Céu astrológico para Quarta-feira 4 de Janeiro

ceuA Lua vai ainda continuar em Peixes até pouco depois das 16.00 h, e faz quadratura a Mercúrio em Capricórnio. Sentimos para um lado, pensamos para outro! Neptuno está em Peixes, mas são os planetas pessoais que lhe fazem companhia, Lua, Marte e Vénus os responsáveis por não nos conseguirmos mexer com mais energia; talvez os pensamentos girem à volta do que há para fazer, das obrigações, responsabilidades e trabalho que temos para executar mas o corpo pede movimentos lentos, calma. Há uma razão para tudo, e se aproveitarmos este período para preparar cuidadosamente os próximos passos, logo mais com a entrada da Lua em Carneiro e um aumento de vivacidade podemos então passar à acção. Mercúrio retrógrado, pelo final do dia vai reentrar em Sagitário e centrar o pensamento naquilo que são as nossas convicções; um breve período, até 8 de Janeiro, para revermos que verdades pessoais nos servem, quais as que devem cair, quais as que devemos integrar de vez. Com a mente a operar no fogo da energia de Sagitário, o optimismo, a fé na vida e o entusiasmo podem bem passar a ser a verdade de todos.

O Sol lá vai por Capricórnio faz quadratura a Júpiter (até 12 de Janeiro) e a Urano (até 10 de Janeiro), enquanto a conjunção a Plutão se vai estreitando (até 7 de Janeiro). Conciliar os nossos objectivos com as pessoas que fazem parte das nossas relações é um dos desafios do momento bem como introduzir novas atitudes de afirmação pessoal, de assertividade de acção em nome próprio. Estes desafios no entanto iluminam o que precisamos transformar na maneira como os encaramos e como podemos encontrar soluções para eles; as transformações certas irão nos garantir mais poder pessoal, e isto é o suficiente para ultrapassarmos qualquer obstáculo e dificuldade.

Vénus vai-se aproximando de uma conjunção a Neptuno (até 12 de Janeiro); é um aspecto que indica mais uma oportunidade de trabalharmos o nosso sistema de valores no sentido da unidade. Neptuno dissolve tudo o que nos separa e promove tudo o que permite a consciência de que fazemos parte de um grande organismo cósmico, pelo menos de uma grande organismo chamado Planeta Terra. Esta é uma condição energética que está já a impactar-nos e por isso naturalmente vai colaborar na resolução dos desafios ali em cima marcados pelas aspectos do Sol. Quanto mais nos conectarmos às propostas que “lá de cima” nos oferecem, mais teremos condições de criar o céu na Terra, começando pelo céu na nossa vida. Bolas, isto é irrecusável!

Imagem veio daqui

Boa Quarta-feira!

 

Consultas e análises aqui

Share Button

Céu astrológico para Terça-feira 3 de Janeiro

ceuA Lua continua em Peixes, faz sextil a Plutão, conjunção a Quíron e quadratura a Saturno. Imaginação, sensibilidade e intuição continuam acentuadas, e a agilidade parece que foi de férias com Marte também em Peixes. Mergulhados nesta energia de passividade e quietude, não conseguimos agir com ligeireza, mas podemos talvez permitir novo nível de transformações internas pela mão de Plutão, dando espaço às curas emocionais de Quíron que podem estar relacionadas com a falta de consciência de que estamos conectados a tudo e a todos. Envoltos numa espécie de nevoeiro, ainda assim temos uma realidade física a que atender, obrigações e responsabilidades à nossa espera; como conciliar é o nosso desafio do dia, e se calhar tudo vai passar por ouvirmos a voz interna que terá alguma mensagem a entregar. Talvez seja boa ideia prestar atenção a ideias e pensamentos que surgem espontaneamente, visto que Mercúrio retrógrado está em Capricórnio, regido por Saturno, ambos símbolos da realidade física com a qual temos que lidar, apesar das possíveis dificuldades.

