Céu astrológico para Segunda-feira 18 de Março

Símbolo Sabiano do dia: Um jardim fértil à Lua cheia

A Lua entrou em Leão e faz oposição a Vénus em Aquário – Sem perder o contacto com a nossa própria individualidade, sem fazer sombra ao nosso verdadeiro Eu, conseguimos simultaneamente ser suficientemente impessoais de modo a não nos deixarmos influenciar demasiado quer pelas críticas quer pelos aplausos? É a forma mais eficaz de não nos “perdermos”, ou seja…

A Lua faz quadratura a Marte em Touro: … é também a forma mais eficaz de mantermos a auto estima mesmo que os aplausos não se façam ouvir. Importante mesmo é termos consciência do nosso valor sem intervenções exteriores. Isto pode ser um motor eficiente que nos mantém na rota certa, em “velocidade de cruzeiro”.

A Lua faz trígono a Júpiter em Sagitário: Que rota? A seta aponta para o estilo de vida que faz parte das nossas actuais escolhas, se bem que temos sempre que contar com possíveis imprevistos!

Mercúrio retrógrado em Peixes faz sextil a Marte em Touro – Mente e acções engrenam. As revisões mentais que vão acontecendo podem estar associadas a atitudes que melhoram a auto-estima e por consequência a capacidade de melhor aproveitarmos e gerirmos todos os nossos recursos pessoais, com implicações na qualidade da nossa vida.

O tema do dia sugere colheita. Gostando ou não daquilo em que o dia for fértil, temos que nos lembrar que crenças, emoções, sentimentos escondidos (inconscientes) podem estar a gorar expectativas… os tais imprevistos! Constantemente temos que nos lembrar que a verdade de receber o que se quer, sejam coisas, seja atenção e reconhecimento tão ao gosto da Lua em Leão, está no que damos em termos energéticos/emocionais, está no que sentimos, não no plano da matéria.

Desenvolver auto conhecimento, aprendizagem ou consultas ver aqui

Imagem veio daqui

Share Button

Céu astrológico para Sábado 16 de Março

Símbolo Sabiano do dia: Uma Lua nova que divide as suas influências

A Lua em Caranguejo faz sextil a Marte em Touro, trígono ao Sol e a Mercúrio em Peixes, oposição a Plutão. Mercúrio faz sextil a Plutão em Capricórnio.

O símbolo parece apontar para um “começar de novo”, dado referir uma Lua nova. Estivemos sujeitos a uma quadratura entre Mercúrio e Júpiter em Sagitário, que simboliza um ajuste, uma actualização da nossa forma de pensar. Uma actualização interna, na forma de organizar as ideias, causará um impacto importante na realidade externa, transformando-a certamente a curto prazo, pois a missão de Saturno em Capricórnio é de materializar a forma de vida que nos corresponde. Nem sempre porém conseguimos ver as nossas expectativas concretizadas, porque existem crenças inconscientes contraditórias com as nossas convicções conscientes. Daí a importância deste acerto na maneira de pensarmos, de interpretarmos os acontecimentos.

Com a Lua em Caranguejo ficamos mais disponíveis para a vida privada e familiar, mais cuidadores, sensíveis e emotivos também. A estabilidade e segurança emocional que é possível encontrar nos nossos “domínios” pessoais, ajuda-nos também a valorizar e tratar das nossas coisas, do que possuímos. Mas a mesma estabilidade estende a sua influência mais longe, porque permite introduzir transformações importantes na realidade externa, exactamente a par do que se passa com a mente.

Desenvolver auto conhecimento, aprendizagem ou consultas ver aqui

Imagem veio daqui

Share Button

Céu astrológico para Sexta-feira 15 de Março

Símbolo Sabiano do dia: A purga do priorado      

O Sol vai-se aproximando do fim do percurso em Peixes. É urgente expurgar os males que poluem o espírito,.para que a nossa alma, o nosso priorado privado, seja de facto um local onde nos podemos sentir ligados ao Universo. A revisões mentais de Mercúrio retrógrado em Peixes são um dos instrumentos de detecção de formas de pensamento ultrapassado que podem ainda fazer parte da nossa filosofia de vida, dos conceitos sobre os quais assentam as nossas crenças. Há uma quadratura de Mercúrio a Júpiter em Sagitário que tem como cenário provável um “diálogo” entre as nossas crenças actuais e ideias desactualizadas a que devemos pôr fim sobre conceitos como espiritualidade, inspiração, amor incondicional, compaixão, espírito humanitário, dádiva aos outros.  

