Lua cheia em Sagitário, 21 de Maio

 

 

Lua cheia, Lua em Sagitário, Sol em Gémeos,  21 de Maio, 22.14 h

Quando escrevi sobre a Lua Nova em Touro, várias considerações extra astrologia foram surgindo e decidi falar sobre elas numa segunda parte, bem como a análise do símbolo Sabiano. Tive que mudar de planos, deixar as considerações para outra altura e começo então pelo símbolo onde se deu a Lua nova, não sendo de todo descabido, já que a Lua cheia é apenas o natural desenvolvimento do céu da altura, e portanto também o natural desenvolvimento do tema do símbolo. E ele era:

“Uma batalha entre espadas e tochas”

Júpiter era o planeta através do qual a energia de todos os outros era canalizada, e com esta importância seria de prever que a batalha poderia interferir com o normal decorrer das funções por ele simbolizadas. Mas afinal que batalha tem sido esta? Sobretudo a partir do dia 15, em que uma oposição do Sol a Marte se instalou, as nossas convicções começaram a opor-se à vontade. Queremos uma coisa mas aquilo em que acreditamos leva-nos a agir em sentido diverso; gera-se tensão e pelo meio dificilmente vamos fazer o que Júpiter preconiza. A Lua nova em Touro foi um convite a criarmos mais estabilidade na nossa vida, mas as circunstâncias parecem dificultar a tarefa, levantam um muro de espadas às nossas melhores intenções. Responder como, desembainhando as nossas próprias espadas para lutar em nome da verdade? Júpiter agita-se e pede atenção, baixem as espadas e ergam as tochas, vejam a importância dos pequenos detalhes do dia-a-dia, compreendam como são importantes e como as aprendizagens respeitantes são fundamentais para vencerem batalhas futuras. Não é por acaso que Júpiter era a “válvula de escape” de todos os seus companheiros!

Muito bem, chegamos à Lua cheia, temos o Sol em Gémeos, a Lua em Sagitário, andámos meio caminho e temos outro tanto para andar. Vendo já os Símbolos envolvidos:

Lua: O oceano coberto de ondas de espuma branca

Sol: O Pai Natal enchendo meias furtivamente

A Lua faz conjunção a Marte, e este por sua vez, continua em oposição ao Sol. Emoções agitadas, não há dúvida, e por esta altura já teremos recebido feedback das opções que fizemos, mais ou menos conscientes, mais ou menos alinhadas com a proposta da Lua nova. Basta tomar atenção a como nos sentimos e observar o que obtivemos por estes dias. Gostamos do que ganhámos nas meias ou nem por isso? Estamos a meio do ciclo, temos ainda tempo de corrigir, se for necessário… e provavelmente é, somos humanos e nem estamos habituados a ouvir o que o céu directamente nos diz!

O mapa da Lua cheia é semelhante ao da Lua nova; especificando, Vénus continua dispondo de todos os planetas excepto Neptuno, e Júpiter continua a assumir a responsabilidade de ser a válvula de escape de todos os planetas. Dito de outra forma, a valorização do lado material da existência continua e matiza as funções de todos os outros planetas; por outro lado nada de sustentável podemos atingir se não procurarmos aperfeiçoar todas as tarefas que constituem os nossos dias, tarefas de trabalho caseiro, profissional, de estudo, de atenção a uma vida saudável. Não se trata de perfeccionismo, que de resto não promove a saúde de ninguém, trata-se de procurar sermos eficazes, quem sabe fazermos bem menos mas muito melhor!

Mercúrio em Touro vai ficar directo já amanhã, dia 22; houve revisões relativamente a questões práticas que podem agora ser implementadas e mostrar resultados. No entanto os obstáculos à função de Júpiter em Virgem vão continuar e no geral estão indicados pela quadratura de Júpiter a Saturno retrógrado em Sagitário; são obstáculos resultantes das nossas crenças, de convicções pessoais, da estrutura interna que suporta a nossa própria realidade. É daqui que podemos esperar espadas em riste até ao fim da presente lunação, e vão cerrar fileiras especialmente depois de 27 de Maio quando Marte retrógrado entrar em Escorpião. Da nossa realidade fazem parte padrões fortemente arreigados, que caracterizaram outros tempos, outras formas de defendermos o que era nosso, em que o mais forte vergava o mais fraco, temos medos, apegos vários, e tudo isto vai ser posto a descoberto pela acção de Marte. São as tochas os instrumentos que devemos usar, é a consciência do que se passa que nos deve guiar; as espadas vão tentar desviar-nos das tarefas de Virgem, as tochas vão lembrar que se formos bem-sucedidos o retorno vai valer a pena, e é um retorno a longo prazo. Se dúvidas houvesse do que está aqui em causa, a conjunção de Júpiter ao nodo norte aparece como reforço; o nodo norte indica, que o futuro é de momento, alcançado através da energia de Virgem. Que nada vos demova, vos faça desistir do aperfeiçoamento/crescimento da vossa vida através das simples, algumas humildes, outras consideradas desagradáveis, tarefas do dia-a-dia.

Para terminar, acredito que vale a pena transmitir o seguinte: desde há vários anos neste dia da Lua cheia no eixo Gémeos/Sagitário é celebrado o Dia Mundial da Grande Invocação. Quase não é conhecido em Portugal mas como eu sou muito “viajada” … via internet, entenda-se… e tenho espírito de jornalista (sou Gémeos) entendo que merece ser divulgado. Há uma intenção inerente a este dia de que a Luz desça à Terra (que apropriado nesta lunação…), e vou apenas traduzir o seguinte:

“Somos todos parte de uma Vida partilhada. Sabemos também que enquanto as formas passam, a vida é eterna. Estamos todos dentro de grandes formas de pensamento criadas por Seres de infinitamente maior consciência que foram postas em movimento muito antes de termos chegado à festa.

O Dia Mundial da Invocação é quando a Grande Invocação soa em todo o mundo. Este evento global vem acontecendo há muitas décadas. Este é um dia de profunda intenção global, acelerando a afirmação colectiva que declara: “Que a Luz, o Amor e o Poder restabeleçam o Plano na Terra.” Em suma, esta é uma festa colectiva onde milhões se sintonizam com o Ser que eles conhecem como o Professor do Mundo para trazerem energias espirituais para todos”

 

Com tochas, ou outro instrumento qualquer, que a Luz guie a nossa vida e a Terra em que vivemos! Que assim seja!

Foi daqui que retirei este texto, um site que acompanho com grande admiração: http://www.aquariuspapers.com/astrology/2016/05/world-invocation-day-a-global-gathering-and-the-great-invocation.html

A autora da imagem é Ata Alishahi

Consultas e análises aqui

Mapa da Lua nova em Touro aqui

 

 

 

 

 

 

Share Button