Entretanto Vénus entrou também em Peixes e com esta transição abre-se um período de maior valorização do simbolismo associado, de que tudo é consciência, de que neste universo nada está separado e de que apenas uma pequena parte se mostra como matéria. Não é agindo apenas nesta “pequena parte” que resolvemos seja o que for, é aprendendo a “agir” na consciência, no Todo, no imaterial, no invisível. Estamos pouco activos, a altura perfeita para meditar, ficar em silêncio e “ouvirmo-nos” por dentro.

Imagem veio daqui

Boa Terça-feira!

 

Consultas e análises aqui

 

Share Button

Céu astrológico para Segunda-feira 2 de Janeiro

ceuA Lua entrou já em Peixes e faz sextil a Mercúrio conjunção a Neptuno e a Marte oposição ao nodo norte. A nossa disposição mais natural e espontânea conduz-nos para actividades que não exijam demasiado esforço físico e em contrapartida tudo o que necessite de imaginação e inspiração pode constituir uma boa escolha. A ligação a Mercúrio mostra como esta abertura à inspiração pode ser aproveitada para revermos os planos, as ideias que nos podem conduzir a um culminar positivo dos nossos objectivos. Estes podem ser muito diversos, e alguns deles são autênticos sonhos que às vezes parecem inalcansáveis, ou porque fogem às regras que acreditamos serem invioláveis, ou porque não são dados os passos certos. A ligação a Neptuno deixa-nos mais sensíveis e intuitivos, e talvez possamos sentir o que precisamos esbater, ou ir esbatendo em nós, para que os sonhos se tornem uma realidade palpável. Marte em Peixes ajuda a agir neste sentido, sobretudo se tivermos bem consciência do que é o correcto para nós. Peixes é o universo dos sonhos, dos ideais, da inspiração que permeia todas as formas de arte, é o universo do espírito e do sublime! Mas o nodo norte em Virgem, e em particular a oposição que hoje acontece, lembra-nos que nada do que é daquele universo se materializa na terceira dimensão sem disciplina, trabalho, saúde e organização. Música e dança são áreas tradicionalmente associadas a Peixes. Dá para imaginar uma bailarina que não trabalhe, que não seja organizada, nem tenha cuidados com a sua saúde? Dar até dá, mas não parece sair grande coisa!

Algures durante o fim de semana Marte fez conjunção a Neptuno, e à semelhança de uma Lua nova iniciou um ciclo novo que nos convida a agir em nome de ideais universais, em nome dos nossos próprios sonhos também, que claro devem considerar o bem global. É um convite irrecusável por mais trabalho que nos dê!

Imagem veio daqui

Boa Segunda-feira!

 

Consultas e análises aqui

Share Button

Céu astrológico para Sexta-feira 30 de Dezembro

ceuCom a Lua ainda em Capricórnio, sentimo-nos talvez mais austeros, sisudos ou simplesmente seriamente concentrados nas responsabilidades que nos calham. Sol e Mercúrio em Capricórnio, são coadjuvantes deste estado de espírito; pode ser o universo do trabalho que nos motiva, especialmente se o trabalho estiver directamente relacionado com os objectivos que temos traçados. Se isso acontecer nada nos irá demover, nem os preparativos para o final do ano… a não ser que seja o final do ano aquilo que nos faz andar para a frente. Mercúrio faz trígono exacto ao nodo norte, e indica que uma boa parte das tarefas passam por organizar, arrumar, estudar, destrinçar entre o que serve e o que é descartável. O sextil exacto do Sol a Neptuno aplica-se, e abre-se um possível capítulo final na concretização de ideais para o quais nos temos vindo a preparar.

Para além do aspecto ao nodo norte em Virgem, Mercúrio faz quintil a Júpiter hoje e amanhã; existe uma mescla particular  entre as energias simbolizadas por estes dois planetas, e pegando no que representam, mente e crescimento, parece que podemos contar com ideias particularmente favoráveis ao nossos crescimento pessoal mas que visam também melhores relacionamentos. O melhor é limpar os neurónios de detritos, para as tais ideias nos alcançarem em cheio! 🙂

Imagem veio daqui

Boa Sexta-feira!

