A minha experiência pessoal nesta Lua cheia de Escorpião

A propósito de Wesak, festival budista associado à Lua cheia de Escorpião, Buda terá dito que a raiz de todo o sofrimento residia no apego. Talvez a primeira coisa que nos venha à cabeça seja o apego pelas coisas materiais; mas o verdadeiro apego é emocional, associado a crenças, e se não nos aventuramos pela caverna funda do nosso inconsciente não resolvemos apegos nenhuns.

Não há despertar de consciência sem dor. As pessoas farão de tudo, chegando aos limites do absurdo para evitar enfrentar a sua própria alma. Ninguém se torna iluminado por imaginar figuras de luz, mas sim por tornar consciente a escuridão.

Carl Jung

Para tornar consciente a escuridão precisamos então seguir pela caverna, e quando nos sentimos pior, é quando a porta está aberta e nos convida a dar o primeiro passo.

Somos habitados por monstros desconhecidos, essa é a verdade. Podemos virar a cara, procurar distracções, sair, beber uns copos, fumar uns cigarrinhos para fazer rir, até podemos fazer escolhas mais saudáveis e frequentar as aulas do yoga do riso… se não nos aventurarmos pela caverna os monstros continuam! Eles têm poder enquanto não os encaramos olhos nos olhos, mas só até essa altura. No momento em que os olhamos perdem imediatamente o sentido, desfazem-se como um torrão de areia que secou ao Sol comprimido na mão… e ficam grãozinhos minúsculos caindo por entre os dedos… sacudimos as mãos… foram-se!

Lua cheia de Escorpião: tudo está tão bem! Olho a Lua antes de dormir, a chuva passou, as nuvens dissipam-se a olhos vistos! É uma Lua cheia de celebração, tenho motivos para estar feliz, tranquila. Acordo de manhã no extremo oposto; sem energia, mais parecia ter engolido chumbo! Isto não é normal, penso… mas é habitual sim, estes episódios acompanharam-se ao longo da minha vida toda! Irritante, saturante, frustrante! Tenho coisas para fazer, coisas que quero muito fazer, mas assim a arrastar os pés não consigo! Merda!!!! Vou ler o que escrevi para a Lua cheia… pois…. bem me parecia que nas horas subsequentes é que a coisa se podia dar! Ok… bora lá rastejar pela caverna, assim comá sim já estou habituada!

Sento-me no sofá, bebendo o segundo café apesar de saber que não é o café que me irá devolver a energia que me pertence por direito… monstros danados, sugadores de vitalidade! Mas que razão poderia haver para me sentir assim??? Está tudo bem, até aquele velho sonho bateu à porta e mostrou como pode regressar à vida! Raios, parece que há alguma coisa em mim que tem medo quando me sinto bem! Esta foi a a ideia que tomou forma, quando no verão do ano passado vivi uma irritante alergia; sempre que melhorava, sentia-me bem e animada, mas logo a seguir piorava novamente. E alguma coisa em mim repetia incessantemente, que outro algo em mim não queria que me sentisse  bem! Estranho? Não… são os tais monstros!

Bom, quando surge o pensamento “parece que há alguma coisa em mim que tem medo quando me sinto bem” faz-se alguma luz, mas subitamente surge outro pensamento: uma parte de mim acredita que ser feliz não é para mim (Quíron na casa 5 tem sido um osso duro de roer…) !!! Desato num berreiro que só visto…  Lua em Caranguejo, quando é para chorar pois que seja como deve ser!

Seria fastidioso explorar este assunto em termos astrológicos, mas ele está lá escarrapachado! De qualquer forma só o facto de ter começado a chorar indica como uma ferida foi tocada…

Sentada no sofá a ideia inicial era fazer eft(*) para aliviar a falta de energia, mas acabei por usar a técnica para a estúpida crença de que ser feliz não é para mim. Em meia dúzia de minutos tudo mudou, a energia regressou, fui vesti-me e fui fazer a minha caminhada matinal. Não sei se a crença se foi de vez, mas sei que está literalmente em vias de extinção porque é isso que acontece quando material inconsciente sobe à superfície da consciência. Tem sido assim, mesmo antes de usar a eft, que tenho libertado a minha alma!

Esta foi a minha iluminação, eu sei a dimensão que teve!

Há anos atrás disseram-me que eu iria ter que penar muito… parece que ainda oiço o tom de voz a dizer-me: ai Teresa vais ter tanto que penar! Mas não desistas porque no fim vais adquirir conhecimento.

Estou nos primeiros momentos de uma Lua nova progredida, Urano afasta-se do meu Saturno natal… desculpem-me a gigante imodéstia, mas aprendi pelos meus meios próprios meios a sacudir o “mau karma”! Se resulta para todos, não sei, mas para mim resultou sim!

E no meio de tanto penar, agradeço cada segundo! A vida é como um jogo de play station, e eu gosto de desafios a sério!

Agora vou ali ser feliz, porque essa é a minha escolha!!!!!! E sei lá porquê, senti vontade de gritar ao mundo… não desisto!!!!

 

(*) A eft é uma técnica que facilita a remoção das emoções “monstruosas”. Tenho usado com muita eficácia. Quem quiser saber o que é pode ver aqui

A Astrologia é uma linguagem. Se a entendermos o céu fala connosco ~Dane Rudhyar … Junte-se ao grupo de aprendizagem online e aprenda esta maravilhosa linguagem! Para além disso, o acompanhamento ao seu desenvolvimento é permanente, enquanto fizer parte do grupo. Informações pelo mail: acasanafloresta.astrologia@gmail.com

Outros serviços disponíveis online: aulas/explicações individuais, consultas de carácter geral, vocacional, de aconselhamento parental, revolução solar, astrologia horária.

Promoção válida até 21 de Maio para tod@s do signo solar Touro: consultar o mapa para conhecer o que lhe permite crescer e evoluir dá-lhe acesso a uma Revolução Solar de oferta!

Share Button