Céu astrológico para Quinta-feira 3 de Outubro

Símbolo Sabiano do dia (nascer do Sol às 7.38 h): Uma canoa aproximando-se de segurança através de águas perigosas

A Lua em Sagitário, tal como a canoa, aproxima-se de uma conjunção a Júpiter e uma quadratura a Neptuno em Peixes. Plutão vai passar do movimento retrógrado ao directo.

Hoje é daqueles dias em que os aspectos e o símbolo encaixam com precisão, se bem que naturalmente não é obrigatório nos estarmos a sentir propriamente em perigo! Mas alguma agitação, tensão, preocupação é passível de nos tirar a completa tranquilidade e/ou simplesmente nos tirar da pasmaceira porque é preciso agir! A Lua em Sagitário encontra essa segurança olhando a floresta e não se focando apenas numa árvore que pode eventualmente estar a tombar. E uma vez que Neptuno é um dos protagonistas, a floresta é vasta, é gigante, é universal, é até cósmica! Ao contrário do que é proposto, se ficamos enervados a olhar os detalhes que parecem ser “perigosos”, aqueles que nos assustam porque podem nos estar a prometer mudanças drásticas no horizonte, perdemos por completo a perspectiva que está mais próxima da verdade. E se conseguirmos não nos perturbar com o que aparentemente é altamente perturbador, ou conscientemente percebermos que há razões que podemos desconhecer mas cujo objectivo é nos conduzirem até à segurança sustentável, então estamos a permitir as metamorfoses que Plutão está a intensificar apenas para nosso próprio bem. Não digo estas coisas bonitinhas só por dizer, digo porque as conheço, porque também as vivo e porque francamente já não queria mais nada. Um dia fartei-me de ser lagarta, só me serve ser borboleta e há um preço a pagar! Vale a pena!

Para olhar a floresta e ganhar uma perspectiva alargada aqui está mais um vídeo daqueles que adoro ver e partilhar. Jamais poderia me sentir tão confortável perante os desafios se apenas me interessasse por astrologia. Isso seria focar-me numa árvore, seria pouco! Ver aqui

Imagem veio daqui

Share Button

Céu astrológico para Quarta-feira 2 de Outubro

Símbolo Sabiano do dia (nascer do Sol às 7.36 h): Três velhos mestres pendurados numa galeria de arte

Durante a manhã a Lua ainda permanece em Escorpião e faz sextil a Marte em Virgem. Vai almoçar já em Sagitário.

Os velhos mestres deixaram registadas em tela cenas da vida de outrora. A realidade, perpetuamente sujeita a metamorfoses, modificou-se tanto que nada daquele passado tem lugar nos dias de hoje. Se há palavra que simboliza perfeitamente Escorpião, é metamorfose! Portanto ainda temos a manhã para os últimos retoques deste processo de transformação, cujo impacto no aperfeiçoamento pessoal e do nosso dia a dia será importante… se nos deixarmos transformar! Por mais incrível que tenha sido o passado, chega sempre o momento em que só faz sentido pendurado numa galeria de arte. Quando a Lua passar para Sagitário, não é confinados em paredes que perpetuam velhas formas de estar na vida que podemos encontrar plenitude emocional, é em espaços mais vastos, mais amplos, espaços físicos naturais, mas talvez o mais acessível sejam espaços mentais, intelectuais, espaços que nos abram a perspectiva do que é a Vida, de como podemos deixar de pertencer às cenas penduradas em paredes e de como nos podemos relacionar melhor com Ela de forma a nos libertarmos da tela. Afinal estamos no princípio de uma Lua nova em Balança e haverá relação mais importante do que esta? Para isso contudo temos que saber mais, mais e melhor, ou seja temos que perceber que tipo de conhecimentos nos podem ajudar a melhorar esta relação.

Imagem veio daqui

Share Button

Céu astrológico para Terça-feira 1 de Outubro

Símbolo Sabiano do dia (nascer do Sol às 7.36 h): Uma lareira acesa numa casa deserta

A Lua em Escorpião faz sextil a Saturno e a Plutão em Capricórnio, trígono a Neptuno em Peixes. Vénus em Balança faz quadratura a Plutão em Capricórnio. Plutão está em contagem decrescente para regressar ao movimento directo; dia 3 fica directo.

