Céu astrológico para Segunda-feira 25 de Fevereiro

Símbolo Sabiano do dia: Uma cruz deitada sobre as rochas

Fazemos parte de uma tradição judaico-cristã e mesmo sem seguirmos preceitos religiosos, a associação da cruz ao sofrimento é quase imediata. Deitada sobre as rochas parece acentuar a aura de dureza e aridez com que a vida às vezes se reveste, prendendo-nos a circunstâncias agrestes e pesadas. Mas há uma magia nos símbolos, eles podem apontar outros caminhos, podem haver outras interpretações igualmente válidas; podemos por exemplo decidir deitar fora o sofrimento, atirá-lo às rochas e seguirmos mais leves, procurando dirigir os pés para onde há suavidade e fluidez no caminho.

A Lua em Escorpião faz trígono a Mercúrio em Peixes, sextil a Vénus em Capricórnio, trígono ao nodo norte em Caranguejo e a Quíron em Carneiro. Sentimos com mais intensidade, estamos mais reservados e introspectivos, circunstância que a ausência do elemento ar no céu vai acentuar desviando o foco da comunicação falada, embora possa fomentar formas de comunicação simbólica e intuitiva, também porque Mercúrio está em Peixes. É um estado de espírito que nos facilita a concentração nas áreas que mais nos importam de momento, e que atendendo ao posicionamento de Vénus, se situa algures no trabalho, responsabilidades, imagem que assumimos publicamente. Mas talvez a grande oportunidade que esta Lua nos dá, seja a capacidade de regeneração emocional; reconhecendo que estados emocionais não nos servem, podemos escolher comportamentos, atitudes, posturas que nos libertem. Isto pode significar “deitar a cruz às rochas” ou dito de forma mais coloquial “deitar as chatices às urtigas”. As chatices, os problemas podem continuar a existir por enquanto, mas sem negatividade emocional associada, ganhamos novas perspectivas, ganhamos capacidade de novas formas de agir, tornamo-nos mais independentes das circunstâncias e por isso mais capazes de as modificar ou de nos adaptarmos. Esta independência tem sido trabalhada por Urano em Carneiro que está próximo de deixar a tarefas a Quíron em Carneiro. Se ainda não foi possível ganhar tal liberdade, será talvez porque existem feridas abertas que dificultam este processo. Tempo portanto de Quíron curar o que ainda não permite sermos mais livres e donos do nosso nariz. Por hoje o melhor que esta Lua em Escorpião nos pode dar, é associar-se a Quíron. Por hoje regeneração emocional é equivalente a ganhos de liberdade e independência. A cereja no topo do bolo, é que o trígono ao nodo norte em Caranguejo diz-nos que ganhamos igualmente segurança emocional. Dores nas cruzes? Rochas com elas!

Desenvolver auto conhecimento, aprendizagem ou consultas ver aqui

Imagem veio daqui

Share Button