Céu astrológico para Segunda-feira 5 de Agosto

Símbolo Sabiano do dia (nascer do Sol às 6.45): Um velho Capitão da Marinha numa cadeira de baloiço

A Lua entrou em Balança, vai fazer sextil ao Sol em Leão e a Júpiter em Sagitário, quadratura a Saturno e a Plutão em Capricórnio. Há uma maior necessidade de nos relacionarmos, as interacções sociais podem ser uma via para maior equilíbrio, mas não podemos cair na tentação de acreditar que os outros nos podem dar aquilo que não temos, isto é, se não houver equilíbrio interno não o receberemos em troca. Recebemos aquilo que damos energeticamente. Mas então o que se passar nas várias relações que fazem parte da vida de todos nós, podem dar pistas importantes acerca daquilo que estamos a “emitir”… porque estes processos são inconscientes e só podemos ter certezas através da forma como a nossa realidade material se concretiza, relações incluídas. Há sempre acertos a fazer e desta vez não há excepções. Ou alguma insatisfação se apresenta e traz uma oportunidade de tomada de consciência, e/ou partimos para a acção cujo objectivo deve ser melhorar o plano interno. Pode ser muito apelativo agir no exterior, e até pode ser indispensável! Mas aquilo que a prazo torna a nossa realidade mais simpática… para usar um termo muito Balança.. é agir para mudarmos o interior. Podem colocar-se a seguinte questão? O que me faria sentir mais equilibradA. Acreditem na primeira coisa que vier à cabeça. Mercúrio em Caranguejo está perto da resposta que precisamos saber. Para quem sabe ler o seu próprio mapa: ponham a energia (signo) que abre a casa 7 a funcionar… ao máximo! Agora e para todo o sempre!

O Capitão galga os mares com sucesso porque sabe comandar os seus homens… acho que também podem ser mulheres, porque já não é nada como antigamente. E nós para sermos o Capitão do nosso próprio navio também temos que dominar … as águas, as emoções. Não pode ser “à bruta” mas suavemente para trás e para a frente como numa cadeira de baloiço, que é como quem diz uns dias dominamos pior, outros melhor. Mas a experiência faz muito, e mais tarde ou mais cedo os dias melhores levam vantagem. Nessa fase,a realidade começa a responder aos dias que se tornam predominantes, os dias melhores. E então, partimos à aventura, navegamos para “mares desconhecidos nunca antes navegados”. 

Serviços prestados ver aqui

Imagem veio daqui

Share Button