Céu astrológico para Quarta-feira 6 de Dezembro

Símbolo Sabiano do dia: A marmota à procura da sua sombra

O Dia da Marmota, é uma tradição americana, cujas origens remontam à Europa de séculos passados, onde se observam as marmotas depois de terem hibernado, no início de Fevereiro. Se elas virem a sua própria sombra, ainda haverão mais umas semanas de Inverno; caso contrário a Primavera começará em breve.

A Lua em Caranguejo faz quadratura a Marte e a Urano. Todos estamos mais sensíveis e emocionais, reagindo à Vida de acordo com as experiências pessoais do passado, ou seja é a nossa subjectividade que determina se uma dada circunstância é “boa ou má”. No entanto, somos desafiados a sair desta autêntica “roda do karma” através das quadraturas que nos impulsionam noutras direcções; Marte busca equilíbrio e relações que o facilitem, mas de momento isso só pode acontecer se deixarmos que a inovação, o futuro desconhecido tão desconfortável à Lua em Caranguejo tome as rédeas do destino. É aqui que a nossa “sombra” se pode revelar! Se no passado, por exemplo, abrir uma porta para a liberdade deu origem a “maus resultados”, hoje perante uma situação semelhante vamos retroceder, vamos sentir medo, repulsa, ódio, seja o que for que nos afaste do objecto que agora poderia fazer sair da “roda do karma”. Atenção portanto a todas as situações que geram emoções que sentimos como negativas ou desagradáveis, pode ser a nossa “sombra”! Se acontecer, a Primavera sofre um atraso? Só se não abrirmos a porta! Se independentemente do que sentimos rodarmos a maçaneta, a luz que entrar elimina a sombra e a Primavera começa mais cedo. Há uma promessa de recompensa mais ao final do dia quando a Lua entrar em Leão e fizer trígono a Vénus em Sagitário; a confiança em nós próprios sai reforçada, a confiança na Vida transpira por todos os poros. O elemento fogo (fé, entusiasmo, energia) vai predominar e de que maneira… às tantas começa a Primavera antes mesmo do Inverno!

Imagem veio daqui

Disponíveis consultas de carácter geral, vocacional, de aconselhamento parental, revolução solar, astrologia horária. Grupo de aprendizagem para auto conhecimento em breve. O seu signo solar é Sagitário? Consultar o mapa para conhecer o que lhe permite crescer e evoluir dá-lhe acesso a uma oferta! Mais informações pelo mail acasanafloresta.astrologia@gmail.com 

Boa Quarta-feira!

A Astrologia é uma linguagem. Se a entendermos o céu fala connosco ~Dane Rudhyar … e podemos salvar a nossa qualidade de vida, acrescento eu

© Teresa Martins, A Casa na Floresta-Astrologia – Todos os direitos reservados

 

Share Button

Céu astrológico para Terça-feira 5 de Dezembro

Símbolo Sabiano do dia: As pirâmides e a esfinge

O dia promete a grandiosidade e o mistério associados ao antigo Egipto, adaptados aos nossos dias e à nossa realidade, naturalmente; mas talvez seja necessário activar o nosso lado mais aventureiro. Algumas elites desta antiga civilização detinham uma sabedoria secreta quanto à natureza do Divino, que divulgavam ao povo sob a forma de metáforas, fábulas e alegorias; no Vale do Nilo estavam muitas chaves que abrem as portas da Sabedoria Esotérica. Os fantásticos monumentos que resistiram ao tempo, são apenas uma pequeníssima parte do legado destes nossos antepassados, cuja construção continua a levantar muitas interrogações. Só poucos sabem onde andam as chaves…

A Lua entrou em Caranguejo e faz trígono a Júpiter, a Neptuno e oposição a Plutão; entrámos num período de maior sensibilidade, onde tudo o que desconhecemos perde capacidade de nos seduzir: por esse motivo a ligação a Júpiter pode ser origem de alguma vulnerabilidade, já que uma parte de nós, profunda e desconhecida, misteriosa, é o território por onde devemos seguir se queremos crescer para lá das limitações mais teimosamente incrustadas na nossa consciência. A ligação a Neptuno pode simbolizar a ponte para o mundo do espírito onde cura, compreensão pelas falhas e alívio ajudam a transcender todos os obstáculos ao crescimento e à conexão com a nossa alma. Lua, Júpiter e Neptuno vão fazer entre si um grande trígono, estão em signos de água, associados ao inconsciente emocional; quais sacerdotes egípcios, vamos entrar em contacto com os mistérios mais ocultos que fazem parte de nós, através de Júpiter em Escorpião, e de alguma forma eles são a chave que nos abre a antecâmara de onde podemos abarcar o Divino, o Universo, via Neptuno em Peixes. Ninguém precisará fazer esforço algum, os trígonos indicam que vamos simplesmente escorregar pelo caminho de menos resistência. Entretanto uma oposição a Plutão é a transformação que se impõe.

