Céu astrológico para Domingo 19 de Fevereiro

céuSímbolo Sabiano do dia: Um mercado público

Será um dia de espaço amplo, contactos diversos, pessoas de todos os estilos, burburinho, aromas e sons, movimento, mesmo em espaços fechados a natureza está presente na fruta e nos legumes, há compradores omnívoros, vegetarianos e vegans, há de tudo, é uma amostra do Todo! Mesmo sem sairmos do nosso canto, podemos esperar a consciência de que fazemos parte daquele Todo.

A Lua vai agora por Sagitário, o que significa que procurarmos ambientes alargados, quer literal quer metaforicamente, alargar o conhecimento que temos do que quer que seja que nos interesse, por exemplo pode ser origem de bem estar; a liberdade que o contacto com a natureza permite é outra opção aplaudida por este posicionamento da Lua, e se repararmos que já vai cheirando a Primavera e é Domingo poderá ser mesmo uma escolha apropriada para muitos de nós. Temos trígonos a Vénus e a Marte e uma quadratura a Neptuno; Vénus e Marte estão em Carneiro, e os aspectos à Lua impelem-nos para a necessidade de sentirmos a importância e a capacidade de agirmos de acordo com os nossos próprios desejos e objectivos, também de nos mexermos mais, combater um estilo de vida demasiado sedentário que a maioria de nós tem. A ligação a Neptuno tem porém o condão que puder dificultar-nos as acções assertivas e directas ao foco, seja ele qual for; podemos dar por nós baralhados e dispersos sem facilidade de concentração, excessivamente imaginativos, sensíveis, dispersos. Será que conseguimos fazer valer Marte ou vamos nos deixar arrastar pelas névoas Neptunianas? Pelo início da noite as emoções sacodem as confusões e dispersões, e à ligação a Marte que continua, junta-se um trígono a Urano que nos vai acompanhar pela noite fora e acordar connosco no dia seguinte. Claro que Urano o que sempre nos pede é inovação; onde será que as experiências do dia vão indicar a necessidade deste virar de página? O que é que em nós precisamos revolucionar? Ou será que a revolução já segue a passos largos?

Imagem veio daqui

Bom Domingo!

Serviços disponíveis aqui

 

Share Button

Céu astrológico para Sábado 18 de Fevereiro

céuA Lua vai continuar em Escorpião até ao início da noite, altura em que termina a quadratura ao Sol que se vai aproximando desde já. Quer isto dizer que podemos ter um dia de emoções intensas e profundas, mas a que só nós temos pleno acesso, porque tanto quanto possível vamos mantê-las secretas… a menos que as condições tensas de Marte nos deixem “à beira de um ataque de nervos” e a agitação interior se manifeste no exterior. O atrito simbolizado pelo desacordo com o Sol deixa adivinhar mais tensão, mas talvez a objectividade e racionalidade de Mercúrio em Aquário prevaleça, ajudado pelos aspectos harmoniosos a Júpiter e a Urano, e acabe por ser fácil manter uma imagem calma e imperturbável, apesar de interiormente não ser exactamente esse o cenário.

O Sol pouco antes do meio dia sai de Aquário, entra em Peixes, e esta é uma energia de paz, entrega a valores elevados e uma maior consciência, logo de certa maneira é um deitar de água fresca em ânimos mais “em pé de guerra”. Com o início da noite vai-se a quadratura, entramos em quarto minguante, a Lua entra em Sagitário, somos invadidos por um maior optimismo, entusiasmo e fé na vida, tudo isto envolvido por um trígono a Vénus; é a altura perfeita para valorizarmos tudo o que são novas atitudes de assertividade, de independência saudável dos outros, de agir em nome dos nossos projectos, e que eles nos levem para outros horizontes de realidades mais sábias e conhecedoras das leis que regem a Vida. O Sol em Peixes ajuda-nos a querer isto mesmo!

O símbolo Sabiano que dá o tom ao dia, e que é determinado pelo grau onde se encontra o Sol ao nascer do dia, é para este Sábado: O campo de Ardath florido.