 

Consultas e análises aqui

Share Button

Lua nova de Capricórnio, Dezembro 2016

capriLua nova de Capricórnio, 29 de Dezembro, 6.53 h

Capricórnio, signo ligado ao elemento terra, simboliza a máxima realização, o momento em que depois de muito trabalho, esforço, dedicação, também ambição e sabedoria, atingimos uma qualquer meta, concretizamos um objectivo. O que permite um alpinista atingir os cumes das montanhas mais elevadas? Tudo começa pela vontade de se superar a si próprio, talvez, e pela capacidade de ultrapassar todas as dificuldades; pode ser uma espécie de jogo… “deixa lá ver até onde sou capaz de ir”! A maioria de nós não vai escolher escalar montanhas, mas todos temos aquele objectivo especialmente desejado mas especialmente complexo de ser atingido. Nós queremos, mas parece que uma legião de contrariedades insiste em nos acompanhar! E não o conseguiremos antes de reunirmos alguns atributos com o poder de fazer face às contrariedades mais teimosas: vontade de vencer, sermos mais teimosos que as dificuldades, força e resistência para esperar o momento certo de as superar, maturidade e sentido de responsabilidade, sentido prático, raciocínio lógico, conhecimentos adequados, sabedoria para lá do que é concreto, autoconfiança, paciência porque às vezes os progressos são lennnnnntooooos. Objectivos desta natureza não se alcançam numa lunação, como é evidente! Vamos dando passos, hoje um, amanhã outro… umas vezes regredimos, outras ganhamos terreno! Até que finalmente chega a hora. O que é curioso é que não se tratam necessariamente de sonhos grandiosos como seria chegar ao cimo do Evereste, mas pode ser simplesmente a capacidade de planear e organizar como lá chegar. Ou talvez a confiança de que se será capaz! Ou ainda a capacidade de fazer valer as nossas convicções, optar de acordo com a nossa própria filosofia de vida, como esteve em causa na Lua nova anterior.

Agora nesta Lua nova de Capricórnio se todos os passos fundamentais foram dados, podemos nós alcançar o nosso cume mais imediato. Que aspectos astrológicos nos guiarão, que direcções seguir? Para começar temos um sextil a Neptuno e uma conjunção a Plutão. Escrevia eu a palavra “sonhos” anteriormente, que assenta a Neptuno como uma luva. E volto à Lua nova anterior, a de Sagitário, onde um dos desafios a vencer era uma quadratura a Neptuno, representativa da possível tomada de consciência do que nos pode ajudar a criar condições de concretização dos sonhos, ou pelo contrário contrariar. Ora aqui está um passo prévio importante, que se foi dado, nos coloca agora literalmente a caminho do sonho. Se não foi, vamos ter que esperar pela próxima oportunidade e entretanto vamos fazendo o que é possível. A conjunção a Plutão, mostra que os desenvolvimentos desta Lua nova podem resultar em algum tipo de transformação na nossa vida. Plutão está em Capricórnio e vai transformando lentamente determinadas estruturas. Exactamente que estruturas neste momento? Uma vez que o regente de Capricórnio é Saturno e está em Sagitário, fala-se aqui de estruturas de crenças. São as nossas crenças que determinam a nossa realidade, e por isso estas transformações não são para passar ao lado.