Com a Lua que entretanto entrou em Caranguejo e com o aumento de sensibilidade, com a necessidade de recolhimento aos nossos espaços privados, internos, e com a emotividade mais acentuada, o que sentimos dá uma indicação precisa sobre onde fazer incidir a purga. Nem sempre sabemos exactamente que “demónios precisamos exorcizar” mas vivendo a realidade concreta, há sempre rasto dos malditos naquelas circunstâncias que tanto gostaríamos de eliminar! Como há uma oposição a Saturno, deparamo-nos com eles! Também há um trígono a Neptuno em Peixes, e se conseguirmos não nos perturbar, a purga pode dar-se, a nossa alma fica mais livre! A chave para derrubarmos todos os “demónios” e “tempestades” é mantermo-nos emocionalmente estáveis! Sim é certo, não se consegue nas primeiras tentativas, mas se persistirmos vamos mesmo conseguir! E com Marte em Touro estamos mais persistentes. Portanto, pode ser dia de uma boa purga mesmo!

Desenvolver auto conhecimento, aprendizagem ou consultas ver aqui

Imagem veio daqui

Share Button

Céu astrológico para Quinta-feira 14 de Março

Símbolo Sabiano do dia: Uma ilha habitada     

A Lua em Gémeos faz quadratura ao Sol e a Mercúrio em Peixes, oposição a Júpiter em Sagitário.  A objectividade e racionalidade, a necessidade de pensarmos segundo a nossa lógica humana, a procura de informação estão a participar da construção dos nossos sonhos, mas sem que possamos rejeitar o pensamento abstracto e intuitivo. Há coisas que sabemos sem saber onde aprendermos, há coisas que chegam até nós sem sabermos de onde vieram, e isto é tão válido como qualquer outra fonte de informação ou aprendizagem. Com Mercúrio retrógrado em Peixes, a origem do que pensamos pode estar distante nas nossas experiências do passado, ou pode existir no mar energético onde estamos mergulhados. Cada ser humano é de facto uma ilha habitada por muitas memórias individuais, mas partilha com todos os outros humanos, conceitos e memórias impessoais (o chamado inconsciente colectivo), à semelhança duma ilha habitada, que por ser ilha, existe rodeada de mar, habitado por sua vez de seres próprios ao meio. Para a ilha, o peixe pode ser uma fonte importante de subsistência; não só é consumido pelos habitantes locais pessoas que vivem na ilha, como pode ser pescado e vendido para zonas continentais sem acesso aos recursos piscatórios. E connosco o mesmo pode acontecer. Porém, quantos recursos desperdiçamos, quantas ideias poderíamos desenvolver e não o fazemos porque estamos fechados e concentrados apenas na terra da ilha, que o mesmo é dizer estamos focados e concentrados apenas no lado material da nossa vida! Se estivermos insatisfeitos, mais surdos e cegos ficamos em relação ao gigante mar de possibilidades onde vivemos. A quadratura entre a Lua e o Sol sinaliza a entrada em quarto crescente. A Lua nova em conjunção a Neptuno, foi uma oportunidade para nos aproximarmos dos nossos sonhos e em quarto crescente podemos começar a caminhar para “o lançamento da primeira pedra”. Há qualquer coisa para fazer e pode ser tão simples como uma maior disponibilidade para valorizarmos mais integralmente todos os nossos recursos, quer sejam materiais, mentais, intelectuais, habilidades particulares. Nesta área há uma revolução a fazer, está simbolicamente representada por Urano em Touro. Para já, o trígono de Marte em Touro a Saturno em Capricórnio, indica que é a valorização de todos os recursos que possamos ter (fazem parte da nossa verdade) ou que vêm ter connosco a partir do “mar de energia” onde existimos, que está a criar uma realidade material estável e segura, mesmo que a ilha seja pequenina. Eu por exemplo só tenho 1,50 cm.