Gosto, e uso profusamente os símbolos Sabianos, mas alguns deles pedem alguma investigação para acedermos ao seu simbolismo. Foi aliás, por isso que durante algum tempo suspendi publicá-los diariamente, nem sempre tenho disponibilidade para tais investigações. Este é um desses casos. De qualquer maneira sempre posso adiantar que a frase relaciona-se com uma obra de ficção desenrolada na antiga Babilónia, autoria de uma escritora inglesa Marie Corelli. Mas como será que a frase nos impacta? O que nos faz sentir e/ou o que nos faz pensar? Pelo final do dia podemos actualizar as impressões, reflectindo, meditando; é uma forma de trabalharmos e treinarmos a intuição, essa ferramenta tão útil e tão mal aproveitada!

Imagem veio daqui

Bom Sábado!

 

Serviços disponíveis aqui

Share Button

Céu astrológico para Sexta-feira 17 de Fevereiro

céuSímbolo Sabiano do dia (corresponde ao grau do nascer do Sol): Uma borboleta emergindo de uma crisálida

As transformações continuam…

A Lua continua em Escorpião, indicando-nos como algum grau de transformação interna pode ocorrer; se levarmos o símbolo em consideração até é possível esperar alguma transformação radical e positiva, apetece-me acrescentar! A quadratura a Mercúrio que se iniciou ontem, vai ainda acompanhar-nos até às primeiras horas da tarde, e o atrito gerado entre o que pensamos e o que sentimos está exactamente a contribuir para alguma transformação emocional; há talvez a urgência em desapegarmos de crenças e ideias que fazem parte do nosso catálogo habitual de pensamentos. Terminada esta ligação a Mercúrio, aplica-se um sextil a Plutão o aspecto perfeito para quem precisa, ou quer, operar em si uma metamorfose interna, tão radical como a transformação de uma lagarta em borboleta. Se nos lembrarmos que são as metamorfoses internas que promovem as metamorfoses externas, não será preciso acrescentar mais nada. A cereja no topo do bolo é um trígono a Quíron; quaisquer que sejam as experiências pelas quais iremos passar, e elas podem ser agradáveis ou não, podemos ter a certeza que estão a contribuir para a cura de dores e feridas ancestrais, trazidas à nossa realidade pela nossa própria programação inconsciente, para que sejamos nós a curá-las.

Inevitavelmente lembrei-me do símbolo da Lua nova que marcou o início do actual ciclo lunar. Também ele fala de voar, Uma bandeira torna-se numa águia. Se queremos ser águias, hoje teremos que ser borboleta que rompe a crisálida.

Mercúrio em Aquário faz sextil a Urano (até 21 de Fevereiro)… só podia! Provavelmente do atrito que faz com a Lua começam a saltar novas e revolucionárias formas de pensar, exactamente as que precisamos para rasgar com as crisálidas mais duras de romper. A visão do futuro que escolhemos lá mais para trás, pode estar a dar sinais de manifestação; Marte em conjunção a Urano (até 27 de Fevereiro) faz-nos concentrar energia nas acções certeiras a este futuro, a quadratura a Plutão (até 26 de Fevereiro) provoca as reacções nucleares que geram energia quase inesgotável para que não nos falte combustível, e a oposição a Júpiter (até 27 de Fevereiro) pede atenção e equilíbrio com os outros, porque sem paz (externa e interna) não chegamos ao céu… e as águias voam no céu!

Imagem veio daqui

Boa Sexta-feira!

 

Serviços disponíveis aqui

 

Share Button

Céu astrológico para Quinta-feira 16 de Fevereiro

céuSímbolo Sabiano do dia: Uma árvore derrubada e serrada

Uma árvore derrubada morre, mas apenas uma parte da sua energia vital se dissipa. Transformada em lenha, a queima dos toros, permite a libertação dum calor que em alguns casos pode ser essencial para trazer as condições mínimas à sobrevivência humana. Transformação e esforço são palavras chave do processo; a transformação da árvore em pedaços de lenha, a posterior transformação destes, em calor, e o esforço para que tudo aconteça.