Por falar em mistérios, acordei a pensar na tendência que temos em nos manter estáveis e confortáveis nas nossas vidinhas, pelo menos enquanto elas são assim, estáveis e confortáveis! Sair duma realidade desta natureza e seguir a caminho de alguma outra coisa desconhecida pode causar medo e insegurança, não sabemos o que nos aguarda do outro lado. Depois lemos e ouvimos que é preciso ter confiança, em nós mesmos, no Universo, em Deuses e Deusas variados, porque nos aguarda algo muito melhor do que alguma vez poderíamos imaginar. À primeira até podemos acreditar que chegamos e já está tudo prontinho à nossa espera; o mais certo é não estar, e uma vozinha interna pode surgir e dizer: afinal confiaste e agora lixaste-te! Pois… seria mais confortável estar a papinha toda feita, lá isso é verdade! Mas …. surpresa!!! A papinha somos nós que vamos fazer e a confiança é sobretudo em que vamos ser capazes de a fazer, saltar todos os obstáculos, não estamos sozinhos nunca, pelo menos a nossa alminha esforça-se à brava para sermos bem sucedidos. E pelo que sei, quanto mais difícil for a receita, mais nós estamos preparados para nos superar!

Imagem veio daqui

Disponíveis consultas de carácter geral, vocacional, de aconselhamento parental, revolução solar, astrologia horária. Grupo de aprendizagem para auto conhecimento em breve. O seu signo solar é Sagitário? Consultar o mapa para conhecer o que lhe permite crescer e evoluir dá-lhe acesso a uma oferta! Mais informações pelo mail acasanafloresta.astrologia@gmail.com 

Boa Terça-feira!

A Astrologia é uma linguagem. Se a entendermos o céu fala connosco ~Dane Rudhyar … e podemos salvar a nossa qualidade de vida, acrescento eu

© Teresa Martins, A Casa na Floresta-Astrologia – Todos os direitos reservados

 

Share Button

Céu astrológico para Segunda-feira 4 de Dezembro

Símbolo Sabiano do dia: O passado de uma viúva é trazido à luz

Há aqui uma referência ao fim dum ciclo de vida que terminou, e cujo impacto abrangeu toda a realidade; entretanto é de esperar que este dia revele alguma coisa do passado, que pode ser um dado importante para o novo ciclo que começou.

A Lua está em Gémeos, e nós mais curiosos e comunicativos; faz oposição a Mercúrio e Saturno em Sagitário, trígono a Marte em Balança, e sextil a Urano em Carneiro.

Antes de continuar com a Lua vou pegar em Mercúrio que faz trígono a Urano; enquanto Mercúrio é a representação da nossa mente concreta, preparada para operar na realidade tridimensional, com todas as questões práticas que isto acarreta, Urano simboliza a mente inconsciente, aquela que sabe tudo o que alguma vez nos aconteceu, nesta vida actual e em todas as outras anteriores. Os dois estão retrógrados e por isso “funcionam” em estreito contacto com o nosso ambiente interno; não admira portanto, que da mente inconsciente saltem faíscas do passado captadas no mesmo instante pela mente consciente. E quando isto acontecer, pela nossa cabeça algum pensamento toma forma.

E retomando a Lua… até é natural que ideias/pensamentos/insights sejam despoletados pelas emoções uma vez que a Lua faz também contactos a Mercúrio e a Urano. Talvez alguma coisa na nossa realidade banal do dia a dia (Saturno) seja o “gatilho emocionalmente competente” (*) que dá origem a todo o processo; aquilo que vem à luz é em algum grau perturbador? Marte está a postos, deixemo-nos levar pelas acções mais espontâneas porque nos haverão de conduzir ao encontro de algum tipo de equilíbrio.

(*) Este termo é usado pelo António Damásio, no livro Ao encontro de Espinosa. Quando o li nem sonhava que me iria ajudar tanto agora que percorro estradas astrológicas.

