Céu astrológico para Sexta-feira dia 24 de Junho

Sexta-feira

 

A Lua em Aquário faz quadratura a Marte e sextil a Urano até ao início da tarde. Emoções agitadas e simultaneamente uma necessidade de largar o passado, assumirmos uma nova imagem e postura. A meio da tarde, estes aspectos já em separação permitem uma certa distância face às circunstâncias que nos envolvem, sendo mais fácil agirmos de acordo com opções pessoais… ainda bem, porque passei a manhã com emoções agitadas circulando por aqui, lendo notícias acolá, comentado mais além, tudo por causa do referendo em Inglaterra e atrasei tudo!  🙂 🙂 🙂

Sol e Vénus em Caranguejo fazem trígono a Neptuno; aquilo que valorizamos, as vontades e os propósitos estão intrinsecamente ligados ao nosso ser interior, a quem somos de facto, àquilo que idealizamos. O quintil a Júpiter mantém-se e há condições para nos organizarmos de forma especialmente criativa… talvez até com a ajuda de Mercúrio em Gémeos que já segue ligeiro sem tensões; a mente está mais solta, a comunicação fácil e com o sextil a Urano somos pincelados com toques da nossa própria individualidade, comunicamos e pensamos em clima de liberdade de expressão e originalidade.

Mas Vénus começa uma oposição a Plutão em Capricórnio, e é necessário deixar acontecer transformações naquilo que valorizamos; haverá aspectos para nós importantes até agora, que pedem actualização e será necessário discernimento para perceber o que está a deixar de ter espaço de manifestação, em nós mesmos, na nossa casa na nossa situação familiar. Uma observação a ser feita até ao final do mês.

Boa Sexta-feira!

Share Button

Céu astrológico para Quarta-feira dia 22 de Junho

Quarta

 

A Lua segue ainda por Capricórnio, recém-separada da quadratura a Urano que se aplicava desde ontem; pode ter acontecido nas primeiras horas da manhã alguma insatisfação, agitação, irritação, que no fundo  mais não é que uma espécie de motor de arranque para novas atitudes que devemos assumir o quanto antes. Recado dado, e o aspecto já se prepara para a separação, trazendo alívio à tensão que possamos ter sentido. Convém é não deixar ficar tudo igual … a Lua cheia foi há poucos dias, depois virá o quarto minguante e nada como tratarmos de minguar também aqueles detalhes da nossa vida que nos deixam os nervos em franja de quando em vez. Temos também durante a manhã um sextil a Quíron, ele que se dedica a curar “mazelas” várias e pode por isso atender aos assuntos que eventualmente perturbaram o início da manhã; como sempre a nossa abertura aos processos é indispensável, temos que tomar as atitudes que sabemos serem as correctas, mas lá que temos uma ajuda extra isso é certo!

Depois durante o resto do dia não há mais aspectos maiores, os mais significativos, e a “liberdade emocional” vai permitir expressar o que uma Lua capricorniana simboliza: necessidade de construir estabilidade material assumindo plenamente responsabilidades e trabalhando disciplinadamente com essa ambição.

À hora de dormir já olhamos o futuro, visionando-o livre de pesos desnecessários, muitos dos quais prontinhos para irem embora; é a Lua que entretanto entra em Aquário, e sentimos que há sempre um novo dia que vai nascer cheio de novas oportunidades.

Filosofia da imagem: Os passarinhos constroem o ninho com trabalho e empenho, cujo objectivo é darem corpo a uma casa onde possam criar uma família. Ora casa e família são assuntos de Caranguejo, onde estão o Sol e Vénus.

Boa Quarta-feira!

 

Share Button

Céu astrológico para Terça-feira dia 21 de Junho

 

12990976_10205973120384010_3741759465536887150_n

 

A Lua transita em Capricórnio e faz trígono a Júpiter, sextil a Neptuno e conjunção a Plutão. É um período de emoções limitadas, sensibilidade acrescentada pela ligação a Neptuno, sentido de responsabilidade, capacidade de trabalho e de organização, mas também força e ambição de vermos concretizados objectivos importantes. Estaremos mais conservadores, o que é conhecido devolve um sentimento de segurança, mas pelo final da tarde começa a surgir uma quadratura a Urano, e lança o desafio de aceitarmos exactamente o contrário, inovação, novos comportamentos, novas formas de encararmos e resolvermos os problemas habituais.

