Céu astrológico para o fim de semana de 28 e 29 de Outubro

Símbolo Sabiano para Sábado: A corrida ao ouro

Em meados do séc XXI foi encontrado ouro numa localidade da Califórnia (e relembro que a origem dos símbolos é americana…), dando origem ao que ficou conhecido como “A corrida ao Ouro” (podem ver aqui). Do mundo inteiro chegavam aventureiros dispostos a deixar para trás um passado menos abonado, com esperança num futuro mais sorridente em termos materiais. Na vida comum do dia a dia, um vulgar cidadão, tem bastante mais liberdade com os bolsos cheios do que com os bolsos vazios. Pois bem, com a Lua em Aquário, de facto somos invadidos por uma maior necessidade de liberdade! Ela faz quadratura a Mercúrio que está em Escorpião e de certa maneira, simbolicamente também podemos passar o dia numa corrida semelhante… só simbolicamente, mas também não se perde nada em jogar o totoloto, né? 🙂 🙂 🙂 …. retomando a postura… O impulso que levou no passado algumas pessoas a procurar melhorar de vida, pode desta vez levar-nos a escavar fundo, e até obsessivamente, não a terra que esconde o metal precioso, mas as camadas profundas do nosso inconsciente, à procura de entendimento do que quer que seja que nos tira a capacidade de optar livremente por aquilo que consideramos ser mais correcto, mais indicado para nós. Nalguns casos na corrida do passado, pode ter estado em causa a ganância, mas para nós mais facilmente é de acreditar que uma boa motivação é encontrarmos beleza, elegância, harmonia, equilíbrio e sobretudo paz; tudo isto porque a Lua faz trígono a Vénus em Balança, uma Vénus forte nos seus próprios domínios!

Símbolo Sabiano para Domingo: Mergulhadores de profundidade

A Lua, ainda em Aquário, faz sextil a Saturno em Sagitário e Urano em Carneiro. Continuamos a procurar novas formas de olhar o futuro, mais livres, onde quem somos ocupa um lugar relevante ; agora a tarefa é deixar para trás pedaços da realidade actual que perderam o sentido, inovar, e deixar que os nossos limites se abram e deixem entrar a vastidão do que ainda desconhecemos. O final do dia, e do fim de semana, veste-se do escuro habitual que condiz com o trígono a Júpiter e ao Sol em Escorpião; o escuro e a vastidão do que desconhecemos podem relacionar-se com céu nocturno, da mesma forma que se relacionam com o que desconhecemos de nós mesmos. Para olhar o céu olhamos para cima, para olhar a vastidão do que ainda desconhecemos em nós precisamos mergulhar em profundidade; com trígonos não é preciso fazer nada, escorramos para o sítio certo.

Disponíveis consultas de carácter geral, vocacional, de aconselhamento parental, revolução solar, astrologia horária. Grupo de aprendizagem para auto conhecimento em breve. Mais informações pelo mail acasanafloresta.astrologia@gmail.com 

Imagens vieram daqui e daqui

Bom fim de semana!

© Teresa Martins, A Casa na Floresta-Astrologia – Todos os direitos reservados

 

Share Button