Lua nova de Capricórnio, Dezembro 2016

capriLua nova de Capricórnio, 29 de Dezembro, 6.53 h

Capricórnio, signo ligado ao elemento terra, simboliza a máxima realização, o momento em que depois de muito trabalho, esforço, dedicação, também ambição e sabedoria, atingimos uma qualquer meta, concretizamos um objectivo. O que permite um alpinista atingir os cumes das montanhas mais elevadas? Tudo começa pela vontade de se superar a si próprio, talvez, e pela capacidade de ultrapassar todas as dificuldades; pode ser uma espécie de jogo… “deixa lá ver até onde sou capaz de ir”! A maioria de nós não vai escolher escalar montanhas, mas todos temos aquele objectivo especialmente desejado mas especialmente complexo de ser atingido. Nós queremos, mas parece que uma legião de contrariedades insiste em nos acompanhar! E não o conseguiremos antes de reunirmos alguns atributos com o poder de fazer face às contrariedades mais teimosas: vontade de vencer, sermos mais teimosos que as dificuldades, força e resistência para esperar o momento certo de as superar, maturidade e sentido de responsabilidade, sentido prático, raciocínio lógico, conhecimentos adequados, sabedoria para lá do que é concreto, autoconfiança, paciência porque às vezes os progressos são lennnnnntooooos. Objectivos desta natureza não se alcançam numa lunação, como é evidente! Vamos dando passos, hoje um, amanhã outro… umas vezes regredimos, outras ganhamos terreno! Até que finalmente chega a hora. O que é curioso é que não se tratam necessariamente de sonhos grandiosos como seria chegar ao cimo do Evereste, mas pode ser simplesmente a capacidade de planear e organizar como lá chegar. Ou talvez a confiança de que se será capaz! Ou ainda a capacidade de fazer valer as nossas convicções, optar de acordo com a nossa própria filosofia de vida, como esteve em causa na Lua nova anterior.

Agora nesta Lua nova de Capricórnio se todos os passos fundamentais foram dados, podemos nós alcançar o nosso cume mais imediato. Que aspectos astrológicos nos guiarão, que direcções seguir? Para começar temos um sextil a Neptuno e uma conjunção a Plutão. Escrevia eu a palavra “sonhos” anteriormente, que assenta a Neptuno como uma luva. E volto à Lua nova anterior, a de Sagitário, onde um dos desafios a vencer era uma quadratura a Neptuno, representativa da possível tomada de consciência do que nos pode ajudar a criar condições de concretização dos sonhos, ou pelo contrário contrariar. Ora aqui está um passo prévio importante, que se foi dado, nos coloca agora literalmente a caminho do sonho. Se não foi, vamos ter que esperar pela próxima oportunidade e entretanto vamos fazendo o que é possível. A conjunção a Plutão, mostra que os desenvolvimentos desta Lua nova podem resultar em algum tipo de transformação na nossa vida. Plutão está em Capricórnio e vai transformando lentamente determinadas estruturas. Exactamente que estruturas neste momento? Uma vez que o regente de Capricórnio é Saturno e está em Sagitário, fala-se aqui de estruturas de crenças. São as nossas crenças que determinam a nossa realidade, e por isso estas transformações não são para passar ao lado.

Seguindo a mesma linha de raciocínio, Sagitário é regido por Júpiter, que está em Balança. Claro que se as nossas crenças determinam toda a nossa realidade, e se desta fazem parte os relacionamentos, estes são directamente envolvidos. Portanto, se falhámos aquele passo que nos conduzia mais rapidamente aos nossos sonhos, que não falhemos agora em transformarmos padrões de crenças que atrapalham atingir relacionamentos pacíficos, gratificantes, equilibrados. Faz sentido mencionar a oposição entre Júpiter em Balança e Urano em Carneiro que se aplicou exactamente a 26 de Dezembro; para relações correctas e equilibradas, novas atitudes de procura de liberdade e independência, de como nos afirmamos e procuramos o nosso lugar ao Sol devem ser adoptadas por todos nós. Marte, como regente de Carneiro, pela posição que ocupa, ajuda-nos a perceber que novas atitudes podem ser estas. Está em Peixes, conjunto a Neptuno, e diz-nos que as novas atitudes precisam ser inclusivas, precisamos agir em prol da Unidade, dum Bem Maior, que não sejam os instintos mais básicos de sobrevivência a nos motivarem mas sim a consciência de que fazemos todos lua-nova-29-de-novembroparte dum plano perfeitamente delineado, onde todos temos o nosso próprio papel a desempenhar, e nenhum é mais importante do que o outro. Se conseguirmos agir desta forma já estamos a ganhar pontos!

O mapa desta Lua nova concentra todos os planetas num semicírculo delimitado pela oposição separativa de Júpiter e Urano. Segundo os ensinamentos de Marc Edmund Jones, será Júpiter o planeta líder desta configuração; assim sendo, as transformações possíveis nos nossos sistemas de crenças vêem reforçada a sua importância, pelo efeito que terão nos relacionamentos.

Quem está também em Capricórnio é Mercúrio, que está retrógrado e em trígono ao nodo norte em Virgem. Engraçado, porque na Lua nova anterior, o outro desafio era ao nodo norte! Se foi superado agora estamos treinados. A mente vai revendo ideias, planos, aprendizagens feitas ou a fazer, formas de comunicação, tudo o que possa ser uma contribuição válida para a concretização dos objectivos, dos sonhos, das metas necessárias. Mas nem só de ideias se constrói o que quer que seja, é preciso disciplina, organização e eficácia. Estas são as funções actuais de Mercúrio que se vai manter retrógrado até 8 de Janeiro; depois de revisões feitas, já em quarto crescente, o que tiver sido iniciado na Lua nova irá gradualmente manifestar-se.

Quanto a Urano, vai ter também destaque, já que algumas horas depois da Lua nova passará ao movimento directo. Retrógrado desde finais de Julho, as circunstâncias de que a nossa vida se revestiu, foi-nos dando algumas oportunidades de desapegarmos de velhas atitudes em relação a como agimos habitualmente, até a como não agimos tantas vezes! O processo foi sentido internamente, subjectivamente, e não tanto por acontecimentos externos extraordinariamente fora das normas, com excepção dum período recente, há cerca de duas três semanas, onde Urano intensificou os seus “efeitos” para nos ajudar a libertar de padrões que caso contrário poderiam passar despercebidos. Agora com esta transição, e se continuámos presos a hábitos desactualizados, mais acontecimentos externos farão ajustes necessários, pese embora a variabilidade natural entre indivíduos. Com Urano é de esperar muitas vezes situações absolutamente inesperadas e com a capacidade de virar tudo do avesso num estalar de dedos. Na verdade ninguém pode travar a evolução, nem a sua própria evolução pessoal, nem a global. Os processos de Urano libertam-nos sempre do passado; mais suavemente, ou menos, depende da nossa habilidade, sabedoria, conhecimento para nos sintonizarmos com o que a Vida nos anda a pedir.

O Símbolo Sabiano desta Lua nova é: Aves em casa cantando alegremente

Será preciso acrescentar alguma coisa? Ou mais vale afinarmos as engrenagens para mais uma oportunidade de nos ligarmos aquilo que o céu nos diz? E já agora afinemos as gargantas também! 🙂

 

Imagem veio daqui

 

Consultas e análises aqui

 

Share Button