O Sol já está em Caranguejo: objectivos e vontades podem e devem concentrar-se, por esta ordem, no nosso mundo interior, na nossa família e casa. É importante darmos atenção a nós próprios, não por egoísmo, mas por puro bom senso! Se não estivermos bem, pouco podemos fazer pelos outros, mesmo aqueles que nos são mais queridos. Vénus também em Caranguejo, promove a harmonia em nós, nas relações familiares, na casa, e o trígono a Neptuno traz a capacidade de transcendermos aquilo que não permite a plenitude; com isso será possível alcançarmos um estado superior de bem-estar. Temos que fazer a nossa parte, mas temos ajuda de cima. Perfeito!

Sol e Vénus em Caranguejo … hummmm…. ocorre-me uma frase de Alice Bailey relacionada com Caranguejo: Eu construo uma casa iluminada e nela habito. É uma proposta bem actual, vamos a isso!

A imagem creio ser de um pintor americano mas não sei quem…

Boa Terça-feira!

 

Share Button

Lua cheia em Sagitário, Junho de 2016

Lua cheia sagitário

 

Lua cheia em Sagitário, 20 de Junho, 12.04 h

Os símbolos Sabiano envolvidos são:

Lua em Sagitário – O papa

Sol em Gémeos  – Beldades em fato de banho

No ciclo que começou na Lua nova de Gémeos, a proposta era de aprendizagem e comunicação. O símbolo mostrava duas crianças que partilhavam uma linguagem comum e por isso estabeleciam contacto, comunicavam de igual para igual. A Lua nova propunha: vamos aprender e vamos comunicar (Gémeos) e que isso sirva a nossa vida no plano físico (Mercúrio, regente de Gémeos estava em Touro); o que aprendermos e/ou a forma como comunicamos terá importância acrescida (Vénus, regente de Touro, estava em conjunção à Lua nova). Chegámos a meio do ciclo, fazemos o ponto de situação e parece que os dois pólos perderam a igualdade que as crianças pareciam simbolizar. O papa é uma figura simbólica de uma religião específica, mas representa acima de tudo o lado espiritual. As beldades são o que de mais mundano podemos nos lembrar. O antagonismo da situação retracta apenas aquilo que faz parte da realidade humana, a necessidade de ter consciência das dimensões do espírito tal como tem da dimensão da matéria. É a correcta comunicação entre os dois polos que cria a plenitude.

Alguns dias depois da Lua nova, quando Mercúrio entrou em Gémeos, signo que rege, seria de esperar que se manifestasse em pleno e cheio de vigor. Como representante da mente concreta, os nossos raciocínios e forma de comunicar estariam no seu melhor. Em vez disso, paradoxalmente, surgem duas quadraturas, uma a Júpiter outra a Neptuno, e uma oposição a Saturno. Com o ciclo em pleno desenvolvimento, ficamos mentalmente dispersos, limitados, pouco concentrados e produtivos, distraídos. Com o Sol e Vénus em Gémeos, Mercúrio acrescentou um importante sublinhar dos temas geminianos, e mais parecia que o Universo queria impor limites à mente. A mesma que tem a faculdade de processar informação que permite operar eficazmente no mundo concreto das três dimensões.

Mas a Vida é muito mais do que o lado material, concreto e físico onde a capacidade mental é um factor importante. Mesmo quando queremos melhorar “exclusivamente” esta dimensão da nossa realidade, temos que operar em todas as dimensões da existência. Aliás, frequentemente, é “mexendo” apenas nas dimensões não físicas que alcançamos resultados concretos e positivos na dimensão física. Estamos permanentemente em interacção com os outros e com o meio que nos envolve, permanentemente aprendendo alguma coisa, permanentemente exteriorizando sinais e permanentemente recebendo feedback. A comunicação processada pela mente racional é apenas uma pequena parte da forma como comunicamos, e as aprendizagens que fazemos estão longe de se limitarem apenas a conteúdos previamente preparados.