Imagem veio daqui e tem uma história gira! Como habitualmente, pesquiso no Pinterest com o símbolo original em inglês. Não estava nem um bocadinho à espera de encontrar nada, porque que diabo de imagem poderia corresponder ao passado de uma viúva a ser trazido à luz?! Mas, e não é que existe um pulsar designado por Black Widow (viúva negra)! A imagem escura, com aquele ponto brilhante que imagino ser o pulsar, não está mal de todo representando o símbolo! Como um pulsar é um objecto celeste, fica tudo em família! …. eheheheheheheheh    Para ver o que é um pulsar basta entrar aqui

Disponíveis consultas de carácter geral, vocacional, de aconselhamento parental, revolução solar, astrologia horária. Grupo de aprendizagem para auto conhecimento em breve. O seu signo solar é Sagitário? Consultar o mapa para conhecer o que lhe permite crescer e evoluir dá-lhe acesso a uma oferta! Mais informações pelo mail acasanafloresta.astrologia@gmail.com 

Boa Segunda-feira!

A Astrologia é uma linguagem. Se a entendermos o céu fala connosco ~Dane Rudhyar … e podemos salvar a nossa qualidade de vida, acrescento eu

© Teresa Martins, A Casa na Floresta-Astrologia – Todos os direitos reservados

 

Share Button

Lua cheia em Gémeos, Dezembro 2017

Lua cheia em Gémeos, Sol em Sagitário, 15.47h

Símbolos Sabianos envolvidos:

Lua – Uma rapariga escrava afirmando-se com audácia

Sol – Uma bandeira que se transforma em águia e corvos (a águia associada a liberdade, força, sabedoria os corvos a alquimia, transformação pessoal, magia, os dois à capacidade de uma perspectiva mais elevada)

Todos somos escravos de muita coisa… da sociedade com as suas múltiplas artimanhas e das artimanhas inconscientes que nós próprios preparamos para nós próprios para encaixarmos na sociedades que nos envolve em artimanhas… se confusão parece haver, está correcto, o karma alimenta-se precisamente de confusão, ilusão. Depois, de tempos a tempos, sentimos com mais acuidade a necessidade de liberdade e barafustamos contra todas as artimanhas, afirmamo-nos com coragem e audácia, alguns ficamos de serviço a barafustar permanentemente. Mas palavras leva-as o vento, sobretudo em Gémeos, signo do elemento ar, onde se fala muito de facto, às vezes demais! Não há dúvida que o discurso pode ser um símbolo, uma bandeira, do que defendemos mas que mais tarde ou mais cedo tem que ser passado à prática se queremos mesmo libertarmo-nos do que nos prende.

Estamos num ciclo lunar que começou em Escorpião (ver aqui), exactamente onde é possível acontecer uma transformação pessoal radical a partir da tomada de consciência do que concretamente nos mantém reféns duma realidade que não é a que escolhemos conscientemente. O processo acontece emocionalmente, porque é pelas emoções que não sabemos processar, talvez também porque não compreendermos as circunstâncias que lhe dão origem, que ficamos presos a crenças, experiências, padrões de comportamento. Com a Lua em Gémeos não conseguimos ficar quietos nem calados, há necessidade de agitar a pasmaceira da estagnação, mas talvez haja também uma certa imaturidade. O Sol em Sagitário porém relaciona-se com sabedoria, conhecimento até de como operar “magia” e “alquimia” para darmos origem a um processo que visa dar morte a instintos e motivações de sobrevivência e qualidade de vida, desactualizados (o que estava em cima da mesa na Lua nova de Escorpião). Para já, temos que procurar equilibrar a urgência de mudança com uma visão abrangente de tudo o que está em causa; não podemos nunca esquecer que a realidade global vai para além da realidade visível, por exemplo.

Especificamente em termos de aspectos astrológicos, esta Lua cheia tem uma ligação a Vénus em Sagitário; o Sol faz conjunção, a Lua oposição. É o sublinhar da importância de adquirirmos, seja como for, uma perspectiva alargada do que é a Vida e da nossa relação com Ela, de quem somos afinal de contas, que papel estamos a desempenhar ou que papel estamos a descurar; a Lua terá que “aceitar” que o que é importante e valioso (Vénus) não se sintoniza com superficialidade, nem com análise puramente racional focada nas circunstâncias tal como se apresentam.  Isto não significa que se menospreze o pensamento racional, mas apenas que se combine o racional com aquilo que é do domínio da sabedoria intuitiva. Temos Mercúrio como nosso aliado, que entretanto virou retrógrado e nos vai ajudar a ponderar e reanalisar  verdades pessoais, com as arestas aguçadas da lógica e racionalidade suavizadas pela perspectiva mais vasta de Sagitário. Seria muito injusto reclamar com a retrogradação de Mercúrio… tadinho, ele a querer ajudar e nós a reclamar… cá está, a Lua em Gémeos, refilona… 🙂

