Céu astrológico para Quinta-feira 17 de Janeiro

Símbolo Sabiano do dia: Uma peregrinação na montanha – Que esforços serão necessários para chegarmos ao lugar sagrado indicado pelas nossas convicções?

O primeiro esforço será não perdermos o foco e a direcção, intento mais difícil com a Lua em Gémeos, já que desviarmos a atenção para vários objectivos será o mais expectável; talvez uma oposição a Vénus em Sagitário (a importância de chegarmos mais longe) e um sextil a Marte em Carneiro (a capacidade de mantermos o foco nos desejos) sejam as forças necessárias e suficientes para atingirmos os objectivos que nos propomos. Se formos bem sucedidos o fim do dia pode trazer a paz de espírito de quem se sente a caminhar para os horizontes sonhados (oposição a Júpiter em Sagitário, quadratura a Neptuno em Peixes).

Entre Vénus em Sagitário e Marte em Carneiro aplica-se um trígono – estes dois planetas desenvolvem um ciclo que começou em Outubro de 2017, em Virgem. Por agora, valorizarmos Sagitário (verdade, ética, leis universais, a nossa verdade e os destinos para onde ela nos impulsiona) e agirmos de forma independente, permite-nos melhorarmos como pessoas bem como às condições da nossa própria vida (Virgem). Atendendo a que a dispersa e distraída Lua em Gémeos está ligada a este trígono, temos que a manter com “rédea curta”, não vá ela nos trocar as voltas durante o dia!

Desenvolver auto conhecimento, aprendizagem ou consultas ver aqui

Share Button

Céu astrológico para Quarta-feira 16 de Janeiro

 

Símbolo Sabiano do dia: Um espírito da água

71% da superfície da Terra está coberta de água, o corpo humano é composto por água numa percentagem entre 70 e 75%. Não é curioso? Talvez este facto seja uma confirmação de que somos parte integrante da Terra, bastante menos separados do que diríamos à priori! As águas podem ser calmas e tranquilas, ou revoltas e destrutivas, exactamente como as emoções, associadas ao elemento água. Então, hoje onde se situará o espírito da água, ou dito de outra forma como estamos emocionalmente? Para já parece haver alguma calmaria, apontada pelo trígono do Sol em Capricórnio à Lua em Touro; esta Lua e o facto de haver no mapa do dia predominantemente o elemento terra, indicam uma tendência para nos sentirmos calmos, tranquilos, pacientes, persistentes… Mas se calhar estamos persistente e tranquilamente a reunir a energia necessária para rebentarmos com “muros” que impedem a fluidez da nossa vida, daqui por mais uns dias. O Sol vai fazer uma quadratura a Urano em Carneiro já na próxima Sexta-feira – como neste contexto só posso generalizar, diria que os nossos propósitos/objectivos/vontades mais negativamente conservadores vão mesmo ter que mudar! Este aspecto pode ser a preparação para a Lua cheia da próxima Segunda-feira, onde uma outra quadratura exacta vai acontecer, desta vez de Marte em Carneiro a Saturno em Capricórnio… será aqui que o “muro” (Saturno em Capricórnio) tem que cair, para que definitivamente possamos adoptar uma nova e revolucionária forma de nos afirmarmos! Tem sido o trabalho de Urano em Carneiro!

Vale a pena relembrar o seguinte: estamos a ser confrontados com elementos do nosso passado, aqueles elementos que são os “muros” que impedem a fluidez da vida e de emoções estáveis inclusive. Não admira, já que a Lua nova fez conjunção ao nodo sul da Lua em Capricórnio, sendo o nodo sul representativo do passado caduco e bloqueador. E como esta conjunção determinou um eclipse solar, eclipsou-se a nossa vontade consciente de descartar o passado, e o que prevalece são as velhas reacções emocionais que criam literalmente velhos cenários. Pode ser muito aborrecido e frustrante, mas na realidade é apenas uma forma de percebermos bem o que nos tem mantido atados ao que não queremos. Na Lua cheia inverte-se a situação, o eclipse é lunar, a vontade consciente ganha poder sobre as reacções emocionais, podemos escolher agir para derrubar todos os “muros”… a bela quadratura de Marte em Carneiro a Saturno em Capricórnio.