Transformação relaciona-se com a Lua em Escorpião, por onde ela transita agora. Aliás, a Escorpião é associada a imagem da Fénix que renasce das cinzas, e portanto o fogo possível a partir da lenha, volta a estar presente; mas também o esforço, porque o processo de deixar queimar o que não nos serve mais, para que daqui possamos renascer nunca é fácil, nem rápido, nem ligeiro . Renascer das cinzas, renascer das nossas chatices do dia a dia, é mais fácil neste períodos de lua escorpiónica, portanto vamos embora! Começa por fazer sextil ao nodo norte, dando portanto indicação que o mergulho no trabalho e nas rotinas comuns, pode ser um meio de regeneração emocional. A meio da tarde começa a aplicar-se um trígono a Neptuno; traz-nos sensibilidade ao que não é físico, intuição, e a capacidade de “lavarmos a alma” que é como quem diz a capacidade de deixarmos levar detalhes de nós mais sombrios e pesados. Não são processos que ocorram mentalmente, não são lógicos nem racionais, mas o início da noite traz uma quadratura a Mercúrio, talvez um esforço intelectual de compreensão das causas, das raízes das nossas dificuldades. Uma vez que Mercúrio está em Aquário vale a pena o esforço… mais??? 🙂 … de nos desapegarmos de ideias velhas e antiquadas, que nos prendem aos nossos cantos mais fantasmagóricos. E querem mais uma pista? Mercúrio começa a aproximar-se de um trígono a Júpiter em Balança (até 21 de Fevereiro)! Ah…. os outros já cá faltavam! Pois parece que precisamos de largar ideias acerca de como nos deveremos relacionar com os demais, e com isso trazer mais equilíbrio e harmonia à vida. Não se trata de nenhuma novidade, trata-se de algo em que é preciso aplicar tempo, persistência e desejo de acender um “fogo que arde mas não se vê”, nem se apaga à mais pequena corrente de ar! Será necessário acrescentar que vale a pena o esforço?  

Imagem veio daqui

Boa Quinta-feira!

 

Serviços disponíveis aqui

Share Button

Céu astrológico para Quarta-feira 15 de Fevereiro

céuA Lua em Balança faz trígono ao Sol, conjunção a Júpiter, oposição a Urano, que se aplica desde ontem, e sextil a Saturnohá acordo entre a nossa vontade de um futuro com relacionamentos mais iguais e a real necessidade de equilíbrio com os outros. O toque a Júpiter aumenta de tal forma as emoções que não temos dúvida sobre o que sentimos; novas atitudes na forma como nos relacionamos são imperiosas para estabelecermos mais igualdade e equilíbrio, e não podemos ficar sentados à espera que elas nos caiam no colo ou que sejam os outros a mudarem os comportamentos que nos incomodam. A inovação que sentimos nos pode trazer mais liberdade,  só a nós nos diz respeito, só nós podemos cortar os nossos próprios elos ao passado. É cada um de nós que tem que saber o que fazer e depois fazer mesmo; o que fizermos, ou deixarmos de fazer, contribui com a constante materialização da nossa realidade, por isso precisamos de uma boa dose de responsabilidade, ou não estivesse Saturno envolvido!

Marte em Carneiro ajuda-nos a tomar atitudes de novo e mais assertivas, mais firmes e resolutas, mais centradas em nós mesmos. Faz oposição a Júpiter (até 27 de Fevereiro), conjunção a Urano (até 27 de Fevereiro) e quadratura a Plutão (até 22 de Fevereiro). A ligação a Júpiter convida-nos a agir nos nossos objectivos sim, mas a contar com os outros também, não os descartar, não os esquecer, não lhes dever submissão nem pretender dominá-los, ou de alguma forma diminuí-los, tudo isto de maneira absolutamente original e revolucionária, no bom sentido da palavra, no sentido que aponta para acções nunca tomadas, nunca experimentadas e se calhar algumas serão tão simples quanto um “ovo de Colombo”. Conseguindo sucesso nestas matérias, a quadratura a Plutão será uma fonte de energia nuclear impulsionadora da transformação a que toda a nossa vida está sujeita. Com esta tripla de Marte, Urano e Plutão ao barulho vamos querer mesmo ter sucesso! É que quando há “acidentes em centrais nucleares” ficamos todos a perder… faço-me entender certo?

Pode acontecer não sabermos bem o que fazer, ou como implementar as mudanças, como as programar e executar. Mas Mercúrio (a mente) está em Aquário, e olha os acontecimentos com a distância e frieza suficientes, objectivamente, e tem acesso a ideias visionárias, futuristas, humanistas; em Aquário a nossa individualidade é respeitada bem como a de todos os outros, um detalhe importante se queremos relações que nos tragam a harmonia pretendida.