Seguindo a mesma linha de raciocínio, Sagitário é regido por Júpiter, que está em Balança. Claro que se as nossas crenças determinam toda a nossa realidade, e se desta fazem parte os relacionamentos, estes são directamente envolvidos. Portanto, se falhámos aquele passo que nos conduzia mais rapidamente aos nossos sonhos, que não falhemos agora em transformarmos padrões de crenças que atrapalham atingir relacionamentos pacíficos, gratificantes, equilibrados. Faz sentido mencionar a oposição entre Júpiter em Balança e Urano em Carneiro que se aplicou exactamente a 26 de Dezembro; para relações correctas e equilibradas, novas atitudes de procura de liberdade e independência, de como nos afirmamos e procuramos o nosso lugar ao Sol devem ser adoptadas por todos nós. Marte, como regente de Carneiro, pela posição que ocupa, ajuda-nos a perceber que novas atitudes podem ser estas. Está em Peixes, conjunto a Neptuno, e diz-nos que as novas atitudes precisam ser inclusivas, precisamos agir em prol da Unidade, dum Bem Maior, que não sejam os instintos mais básicos de sobrevivência a nos motivarem mas sim a consciência de que fazemos todos lua-nova-29-de-novembroparte dum plano perfeitamente delineado, onde todos temos o nosso próprio papel a desempenhar, e nenhum é mais importante do que o outro. Se conseguirmos agir desta forma já estamos a ganhar pontos!

O mapa desta Lua nova concentra todos os planetas num semicírculo delimitado pela oposição separativa de Júpiter e Urano. Segundo os ensinamentos de Marc Edmund Jones, será Júpiter o planeta líder desta configuração; assim sendo, as transformações possíveis nos nossos sistemas de crenças vêem reforçada a sua importância, pelo efeito que terão nos relacionamentos.

Quem está também em Capricórnio é Mercúrio, que está retrógrado e em trígono ao nodo norte em Virgem. Engraçado, porque na Lua nova anterior, o outro desafio era ao nodo norte! Se foi superado agora estamos treinados. A mente vai revendo ideias, planos, aprendizagens feitas ou a fazer, formas de comunicação, tudo o que possa ser uma contribuição válida para a concretização dos objectivos, dos sonhos, das metas necessárias. Mas nem só de ideias se constrói o que quer que seja, é preciso disciplina, organização e eficácia. Estas são as funções actuais de Mercúrio que se vai manter retrógrado até 8 de Janeiro; depois de revisões feitas, já em quarto crescente, o que tiver sido iniciado na Lua nova irá gradualmente manifestar-se.

Quanto a Urano, vai ter também destaque, já que algumas horas depois da Lua nova passará ao movimento directo. Retrógrado desde finais de Julho, as circunstâncias de que a nossa vida se revestiu, foi-nos dando algumas oportunidades de desapegarmos de velhas atitudes em relação a como agimos habitualmente, até a como não agimos tantas vezes! O processo foi sentido internamente, subjectivamente, e não tanto por acontecimentos externos extraordinariamente fora das normas, com excepção dum período recente, há cerca de duas três semanas, onde Urano intensificou os seus “efeitos” para nos ajudar a libertar de padrões que caso contrário poderiam passar despercebidos. Agora com esta transição, e se continuámos presos a hábitos desactualizados, mais acontecimentos externos farão ajustes necessários, pese embora a variabilidade natural entre indivíduos. Com Urano é de esperar muitas vezes situações absolutamente inesperadas e com a capacidade de virar tudo do avesso num estalar de dedos. Na verdade ninguém pode travar a evolução, nem a sua própria evolução pessoal, nem a global. Os processos de Urano libertam-nos sempre do passado; mais suavemente, ou menos, depende da nossa habilidade, sabedoria, conhecimento para nos sintonizarmos com o que a Vida nos anda a pedir.

O Símbolo Sabiano desta Lua nova é: Aves em casa cantando alegremente

Será preciso acrescentar alguma coisa? Ou mais vale afinarmos as engrenagens para mais uma oportunidade de nos ligarmos aquilo que o céu nos diz? E já agora afinemos as gargantas também! 🙂

 

Imagem veio daqui

 

Consultas e análises aqui

 

Share Button

Céu astrológico para Terça-feira 27 de Dezembro

ceuTemos a Lua em Sagitário que continua a envolver-nos num clima de optimismo e boa disposição, reforçado por um sextil a Júpiter, conjunção a Saturno, trígono a Urano  e outro sextil a Vénus. Há uma capacidade de nos relacionarmos aberta e harmoniosamente com os outros, de maneiras originais e inovadoras em relação ao que nos tem caracterizado; e neste estado de espírito consolidamos um pouco mais a realidade para a qual temos vindo a trabalhar. Quanto mais este trabalho tenha sido feito conscientemente, tanto mais estaremos perto dos horizontes alargados onde pertencemos.

