Céu astrológico para Segunda-feira 3 de Dezembro

Símbolo Sabiano do dia: Uma bandeira que se transforma numa águia a grasnar 

Vénus regressou a Escorpião; no início de Outubro entrou em movimento retrógrado neste mesmo signo, voltou para Balança, e agora já em movimento directo transita novamente em Escorpião. Na retrogradação houveram valores em reapreciação. Em Escorpião a transformação dos padrões emocionais/comportamentais tem um objectivo preciso: eliminar do nosso “pequeno eu” tudo o que impeça a livre expressão do Eu Superior. É o campo de batalha entre aquilo que alguns chamam o ego, e a alma. E para que haja a fusão entre os dois Eus, há valores que precisamos eliminar, outros que precisamos integrar. Foi isto que esteve em causa enquanto a retrogradação aconteceu em Escorpião. Depois continuou em Balança e aí foram valores no contexto dos relacionamentos de forma geral que estiveram em apreciação, valores que se relacionam com a existência de harmonia nas relações com os outros. Note-se como esperar mais harmonia das relações com os outros, está eventualmente ligado à morte de um ou outro atributo que caracterizava e “pequeno eu” habitualmente frágil, carente, assustado, ferido, amedrontado. Estes processos são subtis, mas se reflectirmos um pouco talvez consigamos descortinar algumas pequenas/grandes diferenças neste capítulo.

Entretanto agora é a vez de Mercúrio estar retrógrado, também regressou a Escorpião, como se fosse um observador acerca de como decorrem os trabalhos de fusão dos Eus, preparado para reajustar as interpretações e raciocínios que permitam ao “pequeno eu” compreender o que todos têm a ganhar em se deixar levar pela sabedoria da alma. O símbolo do dia é a metáfora ideal para estes dois regressos a Escorpião. A águia é um animal associado a Escorpião quando o Eu Superior se começa a manifestar. Algo que para nós representa poder, regeneração, liberdade (simbologias associadas à águia) pode hoje ganhar vida e fazer-se ouvir.

A Lua segue em Balança, faz oposição a Urano, ao início da noite entra em Escorpião e faz conjunção a Vénus. Mesmo que todos os valores estejam rejuvenescidos, sem a adequada inovação relativamente às atitudes emocionais, não avançamos; é essa inovação que vamos poder constatar se já aconteceu ou não, representada pela oposição a Urano. Como nos afirmamos, se somos ou não “escravos” das mesmas reacções emocionais habituais, vai-se revelar e o que houver para transformar vai logo se seguida puder ser processado quando a Lua entrar em Escorpião… mas os “pequenos eus” têm muita força, temos que ter a consciência bem alerta para os colocar na ordem!

Imagem veio daqui

Auto conhecimento, aprendizagem, consultas ver aqui

Share Button