Céu astrológico para o fim-de-semana de 22 e 23 de Outubro

ceuSábado começa com a Lua em Caranguejo em quadratura a Mercúrio em Balança; as reflexões acerca de como podemos nos relacionar mais equilibradamente com aqueles que fazem parte da nossa vida, devem levar em consideração que em última análise é a imagem própria que alimentamos, com as suas reacções e impulsos habituais, que deve ser alvo de compreensão e ajustes. Para além deste aspecto que dura apenas durante a manhã, vai estar em aproximação a quadratura ao Sol, que irá ajudar a percebermos melhor este tema, até porque o Sol está também em Balança ocupado com propósitos que envolvem os outros. Já à noite, a Lua entra em Leão, e oficialmente entramos também em quarto minguante, um período que facilita eliminarmos de nós mesmos, aquilo que não nos traz qualquer tipo de bem-estar, e que entretanto fomos tomando consciência. A partir do meio da tarde podemos contar com um aumento de boa disposição e optimismo, enquanto um trígono a Vénus em Sagitário se vai estreitando; depois que a Lua entrar em Leão há a possibilidade deste estado de espírito se tornar mais perceptível ainda.

No Domingo a Lua faz sextil a Júpiter e trígono a Saturno; com uma maior necessidade de atrairmos as atenções os relacionamentos tornam-se mais apetecíveis e são simultaneamente fonte de aprendizagens, subtis talvez, mas importantes. Tão importantes quanto o poder que têm de nos dar pistas acerca de quem somos, de quem queremos ser, de como queremos dar forma à nossa vida; e dar forma à vida é tarefa de Saturno que vai estar praticamente todo o dia em trígono à Lua. Portanto, através do que sentimos vamos fazendo opções que vão concretizando determinadas circunstâncias, e com Saturno provavelmente as opções são mais conservadoras e tradicionais. Eis porém que Urano começa a desempenhar também o seu papel, faz trígono à Lua já pela noite fora, e nós teremos mais facilidade de adoptar novas atitudes, novas opções, o que trará novas circunstâncias. Isto é para treinarmos Domingo à noite, porque aplicar em pleno já só durante a manhã de Segunda-feira; mas isto fica para depois!

Por agora vamos olhar para o Sol, escondido por entre as nuvens aqui pela Floresta,talvez para não destoar do que vai acontecer! E o que vai acontecer é que na madrugada de Domingo vai mergulhar nas profundezas de Escorpião; vamos entra num período em que o que está oculto, em níveis inconscientes muito profundos, vai ter o olhar brilhante do rei Sol. E nós vamos ter mais facilidade em escavar fundo, ganhar coragem de enfrentar o que nos faz medo, causa repulsa, não queremos ver nem aceitar, tanto mais difícil quanto está em nós mesmos! Mas verdade verdadinha é que todos temos as nossas teias de aranha, em grande medida criadas por pura necessidade de sobrevivência, patamar no qual toda a humanidade tem existido, excepção feita a alguns iluminados que foram existindo. Por isso, sem dramas, é preferível dispormo-nos a investigar fundo o que guardamos dessa “estranha forma de vida”, eliminarmos esses resíduos arcaicos, e passarmos para outro patamar.

Sol e Mercúrio estão em conjunção, e o aspecto exacto vai ocorrer em Escorpião; retira-se daqui que os nossos pensamentos estarão a colaborar para este processo. Se por enquanto é o nível mais visível e social das relações que nos traz entendimento, posteriormente este entendimento virá daquilo que nos liga mais intimamente aos outros, sejam questões emocionais, físicas, de recursos financeiros, de como exercemos o nosso poder, ou de como controlamos para não o perder, ou para finalmente o adquirirmos! Para vivermos mais plenamente precisamos abandonar a necessidade de funcionarmos em “modo sobrevivência”. Com o Sol e Mercúrio em Escorpião está na hora de nos dedicarmos a estes assuntos.

Marte em Capricórnio pode ser um elemento a partir do qual retirar informações importantes. Este posicionamento de Marte impele-nos a agir com a ambição de atingirmos as nossas próprias metas; paradoxalmente, quando se age em “modo sobrevivência” perdem-se muitas vezes oportunidades de as atingirmos, pelo menos da forma mais fácil e gratificante. Quantas vezes no passado, depois de conquistadas as metas, não era necessário construir muralhas de protecção para manter o que tanto tinha custado construir! Mas quantas vezes estas muralhas nos tornaram prisioneiros? Marte está em quadratura a Urano, e os dois pedem-nos simultaneamente acção para atingirmos objectivos, mas também novas posturas nestas acções. Está em declínio a necessidade de guerrear, de defender território com unhas e dentes, embora olhando o mundo possa não parecer! Mas nem sempre o que parece é! Este aspecto traz-nos tensão, e pode criar a possibilidade de nos fazer “saltar a tampa” em determinadas ocasiões. Essas ocasiões servem para pararmos e analisarmos o que se passou! Vamos reparar que estamos a defender os nossos interesses, o que é válido e desejável, mas à velha maneira! E podemos optar, até certo ponto temos livre arbítrio! Será fácil? Talvez nem sempre, mas temos que encontrar novas soluções, mais equilibradas, mais justas para todos; são, afinal de contas, as aprendizagens de Júpiter em Balança!

Duração dos aspectos mais prolongados, mencionados nesta publicação: Sol em conjunção a Mercúrio até 27 de Outubro – Marte em quadratura a Urano até 29 de Outubro

A imagem sugeriu-me o Sol a iluminar as catacumbas (Escorpião) das muralhas de protecção que ainda mantemos. Veio daqui: https://pt.pinterest.com/pin/360147301434447938/

Bom fim-de-semana!

 

Consultas e análises aqui

Share Button