A nossa mente concreta está planeada para nos ajudar a compreender e a manobrar a vida dentro dos limites para que foi programada. Quando lhe damos excesso de crédito e poder, quando levamos em consideração só os aspectos lógicos e racionais do conhecimento, quando fazemos escolhas seguindo apenas o que está “cientificamente provado” fragilizamo-nos pela supressão duma parte daquilo que é a Existência. Mas a mesma mente concreta pode ser treinada a retirar-se de cena sempre que não tem mais condições de nos ajudar. Isto é uma aprendizagem fundamental; pelo meio temos também que aprender a saber com clareza e limpidez o que queremos. Comunicamos e aprendemos uns com os outros, mas igualmente com o Todo que nos rodeia, com o Universo, e fazemo-lo constantemente. Aprender a comunicar com o Universo… haverá alguma coisa mais importante?

Os posicionamentos da Lua e do Sol dão-se no último grau de Gémeos (o Sol) e de Sagitário (a Lua). Cerca de 12 horas depois da Lua cheia o Sol vai entrar em Caranguejo, seguindo o rasto de Vénus que já lá está desde Sábado. Com Sol e Vénus em Caranguejo a segunda metade desta lunação vai ver acentuado o impulso para a interiorização, o recolhimento; a segunda metade do ciclo coloca agora a atenção em aprender e comunicar não só com outros, preferencialmente aqueles de quem cuidamos, mas também de “nós para nós”, e é isto que me parece a comunicação mais importante de todas. Para determinarmos o que deve ser a nossa realidade física temos primeiro que definirmos quem somos de facto, temos que aprender a identificar o que sentimos, temos que aprender a confiar no que sentimos, temos que aprender que o que sentimos a cada momento nos dirige de forma segura para aquele que é o papel que temos reservado para ser desempenhado por nós e mais ninguém. Estas aprendizagens vão-nos permitindo emitir o sinal adequado, que o Universo vai receber e cujo feedback é o que queremos ver na realidade palpável.

Caranguejo refere-se à nossa casa física e à nossa casa interior que é constituída pelo plano emocional, pela forma como espontaneamente procuramos nos sentir seguros, pela imagem que fazemos de nós próprios. E tal como a casa física frequentemente fica bagunçada e suja, necessitando de ser limpa e arrumada, a casa interior passa pelo mesmo processo. É preciso aprender a organizar a casa interior. Recorda-se que uma Lua cheia está ligada à simbologia da luz que ilumina o inconsciente escondido (a casa interior), trazendo uma oportunidade extra para sabermos quem somos com mais verdade. E desta forma fazermos os ajustes necessários.

Vamos ver os aspectos astrológicos mais significativos que se irão desenrolar nos próximos dias. Mercúrio ainda estará em quadratura a Júpiter até dia 23, dificultando por exemplo rotinas de estudo ou da capacidade de percebermos como implementar melhoramentos em alguma tarefa a realizar, ou de concentração de forma geral. A oposição a Saturno vai dissipar-se, a ligação a Neptuno também e vamos ficando progressivamente mais soltos mentalmente, a comunicação exterior mais fluída. Dia 24 começa em aplicação um sextil a Urano; a capacidade inovadora, a visão longínqua de Urano vai proporcionar-nos uma abertura mental que não é para desperdiçar. Tal como foi dito para trás a mente racional treinada, colocada no seu lugar próprio, serve-nos. Vénus e o Sol em Caranguejo, vão colocar a ênfase no propósito de valorização da nossa auto imagem, capacidade de criativamente nos harmonizarmos internamente, e com isso não só cuidarmos melhor de nós mesmos como daqueles que nos são próximos emocionalmente. Uma oposição de Vénus à Lua, acentua a instabilidade emocional, típica destes momentos, que pode ser incómoda mas útil para a saber que limpeza interna é necessária.

