Lua nova de Gémeos, 5 de Junho

Lua nova de gémeos

Lua nova de Gémeos, 5 de Junho, 4.00 h

E como sempre, no início de mais uma lunação, temos também nós, nova oportunidade para darmos origem a alguma coisa de novo. Nada nos impede de iniciar o que quer que seja noutra altura qualquer, como é evidente; simplesmente alinharmo-nos com processos existentes e que se desenvolvem a partir de um determinado momento, facilitará eventualmente o caminho até onde escolhemos chegar. Sempre é mais fácil apanhar um comboio parado do qual conhecemos o itinerário, do que outro já em movimento e sem sabemos bem para onde vai….

Desta vez Vénus está em conjunção quase exacta ao Sol e à Lua, e os três planetas encontram-se no seguinte Símbolo Sabiano:

Duas crianças falando em holandês

A Lua nova em Gémeos assinala o início de um período que naturalmente se irá desenrolar em conexão com aprendizagens e comunicação e a estreita ligação a Vénus faz lembrar aprendizagens valiosas e comunicação agradável. As crianças do símbolo sugerem jovialidade e leveza, seguramente falam de assuntos que lhes interessam, não serão temas profundos e complexos mas podem ser importantes para elas; talvez não sejam holandesas, podem ser de nacionalidades diferentes mas aprenderam uma linguagem comum e por isso podem trocar ideais, comunicam. A energia de Gémeos é relacionada com comunicação, aprendizagens básicas, e algumas delas seguramente nos ajudam a comunicar mais eficientemente uns com os outros.

Mercúrio que rege Gémeos está em Touro, e Touro é regido por Vénus que está em Gémeos. Esta particularidade é designada por recepção mútua, mas o que importa é entender que há uma estreita interacção entre ambos os planetas. O que pensamos e como comunicamos depende do que valorizamos, mas valorizamos de forma especial a comunicação, a procura de informação, as aprendizagens. Por outro lado, todos os planetas com excepção de Neptuno, desenvolvem as suas funções “sob a protecção” de Mercúrio (Mercúrio é dispositor de todos eles); o resultado final é o desenvolvimento de todos os aspectos planetários acontecerem ao serviço da parceria Mercúrio/Vénus. Parece então que nesta lunação estão proporcionadas condições de comunicação em especial com quem partilha algo em comum connosco, aprendizagens relacionadas com o que valorizamos, talvez também aprender a nos valorizarmos suficientemente, ou talvez aprender como gerir melhor os recursos de que dispomos, recursos intelectuais ou materiais ou até de capacidade de comunicação nos relacionamentos.

Esta é uma Lua nova com poucos aspectos em aplicação. As recentes quadraturas do Sol e de Vénus, a Júpiter e Neptuno, e oposição a Saturno trouxeram consigo obstáculos vários no assumir das nossas pequenas tarefas simples do dia-a-dia; e como apesar de pequenas e simples são fundamentais, o enfrentar da realidade não tem sido tão fácil como gostaríamos. Nos primeiros dias ainda teremos dificuldades em seguir as indicações do nodo norte em Virgem, que pede atitudes de eficácia e competências em diversas áreas da nossa vida, pede organização, atenção a hábitos saudáveis. Mas depois de 8 de Junho o caminho fica mais livre; Mercúrio é também o regente de Virgem e vamos ter ao dispor todas as nossas capacidades mentais para discriminar que atitudes devem permanecer e que outras devem ser banidas para estabelecermos a nossa base de operações bem organizada e funcional, até porque entretanto ele vai transitar para Gémeos e vamos tê-lo a operar num signo de que é regente, mente fluída portanto. Não é de deixar de lado a possibilidade de nesta Lua nova as aprendizagens e a comunicação nos servirem também para procurarmos melhorar a forma como abordamos as rotinas diárias. É importante referir que Marte vai estar retrógrado em Escorpião quase até ao final da lunação; ele anda detectando que padrões inconscientes nos fazem agir inadequadamente ao nosso crescimento pessoal. Mas quando voltar ao movimento directo, a área do nosso mapa por onde ele transita vai estar sujeita a movimentações que visam de facto nos fazer andar para a frente. Como é possível andarmos em frente com rotinas “destrambelhadas”? Aos tropeções talvez, aos solavancos. O recado está dado, basta fazermos o melhor que nos é possível.

 

A origem da imagem: https://pt.pinterest.com/pin/442337994621770839/

Consultas e análises aqui

 

 

Share Button