Céu astrológico para Quinta-feira 18 de Outubro

A Lua em Aquário faz quadratura a Mercúrio em Escorpião e conjunção a Marte; os pensamentos podem andar às voltas com temas que envolvem intimidade, pessoas próximas emocionalmente, questões financeiras, o que nos dá ou tira poder pessoal, assuntos que naturalmente nos são caros e portanto em relação aos quais existe uma envolvência emocional relevante, que muitas vezes pode interferir com decisões acertadas. A quadratura à Lua, e a necessidade de libertação que ela representa, é um estímulo para se sejamos frios e objectivos nas nossas avaliações, como forma de abandonarmos comportamentos padronizados que sempre trouxeram resultados nulos. A sequência lógica está nas acções que devem ser absolutamente inovadoras e descondicionadas, energia para dirigir neste sentido não faltará.

Mercúrio está também muito próximo de fazer quadratura a Marte e trígono a Neptuno em Peixes; mentalmente estamos com mais capacidade de aprofundar e compreender os assuntos acima referidos o que vai ajudar a decidirmos quais as acções “revolucionárias” que serão adequadas às nossas circunstâncias. Por outro lado a ligação a Neptuno mostra uma “lavagem ao cérebro” cuja intenção é apagar raciocínios antiquados, substitui-los por formas mais elevadas e refinadas de pensamento, e que sobretudo nos assegurem mais paz, equilíbrio e harmonia, os assuntos destacados na Lua nova de Balança.

Símbolo Sabiano do dia: Informação num símbolo de folha de Outono

Bem sabemos que a informação primordial contida numa folha de Outono é a de que tudo tem um tempo para terminar. A folha viveu, cumpriu o seu papel na manutenção da vida de uma árvore, e chega a hora de ir embora. Os aspectos referidos falam disso mesmo, desapegar, largar o que já teve o seu papel a cumprir. O símbolo da Lua nova era “Um cais de embarque levado pelas ondas”. E dizia eu a propósito: alguma coisa aparentemente necessária parece ir embora no decurso do ciclo. Talvez na sequência de uma tempestade. Só há uma coisa a fazer, reconstruir. Ontem houve tensão suficiente para se falar em “tempestade”; se algum “cais” foi embora, era porque já não cumpria a função. Hoje é dia de aliviar, largar o que já não é necessário.

Imagem veio daqui

Aprendizagem, consultas, psicanálise astrológica ver aqui

 

Share Button