Lua nova de Carneiro, Março 2017

céuLua nova a 7,37° de Carneiro, 28 de Março, 3.57 h

Nesta primeira Lua nova do recém ano astrológico, há poucos aspectos em aproximação; são poucos mas bons, que é como quem diz, têm um impacto poderoso em toda a nossa vida. Para começar é de referir que um início de ciclo em Carneiro pede-nos a coragem de fazermos alguma coisa pela primeira vez; o quê exactamente cabe a cada um decidir, mas há um aspecto que desde logo se apresenta como fundamental nas nossas decisões e é a quadratura de Júpiter em Balança a Plutão em Capricórnio. Aproximadamente a meio de Outubro este aspecto começou em aproximação e ficou exacto a 24 de Novembro; mais recentemente Júpiter iniciou o movimento de retrogradação e voltou a aproximar-se da mesma quadratura que irá ser exacta já no próximo dia 30.

Júpiter simboliza crescimento pessoal que resulta da expansão a que somos sujeitos quando estudamos e/ou lemos sobre matérias de nos abrem as portas a conhecimentos que até aí não tínhamos, ou quando vemos filmes, quando viajamos ou quando simplesmente vivemos e adquirimos experiência. Tudo isto tem a capacidade de nos alargar os horizontes mentais, intelectuais, espirituais, e tudo tem também a capacidade de nos moldar as crenças e a nossa forma de vida. Plutão por seu lado transforma profundamente qualquer área de vida por onde transite, literalmente eliminando o que deixou de servir a evolução, criando circunstâncias para que dos restos mortais do que existia, aconteça o renascimento. E desde 2008 transita por Capricórnio, transformando quer a realidade/sociedade global, quer a nossa própria realidade pessoal, a nossa vida de uma forma geral. Quanto a Júpiter, quando em Setembro entrou em Balança começamos nós a actualizar os nossos “conhecimentos relacionais”.  Então, esta quadratura que por agora vai terminar… mas vai voltar no Verão, nada de relaxar em demasia… conecta directamente a transformação positiva da nossa vida, ao aperfeiçoamento da forma como nos relacionamos uns com os outros, quer sejam relacionamentos mais ou menos íntimos, pessoais, familiares, profissionais, com o vizinho do lado inclusive.

Fica claro portanto, que provavelmente no tema relações há novas atitudes que precisamos estabelecer definitivamente, sob pena de continuarmos com aquele velho problema à perna… claro que pode acontecer não sabermos exactamente o que fazer, mas uma coisa é certa ficar sem agir não vai resultar. Mas agir como? Marte está em Touro e pede-nos para agir de maneira a melhorarmos a nossa auto estima, o sentimento de valor próprio que é tão fundamental para enfrentarmos todos os obstáculos e mais algum, porque basicamente nós merecemos tudo de bom que está para lá dessas barreiras! E se temos valor todos os nossos recursos e talentos também têm valor e devem ser aproveitados, geridos o melhor que sabemos, para que a partir deles mais conforto, mais prazer possamos retirar do simples facto de existirmos. Será sempre importante agirmos desta forma, mas uma vez que Marte está em trígono a Plutão, o que acontece é que fazendo isto estamos directamente a contribuir para a tal transformação assinalada por Plutão em Capricórnio.

Mercúrio fez conjunção a Urano há dois dias atrás, e iniciou um ciclo de novas formas de organizarmos o pensamento e a comunicação; livres de ideias feitas, estamos aptos a planear estratégias originais que nos possam conduzir para onde escolhermos. Faz trígono a Saturno e por isso esta nova condição mental participa da estruturação de uma realidade que possamos reconhecer como mais gratificante, mais de acordo com o que verdadeiramente possam ser os nossos anseios.

Vénus retrógrada em Carneiro faz quadratura a Saturno; a realidade actual devolve-nos aspectos que não mais podemos aceitar, deixaram de ser importantes, há mil outros aspectos que ganharam e vão ganhar valor na nossa consciência. De notar também um aspecto ao nodo norte em Virgem, um quincúncio, que como por artes mágicas nos pode estar a mostrar a importância de arrumarmos e organizarmos a vida, usarmos de discernimento e percebermos afinal o que serve e o que deve ser descartado. A retrogradação de Vénus aponta para a reavaliação de valores a que estamos sujeitos, e vai haver uma ênfase quando Mercúrio entrar em Touro daqui por 4 dias, e quando seis dias mais tarde ele próprio entrar em movimento retrógrado também. Verifique-se o que ficou registado acerca de Marte em Touro, e de como ele nos está a pedir acções associadas a estas reavaliações.

Agora, prestando atenção à distribuição dos vários planetas pelo mapa desta Lua Lua nova de Carneironova, e socorrendo-me do que Marc Edmund Jones ensinou, retiro que é Marte o planeta mais importante desta lunação. Surpresa inexistente se atendermos ao que está descrito acima, reforço da importância de agirmos de acordo com aquilo que nos pode proporcionar aumento de valor próprio, prazer de viver, conforto, aproveitamento de todos os nossos recursos… eu sei que me estou a repetir, mas é para que fique claro a quem devemos agradar em primeiro lugar! Certo? … ou não fosse uma Lua nova em Carneiro!

Símbolo Sabiano desta Lua nova

Um chapéu de abas largas com fitas serpenteando, virado para este

Um chapéu pode ter uma função decorativa mas também de protecção; há simultaneamente uma função que pode estimular a auto estima, mas seguramente também protege dos raios excessivos do Sol, do frio… conforto pode estar em causa, a saúde da pele também. Por outro lado há a sugestão dum vento que vem de leste, onde nasce o Sol; associado a este ponto cardeal está a luz da consciência, o Espírito que sempre nos protege quando conseguimos optar por aquilo que nos acrescenta.

 

Imagem veio daqui

Consultas disponíveis aqui

 

Share Button