos com as nossas preciosidades escondidas e esquecidas, olhamos permanentemente o exterior, procurando o que necessitamos e desejamos, num esforço criador de condições de vida que proporcionem bem-estar, mas pouco sustentável. E acumulamos tanto que não nos dá nada, a não ser peso e a incapacidade crescente de perceber que afinal o que nos vai permitir crescer e alcançar o que é nosso por direito, está ao alcance de um fechar de olhos e ouvidos, mergulhando no silêncio e na escuridão das minas de diamante que estão bem dentro de quem somos! E claro, desabituados que estamos destes mergulhos, assustamo-nos e continuamos esperando que do exterior chegue a felicidade de bandeja! E corremos o risco de morrer de sede!

Seria mentira dizer que o processo que transforma carbono em diamante é fácil e rápido; nem fácil e rápido será passar dias e dias a arrancar gelo suficiente para que não falte a água absolutamente necessária à vida. Mas … e o resultado final, não é mais do compensador? Compensador o suficiente para desde já honrarmos os nossos próprios recursos internos e pessoais, reconhecendo-os, trabalhando-os e pondo-os à mercê das energias certas que os irão transformar naquilo que queremos, naquilo que verdadeiramente serve o nosso bem, naquilo que verdadeiramente se sintoniza connosco. É na nossa Verdade que repousam os nossos recursos infindáveis; com um pouco de bom senso, e passo a passo serão perpetuamente transformados em realidade física que vamos experienciando, ajustando, e alterando de acordo com novas vontades e propósitos.

Como é que a astrologia presente nesta Lua Nova apoia esta visão, vamos ver. O propósito e a necessidade de expansão duma Lua Nova em Sagitário, faz quadratura com o regente de Sagitário, Júpiter, que transita por Virgem. A tensão relacionada com uma quadratura, não tem que necessariamente ser encarada de maneira negativa, pelo contrário pode ser uma autêntica mola impulsionadora que permite a acção no sentido necessário. E é o caso! Júpiter em Virgem é a via de crescimento através do trabalho e do serviço aos outros, através também do aperfeiçoamento das tarefas que fazem parte da vida diária; este crescimento focado no presente que existe agora, beneficia porém dos propósitos alimentados pelo Sol em alcançar horizontes mais vastos, e das emoções optimistas e de fé sentidas pela Lua, porque tudo o que se passa em Sagitário influencia o seu regente, Júpiter. Mas em Sagitário está também Saturno, o estruturador, que permite trazer à realidade palpável os frutos dos trabalhos empreendidos, cuja qualidade dependerá do grau de Verdade neles contida, pessoal e universal.

Em qualquer processo de concretização de planos, há uma mistura de dimensões criativas e de inspiração, onde a lógica e a racionalidade não cabem. Mas há igualmente o reverso da medalha, e é aí que intervêm a nossa capacidade mental e de raciocínio, aquelas que estão ligadas a Mercúrio, e que são tão necessárias quanto as outras. De facto para que um objectivo se torne material frequentemente isso implica planear e seguir uma estratégia, pode implicar estudo de novas matérias, implica trabalho, esforço, empenho e até alguma ambição! Mercúrio recém-chegado a Capricórnio é a cereja no topo do bolo da construção daquilo que nos ocupa de momento. Em Capricórnio estamos com a mente sintonizada nos assuntos práticos e concretos, temos capacidade de análise objectiva, e de criação de segurança material bem estruturada.

Há um sextil de Mercúrio a Vénus em Escorpião, onde radicam as nossas motivações mais verdadeiras. A grande motivação comum a todos é a segurança; como a alcançamos é assunto pessoal e para a obtermos podemos recorrer a todas as estratégias e estratagemas, umas mais éticas, outras nem por isso! Vénus em Escorpião contudo, leva harmonia e paz onde pode haver medo e caos. Um trígono de Vénus a Neptuno está já em dissipação, mas é ainda suficientemente presente para lembrar que houve a oportunidade de transcender algumas emoções mais inconscientes e primitivas, houve erosão de arestas pontiagudas. E estas motivações, alvo de uma lufada de energias leves e inspiradoras, ligadas a Mercúrio em Capricórnio, contribuem para a construção dos novos horizontes prometidos por esta Lua Nova.

Temos ao nosso dispor nesta presente lunação, condições que proporcionam mais um passo em frente nas nossas vidas, não um passo em falso, mas um passo bem apoiado! Podemos “semear” alguma coisa de novo, fazendo uso dos recursos que possuímos, fazendo talvez algum esforço, tal como quem corta gelo para ter abundância de água no Verão. Fazendo a nossa parte, podemos ter a certeza que o Universo faz a Dele!

“O que vale na vida não é o ponto de partida e sim a caminhada. Caminhando e semeando, no fim terás o que colher”

Cora Coralina

Escolhendo as nossas melhores sementes, vamos lá nos dedicar à agricultura!

Informações sobre consultas aqui

Lua nova 11 Dez

Share Button

One thought on “Lua Nova de Sagitário, 11 de Dezembro”

Comments are closed.