Astrologia do dia – Quinta-feira 20 de Fevereiro

Símbolo Sabiano do nascer do Sol às 7.27 h: Um esquilo escondido dos caçadores

A Lua em Capricórnio faz conjunção a Plutão e Saturno; no início da noite entra em Aquário. O Sol entrou em Peixes. Marte em Capricórnio faz trígono a Urano em Touro. Júpiter em Capricórnio faz sextil a Neptuno em Peixes.

Trabalho, disciplina, assumir responsabilidades são boas estratégias para criar uma sensação de segurança interior que pode a longo prazo contribuir para uma realidade exterior igualmente segura e estável. Tudo isto implica que a liberdade de escolha tem alguns limites. No entanto o Sol em Peixes tem uma missão algo diferente porque há regras, limites, formas de assumir o trabalho e as responsabilidades que nos calham, que devem desaparecer em nome de um futuro mais promissor, com mais paz, tranquilidade, saúde, felicidade, dinheiro no bolso… ou onde quiserem… Perceber uns e outros é a grande questão! Para algumas pessoas a liberdade e o céu na terra está mais perto se deixarem cair ambições exageradas, trabalho e disciplina digna de uma escola militar, síndrome de workaholic. Outras, curiosamente, precisam de mais autodisciplina, do cumprimento rigoroso de regras elementares rotineiras, do esforço associado às mudanças de hábitos. Façam um exame de consciência e escolham a equipa.

Marte em Capricórnio faz trígono a Urano em Touro – Para entender a relação entre este par temos que recuar a Fev de 2019, quando os dois fizeram conjunção em Carneiro. Iniciou-se então um ciclo onde a nossa forma de agir, a nossa postura, a afirmação pessoal tinha que ser alvo de revolução/inovação. A personalidade tinha que subir a outro nível… isto para que mais tarde ou mais cedo não sejamos obrigados a fazer exactamente o mesmo “à força”. Ou seja, se agora as nossas acções no sentido que adquirirmos uma vida de boa qualidade, estável, segura com espaço para tudo, para o trabalho e para a vida privada, não foram alteradas em relação ao passado, não estaremos a conseguir criar o futuro que desejamos. Associem isto com o que ficou registado acima.

Júpiter em Capricórnio faz sextil a Neptuno em Peixes – Este foi o aspecto que referi na publicação da Lua cheia. A conjunção foi em Maio de 2009 em Aquário. Neptuno apagava circunstâncias que não cabiam no futuro. Júpiter junta-se ao processo. Íamos ser conduzidos para longe (não é difícil recuar a memória a 2009 e ver as diferenças, o que se foi passando). Quanto maior foi a nossa capacidade de aderir ao processo mais gostamos agora de onde estamos, e mais distantes estamos de quem éramos na altura. Gostando ou não, há um pé que já está no futuro mais imediato. Não podemos voltar atrás e escolher melhor, mas podemos começar já a criar condições para que este futuro, que já se mostra no presente, não seja tão antipático quanto parece, nuns casos, noutros possa ser muito melhor do que conseguimos imaginar. 

Para consultas ou Manual de qualidade emocional use o mail acasanafloresta.astrologia@gmail.com

Imagem de Mylene2401 no Pixabay

Share Button