Lua nova de Escorpião, Novembro de 2018

Lua nova de Escorpião no grau 15º11´, 7 de Novembro, 16.02 h

O que significa realmente Escorpião? Primeiro vamos recuar a Balança, onde as relações com os outros são o que está em causa, mais propriamente a procura de relações equilibradas, onde se recebe o que se dá, de forma harmoniosa. Há de facto sempre alguma coisa que recebemos das nossas interacções com os outros, sejam coisas, sejam atitudes, sejam estados de espirito, e para a vasta maioria de nós esses outros são inevitáveis. São a família, os amigos, os colegas que partilham as nossas actividades profissionais ou de lazer, os vizinhos, as pessoas com quem nos cruzamos por todo o lado. A cada uma destas relações atribuímos graus diferentes de importância. E claro, preferimos receber de todos os envolvidos um retorno positivo, o que pode nem sempre acontecer mas também não representar um grande mal. No entanto algumas destas relações são especialmente fundamentais porque delas depende a nossa capacidade de sobreviver numa primeira instância, e posteriormente de crescer, sermos autónomos, independentes adquirirmos qualidade de vida material e emocional.

Essencialmente estas relações são familiares e profissionais por razões óbvias, podem existir e ser problemáticas, ou nem existir de todo, e ser isso que constitui o problema.

Qualquer que seja a questão envolvida, tendemos a remediar fazendo o melhor que sabemos mas em alguns casos sem sucesso, e sem compreendermos porquê, já que  os nossos comportamentos baseiam-se em raciocínios lógicos, os mesmos que vemos funcionar nos outros. Quando isto acontece, esbarrámos numa qualquer limitação para a qual podemos sentir não ter poder de a ultrapassar. Sabem aquelas situações em que estamos constantemente a “atrair” mais do mesmo, por muito que tentemos o contrário? É um exemplo.

Centremo-nos agora em Escorpião. Poder é uma palavra associada a Escorpião e o significado geral é capacidade de sermos ou termos o que de momento não temos nem somos. Sem surpresas a correlação com o dinheiro é imediata porque no estilo de vida actual o dinheiro é a moeda de troca mais divulgada para adquirimos bens e serviços que nos permitem ter algo que ainda não temos ou ser mais do que somos…. ser mais independentes, ou livres por exemplo, ter mais capacidade de escolha no dia a dia. Mas há bastante mais do que o dinheiro, há por exemplo a qualidade das nossas relações ou da nossa saúde, das actividades profissionais, da vida de uma  forma geral. Em algum sector, todos nos debatemos com uma aparentemente “barreira intransponível”, eventualmente testamos receitas diversas, mas verificamos que quanto mais procuramos solucionar, mais nos enrolamos em insucessos. Em Escorpião existe a possibilidade de transformarmos estas limitações, e não sendo um processo fácil, nem rápido, nem isento de desafios, dores e medos é o que verdadeiramente nos pode “salvar”.

Escorpião é signo do elemento água, associado a emoções, e no caso emoções que surgem do lado mais profundo e inconsciente de nós mesmos, surgem de motivações nada evidentes a um olhar superficial. E no entanto é absolutamente necessário saber interpretar e trabalhar tudo o que sentimos para chegarmos à raiz dessas motivações, pois são elas as causadoras das limitações referidas. A limitação é sempre o resultado de uma reacção emocional, interna, pessoal, que pode parecer vir do exterior, das circunstâncias, das pessoas que nos rodeiam; mas o exterior é simplesmente a simbologia do que existe internamente, é o reflexo do interior, como se diz com frequência.

