Céu astrológico para Terça-feira 5 de Dezembro

Símbolo Sabiano do dia: As pirâmides e a esfinge

O dia promete a grandiosidade e o mistério associados ao antigo Egipto, adaptados aos nossos dias e à nossa realidade, naturalmente; mas talvez seja necessário activar o nosso lado mais aventureiro. Algumas elites desta antiga civilização detinham uma sabedoria secreta quanto à natureza do Divino, que divulgavam ao povo sob a forma de metáforas, fábulas e alegorias; no Vale do Nilo estavam muitas chaves que abrem as portas da Sabedoria Esotérica. Os fantásticos monumentos que resistiram ao tempo, são apenas uma pequeníssima parte do legado destes nossos antepassados, cuja construção continua a levantar muitas interrogações. Só poucos sabem onde andam as chaves…

A Lua entrou em Caranguejo e faz trígono a Júpiter, a Neptuno e oposição a Plutão; entrámos num período de maior sensibilidade, onde tudo o que desconhecemos perde capacidade de nos seduzir: por esse motivo a ligação a Júpiter pode ser origem de alguma vulnerabilidade, já que uma parte de nós, profunda e desconhecida, misteriosa, é o território por onde devemos seguir se queremos crescer para lá das limitações mais teimosamente incrustadas na nossa consciência. A ligação a Neptuno pode simbolizar a ponte para o mundo do espírito onde cura, compreensão pelas falhas e alívio ajudam a transcender todos os obstáculos ao crescimento e à conexão com a nossa alma. Lua, Júpiter e Neptuno vão fazer entre si um grande trígono, estão em signos de água, associados ao inconsciente emocional; quais sacerdotes egípcios, vamos entrar em contacto com os mistérios mais ocultos que fazem parte de nós, através de Júpiter em Escorpião, e de alguma forma eles são a chave que nos abre a antecâmara de onde podemos abarcar o Divino, o Universo, via Neptuno em Peixes. Ninguém precisará fazer esforço algum, os trígonos indicam que vamos simplesmente escorregar pelo caminho de menos resistência. Entretanto uma oposição a Plutão é a transformação que se impõe.

Por falar em mistérios, acordei a pensar na tendência que temos em nos manter estáveis e confortáveis nas nossas vidinhas, pelo menos enquanto elas são assim, estáveis e confortáveis! Sair duma realidade desta natureza e seguir a caminho de alguma outra coisa desconhecida pode causar medo e insegurança, não sabemos o que nos aguarda do outro lado. Depois lemos e ouvimos que é preciso ter confiança, em nós mesmos, no Universo, em Deuses e Deusas variados, porque nos aguarda algo muito melhor do que alguma vez poderíamos imaginar. À primeira até podemos acreditar que chegamos e já está tudo prontinho à nossa espera; o mais certo é não estar, e uma vozinha interna pode surgir e dizer: afinal confiaste e agora lixaste-te! Pois… seria mais confortável estar a papinha toda feita, lá isso é verdade! Mas …. surpresa!!! A papinha somos nós que vamos fazer e a confiança é sobretudo em que vamos ser capazes de a fazer, saltar todos os obstáculos, não estamos sozinhos nunca, pelo menos a nossa alminha esforça-se à brava para sermos bem sucedidos. E pelo que sei, quanto mais difícil for a receita, mais nós estamos preparados para nos superar!

Imagem veio daqui

Disponíveis consultas de carácter geral, vocacional, de aconselhamento parental, revolução solar, astrologia horária. Grupo de aprendizagem para auto conhecimento em breve. O seu signo solar é Sagitário? Consultar o mapa para conhecer o que lhe permite crescer e evoluir dá-lhe acesso a uma oferta! Mais informações pelo mail acasanafloresta.astrologia@gmail.com 

Boa Terça-feira!

A Astrologia é uma linguagem. Se a entendermos o céu fala connosco ~Dane Rudhyar … e podemos salvar a nossa qualidade de vida, acrescento eu

© Teresa Martins, A Casa na Floresta-Astrologia – Todos os direitos reservados

 

Share Button