Está também já em aproximação um trígono de Vénus a Neptuno. Este aspecto indica uma capacidade extra de dissolução de tudo o que não corresponda ao nosso Bem Maior, para além de nos dotar de uma maior facilidade de relacionamento empático com os outros. Vénus vai entrar em oposição a Plutão, e vamos precisar equilibrar estes desenvolvimentos com transformações importantes que vêm sendo feitas na nossa vida. Marte, Saturno, Neptuno e Plutão todos estão em movimento retrógrado e todos no fundo concorrem para que Vénus consiga trazer a harmonia interna desejada. Marte no entanto, irá regressar ao movimento directo já no dia 30 de Junho, ainda dentro deste ciclo lunar. O trânsito de Marte por Escorpião, que é uma espécie de cave esquecida da nossa casa interior onde acumulamos demasiado, tem sido dedicado a trazer à superfície muito do que está pronto para ser eliminado, e portanto servindo o propósito de uma comunicação mais límpida com o Universo maravilhoso onde vivemos mergulhados.

Uma última nota vai para o solstício de Verão que começa hoje às 22.34 h em Portugal, marcando o dia mais longo do ano. Já a partir de amanhã os dias vão começar lentamente a diminuir. Aproveitamos a boleia e fazemos diminuir tudo o que distorce a nossa comunicação à Fonte de tudo o que existe. Temos que aprender a saber pedir e depois receber, aprender a, da Terra apontar a seta para o Céu.

 

 

Consultas e análises aqui

Share Button

Céu astrológico para Domingo dia 19 de Junho

 

Domingo

A Lua em Sagitário faz trígono a Urano; temos ao nosso dispor uma agradável sensação de liberdade, de que tudo ficará bem apesar de não sabermos como nem quando. É um estado de espírito que se vai manter durante todo o dia e facilitar o início da viagem até horizontes desconhecidos, mesmo permanecendo no mesmo espaço físico. Refiro-me à viagem até uma nova forma de nos olharmos a nós próprios, o que pode acontecer se largarmos para trás algum pequeno atributo que nos tem caracterizado e “martirizado” a existência. A Lua está ligada também ao apego pelo passado, que é o que conhecemos, mas Urano sacode as peças fora de moda, e só mantém aquilo que não inibe a livre expressão de quem somos de facto. Dia portanto de desapegar, escolher o que afinal de contas é mais fácil deixar ir embora e prepararmo-nos para ficar mais leves; dia para desfazer o “acampamento”, reunir o essencial, e ir embora à aventura de descobrir outras verdades pessoais.

Continuamos dispersos mentalmente, sem grande capacidade de concentração nas tarefas terra-a-terra,  talvez sem conseguir articular exactamente o que pensamos pela palavra. Mas comunicar é muito mais que debitar palavras. Há condições para nos sentirmos bem, equilibrados e harmoniosos internamente; não só a Lua mostra este potencial, como Vénus recém-chegada a Caranguejo indica o mesmo e o trígono que se prepara para fazer a Neptuno reforça esta circunstância. Este bem-estar comunica-se, sai de nós e chega a todo o lado e a toda a gente. É uma forma diferente de comunicar, mas igualmente eficaz.

Bom Domingo!

 

 

Share Button

Céu astrológico para Sábado dia 18 de Junho

passado-futuro

A Lua em Sagitário permite-nos algum optimismo e boa disposição; apesar disso o plano emocional é desafiado por uma conjunção a Saturno, oposição a Mercúrio e quadratura a Neptuno. Pacientes e cautelosos, com sentido de responsabilidade assumimos a nossa realidade, mas mentalmente estamos dispersos e com dificuldades em enfrentar os assuntos práticos, o que se irá acentuar de tarde e está indicado pela quadratura a Júpiter em Virgem. Outra quadratura a Neptuno não ajuda em nada, pelo contrário assinala excesso de imaginação, dispersão pelo mundo dos sonhos idealizados. Os aspectos de Mercúrio apenas sublinham este quadro; quadratura a Júpiter e a Neptuno, oposição a Saturno, debilitam as capacidades mentais e de comunicação, de estudo e de atenção a pormenores, criam dispersão e eventualmente confusão. Com o Sol e Mercúrio em Gémeos é tempo de comunicar, mas não está fácil!

