Lua nova de Carneiro, 16 de Abril

Lua nova no grau 26°02´ de Carneiro, 2.57 h, 16 de Abril

 

Esta é a primeira Lua nova do ano astrológico que começou a 20 de Março, quando o Sol entrou em Carneiro. Entretanto era a Lua nova de Peixes que se ía desenrolando, e tivemos que esperar até agora para que possamos entrar num novo ciclo lunar dentro do recente ciclo anual em que o Sol percorre o zodíaco; fecharam-se portas num ciclo que começava, agora abrem-se portas num ciclo que ainda dá os primeiros passos. É como se este fosse o exacto momento em que tudo vai começar de novo, e não apenas pelo que está exposto. Temos o “revolucionário” Urano a fazer conjunção à Lua nova, temos Mercúrio em Carneiro que entretanto ficou directo, clareou ideias, e teremos então novas formas de pensar acerca de como nos afirmarmos e agirmos em nome da nossa autonomia, e temos também Quíron que entra em Carneiro, disposto a curar as feridas que dificultam precisamente a nossa autonomia

O símbolo Sabiano onde ocorre a Lua nova é:

Uma oportunidade perdida recuperada através da imaginação

É apenas mais uma Lua nova, mas pode bem ser aquela que vai marcar o início do resto das nossas vidas! Afinal segundo o símbolo, temos a oportunidade de recuperar algo que talvez um dia deixámos fugir. Claro que com a conjunção a Urano, talvez o que haja a fazer é simplesmente inovarmo-nos tão radicalmente que os nossos objectivos igualmente serão pensados, planeados e executados de forma nunca antes … imaginada! E aqui não será de subestimar todas as reformulações mentais a que o processo de retrogradação de Mercúrio nos sujeitou, e que se relacionou com este tema de como estabelecemos a nossa independência e liberdade de acção, de como procedemos para sermos mais autónomos, e donos da nossa própria vida.

Quíron irá entrar em Carneiro, menos de 24 horas depois da Lua nova, e aí permanecerá até 2027. Depois de oito anos em Peixes, em que o “curador-ferido” procurou curar-nos da ilusão de que somos apenas entidades físicas separadas umas das outras e de tudo o que nos rodeia (que consciência tínhamos destes temas em 2010, quando entrou em Peixes?), vai agora criar condições para que curemos a forma como vivemos a energia de Carneiro. Sermos independentes, livres e donos das nossas acções não implica sermos insensíveis aos outros, atropelarmos os seus direitos, dominá-los; também não faz sentido o receio difundido, de que reivindicarmos a nossa liberdade e autonomia, significa sermos egoístas. Estes são apenas dois exemplos da distorção que impera acerca do que é ser livre. Estas, e outras possíveis formas da vivência negativa de Carneiro, precisam e vão ser curadas nos próximos anos. Que melhor altura para começar este processo a não ser precisamente numa Lua nova de Carneiro? Para muitos de nós, sem dúvida será uma oportunidade recuperada de sermos nós próprios os supremos responsáveis pelas nossas próprias acções!

Todas as curas acontecem onde existem as feridas e as dores; escondidas em Escorpião, símbolo do inconsciente profundo, onde na realidade nem nós mesmos sabemos bem o que por lá se passa. Ah…. mas sabemos que realidade é a nossa, sabemos tão bem que pedaços da nossa vida andam a cair de obsoletos! A realidade exterior que vivemos é simbólica da realidade interior, e é então pela constatação das circunstâncias em que nos movemos que podemos inferir as limitações da nossa realidade interior.

Desde que Júpiter entrou em Escorpião, tem estado a escrutinar que limites são esses, que padrões emocionais nos prendem ao inferno, ou mesmo ao purgatório, ou então à ilusão do céu, e não nos deixam seguir em frente, não nos deixam seguir o caminho associado à nossa evolução pessoal. Com esses limites activos, naturalmente sentimos aqui e ali como a realidade concreta tem o poder de nos esmagar, ajoelhar, contrariar, tirar a paz. Há um sextil de Júpiter a Plutão em Capricórnio, que está em separação, mas é tão recente e está ainda tão próximo do aspecto exacto que faz parte das informações mais relevantes desta lunação. O que está em causa é então percebermos até que ponto temos tido capacidade para dar fim a esses limites; basta olharmos para a nossa vida tal como se apresenta e tirar ilações. Fica a reflexão: que novas curas devemos deixar acontecer, agora que Quíron vai entrar em Carneiro? Porque não somos tão livres e independentes quanto um adulto deveria ser? Ou então porque insistimos na liberdade a qualquer custo? Ou porque sentimos que precisamos dominar quem nos rodeia? Ou porque não agimos na direcção que sabemos ser para nós? Cada um terá as suas próprias interrogações a fazer, e deve fazê-las.

O sextil de Júpiter a Plutão vai-se afastar, mas vamos continuar a ser chamados para os processos de limpeza/cura, e em Setembro quando este aspecto regressar, talvez consigamos vislumbrar uma realidade mais próxima do que ambicionamos. É que em Novembro Júpiter sai de Escorpião, entra em Sagitário, e as limitações que permanecerem definirão a nossa verdade, com a qual damos forma à nossa vida. Nada é irremediável, vamos sempre a tempo de corrigir o que é necessário… mas quanto mais depressa nos livrarmos das limitações, menos sufocamos!

E sufocados podemos nos sentir, em graus diversos. Isto relaciona-se com outra circunstância que irá marcar este ciclo lunar, a passagem de Saturno e de Plutão da condição de directos a retrógrados; Saturno fica retrógrado a 18, Plutão a 22. Sufoco, peso, lentidão, medo, insegurança podem ser palavras que descrevem o que muitos estaremos a sentir; mas o que é útil é reconhecer a origem do mau estar, ou simples incómodo, e deixá-lo “cair”, serão limites colados à nossa consciência (Saturno) e que não nos irão deixar andar para a frente, evoluir (Plutão). Seria um início bem inovador e revolucionário, bem à maneira de uma Lua nova em Carneiro que faz conjunção a Urano! Vamos não entregar os pontos, vamos usar pela positiva o sextil de Júpiter a Plutão!

A disposição do mapa da Lua nova, coloca todos os planetas concentrados em 180º, e dá a Júpiter… cá está ele outra vez…  o papel de líder, o que significa que não é para deixar para amanhã o que se pode fazer hoje; se em Setembro podemos nos ver livres dos nossos piores padrões limitadores actuais, agora, nesta Lua nova é a hora de começar a conquistá-la… ou continuar, para quem já começou! O mundo precisa de pessoas cada vez mais livres que não se deixem intimidar por outras pessoas que continuam a fazer mau uso do poder e da autoridade que possuem!

Imagem veio daqui

A Astrologia é uma linguagem. Se a entendermos o céu fala connosco ~Dane Rudhyar … Junte-se ao grupo de aprendizagem online e aprenda esta maravilhosa linguagem! Para além disso, o acompanhamento ao seu desenvolvimento é permanente, enquanto fizer parte do grupo. Informações pelo mail: acasanafloresta.astrologia@gmail.com

Outros serviços disponíveis online: aulas/explicações individuais, consultas de carácter geral, vocacional, de aconselhamento parental, revolução solar, astrologia horária.

Promoção válida até 20 de Abril para tod@s do signo solar de Carneiro: consultar o mapa para conhecer o que lhe permite crescer e evoluir dá-lhe acesso a uma Revolução Solar de oferta!

Share Button