Voltam os símbolos Sabianos que dão o mote ao dia. O de hoje, pelo menos para mim, sugere-me que vamos conseguir ultrapassar com elegância e delicadeza todos os desafios. Mas aquilo que o símbolo vos sugerir é o que vale mesmo! É ele: Uma antiga tigela de cerâmica cheia de violetas

A imagem veio daqui

Boa Quarta-feira!

 

Serviços disponíveis aqui

Share Button

Céu astrológico para Terça-feira 14 de Fevereiro

céuA Lua já segue por Balança, ansiando por relacionamentos belos, equilibrados e harmoniosos, mesmo a calhar no dia dos namorados. Faz trígono a Mercúrio em Aquário, e pelo menos intelectualmente sabemos que relacionarmo-nos de forma igual é um aspecto importante para vivermos a tal harmonia e beleza. Sobretudo num dia como o de hoje, e sobretudo nos pares amorosos, ou pseudo-amorosos… às vezes acontece… é natural não querermos de forma nenhuma estragar o cenário de “paz e amor”, cedendo para isso mais do que gostaríamos. Uma das possíveis manifestações negativas de Balança é engolir sapos para não estragar aquilo que parece ser equilibrado. Mas optar por manter colado com fita cola o que pode estar a descolar, não vai ser fácil hoje! A oposição a Vénus que começou ontem já se dissipa, mas a valorização de novas forma de afirmação pessoal pode ter chegado para ficar; depois o dia vai decorrer sob uma oposição a Marte em Carneiro, a partir do meio da tarde uma quadratura a Plutão, e os jantares românticos ainda terão que se ver com o início da oposição a Urano. Misturando e baralhando, ou as relações estão bem e recomendam-se, ou estão menos bem e não vai ser possível disfarçar a realidade; amuos, irritações, insatisfações para todos os gostos podem ser a sobremesa.

O mapa do dia, curiosamente, tem pouco elemento água (emoção), pouca terra (estabilidade) bastante ar e fogo; percebe-se que em relacionamentos de bem com a vida a paixão pode inflamar, nos outros a zanga pode saltar. Com Marte em aproximação a uma conjunção a Urano (até dia 27 de Fevereiro) e uma quadratura a Plutão (até dia 26 de Fevereiro) os ânimos podem exaltar-se com mais facilidade do que o habitual; vale portanto a pena, abraçar vontades e pensamentos aquarianos, já que os dois estão por Aquário, manter a cabeça fria e os objectivos no bem maior do grupo.

A imagem veio daqui

Boa Terça-feira!

 

Serviços disponíveis aqui

Share Button

Céu astrológico para Segunda-feira 13 de Fevereiro

céuA Lua em Virgem e Saturno em Sagitário atingem a quadratura que começou em aplicação desde ontem, e mostram como sentimos algum tipo de insatisfação perante as circunstâncias. Se nos desagradam alguns aspectos da nossa vida, só há uma coisa a fazer, agir no sentido de concretizar outras realidades que se possam sobrepor à actual. A tensão da quadratura pode pintar de cinzento as emoções mas pode também ser a mola que nos impulsiona a ir à procura de cores mais alegres e vibrantes. Entretanto durante a manhã este aspecto dissipa-se e podemos dedicarmo-nos aos nossos afazeres com um ânimo mais leve, embora em Virgem aquilo que é sentido nunca é demasiado exuberante, pelo contrário é discreto e comedido. Pelo fim da tarde aparece uma oposição a Vénus em Carneiro; ao nosso narizito mergulhado em trabalho, rotinas diversas, detalhes infindáveis começa a chegar um aroma de agitação, necessidade de agir noutras direcções e faz sentido dar importância ao que sentimos, aliviar o peso das responsabilidades e fazer tanto quanto possível o que nos apetece. Nós, os sortudos que sabemos disto, vamos poder organizar o dia para logo à noite nos sentirmos mais livres de viver os prazeres depois de arrumados os deveres! 🙂 No início da noite, um aspecto simpático entre o Sol e a Lua (biquintil) talvez nos ajude a ter a criatividade necessária para conseguirmos fazer aquilo de que sentimos necessidade.

Mercúrio faz hoje quintil a Urano, e isto sugere a possibilidade de nos chegarem novos conceitos, ideias, pensamentos ou formas de comunicação. Mas simultaneamente uma semiquadratura a Saturno, mostra como até amanhã somos restringidos, limitados nos processos mentais. Curioso! Será talvez para termos tempo de processar as novidades? Não sei, mas vou ficar atenta. Fiquem vocês também!