Esta condição de Plutão implica que com alguma probabilidade sentimos “os dentes ranger” com mais intensidade do que o habitual e a razão parece vir do “mundo lá fora”. E também com alguma probabilidade, podemos reagir como sempre reagimos ao gatilho que é accionado. Toda a situação pode estar envolvida em nuvens escuras, porque afinal Escorpião abriga medos, abriga a densidade emocional que pesa chumbo e Plutão que rege Escorpião quer mostrar-nos com que poder ou com que impotência enfrentamos os desafios. O que determina poder ou impotência é a capacidade, ou incapacidade, de deixarmos morrer de fome a negatividade que periodicamente nos bate à porta, tão simples quanto isto! Seja o que for o “bicho papão no mundo lá fora”… até pode ser o fim do mundo trazido pelas alterações climáticas… na realidade é para dentro que temos que olhar. Não é por acaso que o Carl Jung disse que “quem olha para fora sonha, quem olha para dentro desperta”! Dentro pode haver uma lareira acesa, um fogo que arde na secreta esperança que fiquemos retirados da confusão do exterior, que é exactamente o que a Lua em Escorpião precisa, para secretamente olharmos os nossos medos pessoais, aqueles que encontram eco nas tragédias exteriores. Podemos não lhe chamar medos, podem ser manias, aversões, embirrações, vícios. Acabem com estas tralhas, destralhem-se emocionalmente, e divirtam-se vendo como nada lá fora consegue assustar ou desequilibrar! É claro, que isto não se faz num dia, num estalar de dedos! Hoje pode ser apenas aquele dia, em que a tensão da quadratura de Vénus a Plutão consegue fazer passar a mensagem da importância de começarem a criar equilíbrio interno. Como é evidente, emoções equilibradas enfrentam a realidade com capacidade de a transformar de acordo com os nossos sonhos!

Imagem veio daqui

 

Share Button

Céu astrológico para Segunda-feira 30 de Setembro

Símbolo Sabiano do dia (nascer do Sol às 7.35 h): Uma mulher alimentando galinhas protegendo-as dos falcões

A Lua vai entrar em Escorpião logo no início da manhã e depois ao longo do dia vai-se aproximando duma oposição a Urano em Touro.

Podemos ter um dia, em que se por um lado cuidamos dos afazeres habituais, por outro estamos bem conscientes dos “perigos” de existir, pode haver uma sensação de insegurança, medo. É importante deixarmo-nos envolver pelas inquietações, não por masoquismo… embora haja masoquistas…. mas para percebermos o que nos querem transmitir, porque há sempre uma causa, uma raiz que precisamos identificar e arrancar. Escorpião é onde nos transformamos, onde deixamos de ser uma coisa e passamos a ser outra, e o processo passa sempre por eliminarmos as raízes daninhas. O sucesso desta tarefa vai ser mais um passo em frente na revolução que Urano quer ver em Touro, e que abrange bens e recursos, auto estima, qualidade de vida.

 

Imagem veio daqui

Share Button

Lua nova de Balança, Setembro 2019

Lua nova no grau 5º20´ de Balança, 19.26 h, 28 de Setembro

Balança associa-se a equilíbrio, harmonia, diplomacia e por isso capacidade de aceitarmos os pontos de vista e interesses dos outros, refinamento e elegância, simpatia e cordialidade. Quando se consegue viver tudo isto experimenta-se paz e relações pacíficas, equilibradas, onde ninguém se sobrepõe a ninguém. E é isto que temos como tpc neste novo ciclo que começa, introduzir mais daquilo que Balança simboliza, o que normalmente significa simplesmente nos livrarmos de atitudes e posturas que contrariam o que está em causa.