Vénus entrou em Caranguejo, assinalando a valorização do ambiente caseiro, da família, do cuidado aos outros mas também da atenção a nós próprios. Sem cuidarmos de nós, não temos condições para cuidarmos de nada nem de ninguém. Está na hora de trazermos harmonia para o nosso interior, para a nossa casa interna. Está na hora de iluminarmos a nossa casa interior, e a partir dela deitarmos luz para o exterior, esse mesmo exterior que parece tão imerso em escuridão!

Entretanto Júpiter está em conjunção estreita ao nodo norte e já sabemos que significa a necessidade fundamental de crescermos pela via de uma vida diariamente aperfeiçoada através de comportamentos eficazes, de organização e atenção a hábitos saudáveis. Ao nodo norte corresponde um nodo sul, e este sinaliza atitudes a abandonar; Quíron começa a aproximar-se de uma conjunção ao nodo sul e podemos dizer que está na hora de curar o passado. O nodo sul está em Peixes, e que passado comum a todos nós está pronto para ser curado? Pois aquele que se relaciona com sentimentos de vítima, com a desilusão que resulta da ilusão, com não ser capaz de encarar a realidade e procurar formas de escape, umas mais subtis outras menos, com ser passivo e navegar sistematicamente em sonhos irreais, com a crença de que a vida espiritual é separada da vida material, com a crença de que a vida material, é até contrária à possibilidade de contactar com o divino, com a crença de que estamos separados do que quer que seja. E tudo isto pode ser apagado, ultrapassado. A luz que sairá da casa interior será mais intensa!

Bom Sábado!

 

 

Share Button

Céu astrológico para Sexta-feira dia 17 de Junho

Pandora

A Lua segue em Escorpião e faz conjunção a Marte retrógrado até ao início da tarde. Emoções intensas, que podem ficar ao rubro em determinadas circunstâncias, impulsividade; o contacto com o inconsciente mais profundo pode deixar-nos muito sensíveis e irritáveis. Mas a verdade é que também não nos faltará espontaneidade, energia e iniciativa para seguirmos em frente com os desejos. O que “saltar” para fora, vai sinalizar facilmente aquilo que mantemos escondido nos níveis mais profundos do inconsciente, o “baú das recordações”. Dum trígono a Quíron em Peixes, podemos esperar um efeito subtilmente curativo, se a isso nos abrirmos.

Com o Sol, Vénus e Mercúrio em Gémeos a comunicação está salientada, bem como uma diversidade de aprendizagens que nos podem ser úteis. Apesar disso, as quadraturas de Mercúrio a Júpiter e a Neptuno, oposição a Saturno, debilitam as capacidades mentais e de comunicação, de estudo e de atenção a pormenores, criam dispersão e eventualmente confusão.

A quadratura de Saturno ao nodo norte em Virgem salienta o conflito entre a realidade e o total comprometimento com a procura de eficácia das rotinas diárias, com hábitos saudáveis, com atenção aos pequenos detalhes, que são pequenos mas importantes. Teremos que permanentemente nos lembrarmos que o nodo norte é um apontar de futuro mais compensador e benéfico, e ir fazendo ajustes aqui e ali, não desistindo nunca de encontrar métodos eficazes de conduzir a nossa vida.

A imagem veio daqui: https://pt.pinterest.com/pin/33425222207125102/

Boa Sexta-feira!

Share Button

Céu astrológico para Quinta-feira dia 16 de Junho

Quinta

 

