Lua Cheia em Capricórnio, 2 de Julho

Diamantes

 

2 de Julho de 2015, 3.20 h, Lua Cheia em Capricórnio. O símbolo da consciência (Sol) em Caranguejo, ilumina o inconsciente emocional do momento (Lua) em Capricónio.

Vamos lá ver o que o céu está a transmitir!

Começo com Saturno em Escorpião (para relembrar aqui). Saturno não tem muito mais tempo para esta última passagem pelo signo, em que é regenerada a memória emocional e inconsciente que carregamos. O que ainda houver para detectar vai sendo descoberto, trazido à luz. Tudo aquilo que poderemos designar por “negativo”  é mostrado, e o barómetro é emocional. A Lua, relacionada exactamente com as nossas emoções do momento, iluminada pelo Sol vai revelar com clareza o que sentimos. E esta é uma oportunidade de olhar de frente o material que anda a ser remexido por Saturno. Surgiu irritação, depressão, impaciência, raiva, inveja, medo, impotência, zanga em relação ao mundo? Se sim …. o que fazer é escavar, analisar, reflectir sobre as causas de tais sentimentos. Se eles surgem, apontam dinâmicas nossas, interiores, que precisam ser transformadas. Plutão em Capricónio está a trabalhar em parceria estreita com Saturno. Isto porque Plutão é regente de Escorpião e Saturno é regente de Capricórnio, mas de momento “trocaram de casa”, circunstância que define uma intensificação da função de ambos. Saturno a identificar estruturas ultrapassadas, Plutão a transformá-las . Pode ser desconfortável, doloroso, mas é necessário e vale muito a pena ter atenção à percepção pela qual optarmos. Ou escolhemos ser vítimas de algum mal exterior, ou percebemos que o que se passa e temos uma oportunidade para erradicar alguma coisa que é supérflua e inútil!

A Lua está em Capricórnio, onde a turbulência emocional não é bem-vinda, há  necessidade de ordem, eficiência, responsabilidade. A oposição do Sol, permitindo a iluminação simbólica do inconsciente, vai revelar que emoções acolhemos. Tudo o que não for benéfico deve ser recebido com um sorriso de agradecimento… porque Plutão, o Transformador, está em conjunção à Lua preparadíssimo para dar lugar às transformações necessárias. O Símbolo Sabiano referente à Lua é:

“Um albatroz alimenta-se na mão de um marinheiro”

 Pista: o transcender do medo

Mensagem transparente!

O Sol irradia a partir de Caranguejo, que é regido pela Lua. A energia é de sensibilidade, de cuidado, e o que transmite é mostrado pelo Símbolo:

“Um grande diamante nas primeiras fases da lapidação”

Pista: o treino árduo da perfeição, para a possibilidade de manifestação de um ideal

É claro que podemos perder o medo! Afinal o que a dupla Saturno / Plutão faz é retirar camadas para que o diamante interno se possa manifestar!

A alma é o tal diamante interno, e o processo decorre com Neptuno em trígono ao Sol e em sextil à Lua. Amor incondicional e compaixão são postos ao serviço da lapidação, e brotam directamente do interior, não é preciso ir buscar a lado nenhum, temos tudo dentro, é só reconhecer e activar! Temos sempre todos os recursos, mas quando os planetas estão retrógrados mais facilmente acedemos às respectivas energias segundo os nossos próprios parâmetros, segundo a nossa própria experiência subjectiva. Neptuno, Plutão e Saturno estão retrógrados, é a nossa versão de lapidação que deve prevalecer, não esquecendo no entanto que há um Bem Maior a ser preservado.

Urano em Carneiro sinaliza o início de um ciclo de libertação de tudo o que nos condiciona e aprisiona o brilho interno. Mas Urano é mais do que o Grande Libertador, é a mente divina que detém a Visão do passado, do presente e do futuro, onde existem todas as soluções. E faz sextil a Mercúrio, este directamente relacionado com a nossa própria mente; Mercúrio por sua vez também se liga à maravilhosa conjunção de Vénus e Júpiter em Leão por sextil. A criatividade e generosidade de Leão, expressando-se através de Vénus e Júpiter, é uma bomba de expansão, com fé, prazer e alegria na vida. Então temos este cocktail de “boa energia” ligado aos nossos pensamentos, às nossas ideias, à nossa comunicação, tudo isto permeado pela Visão de Urano.

Vénus e Júpiter estão em quadratura a Saturno. Pode acontecer alguma tensão entre o desejo de criação de uma nova realidade e a necessidade de prosseguir com as transformações em causa. Parecem à partida dois objectivos diferentes mas no fundo podemos perceber uma raiz comum; se verificarmos que o que está a ser transformado cria uma base sólida e saudável para que novas perspectivas criativas possam surgir, então a tensão dá lugar ao impulso necessário para prosseguir.

Share Button