Para todos nós, as relações que estabelecemos com os outros são fundamentais. Estes outros são a família, os amigos, os colegas de trabalho, as entidades empregadoras, os clientes, os vizinhos, as pessoas que nos atendem nas lojas…. são toda a gente. Percebe-se, que se conseguirmos nos relacionar com todos eles a partir da energia de Balança a nossa qualidade de vida pode alcançar níveis muito elevados. Mas claro, vai sempre aparecer alguém com quem se torna bem mais difícil mantermos uma relação aceitável! Há alguma coisa errada com esse alguém? Ou há antes alguma coisa internamente para a qual precisamos olhar, compreender o que determinou que esse alguém aparecesse? O exterior é sempre o reflexo do interior, e é sempre por dentro que precisamos trabalhar para adquirir mais equilíbrio. É isto que estará em causa durante a próxima lunação. Que “lunáticos” vão cruzar o nosso caminho e o que eles nos vão mostrar sobre nós mesmos? E vamos conseguir nos manter equilibrados? Ou vamos ficar à beira de um ataque de nervos… acho graça a esta expressão inspirada no título dum filme do  Almodovar, lembram-se?

Há apenas dois aspectos à Lua nova, um quincúncio exacto a Urano em Touro e uma quadratura a Saturno em Capricórnio. Logo no arranque deste novo ciclo vamos precisar fazer ajustes que se relacionam com os nossos valores, com questões de auto estima também. Há dois elementos negativos associados a Balança muito comuns. Por um lado a necessidade de nos relacionarmos com determinadas pessoas pode inibir-nos de nos mostrarmos tal como somos, porque por exemplo temos medo de sermos excluídos, por outro a tentativa de não sermos desagradáveis pode incapacitar-nos de tomar decisões, pois não conseguimos decidir como agir, ou como comunicar. Para ultrapassar algo como isto pode ser necessário inovar aquilo que valorizamos e como nos valorizamos a nós mesmos. É natural que nas horas antes da Lua nova, até na véspera, as circunstâncias determinem este processo. Digamos que mais vale inteiro e sozinho, do que nos castrarmos para sermos aceites. Auto estima é isso mesmo, é estimarmo-nos tanto que não nos escondemos, não fingimos ser quem não somos só para agradar seja a quem for. E para sermos pessoas equilibradas, temos que ter auto estima. E pessoas equilibradas sempre acabarão por atrair uma realidade equilibrada. E a construção de uma realidade equilibrada é o que mais tarde vai estar em causa, quando o Sol fizer a quadratura a Saturno em Capricórnio. Agora, não é a quadratura que vai fazer nada por nós, nós é que vamos sentir uma força numa direcção particular que devemos saber interpretar e deixar acontecer. Pode ser um momento em que ligamos o motor de arranque e lá vamos nós de bom grado, ou pode ser um momento em que vamos simplesmente ter que aceitar consequências de escolhas menos acertadas, e eventualmente perceber que há mais desequilibro interno do que gostaríamos de admitir.

O símbolo Sabiano onde ocorre a Lua nova é: Os ideias de um homem abundantemente cristalizados

O que parece estar aqui representado é a concretização, a materialização em abundância das consequências do nosso grau de equilíbrio, ou desequilíbrio, interno.

Mas há um detalhe ainda bastante interessante nesta Lua nova de Balança. Vai haver a quadratura a Saturno referida, depois é a vez da quadratura a Plutão. Isto porque Saturno está a aproximar-se duma conjunção a Plutão, que vai acontecer no inicio de 2020. Ou seja, está a fechar-se um ciclo entre aqueles dois planetas, com os quais não se brinca! O fim de um ciclo é sempre uma fase em que surgem as últimas arestas para limar, de forma a que o próximo ciclo comece de melhor forma possível. A conjunção de Saturno a Plutão em Capricórnio simboliza o início da construção de uma realidade profundamente diferente da que conhecemos neste exacto momento. Mas então que arestas vamos ter limar nesta lunação e que se relacionam com o ciclo anterior que está a ser concluído? Arestas associadas à energia de Balança precisamente! No final de 1982 Saturno fazia conjunção a Plutão em Balança, marcava o inicio de um ciclo de concretização de uma realidade onde a natureza das relações iria ser profundamente transformada. Agora, nesta Lua nova de Balança, com o ciclo a terminar, vamos puder ser protagonistas deste processo, materializando em abundância o que conseguimos alcançar em termos de equilíbrio e qualidade de relação com os outros. É desta forma que vamos dar início ao próximo ciclo em 2020. Falta tão pouco e podemos ter ainda tanto por fazer! Nunca é tarde para começar aquilo que nos vai permitir criar uma vida mais harmoniosa, e esta Lua nova é um momento tão bom como outro qualquer. Só não podemos delegar a tarefa para outros, é a nós que cabe a tarefa, não há salvadores do mundo.