A Lua continua em Escorpião conectando-nos ao inconsciente mais profundo, e mais secreto; durante a manhã, o trígono a Neptuno que se aplicou ontem ainda se mantém, e é a oportunidade para sanar algumas dores e carências em tom suave e compassivo. A sensibilidade e intuição em que estamos imersos pode conduzir-nos, e é o que sentimos de agradável que sinaliza a atitude certa. De tarde vai-se o trígono a Neptuno mas vem o trígono a Plutão e traz com ele a capacidade de transformarmos a imagem de fazemos de nós mesmos; por exemplo, de manhã dizemos adeus à imagem da vítima sofredora, de tarde renascemos para uma imagem de quem tem o poder de moldar a própria vida. Importante é dar o primeiro passo, e o primeiro passo é querer desistir de andar ao sabor das circunstâncias, sem rumo e sem entendimento. Entre um processo e outro há um sextil a Júpiter em Virgem; nada como dar seguimento às várias tarefas diárias que nos melhoram a vida e nos tornam mais saudáveis. Mercúrio em Gémeos, não só melhora a comunicação, como sinaliza uma mente afinada racionalmente que tem facilidade em discriminar o que é eficaz e o que não é, operando ao nível da vida terrena e material, onde as tais tarefas eficazes são de enorme utilidade. E afinal, Mercúrio é também regente de Virgem, donde se deduz a facilidade em aderir ao que Júpiter indica como plataforma de crescimento pessoal. E ninguém quer ficar a marcar passo, não é?

Boa Quinta-feira!

Share Button

Lua nova de Gémeos, 5 de Junho

Lua nova de gémeos

Lua nova de Gémeos, 5 de Junho, 4.00 h

E como sempre, no início de mais uma lunação, temos também nós, nova oportunidade para darmos origem a alguma coisa de novo. Nada nos impede de iniciar o que quer que seja noutra altura qualquer, como é evidente; simplesmente alinharmo-nos com processos existentes e que se desenvolvem a partir de um determinado momento, facilitará eventualmente o caminho até onde escolhemos chegar. Sempre é mais fácil apanhar um comboio parado do qual conhecemos o itinerário, do que outro já em movimento e sem sabemos bem para onde vai….

Desta vez Vénus está em conjunção quase exacta ao Sol e à Lua, e os três planetas encontram-se no seguinte Símbolo Sabiano:

Duas crianças falando em holandês

A Lua nova em Gémeos assinala o início de um período que naturalmente se irá desenrolar em conexão com aprendizagens e comunicação e a estreita ligação a Vénus faz lembrar aprendizagens valiosas e comunicação agradável. As crianças do símbolo sugerem jovialidade e leveza, seguramente falam de assuntos que lhes interessam, não serão temas profundos e complexos mas podem ser importantes para elas; talvez não sejam holandesas, podem ser de nacionalidades diferentes mas aprenderam uma linguagem comum e por isso podem trocar ideais, comunicam. A energia de Gémeos é relacionada com comunicação, aprendizagens básicas, e algumas delas seguramente nos ajudam a comunicar mais eficientemente uns com os outros.

Mercúrio que rege Gémeos está em Touro, e Touro é regido por Vénus que está em Gémeos. Esta particularidade é designada por recepção mútua, mas o que importa é entender que há uma estreita interacção entre ambos os planetas. O que pensamos e como comunicamos depende do que valorizamos, mas valorizamos de forma especial a comunicação, a procura de informação, as aprendizagens. Por outro lado, todos os planetas com excepção de Neptuno, desenvolvem as suas funções “sob a protecção” de Mercúrio (Mercúrio é dispositor de todos eles); o resultado final é o desenvolvimento de todos os aspectos planetários acontecerem ao serviço da parceria Mercúrio/Vénus. Parece então que nesta lunação estão proporcionadas condições de comunicação em especial com quem partilha algo em comum connosco, aprendizagens relacionadas com o que valorizamos, talvez também aprender a nos valorizarmos suficientemente, ou talvez aprender como gerir melhor os recursos de que dispomos, recursos intelectuais ou materiais ou até de capacidade de comunicação nos relacionamentos.

