Lua Nova de Caranguejo

Grande mãe

 

Lua Nova de Caranguejo no grau 23°13’, 16 de Julho, 2.20 h

A primeira coisa que imediatamente sobressai é a grande ênfase colocada em Caranguejo, com o Sol, a Lua, Marte e Mercúrio, os quatro neste signo. Vale a pena por isso, começar com a simbologia relacionada. Regido pela Lua, Caranguejo representa as emoções, a forma como nos percepcionamos, as raízes familiares, o senso de segurança, o cuidar, a mãe. Este ciclo começa portanto sob uma forte componente emocional, não só pela concentração de energias em Caranguejo mas igualmente porque temos Saturno em Escorpião e Neptuno em Peixes, todos eles signos do elemento água, todos ligados ao patamar emocional. Com excepção de Neptuno, Saturno e Plutão todos os restantes planetas estão sob a influência da Lua, que estando no signo da qual é regente se encontra posicionada de forma poderosa. Sintetizando, temos uma configuração astrológica com muita emoção em que a Lua assume o papel da Grande Mãe.

Se a Lua é a mãe, Saturno é o pai. Tradicionalmente a mãe cuidava, mimava e desculpava mais facilmente, o pai impunha respeito, limites e responsabilidades mais frequentemente. Estas são imagens estereotipadas, que ainda assim ajudam a entender uma parte do que se passa. Saturno em Escorpião pode ser comparado ao pai que verifica o que a criança atafulhou no quarto das brincadeiras; analisando meticulosamente com paciência cantos e recantos, encontra todas a espécie de objectos; brinquedos partidos, estragados, outros demasiado infantis, livros rasgados, e mais alguma tralha que apenas ocupa lugar e não tem uso! Tudo amontoado preparado para ir fora! Mas a criança, apegada a tudo aquilo pode ficar tensa, aborrece-se, talvez chore. Ela que queria estar alegremente a viver a sua vida de criança, agora que as férias chegaram, entregando-se ao prazer do tempo livre, inventando aventuras sem fim (Vénus e Júpiter em Leão…. Leão sendo lazer, alegria e crianças….) tem que se confrontar com a mania da organização e responsabilidade do pai (Vénus e Júpiter em Leão fazem quadratura a Saturno)! A ajuda sensível da mãe, acalmando e mostrando que é uma limpeza necessária, faz toda a diferença e suaviza o episódio!

Caranguejo é também a forma como nos auto percepcionamos. Dependendo desta nossa percepção subjectiva, e da natureza do que está a ser revelado por Saturno, dependendo também de tudo o que faz parte da nossa vida consciente e inconsciente, assim serão as nossas emoções. A qualidade destas determina a qualidade da realidade que criamos, que experimentamos.

Mas o que sentimos, e os pensamentos que se geram em consequência, estão limitados por tantos condicionamentos passados, nem sempre de acordo com o que desejamos! Quantas vezes queremos largar um pensamento ou um sentimento recorrente, que nos causa tristeza, desânimo, raiva ou frustração e a dificuldade em fazer valer a vontade é sistematicamente contrariada! Oposto aos quatro planetas em Caranguejo está Plutão retrógrado em Capricórnio. Uma oposição sinaliza uma chamada de atenção para a necessidade de integrar, unificar as duas energias. Se Caranguejo é como nos vemos, se é o receptáculo das nossas emoções e se tudo isto precisa de actualização então vamos usar a capacidade de metamorfose de Plutão que em Capricórnio tem como função precisamente transformar o que é necessário.

O Símbolo Sabiano referente ao grau da conjunção do Sol e da Lua é:

Uma mulher e dois homens náufragos numa pequena ilha dos mares do sul

Dane Rudhyar continua: A mulher e os dois homens representam o aspecto triplo da personalidade humana, a vida emocional (a mulher) está enfrentando a possibilidade, se não a inevitabilidade, de se relacionar tanto com o espiritual como com o mental. Este confronto ocorre em uma pequena ilha dos Mares do Sul, e “sul” sempre se refere simbolicamente aos impulsos fortes e apaixonados da natureza humana. De alguma forma a consciência tríplice tem que desenvolver uma forma harmoniosa e bem integrada de vida.

Os impulsos fortes de que fala o símbolo lembram-me Marte, o plano mental relaciono com Mercúrio, e os dois fazem quadratura a Urano. Na situação descrita, temos uma pequena comunidade onde é necessário desenvolver uma nova visão de estrutura social, que garanta a harmonia e a sobrevivência dos três personagens envolvidos, sendo isto a tarefa de Urano, regente de Aquário, signo da procura do bem-estar comunitário. São de prever escaramuças, mas a tensão é passível de ser acalmada pela supremacia da Lua no seu próprio reino! Tal como a pequena comunidade de náufragos, toda a humanidade está passando pela mesma inevitabilidade de integração, pela mesma experiência, procurando novas formas de fazer face aos desafios, sentindo cada vez mais que há que alinhar emoções, mente e espírito.

Neptuno em Peixes, símbolo do plano espiritual, está em sextil a Plutão; as transformações efectuadas podem ser levadas a bom termo e em resposta à necessidade de tornar Uno o plano emocional, mental e espiritual. Mercúrio, Marte e Saturno fazem trígono a Quíron, ele que tem como função curar a “ferida” ligada à crença da separação que sentimos em relação ao Todo, de que afinal fazemos parte, e de onde podemos retirar soluções e curas para todos os problemas!

Buda terá dito: “A lei da mente é implacável. O que você pensa, você cria; O que você sente, você atrai; O que você acredita, torna-se realidade”. Está aqui espelhado a importância da integração dos três planos de que fala o Símbolo desta Lua Nova. O cuidado atento da Grande Mãe está presente em mais este novo ciclo lunar. Está disponível para quem o quiser aceitar. Cuidando de nós mesmos, do que pensamos e do que sentimos, aceitando as transformações que nos conduzem a uma existência de bem-estar pleno, criamos a nossa realidade de sonho! E quando isto acontece, tudo à nossa volta vai seguindo o mesmo caminho.

Em mais um início de ciclo lunar, temos a oportunidade de lançar sementes, intenções em sintonia com o que é proposto, e preparar a colheita.

Share Button