Imagem veio daqui

Share Button

Céu astrológico para Sexta-feira 27 de Setembro

Símbolo Sabiano do dia (nascer do Sol às 7.32 h): Um grupo à volta da fogueira

Sol, Mercúrio e Vénus em Balança… é claro que nos sentimos bem em grupo! A Lua em Virgem faz quadratura a Júpiter em Sagitário, oposição a Neptuno em Peixes, trígono a Saturno e Plutão, sextil ao nodo norte em Caranguejo.

O lado perverso de Balança é que podemos querer de tal forma ser aceite pelos outros, que estamos dispostos a abdicar das nossas crenças, dos nossos valores apenas não ficarmos “fora do baralho”, para não levantarmos ondas. A lunação de Virgem está a chegar ao fim, e uma das coisas associadas a Virgem é a capacidade de estudo das matérias que em dado momento podem contribuir para nos melhorarmos, a disponibilidade para observarmos objectivamente as circunstâncias e eventualmente retirarmos conclusões racionais. Isto pode ser uma postura tão fundamental que dela depende a concretização dos nossos sonhos, duma realidade material profundamente diferente da que temos e bastante mais sintonizada com a nossa própria forma de olhar a vida. Os outros são importantes? Sim, muito! Mas nunca estabeleceremos relações sólidas e significativas se passarmos por cima de quem somos de facto.

Pensem nisto hoje, observem-se porque amanhã vem a Lua nova de Balança e o tema vai ganhar relevo! Nem imaginam como!

Imagem veio daqui

 

Share Button

Céu astrológico para Quinta-feira 26 de Setembro

Símbolo Sabiano do dia (nascer do Sol às 7.32 h): O alvorecer de um novo dia, tudo mudou

Com o alvorecer a Lua ainda está em Leão, mas antes do final da manhã entra em Virgem, e vai fazer trígono a Urano em Touro. Mercúrio em Balança faz quadratura a Plutão em Capricórnio. Saturno em Capricórnio faz oposição ao nodo norte em Caranguejo.

Foi em Virgem que começou a lunação (ciclo entre a Lua e o Sol) que está já nos momentos finais. É sobretudo de aperfeiçoamento que trata a energia de Virgem e portanto talvez seja interessante reflectir até onde conseguimos nos aperfeiçoar, melhorando as condições com que enfrentamos o dia a dia. As tarefas de Virgem podem ser discretas, invisíveis, daquelas coisas que ninguém nota até ao dia em que as deixamos de fazer… aí aparece a confusão, a desorganização. São algumas daquelas rotinas que tantas vezes menosprezamos porque tradicionalmente não dão estatuto, não são bem remuneradas, ou nem são de todo remuneradas, como por exemplo as tarefas domésticas ou o trabalho dos cuidadores informais. Mas se são indispensáveis como podemos não começar a ultra valorizá-las? Sim, talvez seja a hora certa para isso mesmo, até porque a ligação a Urano mostra como acarinharmos esta área da nossa vida vai deixar acontecer a revolução de valores que já começou em Touro. É boa ideia, porque se travamos a revolução, um dia Urano trata-nos da saúde!

Mas de onde vem esta desvalorização de trabalhos que são fundamentais para a nossa qualidade de vida? Bom agradeça-se à mentalidade que tem caracterizado a civilização patriarcal, que valoriza tudo o que se refere ao masculino e inferioriza tudo o que se refere ao feminino. Isto está representado por Saturno em Capricórnio, mas o futuro aponta para o nodo norte em Caranguejo, cuja essência é cuidar, cuidar da casa, cuidar da família, cuidar de nós mesmos, cuidar das condições que nos garantem segurança emocional, e gosto de incluir cuidar dos nossos queridos patudos também, cuidar da grande casa comum que é a Terra. Cuidar é a palavra de ordem em Caranguejo, e cuidar implica as tais tarefas associadas a Virgem!