Esta é uma Lua nova com poucos aspectos em aplicação. As recentes quadraturas do Sol e de Vénus, a Júpiter e Neptuno, e oposição a Saturno trouxeram consigo obstáculos vários no assumir das nossas pequenas tarefas simples do dia-a-dia; e como apesar de pequenas e simples são fundamentais, o enfrentar da realidade não tem sido tão fácil como gostaríamos. Nos primeiros dias ainda teremos dificuldades em seguir as indicações do nodo norte em Virgem, que pede atitudes de eficácia e competências em diversas áreas da nossa vida, pede organização, atenção a hábitos saudáveis. Mas depois de 8 de Junho o caminho fica mais livre; Mercúrio é também o regente de Virgem e vamos ter ao dispor todas as nossas capacidades mentais para discriminar que atitudes devem permanecer e que outras devem ser banidas para estabelecermos a nossa base de operações bem organizada e funcional, até porque entretanto ele vai transitar para Gémeos e vamos tê-lo a operar num signo de que é regente, mente fluída portanto. Não é de deixar de lado a possibilidade de nesta Lua nova as aprendizagens e a comunicação nos servirem também para procurarmos melhorar a forma como abordamos as rotinas diárias. É importante referir que Marte vai estar retrógrado em Escorpião quase até ao final da lunação; ele anda detectando que padrões inconscientes nos fazem agir inadequadamente ao nosso crescimento pessoal. Mas quando voltar ao movimento directo, a área do nosso mapa por onde ele transita vai estar sujeita a movimentações que visam de facto nos fazer andar para a frente. Como é possível andarmos em frente com rotinas “destrambelhadas”? Aos tropeções talvez, aos solavancos. O recado está dado, basta fazermos o melhor que nos é possível.

 

A origem da imagem: https://pt.pinterest.com/pin/442337994621770839/

Consultas e análises aqui

 

 

Share Button

Lua cheia em Sagitário, 21 de Maio

 

 

Lua cheia, Lua em Sagitário, Sol em Gémeos,  21 de Maio, 22.14 h

Quando escrevi sobre a Lua Nova em Touro, várias considerações extra astrologia foram surgindo e decidi falar sobre elas numa segunda parte, bem como a análise do símbolo Sabiano. Tive que mudar de planos, deixar as considerações para outra altura e começo então pelo símbolo onde se deu a Lua nova, não sendo de todo descabido, já que a Lua cheia é apenas o natural desenvolvimento do céu da altura, e portanto também o natural desenvolvimento do tema do símbolo. E ele era:

“Uma batalha entre espadas e tochas”

Júpiter era o planeta através do qual a energia de todos os outros era canalizada, e com esta importância seria de prever que a batalha poderia interferir com o normal decorrer das funções por ele simbolizadas. Mas afinal que batalha tem sido esta? Sobretudo a partir do dia 15, em que uma oposição do Sol a Marte se instalou, as nossas convicções começaram a opor-se à vontade. Queremos uma coisa mas aquilo em que acreditamos leva-nos a agir em sentido diverso; gera-se tensão e pelo meio dificilmente vamos fazer o que Júpiter preconiza. A Lua nova em Touro foi um convite a criarmos mais estabilidade na nossa vida, mas as circunstâncias parecem dificultar a tarefa, levantam um muro de espadas às nossas melhores intenções. Responder como, desembainhando as nossas próprias espadas para lutar em nome da verdade? Júpiter agita-se e pede atenção, baixem as espadas e ergam as tochas, vejam a importância dos pequenos detalhes do dia-a-dia, compreendam como são importantes e como as aprendizagens respeitantes são fundamentais para vencerem batalhas futuras. Não é por acaso que Júpiter era a “válvula de escape” de todos os seus companheiros!

Muito bem, chegamos à Lua cheia, temos o Sol em Gémeos, a Lua em Sagitário, andámos meio caminho e temos outro tanto para andar. Vendo já os Símbolos envolvidos:

Lua: O oceano coberto de ondas de espuma branca

Sol: O Pai Natal enchendo meias furtivamente

A Lua faz conjunção a Marte, e este por sua vez, continua em oposição ao Sol. Emoções agitadas, não há dúvida, e por esta altura já teremos recebido feedback das opções que fizemos, mais ou menos conscientes, mais ou menos alinhadas com a proposta da Lua nova. Basta tomar atenção a como nos sentimos e observar o que obtivemos por estes dias. Gostamos do que ganhámos nas meias ou nem por isso? Estamos a meio do ciclo, temos ainda tempo de corrigir, se for necessário… e provavelmente é, somos humanos e nem estamos habituados a ouvir o que o céu directamente nos diz!

