Céu astrológico para Quinta-feira 10 de Outubro

Símbolo Sabiano do dia (nascer do Sol às 7.45 h): Um capitão da Marinha reformado

A Lua segue em Peixes, faz trígono a Vénus em Escorpião, conjunção a Neptuno em Peixes, quadratura a Júpiter em Sagitário, sextil a Saturno em Capricórnio

Podemos associar o tema do dia a fins de ciclo, já que a reforma é exactamente isso, depois de um ciclo de trabalho vem um outro de descanso. Mas este período da vida nem sempre é bem vindo. Às vezes de tanto valorizarmos o trabalho perdemos outras competências, não sabemos fazer rigorosamente mais nada, não sabemos ficar sem fazer “nada”… como se isto existisse… porque mesmo quando não fazemos nada estamos a fazer qualquer coisa. Quando não fazemos nada podemos por exemplo ouvir o que se passa por dentro de nós mesmos, e isto é fazer muuuuuito, muito mais do que podemos pensar à primeira! Mas também há tarefas que consideramos não ser “nada”, porque não lhes reconhecemos valor, importância… o que não significa que não sejam de facto importantes, especialmente em tempos de Urano em Touro, ou seja em tempos de revolução de valores. E bom, há de facto um fim de ciclo no céu para hoje em tudo semelhante à reforma, é a Lua a aproximar-se da conjunção a Neptuno. Com a Lua em Peixes todos estamos a precisar de nos “reformar” um pouco, ou seja, estamos a precisar de abrandar o ritmo, de encontrar espaço para não fazer “nada” a não ser olharmos para dentro…. quem olha para fora sonha, quem olha para dentro desperta, dizia o Jung e nós de facto precisamos despertar. Qualquer final de ciclo implica sempre lembrarmo-nos do que não correu bem, o que não conseguimos cumprir, prepararmo-nos, pouparmos a energia… ora cá está uma utilidade do descanso… para em breve voltarmos a fazer de novo. Lembrarmo-nos também que nem tudo é controlável, não podemos parar a marcha do tempo, não podemos escapar à morte nem a alguns desafios. Mas podemos contornar o que estas inevitabilidades nos fazem sentir, podemos sempre escolher agir para nos sentirmos bem, para fazermos o mais correcto, para sermos felizes apesar das circunstâncias. A ligação entra a Lua e Neptuno pode trazer-nos cansaço, abatimento, desapontamentos, apetência por enterrar a cabeça na areia perante realidades mais intragáveis, mas… é apenas um final de ciclo! Se dominarmos a arte e o engenho de descontrair, relaxar, confiar nas força do Universo, abstermo-nos de controlar seja o que for, não alimentarmos estados emocionais de fragilidade e vulnerabilidade mas reconhecendo que também são parte do caminho, então estamos a deixar acontecer uma porção de coisas incríveis: estamos a transformar os nossos valores, estamos a permitir que os “Deuses” nos mostrem a próxima direcção rumo ao estilo de vida para o qual estamos projectados e estamos portanto a materializar esse estilo de vida.

Para consultas ou Manual de estabilidade emocional use o mail acasanafloresta.astrologia@gmail.com

Imagem veio daqui

Share Button