Eclipse solar, 20 de Março 2015

Eclipse

 

E continuam os holofotes no dia 20 de Março de 2015, mas agora o olhar recai sobre o eclipse.

Na antiguidade, os eclipses, e particularmente os solares eram temidos. Um fenómeno inexplicável e assustador tanto mais que em causa estava a ocultação da luz solar, absolutamente fundamental para a vida terrestre. Para além disso, são fenómenos que efectivamente trazem mudanças muitas vezes em forma de crise; é pois natural que não fossem particularmente bem recebidos. Os Caldeus, antigo povo que ocupou parte da Mesopotâmia, e oficialmente considerados os primeiros astrólogos na história da humanidade, desenvolveram um sistema que lhes permitia calcular com precisão os sucessivos eclipses ao longo do tempo. Para minimizar os possíveis efeitos nefastos, associados a tais eventos, rituais eram preparados.

Actualmente ninguém tem medo, e há mesmo quem não lhes dê particular atenção, nem pelo espectáculo visual que proporcionam. Mas continuam a ter um simbolismo associado, e continuam com o potencial de delimitarem épocas de mudanças globais e pessoais. Será interessante ir seguindo as notícias e ver o que irá surgir com temas ligados à temática de Peixes.

Sempre que se dá um eclipse solar, há uma chamada de atenção para o tipo de energia que o colectivo precisa expressar activamente na Terra, e contribuir desta forma para o equilíbrio do planeta. Tendo sido o eclipse em Peixes, há a responsabilidade de unanimemente expressarmos acima de tudo amor por nós próprios e pelos outros, compaixão, perdão, fé, entrega e confiança a poderes maiores, desapego de tudo o que nos impede de evoluir. Dá-se no último grau do último signo, mesmo no fecho dum ciclo, como se fosse a última chamada de atenção antes de passarmos a outro patamar. Treze horas depois o Sol entra em Carneiro, iniciando e propondo novas atitudes, agindo em prol de mudanças que visem o bem-estar de toda a humanidade, contendo em si, sementes ainda por germinar de uma nova consciência.

Lua Nova de Peixes

Em qualquer mapa podemos ver quais são os planetas mais importantes. Quem rege todo o mapa do eclipse é Mercúrio, está em Peixes onde não se sente muito confortável. Vénus e Marte estão nos signos que regem, e Neptuno é dispositor de todos os outros planetas, eles “servem sob a influência” de Neptuno, regente de Peixes. Há claramente uma forte ênfase nesta energia, salientando a responsabilidade pela expressão das características já mencionadas. Para não ficarmos apenas no plano dos sonhos e ideais, típicos da energia pisciana, contamos com a capacidade de agir de Marte em Carneiro, mas uma acção harmoniosa, não agressiva, com a colaboração de Vénus em Touro. A importância da acção não agressiva, está também na posição actual do nodo norte em Balança, regida igualmente por Vénus. A “fraqueza” de Mercúrio indicia que não são os processos mentais os mais fundamentais nesta tarefa.

A nível individual, as mudanças relacionam-se mais directamente com as casas aonde cai o eclipse e sobretudo com aspectos que possa fazer a planetas natais. A última vez que um eclipse solar aconteceu no último grau de Peixes foi em 2007. Porque tudo é cíclico, quem viveu alterações naquele ano, provavelmente irá passar por experiências similares nestes tempos mais próximos. Aqui a escriba, é das felizes contempladas…

Fica uma foto real do eclipse de hoje, tirada pelo repórter de serviço….

20150320_085550-1

 

 

 

 

 

 

 

Share Button