Mercúrio retrógrado faz conjunção ao Sol, ambos em Capricórnio. A mente vai reflectido e reanalisando planos e estratégias para que possamos afinar os processos através dos quais procuramos concretizar os nossos objectivos; a fusão com o Sol ilumina-a com criatividade, dá-lhe confiança, prepara-a para que ela nos ajude a sermos a única autoridade na nossa própria vida. Mercúrio faz também sextil a Marte; há aqui um sublinhar da procura em sermos líders de nós mesmos, e se agirmos de acordo exclusivamente com as nossas directivas, isto é uma motivação importante. Neste caso, o que quer que façamos, ou nos conduz directamente à meta, ou apaga o que nos impede de lá chegar.

Imagem veio daqui

Boa Terça-feira!

 

Consultas e análises aqui

 

Share Button

Céu astrológico para Segunda-feira 26 de Dezembro

ceuNeste dia pós Natal com a Lua em Sagitário, a melhor escolha é mesmo boa disposição e optimismo; até ao início da tarde há uma quadratura a Marte e ao nodo norte e durante todo o dia outra quadratura a Neptuno. Já se sabe que o nodo norte em Virgem acena e aponta rotinas organizadas, disciplina, hábitos saudáveis…. mas na “ressaca” do Natal isso é mesmo um cenário longínquo para a maioria de nós! Mesmo as intenções mais ambiciosas (Sol em Capricórnio) esbarram numa certa “passividade e lentidão” de Marte em Peixes; pensem numa corrida dentro duma piscina… pois… Marte em Peixes! A quadratura sugere que uma certa inquietação ou frustração pode sentir-se, mas talvez o mais sensato seja fazermos o que é possível, agirmos mais pausadamente mas mais inspiradamente também. “Fazer depressa e bem não há quem”! A ligação a Neptuno tem o condão de nos manter num estado de espírito sensível e imaginativo, talvez em excesso; dispersos e distraídos não será o momento de nos concentrarmos em assuntos práticos exigentes, mas pelo contrário podemos dar ouvidos ao que sentimos e seguirmos a vontade.

Com o Sol em Capricórnio há um propósito generalizado de estabilidade material, que se alcança com trabalho, esforço e sentido de responsabilidade. O clima emocional não está para aí virado, como se viu, mas um sextil exacto a Marte, volta a apontar como saída as acções inspiradas e imaginativas. Há um outro sextil a Neptuno que nos mostra como vão sendo esbatidos os limites que nos separam da experiência da unidade, do Todo. Melhor será portanto, que as nossas opções se façam neste sentido, já que é desta forma que garantimos de facto condições sustentáveis de verdadeira estabilidade.

Duração dos aspectos mencionados nesta publicação (excepto os da Lua): Sol sextil a Neptuno até 30 de Dezembro

Imagem veio daqui

Boa Segunda-feira!

