Céu astrológico para Quinta-feira 13 de Dezembro

Símbolo Sabiano do dia: Uma lavandaria chinesa

Os chineses emigraram em massa para os Estados Unidos em finais do século XIX, princípio do século XX, e como qualquer imigrante começaram de novo aproveitando oportunidades de trabalho em actividades que preenchiam lacunas existentes na sociedade americana onde se instalaram, oferecendo o que sabiam fazer, o que tinha para disponibilizar, como por exemplo as lojas dos chineses cá em Portugal, ou no caso dos EU as lavandarias. Esta disposição para largar o que de mais negativo arrastamos do nosso passado e abraçarmos um futuro diferente, está assinalada pela Lua que ainda se vai manter em Aquário durante a manhã, ligada por um sextil a Urano retrógrado em Carneiro. A Vida pede-nos novas formas de afirmação pessoal e depende de nós desapegarmo-nos das reacções emocionais que dificultam assumirmos as novas posturas.

Mercúrio vai transitar de Escorpião para Sagitário, mentalmente vamos entrar num período onde predomina um pensamento mais optimista e positivo, onde ideias que nos permitem expandir e crescer vão florescer, tanto mais que, com a entrada em Sagitário se começa a aplicar imediatamente uma conjunção a Júpiter. Isto são boas notícias do meu ponto de vista, apenas precisamos cuidado para não cairmos em optimismos exagerados que nos colocam a caminho de expectativas frustradas.

Entretanto a Lua entra em Peixes, e entramos numa fase de maior sensibilidade e passividade mas antes disso a quadratura que faz a Mercúrio já em Sagitário não nos deixa cair numa inactividade excessiva. Aplicam-se também um trígono a Vénus em Escorpião e uma quadratura a Júpiter em Sagitário; Júpiter terá um efeito semelhante a Mercúrio, mas com a Lua em Peixes a tendência estará sempre perto do deixar fluir em vez de controlar tudo e mais alguma coisa, atitude que pode estar activa através de  Vénus em Escorpião. Por um lado este pode ser um padrão a eliminar, e pelo contacto com a Lua estaremos numa altura propícia a tal, nomeadamente porque com Marte também em Peixes não há energia que chegue para estarmos em cima de todos os acontecimentos. Há desfechos que nunca estarão nas nossas mãos por mais que tenhamos tudo rigorosamente “controlado” e estamos numa fase em que devemos entregar a César o que é de César e a Deus o que lhe compete; a nós cabe-nos fazer o “trabalho na lavandaria”.

Imagem veio daqui

Auto conhecimento, aprendizagem, consultas ver aqui

Share Button