Mas por hoje, a calma, a necessidade de accionar a paciência perante a possibilidade de vermos repetirem-se velhos paradigmas seja o que nos espera, até os conseguirmos eliminar de vez… tal como um Touro se prepara sem pressas para investir!

Imagem veio daqui

Desenvolver auto conhecimento, aprendizagem ou consultas ver aqui

Share Button

Céu astrológico para Terça-feira 15 de Janeiro

Símbolo Sabiano do dia: Um negociador de tapetes orientais

Pista – Como os talentos e recursos pessoais podem determinar o lugar que ocupamos no mundo, na sociedade. Quer para criar obras de tapeçaria tradicional, quer para negociar, quer para tudo na vida, é preciso ter atributos pessoais sem os quais não é possível dar continuidade às actividades em causa.

A Lua entrou em Touro, faz trígono a Mercúrio e a Saturno em Capricórnio, sextil a Neptuno em Peixes. Com a Lua em Touro, é possível retirar bem estar emocional quando valorizamos e damos livre expressão aos nossos talentos naturais, que em última análise é o mesmo que nos valorizarmos a nós mesmos; há mais paciência e capacidade de persistir até conseguirmos alcançar os nossos fins, sensibilidade e inspiração ficam a cargo da ligação a Neptuno. Em mente, pairam as nossas intenções relacionadas com a esfera pública, com a imagem que queremos projectar para a sociedades e com as responsabilidades que queremos assumir, com a realidade que queremos construir em substituição da que existe agora. Se os nossos recursos naturais forem usados com plenitude, podemos “fechar negócio” durante o dia.

Desenvolver auto conhecimento, aprendizagem ou consultas ver aqui

Imagem veio daqui

Share Button

Céu astrológico para Segunda-feira 14 de Janeiro

Símbolo Sabiano do dia: Uma mulher entrando para um convento

Pista – Virando as costas ao mundo para abraçar as próprias crenças 

A Lua em Carneiro fez quadratura ao Sol em Capricórnio pouco antes do nascer do dia o que significa que entrámos em quarto crescente; mais tarde fará conjunção a Urano. Nesta fase do ciclo lunar de Capricórnio, a verdade que nos corresponde dá os primeiros sinais de concretização e se queremos fazer alguma coisa para que os resultados sejam no nosso agrado temos que adoptar uma postura de independência relativamente aos outros e até ao que as normas sociais consideram correcto, viável, aceitável etc. Numa Lua nova de Capricórnio é curioso que num dado momento para ocuparmos o lugar certo para nós no mundo, tenhamos que eventualmente “virar as costas” a esse mesmo mundo, tal como a mulher que entra para o convento. Isto acontece porque em qualquer tempo e em qualquer sociedade há um certo grau de normalização respeitante às condutas dos indivíduos, mas a verdade de cada um de nós tão tem rigorosamente nada que ver com as normas humanas. Para sermos fiéis a nós mesmos podemos necessitar muitas inovações na forma como nos sentimos internamente; a conjunção a Urano é mais um ciclo que começa, onde estes processos acontecem.

Mercúrio em Capricórnio faz sextil a Neptuno em Peixes –  O foco mental está dirigido para a vida prática, para a realidade das actividades e responsabilidades públicas, profissão incluída. Esta atenção ao lado material da nossa vida, para além do retorno mais imediato em termos de estabilidade e segurança, pode também ser o instrumento que materializa os nossos sonhos, estejam eles a que distância for da sua concretização.

Imagem veio daqui

Desenvolver auto conhecimento, aprendizagem ou consultas ver aqui

Share Button

Céu astrológico para Sábado 12 de Janeiro

Símbolo Sabiano do dia: Um general aceitando a derrota com graciosidade

O nascer do Sol define o símbolo/tema do dia, e enquanto transitar por Capricórnio a imagem pública que projectamos é assunto relevante. Como é natural, à partida ninguém gosta do sabor das derrotas, embora elas façam tão parte da vida quanto os sucessos, e às vezes até potenciam vitórias maiores. Do que teremos que abdicar hoje com a mesma postura do general?