 

Consultas e análises aqui

Share Button

Céu astrológico para Quinta-feira 22 de dezembro

ceuA Lua em Balança alcança o final da quadratura a Plutão e do trígono a Vénus. Os outros são possíveis focos de restabelecimento de harmonia, mas instintos e motivações chegam-se à frente e revelam-se pelas emoções; há tensão que se pode manifestar negativamente, ou que pode ser usada para definitivamente transformarmos o que não se mostra viável. A ligação a Vénus facilita opções que visam de facto relacionamentos mais iguais, talvez possíveis pelas mudanças que cada um tem que efectuar internamente. Mais elementos a que devemos prestar atenção chegam através da conjunção a Júpiter, sextil a Saturno e oposição a Urano. Júpiter, que implica crescimento pessoal, vai destacar o que sentimos, e assim, sem margem para dúvidas podemos fazer correcções nas nossas atitudes para de facto evoluirmos a cada momento. As emoções, como reagimos a cada acontecimento, são um autêntico GPS; sempre que surge algum tipo de mau estar, uma “má onda”, podemos ter a certeza que há algures, atributos pessoais a serem descartados. Urano, está a pedir a todos novas atitudes em relação a como mantemos (defendemos) o nosso próprio espaço, o nosso “lugar ao Sol” sem sermos dominadores nem guerreiros; a oposição indica que também não podemos virar as costas à confrontação quando é necessária, muitas vezes fruto da dificuldade em sentir e assumir que vivemos desequilíbrios, enganosamente mascarados do contrário, autênticas maças envenenadas! Gerir tudo isto é importante se queremos uma nova realidade mais ética, mais proporcionadora de felicidade e bem estar geral. O sextil a Saturno mostra que podemos estar prestes a consolidar mais um passo no sentido certo… pelo menos se sabemos bem o que andamos a fazer…. convém!

Imagem veio daqui

E mesmo que sejam visados nas partidas de Mercúrio retrógrado…boa Quinta-feira!

 

Consultas e análises aqui

 

Share Button

Céu astrológico para Quarta-feira 21 de Dezembro

ceuA Lua segue agora em Balança, e estabelece a necessidade de encontrarmos equilíbrio e harmonia; as nossas relações serão autênticos espelhos do que vamos conseguindo, e o dia promete dar trabalho. Durante a manhã é tempo para respirar, prepararmo-nos para a “corrida de obstáculos” que podemos começar a sentir a partir do início da tarde, inaugurada pela quadratura a Mercúrio retrógrado; vem o início da noite e traz outra quadratura a Plutão. O que isto quer dizer é que os nossos pensamentos se vão intrometer nas nossas relações, nas nossas tentativas de encontrar harmonia e bem-estar, talvez impondo lembranças menos agradáveis, como recordações antigas, obrigações a que estamos sujeitos, ou as compras de Natal que ainda faltam fazer…. ehehhehehehe… Se nos deixamos levar pela instabilidade, a ligação a Plutão vem dar achas à fogueira, e podemos ficar a ferver… lá se foi a harmonia! Um trígono a Vénus em Aquário pode ser tudo o que precisamos, porque mesmo subtilmente estamos a valorizar uma abordagem mais distante e impessoal, mais objectiva, nomeadamente às dificuldades que se nos apresentam; talvez a chave esteja simplesmente em reorganizarmos aquilo a que damos importância.

E de facto os aspectos de Vénus em Aquário mostram um momento interessante. Faz trígono a Júpiter, sextil a Saturno e a Urano; os valores aquarianos de igualdade entre os pares, objectividade no tratamento dos vários assuntos que surgem entre as pessoas, espaço para a aceitação da individualidade própria e liberdade para a expressar, são o “ambiente” perfeito para nos relacionarmos equilibradamente, tem vindo a ter oportunidades de naturalmente se expandir, e vai entrar numa fase ainda mais marcante. Depois, a ligação a Saturno fala da “solidificação” destes valores, de como estão também a entrar numa fase de maior estruturação enquanto simultaneamente a valorização do que é inovador vai chegando pela via da ligação a Urano que está em Carneiro e que por isso se refere a como nos afirmamos, como agimos para atingir aquilo que desejamos. Resistir a estes novos valores é abrimos caminho a aborrecimentos, mais vale alinharmos.

