Céu astrológico para Terça-feira 1 de Outubro

Símbolo Sabiano do dia (nascer do Sol às 7.36 h): Uma lareira acesa numa casa deserta

A Lua em Escorpião faz sextil a Saturno e a Plutão em Capricórnio, trígono a Neptuno em Peixes. Vénus em Balança faz quadratura a Plutão em Capricórnio. Plutão está em contagem decrescente para regressar ao movimento directo; dia 3 fica directo.

Esta condição de Plutão implica que com alguma probabilidade sentimos “os dentes ranger” com mais intensidade do que o habitual e a razão parece vir do “mundo lá fora”. E também com alguma probabilidade, podemos reagir como sempre reagimos ao gatilho que é accionado. Toda a situação pode estar envolvida em nuvens escuras, porque afinal Escorpião abriga medos, abriga a densidade emocional que pesa chumbo e Plutão que rege Escorpião quer mostrar-nos com que poder ou com que impotência enfrentamos os desafios. O que determina poder ou impotência é a capacidade, ou incapacidade, de deixarmos morrer de fome a negatividade que periodicamente nos bate à porta, tão simples quanto isto! Seja o que for o “bicho papão no mundo lá fora”… até pode ser o fim do mundo trazido pelas alterações climáticas… na realidade é para dentro que temos que olhar. Não é por acaso que o Carl Jung disse que “quem olha para fora sonha, quem olha para dentro desperta”! Dentro pode haver uma lareira acesa, um fogo que arde na secreta esperança que fiquemos retirados da confusão do exterior, que é exactamente o que a Lua em Escorpião precisa, para secretamente olharmos os nossos medos pessoais, aqueles que encontram eco nas tragédias exteriores. Podemos não lhe chamar medos, podem ser manias, aversões, embirrações, vícios. Acabem com estas tralhas, destralhem-se emocionalmente, e divirtam-se vendo como nada lá fora consegue assustar ou desequilibrar! É claro, que isto não se faz num dia, num estalar de dedos! Hoje pode ser apenas aquele dia, em que a tensão da quadratura de Vénus a Plutão consegue fazer passar a mensagem da importância de começarem a criar equilíbrio interno. Como é evidente, emoções equilibradas enfrentam a realidade com capacidade de a transformar de acordo com os nossos sonhos!

Imagem veio daqui

 

Share Button