Desenvolver auto conhecimento, aprendizagem ou consultas ver aqui

Imagem veio daqui

Share Button

Céu astrológico para Quarta-feira 13 de Março

Símbolo Sabiano do dia: Fenómenos espíritas    

A Lua segue em Gémeos faz trígono a Vénus em Aquário e  quadratura a Neptuno em Peixes. O Sol em Peixes faz quadratura a Júpiter em Sagitário e sextil a Plutão. A sociabilidade, a necessidade de comunicação, de movimento, de adquirir informação são actividades que nos podem dar uma sensação de satisfação, mas simultaneamente podem ser o meio pelo qual procuramos os caminhos mais adequados à concretização dos nossos sonhos. Vénus convida-nos a inovar, a não repetir as fórmulas que usadas invariavelmente não trouxeram resultados; talvez seja a altura para pesquisarmos e testarmos alternativas! Se queremos ver crescimento positivo na nossa vida, se queremos ver transformações reais na nossa realidade não é dia para ficarmos a marcar passo! Os acontecimentos podem nos forçar a agir, mas também é possível sabermos muito bem o que queremos e devemos fazer e aproveitamos a energia que sentimos para fazer acontecer (as duas quadraturas representam energia em movimento). Quanto mais soubermos exactamente que propósitos nos movem, quanto mais conhecermos as nossas potencialidades e a nossa força, mais o que podemos conseguir se assemelha a algum fenómeno estranho vindo do outro lado do véu! E de facto é, porque a força da vontade é invisível mas causa alterações bem visíveis na realidade concreta!

Desenvolver auto conhecimento, aprendizagem ou consultas ver aqui

Imagem veio daqui

Share Button

Céu astrológico para Terça-feira 12 de Março

Símbolo Sabiano do dia: Um homem trazendo para baixo do Monte Sinai a nova Lei  

Foi no Monte Sinai que Moisés recebeu as Tábuas da Lei, pilares do cristianismo. Portanto que “Lei” poderá ser revelada? É Júpiter em Sagitário quem se relaciona com as Leis naturais universais. Quanto mais conseguirmos seguir essas Leis mais podemos esperar criar um estilo de vida onde facilmente atraímos sucesso e boa sorte. Do livro de Deepak Chopra “As sete Leis espirituais do sucesso” vou transcrever um pedacinho em sintonia com o Sol em Peixes que não está numa de grandes esforços:

A Lei do Mínimo Esforço

A inteligência da natureza opera pela lei do mínimo esforço… sem ansiedade, com harmonia e amor. E quando utilizamos as forças da harmonia, da alegria, do amor, atraímos sucesso e boa sorte facilmente. O ser integral conhece sem ir, vê sem olhar e realiza sem fazer.

Lao Tzu

Que civilização é a nossa que não nos ensinou nada disto? Viram o vídeo da Christie Marie que publiquei há poucos dias? Vou deixar o link novamente no final. Não só não nos ensinaram, como nos encheram a cabeça com crenças contrárias, ideias distorcidas onde por exemplo a lei do menor esforço será preguiça, e por amor sofre-se! Felizmente há sempre um dia, mais vida menos vida, em que começamos a querer saber mais, queremos outras formas de vida, queremos mais felicidade, mais do que viver… às vezes é tão só sobreviver, e mal… queremos viver com qualidade material, mental, espiritual! Entretanto acumulámos tantos padrões mentais e emocionais que nos impedem de viver de acordo com a “inteligência da natureza”! Nada que seja irreversível, embora possa ser trabalhoso. Mas pelo menos trabalhamos para o nosso bem, que por sua vez vai causar impacto nas pessoas mais próximas, e há Bem Maior que vai crescendo também. Júpiter em Sagitário, o crescimento da nossa verdade pessoal, pode expandir-se mais positivamente através das revisões de Mercúrio retrógrado em Peixes, já que Júpiter é regente de Peixes. Que ideias, crenças, formas de interpretação dos acontecimentos estão já tão ultrapassados que são objectivamente “ilegais”? Que nova Lei deve substituir as leis humanas que nos impuseram injustiça, falta de ética, vitimização, sofrimento?

