Lua Cheia e eclipse lunar de 4 de Abril

10395806_10152858690191647_7321052237445283930_n

E depois do eclipse solar de 20 de Março, vem o eclipse lunar de 4 de Abril, às 13.06, com o Sol em Carneiro e a Lua em Balança. Os eclipses solares dão-se sempre em Lua Nova, os lunares em Lua Cheia. Como qualquer Lua Cheia vulgar temos representado acima, nos céus, a iluminação, a revelação do que está submerso no nosso inconsciente; é a oportunidade para percebermos o que guardamos sem utilidade, e assim largar e abrir espaço. Sendo uma Lua cheia com eclipse, a necessidade de desapegar está sublinhada para todas(os), e muitas(os) poderemos experimentar mudanças em determinadas áreas de vida, sendo que cada caso é um caso, e só individualmente seria possível determinar.

Ocorre-me o número de vezes que em Astrologia, especialmente nos últimos tempos, se fala de limpeza, de libertação, de largar o que se tornou inútil. Se à primeira vista pode parecer repetitivo, mais do mesmo, repare-se nos nossos rituais banais do dia-a-dia: as vezes que lavamos as mãos, tomamos banho, lavamos o cabelo, limpamos a casa, lavamos a roupa, damos banho ao cão e aos filhos, deitamos lixo fora, seleccionamos objectos que já não servem, livrarmo-nos de roupas velhas… mesmo as funções excretoras do corpo humano visam a eliminação dos resíduos! Limpar e eliminar o deixou de servir é fundamental na experiência a 3 dimensões, porque seria diferente nas outras dimensões da vida? E certo é, que neste dia de 4 de Abril a proposta é fazer uma grande limpeza de Primavera… para seguirmos leves e limpinhas(os)!

Dando atenção especificamente ao mapa a primeira coisa que me chamou a atenção foi Plutão estar a fazer uma quadratura ao Sol e outra à Lua; os três constituem um triângulo rectângulo, que se designa por quadratura T, e o ângulo onde está Plutão assinala um ponto de tensão importante. Plutão em Capricórnio relaciona-se com transformação, regeneração ou mesmo fim de estruturas ultrapassadas. A Lua é obviamente outro ponto de possível tensão, e em Balança mostra que será a área dos relacionamentos o tema focado, não apenas os relacionamentos amorosos, mas estes sempre ocupam um lugar de destaque. No entanto vale manter em mente que nos relacionamos sempre em diversos patamares, com diversas pessoas. Uma válvula de escape para este tipo de formação astrológica, a quadratura T, está no signo oposto a Plutão; é Caranguejo, o reino da Lua, e podemos ter a certeza é com aprendizagem em lidar com as nossas emoções, sensibilidade, e cuidando de nós próprias(os) e dos outros que podemos ultrapassar todos os obstáculos e dificuldades.

Um detalhe importantíssimo é verificar que conjunto ao Sol está Urano e o nodo sul (sobre os nodos ver aqui). Sol a iluminar o passado (o nodo sul) e Urano (regente de Aquário, signo que olha o futuro) a apontar para a libertação do mesmo. Sol e Urano em quadratura a Plutão, mais uma vez o foco no “passado”, ou no presente preparado para ser passado, representado por Capricórnio, neste caso estruturas caducas das quais também nos precisamos libertar. E se o nodo sul está em Carneiro conjunto ao Sol e a Urano, o nodo norte, o futuro, está conjunto à Lua em Balança! Precisamos limpar o passado, deitar fora o que não presta e seguir mais leves o novo caminho, o caminho do equilíbrio. E vale agora lembrar que a última Lua Nova com eclipse solar, no grau 30 de Peixes, último grau do último signo que assinala o fim do ciclo zodiacal, foi época privilegiada para semear o desapegar de tudo o que não serve mais, sejam pessoas, comportamentos, sentimentos ou emoções. Estão a ver a tal grande limpeza de Primavera? Não há como não aderir, mesmo que doa!

O principal dispositor do mapa é Vénus, isto é, todos os outros planetas, com excepção de Neptuno no próprio signo que rege, funcionam “debaixo da emanação venusiana”. Amor incondicional de Neptuno e Amor terreno de Vénus. All we need is love…. e é verdade! Seja lá o que for que tivermos que desapegar, é sob o alto patrocínio do Amor!

Há ainda mais um pormenor, não o vou explorar muito, fica para outra publicação. Mas tenho que abordar mesmo que ligeiramente. A questão de libertar do passado o que não serve mais, aplica-se a cada indivíduo, mas igualmente a toda a humanidade como um todo. Com isto em mente vamos novamente dar atenção ao nodo sul em Carneiro, regido por Marte que é a expressão do princípio masculino. O nodo norte está em Balança, regido por Vénus, expressão do princípio feminino… e o grande dispositor do mapa é Vénus. Há cerca de 6 000 anos que vivemos maioritariamente em sociedades organizadas segundo valores patriarcais, em que o feminino foi sistematicamente reprimido, banido, desvalorizado, menosprezado até mesmo pelas representantes simbólicas da energia feminina, as mulheres! Veja-se o mundo que temos como resultado! O futuro é a interligação equilibrada, das duas polaridades, feminino e masculino. Equilíbrio entre dois pratos de uma “Balança”!

O Símbolo Sabiano referente à posição da Lua é:

“Caminhos circulares”

Interpretando dentro do contexto desta Lua Cheia em que o tema é o exposto acima, percebe-se que a manutenção da ordem conhecida sempre nos irá conduzir aos mesmos lugares, em ciclos intermináveis de “caminhos circulares”. Só a quebra da repetição poderá conduzir a caminhos alternativos.

Símbolos Sabianos aqui 

PS: Já depois de ter escrito tudo isto é que reparei que faltou um pormenor. Não é que Marte está em Touro, reino de Vénus!  Como isto é significativo! Ah  o Grande Espírito sabe o que faz!

Lua cheia com eclipse 4 de Abril

Share Button