E com mais ou menos consciência de tudo isto, a verdade é que a maneira como pensamos pode estar em transformação, pode haver uma maior perspicácia que nos abre a mente e os olhos de tal forma que percebemos que alguma coisa para reverter este estado de coisas está nas nossas mãos, está ao nosso alcance darmos mais atenção aos pequenos detalhes da nossa vida privada, que parecem diminutos mas podem ter o poder de transformar por completo toda a nossa realidade. Quem sabe logo de manhã, com uma chávena de chá ou café na mão, os primeiros raios de Sol tragam fotões de uma enorme vontade de definitivamente introduzirmos mais equilíbrio na nossa vida.

Share Button

Céu astrológico para Quarta-feira 25 de Setembro

Símbolo Sabiano do dia (nascer do Sol às 7.31 h): A luz da sexta raça transmutada para a sétima

Helena Blavatsky  falava de uma sexta raça que surgirá num futuro longínquo, depois da qual ainda haverá lugar para a sétima. Será uma humanidade infinitamente mais evoluída. De evolução parece portanto, que se trata este dia.

A Lua em Leão faz sextil a Mercúrio e a Vénus, trígono a Júpiter. Vénus em Balança faz quadratura a Saturno em Capricórnio e ao nodo norte em Caranguejo (Saturno faz oposição exacta ao nodo norte). Com estes aspectos é inequívoco que “a transmutação para a sétima raça” está relacionada com a oposição entre Saturno (no nodo sul) e o nodo norte, sendo que a evolução aponta para Caranguejo. Portanto o que sentimos em relação à imagem e responsabilidades públicas (com alguma probabilidade são as actividades profissionais as que estão em evidência) versus vida e responsabilidades privadas vai revelar até que ponto estamos a alinhar com aquilo que é a proposta de futuro (Caranguejo). Pode ser necessário ajustar os nossos valores relativamente à forma como nos relacionamos com os outros, à importância que damos à paz, ao equilíbrio e harmonia, aos padrões de beleza e elegância pelos quais nos guiamos. A Lua em Leão, claro que quer mostrar-se brilhante, mas o que consideramos “brilhante” é a questão! O brilho virá sempre da autenticidade, da alegria, da criatividade, da generosidade e da vibração do amor que emitimos quando somos e fazemos exactamente aquilo para que estamos talhados, por mais simples que seja! Querermos encaixar em papeis para os quais não estamos “desenhados” é ineficaz, murchamos em vez de florescermos.

Mas verdade seja dita, habitualmente não sabemos para que papeis estamos exactamente desenhados. Até perto dos trinta anos a nossa vida é o natural desenrolar de vidas anteriores, de padrões que herdamos e vão ser alimentados pela família e sociedade onde nascemos. Isto corresponde ao primeiro regresso de Saturno, depois do qual é necessário começar a fazer escolhas que permitam virmos a desempenhar o tal papel para que estamos desenhados. Se quisermos resumir este papel a duas área do mapa podemos apontar o nodo norte e o MC (meio do céu). São energias que foram pouco desenvolvidas no passado, são desconhecidas, podem causar muito desconforto, e por isso evitamos. Mas o que tem que ser tem muita força, e nem que seja “pelos cabelos” a Vida encontra forma de nos conduzir ao topo da nossa montanha. As condições duras que encontramos na nossa vida, estão em grande medida ligadas à nossa resistência a este processo. Adoptei um lema: “Para teres o que queres, gosta daquilo que tens”. Hummm mas isto pode ser um desafio daqueles em que precisamos de muita estabilidade emocional para não ficarmos “à beira de um ataque de nervos”.

Imagem veio daqui

 

Share Button

Céu astrológico para Terça-feira 24 de Setembro

Símbolo Sabiano do dia (nascer do Sol às 7.30 h): Uma borboleta tornada perfeita por um dardo que a atravessa

A Lua já entrou em Leão, faz sextil ao Sol em Balança, e quadratura a Urano.