O mapa da Lua cheia é semelhante ao da Lua nova; especificando, Vénus continua dispondo de todos os planetas excepto Neptuno, e Júpiter continua a assumir a responsabilidade de ser a válvula de escape de todos os planetas. Dito de outra forma, a valorização do lado material da existência continua e matiza as funções de todos os outros planetas; por outro lado nada de sustentável podemos atingir se não procurarmos aperfeiçoar todas as tarefas que constituem os nossos dias, tarefas de trabalho caseiro, profissional, de estudo, de atenção a uma vida saudável. Não se trata de perfeccionismo, que de resto não promove a saúde de ninguém, trata-se de procurar sermos eficazes, quem sabe fazermos bem menos mas muito melhor!

Mercúrio em Touro vai ficar directo já amanhã, dia 22; houve revisões relativamente a questões práticas que podem agora ser implementadas e mostrar resultados. No entanto os obstáculos à função de Júpiter em Virgem vão continuar e no geral estão indicados pela quadratura de Júpiter a Saturno retrógrado em Sagitário; são obstáculos resultantes das nossas crenças, de convicções pessoais, da estrutura interna que suporta a nossa própria realidade. É daqui que podemos esperar espadas em riste até ao fim da presente lunação, e vão cerrar fileiras especialmente depois de 27 de Maio quando Marte retrógrado entrar em Escorpião. Da nossa realidade fazem parte padrões fortemente arreigados, que caracterizaram outros tempos, outras formas de defendermos o que era nosso, em que o mais forte vergava o mais fraco, temos medos, apegos vários, e tudo isto vai ser posto a descoberto pela acção de Marte. São as tochas os instrumentos que devemos usar, é a consciência do que se passa que nos deve guiar; as espadas vão tentar desviar-nos das tarefas de Virgem, as tochas vão lembrar que se formos bem-sucedidos o retorno vai valer a pena, e é um retorno a longo prazo. Se dúvidas houvesse do que está aqui em causa, a conjunção de Júpiter ao nodo norte aparece como reforço; o nodo norte indica, que o futuro é de momento, alcançado através da energia de Virgem. Que nada vos demova, vos faça desistir do aperfeiçoamento/crescimento da vossa vida através das simples, algumas humildes, outras consideradas desagradáveis, tarefas do dia-a-dia.

Para terminar, acredito que vale a pena transmitir o seguinte: desde há vários anos neste dia da Lua cheia no eixo Gémeos/Sagitário é celebrado o Dia Mundial da Grande Invocação. Quase não é conhecido em Portugal mas como eu sou muito “viajada” … via internet, entenda-se… e tenho espírito de jornalista (sou Gémeos) entendo que merece ser divulgado. Há uma intenção inerente a este dia de que a Luz desça à Terra (que apropriado nesta lunação…), e vou apenas traduzir o seguinte:

“Somos todos parte de uma Vida partilhada. Sabemos também que enquanto as formas passam, a vida é eterna. Estamos todos dentro de grandes formas de pensamento criadas por Seres de infinitamente maior consciência que foram postas em movimento muito antes de termos chegado à festa.

O Dia Mundial da Invocação é quando a Grande Invocação soa em todo o mundo. Este evento global vem acontecendo há muitas décadas. Este é um dia de profunda intenção global, acelerando a afirmação colectiva que declara: “Que a Luz, o Amor e o Poder restabeleçam o Plano na Terra.” Em suma, esta é uma festa colectiva onde milhões se sintonizam com o Ser que eles conhecem como o Professor do Mundo para trazerem energias espirituais para todos”

 

Com tochas, ou outro instrumento qualquer, que a Luz guie a nossa vida e a Terra em que vivemos! Que assim seja!

Foi daqui que retirei este texto, um site que acompanho com grande admiração: http://www.aquariuspapers.com/astrology/2016/05/world-invocation-day-a-global-gathering-and-the-great-invocation.html

A autora da imagem é Ata Alishahi

Consultas e análises aqui

Mapa da Lua nova em Touro aqui

 

 

 

 

 

 

Share Button