Bom e então numa Lua nova de Escorpião, e aproveitando o início de um ciclo onde o que está descrito acima é o assunto actual, qual a intenção mais apropriada? Nem que seja pela primeira vez, dispormo-nos a aceitar que precisamos transformar profunda e completamente as nossas reacções emocionais tradicionais e com isso finalmente anular alguma limitação mais resistente. Isto será feito a partir de relações particulares, sejam profissionais, familiares ou outras, aquelas onde se partilham recursos energéticos, isto é, onde a moeda de troca tem um impacto determinante no nosso bem-estar e qualidade de vida; esta “moeda de troca” tem sempre uma componente emocional, e claro, recursos financeiros podem estar em causa, mas não obrigatoriamente. Note-se que partilhar um espaço físico ou mental com outras pessoas, coloca-nos em modo de troca energética que pode ter impactos positivos ou negativos no nosso bem-estar geral. Qualquer tipo de mau estar, gera desperdício de energia, perda de poder pessoal, e sem este poder as limitações não desaparecem.

Bem a propósito, é a recente entrada do nodo norte da Lua em Caranguejo. Se queremos evoluir, crescer, seguir rumo a um futuro mais gratificante vamos ter que desenvolver durante os próximos 18 meses todos os atributos de Caranguejo; cuidar da vida privada, da casa física, da família e acima de tudo cuidar das nossas emoções, trabalhar no sentido de desenvolvermos a capacidade de repor estabilidade emocional sempre que algo nos causa perturbação. Muitas vezes para conseguirmos esta proeza, vamos precisar de colocar em andamento os processos escorpiónicos de eliminação de limitações, como ficou registado acima. É frequente uma crença inconsciente, estar associada a sentimentos e emoções, que pela sua própria existência, dificulta a reposição de bem-estar, segurança emocional, na sequência de algo que nos perturbou.

A Lua nova faz sextil a Plutão em Capricórnio, e fica claro que a regeneração de padrões emocionais, vai facilitar a evolução com efeitos generalizados na imagem pública, na profissão e na nossa vida de uma forma geral. Independentemente até deste aspecto, e porque Plutão é regente de Escorpião, quaisquer desenvolvimentos nesta Lua nova vão ser “captados, absorvidos, aproveitados” por Plutão que está em Capricórnio, dedicado a transformações profundas da realidade de todos nós. Escorpião também é regido por Marte, logo, ele também vai beneficiar de todos os desenvolvimentos ao longo do ciclo; todas as transformações que possamos conseguir na maneira como nos deixamos conduzir pelas emoções, vão implicar uma alteração também na postura que temos perante os outros e perante a Vida Ela própria. Urano retrógrado, que reentrou em Carneiro para terminar a revolução que aquela postura estava a pedir, vai receber de Marte as novidades em termos de afirmação pessoal. Veja-se como tudo está encadeado, veja-se o quão fundamental são as transformações do plano emocional/inconsciente.

A passagem de Júpiter em Escorpião foi uma lupa e uma luz apontada a tudo o que nos retira poder, e por esse motivo haverá quem tenha sentido grandes progressos. Quem não fez, está sempre a tempo de começar. Para todos Júpiter agora vai mudar de estratégia. No dia 8, exactamente às 12.39 h, Júpiter entra no seu próprio território, em Sagitário. Entusiasmo e optimismo, expansão, crescimento do que é justo e ético são expectáveis durante o trânsito por Sagitário; mas igualmente fundamentalismo, a certeza de que a Verdade está do nosso lado, as minhas crenças são melhores que as dos outros, é preciso converter quem pensa diferente e tudo isto pode ser levado ao exagero. Naturalmente, os efeitos deste novo trânsito de Júpiter vão-se estender bastante para lá do ciclo lunar de Escorpião, mas certamente estes primeiros dias podem já revelar que crenças ainda nos condicionam ao ponto de nos manterem prisioneiros de grandes e profundas limitações.

Símbolo Sabiano:  A cara de uma rapariga rasgando-se num sorriso

Será o optimismo de Sagitário a fazer-se sentir só porque sim? Talvez! Será que nos vamos libertar de alguma prisão/limitação sufocante? Se houver trabalho feito nesse sentido, talvez também! Mas seja como for, parece que no final de tudo o balanço será positivo e sorridente!

Imagem veio daqui

Aprendizagem, consultas, psicanálise astrológica ver aqui

Share Button