Vivemos os fins dos tempos de uma civilização patriarcal da qual faz parte a total ausência de reverência perante a verdadeira beleza da Vida, aquela que encontramos quando existe com a liberdade de ser o que é. Por isso se aceita que é possível perpetuar a beleza visível de uma borboleta tirando-lhe a Vida, prendendo-a e expondo-a quase como se isso fosse um sinal da nossa superioridade como espécie. Para além do Sol em Balança, há Mercúrio e Vénus, uma Vénus muito forte pois está no seu próprio território. Isto significa que estamos mais permeáveis ao social, os outros estão mais valorizados, a mente está conectada para se relacionar e com a Lua em Leão podemos sentir que é um caso de vida ou morte sermos vistos, ouvidos, reconhecidos, aplaudidos. Está tudo certo, todos temos alguma coisa que interessa aos demais, mas há um perigo real! Até onde temos a coragem de Leão para sermos autênticos e genuínos independentemente das circunstâncias, até onde não permitimos que nos tirem a liberdade para encaixarmos numa qualquer colecção de “belas borboletas”? Porque às vezes, muitas vezes, deixamos que uma parte de nós seja morta apenas para que os outros nos aceitem de acordo com regras que ninguém sabe por quem foram feitas, mas a que todos seguem obedientemente! E se alguma coisa sentem que está presa e morta por dentro, é porque precisam deixar que a revolução de Urano em Touro comece sem demora. Precisam revolucionar valores, precisam ver a decadência que significa uma borboleta emoldurada mas morta, precisam ver a beleza de uma borboleta que vive e voa livre. Libertem as vossas borboletas, aquelas que existem por dentro, o ar fresco dos novos comportamentos e atitudes irão restituir-lhe a Vida.

Mercúrio em Balança faz sextil a Júpiter em Sagitário. Donos de equilíbrio interno, a nossa mente pensa, raciocina e comunica que tal forma que nos conduz para uma certa forma de estar na vida, aquela que escolhemos. A esta altura, podem haver ainda detalhes a atender, é natural, estamos numa lunação de Virgem! Mas percebe-se bem para onde estamos a caminhar, para mais perto de onde queremos estar, ou para mais longe se equilíbrio é coisa que ainda não temos.

Equilíbrio é o tema da próxima Lua nova. Mas por favor, não esperem que sejam “os astros” a fazer pela vossa vida o que vocês não fazem! Quem tem de tirar os dardos que perfuram as nossas asas, somos nós, a responsabilidade é nossa, não há um salvador por aí algures.

Imagem veio daqui

 

 

 

 

Share Button

Céu astrológico para Segunda-feira 23 de Setembro

Símbolo Sabiano do dia (nascer do Sol às 7.29 h): Uma chamada falsa não ouvida (ignorada) em atenção ao serviço mais imediato

… fazer ouvidos de mercador ao que nos retira a atenção dos nossos objectivos, ou que nos desvia da rota para o bem estar, é a melhor atitude.

A Lua entrou em Caranguejo faz trígono a Neptuno em Peixes, oposição a Plutão em Capricórnio e sextil a Marte em Balança. Os nossos objectivos, e a rota para mais bem estar, devem contemplar e levar muito a sério a vivência da vida privada, do ambiente familiar e acima de tudo temos que saber interpretar, trabalhar e processar as emoções. Aquilo que sentimos “atrai” as circunstâncias da nossa vida, e com boa qualidade emocional somos capazes de não ouvir “chamadas inoportunas” porque estamos dedicados ao serviço mais imediato que é agir com mais equilíbrio para transformarmos a nossa realidade de maneira a que nela caibam os nossos sonhos. É mesmo isto! Para ajudar à eficácia deste serviço, já que estamos ainda num ciclo que começou em Virgem onde eficácia é uma palavra de ordem, o Sol vai entrar em Balança cerca das 8.50 (equinócio de Outono). Tradicionalmente fala-se em Balança e associa-se imediatamente às relações que estabelecemos uns com os outros. Mas os tempos estão a mudar, temos que introduzir inovação, e por isso eu gosto acima de tudo de referir que Balança é a obrigatória procura do que nos equilibra internamente, porque só assim se podem esperar relações gratificantes, felizes e harmoniosas. São relações desta natureza que queremos que existam cada vez mais na realidade em transformação, e nos sonhos que aguardam realização. Certo?

Fica inevitável relembrar o meu “Manual para a estabilidade emocional” de onde faz parte a indicação da energia (signo) associada ao equilíbrio (casa 7, a casa natural de Balança), de tal forma a considero indispensável. E indispensável também é sabermos criar estabilidade emocional, condição necessária para enfrentarmos tempos que mudam rápida e drasticamente. Use as mensagens privadas ou o mail acasanafloresta.astrologia@gmail.com

Imagem veio daqui

Share Button