Logo de manhã a Lua ainda em Touro faz sextil a Mercúrio; a meio da tarde entra em Gémeos. Dizem as más línguas que com a Lua em Touro estamos mais preguiçosos, com a Lua em Gémeos mais cuscas e tagarelas. Esta é talvez uma interpretação obsoleta. A nova Lei lembra-nos do que disse Lao Tzu e talvez simplesmente nos estimule a curiosidade para irmos à procura das Leis que ainda desconhecemos mas que nos podem garantir pés a caminho de novos horizontes, talvez nunca antes sonhados. Aquele livro do Deepak Chopra é um bom começo, pesquisem no google! Também podem ver o tal vídeo aqui 

Desenvolver auto conhecimento, aprendizagem ou consultas ver aqui

Imagem veio daqui

 

Share Button

Céu astrológico para Segunda-feira 11 de Março

Símbolo Sabiano do dia: Um carneirinho branco, uma criança e uma servente chinesa

Uma cena aparentemente doce. Quer a criança quer o carneirinho podem simbolizar inocência e pureza atentamente vigiados. Mas quantos erros se cometem por ingenuidade? Haverá algum aspecto em nós que deve ser sacrificado (o carneiro branco pode ser um símbolo de sacrifício) para que possamos renascer (o carneiro tb simboliza renascimento). Embora a alguma distância ainda, o Sol aproxima-se de uma conjunção a Mercúrio retrógrado em Peixes, e Mercúrio faz uma semi quadratura a Vénus em Aquário. As revisões mentais podem mostrar-nos sim (e o Sol está “vigilante”), que ingenuidades nos podem tornar vítimas, e a única coisa a fazer é valorizar o desapego, o corte, o “sacrifício” da nossa falta de visão. Abstraindo-nos do símbolo, mas mantendo o que Mercúrio retrógrado em Peixes está a representar, podemos também nos defrontar com “ingenuidades” relativamente a amor, compaixão, devoção aos outros, que foram distorcidas e devem igualmente ser “sacrificadas”. Sem discernimento apurado, é tão fácil cairmos em ratoeiras que nos tornam vítimas dos outros e/ou de circunstâncias!

A Lua está em Touro, a segurança emocional prende-se à noção que temos do valor das nossas coisas, dos nossos bens, mas acima de tudo deve prender-se à noção de que o nosso valor intrínseco está para lá de tudo o que possamos ver e tocar. Tudo o que faz parte de nós, tudo o que sabemos e sabemos fazer é importante, muito importante, mesmo que sejam saberes e talentos desvalorizados pelo actual estado civilizacional em que nos encontramos, mesmo que nos sintamos “apenas” como uma servente chinesa! Há uma conjunção a Marte, um trígono a Saturno e a Plutão em Capricórnio, um sextil a Neptuno. Sentirmos que somos importantes, independentemente de todas as circunstâncias, permite imediatamente nos afirmarmos a partir de um patamar de amor próprio que é indispensável para adquirirmos o poder de concretizar uma realidade pessoal cada vez mais próxima do que idealizamos.

A servente do símbolo cuida. E a propósito de cuidar partilho o seguinte artigo (aqui), lembrando que o nodo norte da Lua e de Plutão estão em Caranguejo. De uma forma geral as mulheres têm sido as “cuidadoras de serviço”. O futuro está no facto de que todos, mulheres mas homens também devem assumir este papel de cuidadores. Cuidadores de si próprios, cuidadores das suas crianças, cuidadores uns dos outros, cuidadores de todos os seres que habitam este belo planeta azul! 

Desenvolver auto conhecimento, aprendizagem ou consultas ver aqui

Imagem veio daqui

Share Button

Céu astrológico para Sexta-feira 8 de Março

Símbolo Sabiano do dia: Uma tenda gigante – Estas tendas são habitualmente usadas para eventos pontuais e itinerantes, como por exemplo os circos. Estaremos então perante um dia que nos pode trazer algo fora do habitual?

A Lua segue agora em Carneiro e faz sextil a Vénus em Aquário, quadratura a Saturno em Capricórnio. O Sol faz sextil a Saturno. Quando o Sol se encontrou com Saturno, foram “acordados” propósitos de construção de uma realidade segura e estável. Neste momento, o sucesso do objectivo passa por sermos capazes de “fazer pouco” no patamar físico, mas talvez fazer muito no patamar energético/invisível/espiritual, sobretudo em termos de acalmia, procura de paz, mesmo olhando um mundo doentio. Há uma certa semelhança com cozinhar, com aquelas receitas em que se juntam os ingredientes, levamos a panela ao lume e fica lá, a apurar devagarinho. Quando cozinhamos, manipulamos energia. Para dar forma à vida também manipulamos energia, mas na maioria das vezes somos muito inexperientes e sai tudo esturricado! Temos que aprender a fazer melhor!