A Lua está agora em Carneiro e faz trígono a Vénus em Sagitário e conjunção a Marte, também em Carneiro. Curiosamente estes aspectos podem significar uma resistência importante a aceitar derrotas, muito menos graciosamente. Com a Lua em Carneiro a fazer conjunção a Marte podemo-nos sentir com uma espécie de guerreiros imparáveis lutando para realizar os nossos desejos, defendendo afincadamente as nossas crenças e filosofias de vida (o trígono a Vénus em Sagitário). Mas como este ambiente envolve-nos a todos, aqueles cujas crenças diferem das nossas podem num segundo virar opositores. E assim, desde sempre  se “justificaram” as guerras, mas também os pequenos/grandes conflitos que temos com os outros, sejam eles amigos, colegas de trabalho, familiares. Porém Urano em Carneiro, significa que as posturas do passado são para serem descartadas e substituídas por outras, radicalmente diferentes. O que pode ser mais radicalmente diferente da guerra senão a paz e a capacidade de conciliarmos diferentes versões do que pode ser a Vida? Se calhar a derrota que hoje precisamos aceitar, é apenas entre nós próprios, é deixarmos cair a necessidade de lutarmos pelas nossas crenças e simplesmente vivê-las cada vez mais, sem levantar ondas, introduzindo pouco a pouco as tais novas posturas que querem nascer da revolução de Urano em Carneiro. Mas também pode acontecer a derrota ser perante querermos manter o actual estado em que está a nossa vida, por medo de vivermos à altura do estilo de vida que é correcto para nós, talvez porque isso implique uma imagem e responsabilidades públicas que diferem da norma.

Desenvolver auto conhecimento, aprendizagem ou consultas ver aqui

Imagem veio daqui e refere-se à abdicação de Napoleão Bonaparte

Share Button

Céu astrológico para Sexta-feira 11 de Janeiro

Símbolo Sabiano do dia: Uma corrida de estafetas

A Lua em Peixes faz sextil ao Sol e a Plutão, ambos em Capricórnio. O Sol faz conjunção a Plutão. A orientação que damos à nossa vida vai entrar mais uma vez num novo ciclo de transformação de propósitos, de objectivos; talvez em alguns casos venham a ser transformações mais profundas do que o habitual já que estamos numa lunação onde ocorreu um eclipse solar. Esta conjunção entre o Sol e Plutão está também em conjunção ao nodo sul da Lua e ao nodo sul de Plutão, ou seja, em causa está fazermos escolhas que nos distanciem a anos luz quer do nosso próprio passado, quer das posturas que caracterizaram os comportamentos da humanidade desde há milénios. Isto pode significar largarmos qualquer tipo de controlo sob as circunstâncias e em contrapartida deixarmo-nos levar tranquilamente pelo fluxo dos acontecimentos sem medos sem resistências, confiando na sabedoria da Vida. Por hoje, com a Lua em Peixes, esta entrega incondicional ao que é o nosso momento actual, garante a paz e tranquilidade que precisamos.

O símbolo refere-se a uma passagem de testemunho, algo que depois de uma transição continua presente, algo que existia antes e vai existir depois. Uma vez que as conjunções assinaladas marcam uma transição, precisamos atender ao que vamos manter para o futuro, sobretudo para não repetirmos os mesmos erros do passado.

