Céu astrológico para Sexta-feira 7 de Setembro

Mercúrio entrou em Virgem e faz trígono a Saturno e a Urano. Com Saturno directo a realidade redefinida internamente ao longo dos cerca de 4 meses de retrogradação,  irá gradualmente transparecendo no exterior; quanto mais tivermos sido capazes de identificar, e eliminar, o que nos pode causar problemas, dificuldades, bloqueios, tanto mais conseguiremos criar uma realidade mais livre, uma vida com mais qualidade e leveza. Mentalmente estamos agora focados no trabalho, em organizarmos os nossos dias de forma eficaz e produtiva, saudável também, como uma via de manifestação dessa nova realidade.

Também em Virgem está o Sol que faz oposição a Neptuno; por onde andam os nossos ideais, nestes dias exigentes? Vemos-lhes os contornos, sentimos o aroma ou continuamos sem os descortinar? Talvez eles necessitassem das redefinições de realidade a que Saturno se dedicou, talvez eles já existam mesmo que ainda invisíveis, talvez estejamos afincadamente a trabalhar para os trazer à luz do dia. E talvez a coisa pareça “embrulhada”! É verdade que materializarmos objectivos implica estratégias, planos, trabalho, métodos, etc. No entanto uma semiquadratura de Marte em Capricórnio a Neptuno, indica que as acções podem ser ineficazes, sobretudo aquele tipo de acções que seguem regras e padrões consensualmente aceites como correctos; agir de maneira pouco tradicional pode ser a saída, ou simplesmente esperar o momento mais oportuno para dar o próximo passo. Este aspecto termina no dia 11, com a entrada de Marte em Aquário; talvez tenhamos que aguardar até lá para conseguirmos fazer a inovação acontecer… entretanto treinamos a paciência!

Símbolo Sabiano do dia: Um lenço decorativo

A Lua agora segue em Leão e faz quadratura a Júpiter em Escorpião. Sermos o centro das atenções satisfaz uma parte das nossa necessidades emocionais, se bem que a quadratura a Júpiter pode indicar que o conseguimos mas não necessariamente pelas melhores razões; se exteriorizamos insatisfação, dos outros até podemos receber palmadinhas nas costas e algum conforto… mas a Vida tem as suas próprias Leis e retribuiu a qualidade do que genuinamente sai em cada batida do coração, independentemente de nos decorarmos cuidadosamente. Portanto, não vale a pena fazer batota, mas vale a pena usarmos de criatividade para melhorarmos a qualidade das batidas.

Imagem veio daqui

Para aprendizagem e consultas ver aqui

Share Button