Melhor do que ninguém somos nós que sabemos que resultado final queremos conseguir, que realidade queremos ver concretizada. A Lua em Carneiro faz-nos sentir a necessidade de independência e liberdade de acção para nos dedicarmos e nos focarmos nos nossos interesses e objectivos. Também melhor do que ninguém sabemos quando fomos bem sucedidos e quando não. De forma a não repetirmos padrões que sabemos, ou desconfiamos, que são uma via para algum beco sem saída, ou pior, para algum precipício, é puro bom senso abandonarmos valores que fazem parte da nossa tradição individual mas que entretanto já verificámos não trazerem quaisquer benefícios. Sermos livres e independentes passa muito por irmos desapegando de pequenas coisas que até determinada altura eram muito importantes, talvez porque disso dependia o senso de amor próprio! Mas, como dizia o nosso Camões:

Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades

Muda-se o ser, muda-se a confiança

Todo o mundo é composto de mudança

Tomando sempre novas qualidades

E deste modo, mudam-se igualmente os valores… digo eu.

 

Desenvolver auto conhecimento, aprendizagem ou consultas ver aqui

Imagem veio daqui

Share Button

Céu astrológico para Quinta-feira 7 de Março

Símbolo Sabiano do dia: Um desfile de Páscoa

O tema do dia aponta para aquilo que me parece poder relacionar-se com algum tipo de renascimento, renovação, até com algum aparato. A Páscoa trata da ressurreição de Cristo, mas as festividades antes do Cristianismo, já celebravam sensivelmente na mesma altura a chegada da Primavera (Ostara a 21 de Março)  com todo o simbolismo referente ao “retorno à Vida”. É inclusive o dia em que o Sol entra em Carneiro, e “tudo vai começar novamente”. A Lua vai manter-se em Peixes até ao final da tarde e vai fazer conjunção a Mercúrio retrógrado. Estamos num período em que as revisões mentais podem nos colocar frente a frente com os nossos  “fantasmas do passado”, com memórias de eventos que nos fragilizaram, trouxeram sofrimento, tristeza. Mas será como olhar um filme antigo, não temos que entrar na tela, temos antes que reconhecer o que ainda pode existir de dor emocional e largar, dar um fim. Aos fins seguem-se os começos, renascemos e recomeçamos com mais vigor … e talvez até algum aparato! A Lua nova em Peixes relaciona-se com dissolver de barreiras que nos impedem de viver conectados a uma Vida Maior. Estas barreiras existem no plano emocional, são “os fantasmas do passado”, são as dores e mágoas que carregamos. E alguma delas pode já estar pronta a ir embora! Pois que vá, para que no início da noite, quando a Lua entrar em Carneiro, possamos experimentar um renascer emocional!

Desenvolver auto conhecimento, aprendizagem ou consultas ver aqui

Imagem veio daqui

Share Button

Lua nova de Peixes, Março 2019

Lua nova no grau 15º47´ de Peixes, 6 de Março, 15.59h

Símbolo Sabiano: Um fluxo de inspiração

A Lua nova faz quadratura a Júpiter em Sagitário, sextil a Saturno e conjunção a Neptuno. Mercúrio vai estar retrógrado durante três semanas. Urano acabou de entrar em Touro.