Desenvolver auto conhecimento, aprendizagem ou consultas ver aqui

Share Button

Céu astrológico para Quinta-feira 10 de Janeiro

Símbolo Sabiano do dia: Um coro escondido cantando

A Lua está em Peixes e faz sextil a Mercúrio e a Saturno em Capricórnio, quadratura a Júpiter em Sagitário e conjunção a Neptuno. Estamos numa atmosfera de maior necessidade de paz e tranquilidade, mais sensíveis e com a imaginação mais apurada, perfeito para actividades que vivem de inspiração e criatividade; mas mesmo assim não perdemos contacto com a realidade material quer porque mentalmente é para onde estamos sintonizados, quer porque ela é demasiado evidente para passar despercebida. Numa primeira análise poder-se-ia dizer que é esta realidade que vai determinar o género de melodia que se faz ouvir. Mas de facto se ouvimos sons de harmonia ou desarmonia isso deve-se ao conjunto vasto de factores que nos constituem, que dão forma à nossa verdade pessoal actual. Não são as circunstâncias mas a forma como reagimos a elas que nos sintoniza na frequência do coro que vamos ouvir. Com a Lua em Peixes em aspecto a Saturno e a Neptuno, existe a possibilidade de nos sentirmos vítimas de uma realidade pesada; isto segue a par com a aproximação do Sol a Plutão e o que temos pela frente é a oportunidade de transformarmos a forma como estabelecemos os nossos objectivos, para que nos possamos aproximar de melodias celestiais.

Desenvolver auto conhecimento, aprendizagem ou consultas ver aqui

Imagem veio daqui

Demorei um pouco a encontrar uma imagem que me agradasse, mas quando finalmente aconteceu reparei que o título na partitura é When We All Get To Heaven (Quando todos chegarmos ao céu). Com a Lua em Peixes não podia ser mais certeiro! Adoro quando acontecem estas sincronicidades!

Share Button

Céu astrológico para Quarta-feira 9 de Janeiro

Símbolo Sabiano do dia: Uma criança de aproximadamente 5 anos com com enorme saco de compras   

A Lua continua em Aquário durante o dia e faz sextil a Urano em Carneiro. A necessidade de largar padrões do passado mantém-se, até como imperativo para conseguirmos assumir novas maneiras de estar na vida que nos permitam mais independência e liberdade para construirmos uma realidade de acordo com o que acreditamos ser o melhor para nós. Algum incómodo ou descontentamento pode fazer-se sentir, sobretudo à medida que o dia avança, mas também pode simplesmente ser uma súbita necessidade de agir exclusivamente de acordo com os nossos valores; é a Lua que no início da noite entra em Peixes e faz quadratura a Vénus que entretanto entrou em Sagitário. Vénus em Sagitário relaciona-se com a importância da ética e da verdade, da nossa verdade pessoal, de verdades mais universais que regem a Vida, de irmos mais longe, de aumentarmos os nossos conhecimentos nas matérias que nos podem fazer crescer. Talvez a tensão da quadratura seja a força que precisamos para apesar da tendência passiva da Lua em Peixes não baixarmos os braços abdicando do que nos pode levar longe.

O símbolo aponta para a possibilidade de sentirmos o peso das circunstâncias. Por um lado temos a quadratura que pode simbolizar este facto, e por outro o Sol em Capricórnio está muito próximo de fazer conjunção a Plutão, ou seja encerra-se um ciclo entre o Sol e Plutão, estamos em balanço relativamente a como vamos transformando os nossos propósitos, fruto em grande medida das transformações inerentes à própria vida. Se o peso que sentimos é-nos desagradável então que sirva para fazermos escolhas em que delegamos, recusamos o que sentimos ser desapropriado às nossas possibilidades. Mas pode acontecer também haver um certo orgulho por já sermos capazes de carregar um “saco grande”, já somos capazes de assumir grandes responsabilidades!

Desenvolver auto conhecimento, aprendizagem ou consultas ver aqui

Imagem veio daqui

Share Button

Céu astrológico para Sexta-feira 4 de Janeiro

 Símbolo Sabiano do dia: Muitos brinquedos na ala infantil de um hospital

O Sol está em Capricórnio e faz sextil a Neptuno em Peixes. Com o Sol neste signo há um apelo ao trabalho e sentido do dever, o lugar no mundo que queremos ocupar motiva-nos e não poupamos nos esforços que precisamos desenvolver para atingirmos as nossas metas; em Capricórnio estamos num “território” muito conservador onde a tradição é a palavra de ordem, e a tradição que tem dominado envolve os temas do trabalho, do dever, da imagem pública respeitável numa aura de austero “cinzentismo” e foco exclusivo no mundo material. Mas há muito mais vida para além disto, e ter consciência de que existem dimensões não físicas que determinam os sucessos na matéria faz autênticos milagres! Não é por acaso que proporcionar um ambiente alegre e descontraído a crianças hospitalizadas, minimiza o sofrimento e talvez em muitos casos potencie a cura. Não podemos nos esquecer de nos proporcionar a nós mesmos o colorido que a Vida pode ter, mesmo nos momentos em que as responsabilidades mais nos solicitam; às vezes é disto mesmo que precisamos para conseguirmos os sucessos que sonhamos! Porque é que funciona não importa, importa que funciona!