O aspecto top porém, é a quadratura já em separação que faz o Sol e a Lua a Neptuno em Peixes! Todos temos sonhos e todos serão muito diferentes uns dos outros; todos também temos aquilo que não nos deixa chegar aos sonhos, ou pelo menos alguns deles… é o que podemos atirar à fogueira (a sugestão vem desde a Lua nova…), esperar que vire cinza para então renascermos com o poder suficiente para rumarmos a outras paragens. Com esta quadratura fica a questão: que necessidades emocionais criam objectivos contraditórios aos objectivos que nos poderiam abrir as portas aos ideais que mais ambicionamos? Olhamos para a nossa realidade de que perspectiva e qual é a perspectiva que estamos a “esquecer”?

Caminhámos metade do ciclo lunar que se iniciou em Escorpião, dia de verificarmos em que ponto estamos, bastando para isso observar o que sentimos, o que pensamos e as circunstâncias pessoais. Relevância para o que sentimos; admitindo até que tudo pareça estar a cair aos bocados, se nos sentimos seguros e estáveis, ahhhh seguramente há uma fogueira algures onde já queimam elementos indesejáveis. As cinzas serão o fertilizante para que uma nova verdade rompa até à luz do dia.

Enquanto is escrevinhando David Bowie, “Ashes to ashes” … olha que apropriado!… começou aqui a soar aos meus ouvidos… o costume…. o homem era mesmo giro! 🙂 🙂 🙂

Imagem veio daqui

Disponíveis consultas de carácter geral, vocacional, de aconselhamento parental, revolução solar, astrologia horária. Grupo de aprendizagem para auto conhecimento em breve. O seu signo solar é Sagitário? Consultar o mapa para conhecer o que lhe permite crescer e evoluir dá-lhe acesso a uma oferta! Mais informações pelo mail acasanafloresta.astrologia@gmail.com 

Boa Lua cheia domingueira!

A Astrologia é uma linguagem. Se a entendermos o céu fala connosco ~Dane Rudhyar … e podemos salvar a nossa qualidade de vida, acrescento eu

© Teresa Martins, A Casa na Floresta-Astrologia – Todos os direitos reservados

Share Button

Céu astrológico para Sábado 2 de Dezembro

Símbolo Sabiano do dia: O lampião da iluminação física no templo esquerdo

Imagem veio daqui

Que símbolo extravagante! O lado esquerdo é o lado que se pode associar às emoções, ao inconsciente, é o lado lunar; será daí que a iluminação chega via o corpo físico… ou seja é o corpo que dará sinal do que se passa onde os sentidos físicos não alcançam. Será? Isto de “iluminação” remete-me imediatamente para a Lua cheia que é já amanhã; por isso, pelo sim pelo não, prestar mais atenção a sintomas físicos, agradáveis ou desagradáveis pode ser uma boa ideia…

… até porque a Lua está em Touro, e a sensação de bem estar ou mau estar passa pelo lado físico da existência… tão apropriado! Há uma oposição a Vénus em Sagitário, ou seja há um antagonismo entre o que nos dá prazer, segurança, conforto e a necessária valorização do que até pode ser mais desconfortável (porque é desconhecido) mas abre novas de perspectivas de vida. E enquanto não encontrarmos o caminho do meio, é caso para dizer que o corpo é que paga…. quem se lembra do António Variações? Prestem bem atenção à letra…. 🙂

Disponíveis consultas de carácter geral, vocacional, de aconselhamento parental, revolução solar, astrologia horária. Grupo de aprendizagem para auto conhecimento em breve. O seu signo solar é Sagitário? Consultar o mapa para conhecer o que lhe permite crescer e evoluir dá-lhe acesso a uma oferta! Mais informações pelo mail acasanafloresta.astrologia@gmail.com 

Bom Sábado!

A Astrologia é uma linguagem. Se a entendermos o céu fala connosco ~Dane Rudhyar … e podemos salvar a nossa qualidade de vida, acrescento eu

© Teresa Martins, A Casa na Floresta-Astrologia – Todos os direitos reservados

Share Button