A imagem veio daqui. O trabalho metódico e diligente relacionado com Virgem, fez-me lembrar a tarefa rotineira das aranhas.

Boa Segunda-feira!

 

Serviços disponíveis aqui

Share Button

Céu astrológico para Domingo 12 de Fevereiro

céuO dia nasceu com uma oposição da Lua em Virgem a Neptuno em Peixes e pode ter sido difícil acordarmos dos sonhos, ou dos pesadelos, do idealizado versus realidade concreta. Mas agora, desfeito o aspecto, desfaz-se a névoa que a envolvia e um trígono a Plutão está preparado para funcionar dando-nos força emocional para tornarmos os sonhos palpáveis, capacidade regenerativa para enfrentar desilusões e colocar as mãos na massa porque afinal a Lua em Virgem aponta-nos que há tarefas a realizar; algumas destas, podem mesmo não parecer estarem relacionadas com os nossos projectos mais queridos, mas há que lembrar que vivemos num universo onde tudo se relaciona com tudo, e apenas as nossas perspectivas humanas e limitadas têm dificuldade em o percepcionar, sobretudo se não estiverem treinadas. Ainda assim o céu vai dando umas dicas! E uma delas diz-nos para aproveitarmos o Domingo da melhor maneira, fazendo as opções mais sensatas e responsáveis porque com a noite vem uma quadratura a Saturno e algum mau-estar, algum atrito, alguma carência e dificuldade em enfrentar as circunstâncias pode chegar também.

O Sol em Aquário fez trígono exacto a Júpiter e uma parta da nossa criatividade é dirigida para o universo dos relacionamentos, para como retirar deles mais alegria e harmonia, mais oportunidades de crescimento mútuo. Mas para isto, é necessário assumirmos a nossa cota parte de responsabilidade, e se dúvidas houvesse, o sextil a Saturno em aproximação até dia 14, esclarecia imediatamente este factor.

Entretanto contamos com Mercúrio em Aquário, apostado em nos abrir mentalmente a visão do que pode ser um futuro mais apelativo, não só pelo posicionamento naquele signo, como também através dum quintil a Urano, presente hoje e amanhã assinalando condições a não desperdiçar para, quem sabe, insights importantes a reter! Mercúrio faz sextil a Marte até 16 de Fevereiro, e é com esta mente aberta ao futuro, que olha as circunstâncias em que nos movemos com olhar objectivo e desapaixonado, que as decisões para agir, e como agir, são feitas. Eu diria….. uauuuuuu

A imagem veio daqui

Bom Domingo!

 

Serviços disponíveis aqui

 

Share Button

Lua cheia em Leão, Fevereiro 2017

céuLua cheia em Leão, Sol em Aquário, 11 de Fevereiro, 0.32 h, Eclipse lunar

Este actual ciclo lunar começou em Aquário onde a proposta é acima de tudo para que se larguem atributos que nos caracterizaram no passado, aqueles que se mostram obstáculos a um futuro mais livre e mais conectado à  nossa verdadeira essência, à nossa verdadeira identidade e individualidade. O recurso aos Símbolos Sabianos é rotineiro por aqui, e contribui com detalhes extra que ajudam a intuir para além dos posicionamentos e aspectos astrológicos; o símbolo da Lua nova que deu início ao presente ciclo, levava a acreditarmos que poderíamos desapegar do passado tão radicalmente quanto a transformação envolvida numa bandeira que se torna uma águia. Mas uma tão radical alteração de estado carecia de desapegos igualmente radicais. E radicalidade é uma palavra que assenta como uma luva a Urano, um dos planetas regentes de Aquário, e aquele directamente associado a termos como desapego, liberdade, individualidade, futuro.

Urano estava ligado à própria Lua nova por um quintil, indicando como haviam condições particulares para deixarmos entrar aspectos de um futuro mais livre na nossa vida, independentemente do que consideramos “um futuro mais livre”; as versões são únicas e particulares, bem ao gosto da individualidade própria de cada um de nós, e bem de acordo com a simbologia aquariana “todos livres e todos iguais nas suas diferenças”. Mas muitas vezes, abrir espaço para o novo requer deixar ir o velho em primeiro lugar.

