Céu astrológico para Segunda-feira 8 de Janeiro

Símbolo Sabiano do dia: A bandeira Inglesa

Para os naturais dos EU, origem dos símbolos, a bandeira inglesa sempre simbolizará as origens, mas também uma autoridade e poder centradas nos seus próprios interesses, com pouco respeito em relação ao território colonizado e aos seus habitantes. Claro que chegou um dia em que se libertaram e se tornaram independentes. É giro lembrar que os EU libertaram-se dos ingleses no patamar da realidade material, mas as crenças mantiveram-se intactas; o poder de dominar pela força se necessário tem estado nas mãos americanas, apesar de não serem os únicos naturalmente… há muitos mais! De qualquer forma tanto poder mal exercido não está de forma nenhuma a causar o bem de ninguém, aquilo por “lá” anda muito feio!

A Lua em Balança defende a paz, a harmonia, o equilíbrio, às vezes à custa de ceder em “posições estrategicamente importantes”; mas uma quadratura ao Sol, outra a Vénus e outra ainda a Plutão, todos em Capricórnio, vem trazer desafios, tensões a resolver, porque uma coisa é aquilo a que aspiramos, outra coisa é a realidade que temos, com múltiplos sectores em “guerra” aos nossos interesses. Como se não bastassem as quadraturas, ainda temos uma oposição a Urano em Carneiro; a conclusão é simples: há poderes de que nos queremos, e precisamos libertar, mas a menos que façamos uma revolução na forma como nos tornamos independentes, no fundo no fundo, fica tudo na mesma com’á lesma!

Mas afinal quem é a potência com poder suficiente para nos dominar? A pessoa X, Y, Z ou a circunstância A, B e C? Não, esses são apenas os bodes expiatórios! A quem temos que declarar a guerra da independência é ao nosso próprio passado, todo ele, que continua a nos acompanhar sob a forma muito discreta de padrões emocionais e de comportamento tão enraizados, que não damos conta que estamos presos até às orelhas! Pistas para descobrirmos o inimigo escondido:

–  A conjunção do Sol a Vénus em Capricórnio faz sextil a Júpiter em Escorpião. A a importância da imagem exibida publicamente e das responsabilidades assumidas perante a sociedade é algo particular a cada um de nós, não só porque temos “missões” diferentes mas porque temos também um passado diferente. Da nossa “missão” não nos podemos afastar, mas dos aspectos negativos do passado sim, e podemos reconhecê-los pela forma como estamos a querer concretizar os nossos objectivos. Se, por exemplo, estamos a insistir nas mesmas fórmulas que até agora não resultaram, estamos a manter o passado no presente que é a melhor maneira de o assegurar no futuro.

– A conjunção do Sol a Vénus está também em conjunção a Plutão; para transformar os aspectos da nossa realidade que não queremos mais, é necessário a partir de já, estabelecer novos objectivos, fruto de valores diferentes do que tem sido habitual. No fundo é o mesmo do que foi referido anteriormente, o que apenas sublinha a mensagem que os Deuses Cósmicos nos querem fazer chegar… eu sou o correio 🙂 🙂

– Por último Marte em Escorpião faz sextil a Plutão; que as nossas motivações mais profundas, autênticas e genuínas estão a conduzir os nossos passos estão! Que estamos a transformar a nossa realidade, estamos! Só resta reparar se estamos a fazer como os americanos do século XVIII que se libertaram, mas só um bocadinho, e agora andam às aranhas com inúmeras chatices! A quadratura da Lua ao Sol marca o quarto minguante, o símbolo da Lua nova era “um escultor”; que tal está a escultura a sair? Temos hoje para dar os últimos retoques.

 

Serviços disponíveis online: aulas/explicações individuais, consultas de carácter geral, vocacional, de aconselhamento parental, revolução solar, astrologia horária. Grupo de aprendizagem para auto conhecimento em data a anunciar.

Promoção válida até 20 de Janeiro para todos os Capricornian@s: consultar o mapa para conhecer o que lhe permite crescer e evoluir dá-lhe acesso a uma oferta! Mais informações pelo mail acasanafloresta.astrologia@gmail.com 

Boa Segunda-feira!

A Astrologia é uma linguagem. Se a entendermos o céu fala connosco ~Dane Rudhyar … e podemos salvar a nossa qualidade de vida, acrescento eu

© Teresa Martins, A Casa na Floresta-Astrologia – Todos os direitos reservados

 

Share Button