A Lua em Sagitário faz conjunção a Mercúrio em Sagitário,  trígono a Urano e quadratura a Marte em Carneiro – Podemos sentir uma necessidade de irmos mais além, de não nos deixarmos estagnar, de seguirmos os preceitos ditados pela nossa filosofia de vida, pelas nossas crenças; a cereja no topo do bolo será verificarmos como as circunstâncias da nossa vida nos proporcionam crescimento, que as experiências pelas quais já passámos, foram importantes para adquirirmos a habilidade que permite decidir melhor a cada momento. Este pode ser o estado de espírito certo que facilita adoptarmos uma postura revolucionária (Lua trígono a Urano), nomeadamente nos assuntos tão caros ao Sol em Capricórnio. Ao início da noite a Lua entra também em Capricórnio, talvez já com sentimentos muito diferentes relativamente ao que é ser trabalhador, responsável; a quadratura a Marte pode ser o impulso para definitivamente agirmos iniciando uma afirmação pessoal claramente inovadora… é uma questão de nos libertarmos de ideias feitas, libertação simbolizada por Urano em Carneiro.

Auto conhecimento, aprendizagem, consultas ver aqui

A imagem é mesmo de um hospital infantil e veio daqui

Share Button

Céu astrológico para Quinta-feira 3 de Janeiro

Símbolo Sabiano do dia: Um antigo baixo relevo em granito

Lua em Sagitário – as nossas crenças são a nossa lei e é cumprindo-a que encontramos segurança/estabilidade emocional. Até ao fim da manhã aplica-se uma quadratura a Neptuno – podemos nos sintonizar na frequência dos nossos ideais, e sentimo-nos mergulhados em “estado de graça” ou podemos  ter dificuldade na sintonização e tornamo-nos distraídos, ausentes, confusos. Depois o aspecto entra em separação e a Lua segue o resto do dia sem fazer aspectos a mais planetas; moderação não é a palavra que mais se adequa a esta circunstância, especialmente porque Mercúrio e Júpiter estão também em Sagitário e facilmente recusamos com veemência tudo o que não esteja de acordo com o que consideramos a “verdade”, eventualmente até com alguma brusquidão e agressividade pois Marte está em Carneiro. Mas é um dia especialmente importante para verificarmos em que estado está a nossa verdade mais fundamental, até que ponto nos consideramos “donos da verdade”, até onde aceitamos pacificamente que cada um tem a sua verdade assente nas suas crenças, e que não há verdades melhores nem piores, apenas diferentes, até onde conseguimos nos manter imperturbáveis mesmo quando as nossas ideias são desafiadas. Vai ser interessante!

Urano em Carneiro estás prestes a voltar ao movimento directo, será no dia 6; os imprevistos podem suceder a qualquer momento, não necessariamente imprevistos simpáticos, e pode ser esta a via pela qual a nossa verdadeira natureza irá ser posta à prova! Objectivo final: detectar que posturas ainda mantemos, mas que não nos conduzem a destinos brilhantes e desapegar das crenças que permitem a sua existência. Os baixos relevos encontrados em monumentos por esse mundo fora, podem ser obras de arte magnificas, retratando cenas que outrora foram a norma aceite e valorizada, mas que perderam qualquer sentido ao serem reproduzidas actualmente. Júpiter, Mercúrio e a Lua em Sagitário, Marte em Carneiro lembram-nos o clima das guerras santas dos antigos cruzados que de formas mais actuais continuam a acontecer. Até quando? Que pelo menos cada um de nós individualmente escolha com a mesma energia adoptar formas radicalmente diferentes de nos assumirmos perante a Vida e os outros.

Imagem veio daqui

Auto conhecimento, aprendizagem, consultas ver aqui

Share Button