O sonho comanda a vida, sempre que um homem sonha, o mundo pula e avança como bola colorida nas mãos de uma criança, diz o poema de António Gedeão. Até onde permitimos que a nossa vida seja comandada pelos nossos sonhos, é talvez a grande interrogação que pode servir de pontapé de saída nesta Lua nova de Peixes. Porque se isso não tem sido a norma, pode começar agora a ser. Um dia sonhámos que poderíamos voar. Existem aviões, naves espaciais, helicópteros. Um dia sonhámos que poderíamos mergulhar fundo nos oceanos. Existem submarinos. Vivemos rodeados de máquinas e equipamentos que nos facilitam a vida. Um dia foram apenas sonhos. E continuamos a sonhar, com a paz, com a igualdade de oportunidade entre todos sem distinção, com melhores condições ambientais, com o dia em que a vida sobre a Terra possa ser uma experiência mais próxima do Céu do que do Inferno, colectiva e individualmente. Convenhamos, sob a energia de Peixes os grandes ideais humanitários podem ser um foco importante de atenção, mas na verdade se nos concentrarmos na nossa vida pessoal e nos empenharmos em fazer dela um “céu privado” já estamos a contribuir para um mundo melhor. Até porque as nossas experiências privadas podem ser um laboratório onde vamos testar pressupostos e teorias diversas, acerca de como conseguirmos o que idealizamos. Uma vez tudo compreendido, assimilado e quem sabe até melhorado, uma vez a caminho de algum objectivo um dia sonhado, o que sentimos só pode ser tranquilidade, alegria, vontade de viver, felicidade.  O que sentimos irradia para o colectivo, e se sentirmos amor… que é um composto de tranquilidade, alegria, vontade de viver, entusiasmo, felicidade, ausência de medo… estamos a construir um mundo infinitamente melhor. É por isso que se organizam por exemplo, meditações coletivas, em favor de determinados objectivos. Portanto os “céus privados” constroem a paz e a concórdia global. Aliás isto é a essência de Peixes, não há nada que não se relacione com tudo, com todos, com O Todo!

Lua, Sol, Neptuno fazem conjunção – Neptuno em Peixes “pretende” dissolver barreiras, limites, superfícies que restringem. Claro que como vivemos num espaço/tempo tridimensional muitos limites, barreiras e superfícies têm mesmo que existir! Portanto Neptuno simboliza a gradual e lenta dissolução daquelas que nos impedem o bem estar, o crescimento e a consciência de que somos células de um Todo. Com esta consciência apurada podemos estabelecer a vontade (Sol) de atingirmos objectivos em sintonia, o que passará também por trabalhar o plano do sentir, das emoções e sentimentos (Lua) que não podem contrariar a vontade, sob pena de não chegarmos onde sonhamos chegar. E assim se vê como tornar alguma coisa palpável, alguma circunstância concreta, está dependente do invisível pois são as nossas reacções emocionais, elementos do domínio do imaterial, que determinam se avançamos, se recuamos ou se nem para a frente nem para trás!

É possível generalizar e afirmar que para nós ocidentais actuais, pensar em atingir objectivos pode implicar acreditarmos que precisamos de muito esforço, muito trabalho, muita dedicação, muita organização, muito empenho, muito foco, muita acção, muita persuasão, muito marketing … porque há sempre outros que precisamos “convencer”… Mas trata-se de uma Lua nova de Peixes, e a energia de Peixes está nos antípodas de tudo isto! Peixes é parar, escutar os sons da alma, é descansar, é relaxar, é sonhar, é ouvir música, ouvir as ondas do mar, ver e fazer arte, é respirar devagar, meditar. Agora… quantos somos capazes de conseguir esse objectivo tranquilamente, sem stresses durante este ciclo? Vá lá, meio ciclo porque entretanto o Sol irá entrar em Carneiro mesmo em cima da Lua cheia! Até podemos querer e desejar muito entrar num ritmo tão doce e suave mas será que emocionalmente vamos responder à vontade? Será que a realidade que materializámos permite afirmarmo-nos desta forma? Aproveitámos o trânsito de Urano em Carneiro para agirmos de forma mais independente, sermos mais livres e podermos agora optar honrando a energia de Peixes? Quanto maiores as dificuldades em viver à altura do que esta energia simboliza, mais Neptuno precisa eliminar limites que são obstáculos.