O Sol entrou há pouco em Capricórnio, e entramos num período em que os propósitos se devem dirigir para o assumir pleno das nossas responsabilidades, quer seja perante a sociedade, a família ou qualquer outro sector, também para os esforços em concretizarmos o que tem a capacidade de nos devolver um senso de segurança material, estabelecermos as condições para sermos a autoridade máxima da nossa própria vida. Esta transição do posicionamento do Sol no Zodíaco marca também a chegada do Inverno, que traz a estação mais fria do ano, mas curiosamente aquela em que os dias começam a crescer gradualmente, é simbolicamente a Luz que vence a escuridão, mais uma vez. A mim apetece-me dizer viva o Inverno! Viva o regresso do Sol! Como sou muito moderna….. Feliz Solstício 🙂

Duração dos aspectos mencionados nesta publicação (excepto os da Lua): Vénus trígono a Júpiter até 25 de Dezembro – Vénus sextil a Saturno até 25 de Dezembro – Vénus sextil a Urano até 25 de Dezembro

Imagem veio daqui

Boa Quarta-feira!

 

Consultas e análises aqui

 

Share Button

Céu astrológico para Terça-feira 20 de Dezembro

ceuA Lua vai continuar durante todo o dia por Virgem e faz quadratura ao Sol; a vontade vira-se para onde há espaço, luz natural, liberdade, para o horizonte longínquo, mas simultaneamente é necessário ordenar a vida comum do dia-a-dia! Que dilema! A questão é simples, temos que compreender que esse horizonte só é alcançável com disciplina e organização. O ciclo lunar vai entrar na fase minguante, isto é, vai chegando ao fim. A proposta da Lua nova era de facto colocar-nos mais próximo dos horizontes de vida que correspondem às nossas escolhas e um dos desafios a vencer era a quadratura ao nodo norte em Virgem. Hoje é a última oportunidade, ou damos um passo em frente, ou não. Falhar um passo ou outro não faz mal, mas é preciso não falharmos demasiado senão nunca saímos do mesmo lugar… isso sim, é uma grande chatice!

Havia um outro desafio importante na Lua nova, que estava simbolizada pela quadratura…. outra!… do Sol a Neptuno. Como vamos concretizar o que idealizamos? É importante perceber o que pode ter potencial para nos fazer tropeçar. Retomando as palavras de ontem a propósito da entrada de Marte em Peixes, acrescenta-se agora que ele está a fazer quintil a Saturno e conjunção a Neptuno. A conclusão é elementar “meu caro Watson” … moi fã de Sherlock Holmes 🙂 … há pelo ar condições especialmente favoráveis a que possamos agir no sentido da criação da tal realidade que desejamos, e que ainda parece ser uma miragem. Mas há sempre também os tais elementos que nos levam de nariz ao chão, e para nos ajudar a ultrapassar isto, a conjunção a Neptuno está aí, qual borracha pronta a apagar as armadilhas dissimuladas.

Quem se ofereceu para procurar estas armadilhas foi Mercúrio, o mensageiro dos Deuses, ele que gosta de meter o nariz em todo o lado tal é a curiosidade de o move. A retrogradação em Capricórnio vai facilitar revermos todos os detalhes, planos e esquemas que servem para concretizarmos os objectivos, os sonhos, os ideais. Uma observação atenta, uma reflexão responsável das nossas atitudes habituais, pode mostrar então onde há armadilhas; e porque faz sextil a Neptuno, por aqui também temos a oportunidade de apagá-las da nossa realidade!

“Deus não joga aos dados” disse Einstein! Não é a primeira vez que esta frase me ocorre, e agora foi uma dessas vezes. Ver como tudo se encaixa, é mágico! A magia está ao nosso alcance, mas temos que usar a varinha, ok?

Duração dos aspectos mencionados nesta publicação (excepto os da Lua): Marte quintil a Saturno até 22 de Dezembro -Marte conjunção a Neptuno até 1 de Janeiro 2017 – Mercúrio sextil a Neptuno até 27 de Dezembro

Imagem: Lua minguante. Veio daqui

Boa Terça-feira!

 

Consultas e análises aqui

 

Share Button