A Lua nova faz sextil a Saturno em Capricórnio – Confrontarmo-nos com a nossa própria realidade material dá-nos imediatamente uma medida do quanto há para dissolver. Todos temos responsabilidades públicas e privadas a que não nos podemos furtar, e muitas delas simplesmente barram o caminho ao objectivo de “parar, escutar os sons da alma, descansar, relaxar, sonhar, ouvir música, ouvir as ondas do mar, ver e fazer arte, respirar devagar, meditar”… bem, pelo menos podemos estar afogados em trabalho que não tem nada de artístico e conseguir ouvir música e sonhar… já não é mau! No entanto podemos também já ter conseguido um estilo de vida onde exista a facilidade em adequar o trabalho e as responsabilidades aos fluxos energéticos naturais. Uma coisa é certa se o “céu astrológico” aponta para determinada forma de nos sintonizarmos com a Vida e nós vamos noutra direcção, mais tarde ou mais cedo colhemos frutos intragáveis! Pouco importa qual a razão! Pode levar muito tempo até conseguirmos nos resintonizar, realinhar ou religar à Vida, mas dar um primeiro passo, tomar consciência dos caminhos que percorremos será o mais fundamental. O símbolo fala de um fluxo de inspiração e talvez seja isso que pode abanar quem estiver mais adormecido!

A Lua nova faz quadratura a Júpiter em Sagitário – Há um sinal que emitimos para o Universo, é inequivocamente a nossa verdade, vem do inconsciente profundo e é a esse sinal que a Vida responde. Os resultados que obtemos, a forma como concretizamos as circunstâncias, podem não estar directamente ligados ao que pensamos ou escrevemos ou dizemos, mas estão sempre em sintonia com o invisível que irradiamos. Só sabemos qual é a nossa verdade global quando olhamos a forma como a nossa vida se vai desenrolando. Neste período em que Júpiter em Sagitário simboliza a expansão desta nossa verdade e simultaneamente Saturno em Capricórnio simboliza a materialização da mesma, temos uma oportunidade especial para moldarmos a qualidade do sinal emitido (tenho tido a sensação que tudo “acontece” mais rapidamente), que o mesmo é dizer moldar a qualidade do que sentimos. Este é o único botão que permite sintonizar o dispositivo que somos, de maneira a “apanharmos” o canal da nossa preferência (como num rádio ou numa TV). No Todo, em Peixes, existem todos os canais possíveis e imaginários. Um deles, corresponde à vida tal como se apresenta. Uma infinidade de outros canais correspondem ao que podemos imaginar. Alguns destes canais estão-nos interditos pois não temos mecanismos suficientemente desenvolvidos para nos ligarmos a eles. Mas a muitos outros podemos efectivamente nos vir a conectar. Aquilo em que acreditamos, vai determinar a maneira como vamos procurar aproveitar o “fluxo de inspiração” da Lua nova para conseguirmos estabelecer a ligação ao canal da nossa preferência. 

Mercúrio ficou retrógrado e assim se vai manter por três semanas. As nossa crenças não são imutáveis e alteram-se pelas experiências a que estamos sujeitos, pelas informações que nos chegam a todo o instante, algumas que decidimos procurar outra que vêm ter connosco “por acaso”. Mercúrio está em Peixes e esta retrogradação vai incluir revisões  acerca do que pensamos sobre temáticas humanitárias e globais, sobre espiritualidade, consciência do Todo. Podem haver fins relativamente a tudo isto, será a dissolução de formas de interpretação e pensamento, limites como outros quaisquer.

Urano definitivamente entrou em Touro, onde vai ficar até 2026. Algumas das problemáticas que se levantam pelo facto de vivermos tão desconectados dos ritmos naturais podem vir a ser abordadas por este trânsito que irá revolucionar a maneira como procuramos nos valorizar e subsistir. O que nos desconecta faz parte da nossa realidade e estará portanto simbolizado no sextil das Lua nova a Saturno a possível dissolução de alguma barreira, seja por vontade própria seja imposta. Em qualquer dos casos importante será levar em consideração o que tem sido para nós fonte de valorização própria, como usamos os nossos bens e recursos pessoais, o que consideramos qualidade de vida e como a procuramos. Este não é o elemento mais importante da Lua nova no meu entender, mas poderá beneficiar dos desenvolvimentos desta lunação. Não acredito em coincidências, e por coincidência Urano volta a Touro mesmo no início de uma Lua nova…. Digamos que vai arrancar uma revolução naquilo que Touro simboliza (amor próprio, auto valorização, valores) e certamente vai ganhar força com os limites que se esbatem.

Desenvolver auto conhecimento, aprendizagem ou consultas ver aqui

Imagem veio daqui

Share Button