No mapa da Lua nova Urano fazia quadratura a Mercúrio, que viria a culminar poucos dias depois, marcando a oportunidade e necessidade de largar velhos conceitos, crenças, ideias feitas. Mercúrio estava em Capricórnio, e seriam portanto temas relacionados com questões que envolvem o que consideramos, ou considerávamos, condição essencial para nos sentirmos seguros e estáveis materialmente, talvez a nossa imagem no espaço público estivesse em causa, talvez sermos reconhecidos como autoridade em alguma matéria, ou pessoas sérias, maduras e responsáveis. A quadratura trouxe sob tensão, a possibilidade de tomarmos consciência do que eventualmente nos tem limitado a sensação de absoluto domínio da nossa própria realidade, do que precisamos fazer para sermos mais independentes nas nossas escolhas e acções. Este desapego mental foi o primeiro passo.

À oportunidade de desapego mental simbolizada pela quadratura de Urano a Mercúrio, seguiu-se outra de desapego emocional, quando há dois dias, na Quarta-feira dia 8, tivemos uma quadratura de Urano à Lua em Caranguejo, onde desta vez foram temas de segurança/insegurança emocional, da imagem interna que guardamos de nós mesmos que estiveram em causa. Livrarmo-nos de ideias acerca de como as coisas deveriam ser é importante, mas se a este arejar mental não se seguir uma completa remoção das reacções emocionais que acompanhavam tais conceitos intelectuais, o trabalho não fica completo, continuamos bandeira, não voamos livres como águias. E a verdade é que podemos ficar presos apenas pelo lado emocional!

Afinal teremos feito os cortes necessários? Como nos sentimos dá a resposta. Relembra-se que uma Lua cheia é um momento a meio do ciclo lunar, em que o Sol iluminando o que está escondido na penumbra do inconsciente, faz saltar para a luz do dia, para o consciente, o que precisamos saber/sentir. Chega a ajuda dos símbolos Sabianos:

Lua – Uma amazona monta um cavalo em pêlo (sem sela)

Sol – Um grande urso sentado, acenando todas as patas

Talvez tenhamos vontades inusitadas, diferentes e estranhas do comum dos mortais, tanto quanto um urso sentado a acenar as patas, depois de horas de treino! Talvez apenas sejam ideias incomuns na nossa própria esfera de experiência pessoal! Imagine-se que temos oportunidade de deixar que holofotes nos iluminem e que comece a performance! Estamos preparados? Temos coragem? Desapegámo-nos do medo e/ou do que quer que nos pudesse fazer recuar? Vamos admitir que sim, que chegou o momento de saltarmos para o cavalo, confiarmos nele e nas nossas competências e que comece o espectáculo. Que condições nos aguardam para seguirmos em frente, que aspectos astrológicos nos guiam para a segunda metade desta lunação?

Sol em trígono a Júpiter, Lua em sextil. Pois claro, se o espectáculo é para começar, tem que haver público, faz sentido os outros estarem presentes! Os aspectos harmoniosos fazem prever uma fluidez nos acontecimentos imediatos, já que estão quase em aspecto exacto. Saturno também se liga ao Sol por um sextil e à Lua por um trígono. Uma leitura possível é a de que a vontade de acenar as patas é uma forma de dar mais um passo em frente rumo a uma realidade de horizontes mais vastos, uma nova realidade mais conectada com aquilo que é verdade para nós (Saturno está em Sagitário); o trígono mostra como de facto há a segurança e estabilidade emocional necessárias para saltarmos e nos mostrarmos em cima de um cavalo que corre, e nos suporta o peso sem que nada nos prenda! Estamos por nossa conta e risco… largámos o pau que segurava a bandeira!

Mercúrio em Aquário faz sextil a Marte em Carneiro. Para termos sucesso para nossa apresentação, para não cairmos de cima dum cavalo que galopa, as faculdades mentais precisam estar afinadíssimas, o equilíbrio perfeito, a capacidade de traduzir a cada instante os movimentos do animal e nos adaptarmos a cada nuance, no seu melhor. Nada demais para uma mente genial e visionária como a que podemos esperar de Mercúrio em Aquário ligada à capacidade de acção de Marte em Carneiro. Uma dupla imbatível, mente/comunicação clara e objectiva, movimentos assertivos e direccionados ao objectivo. Marte em aproximação a uma quadratura a Plutão é a certeza de que um furacão de energia nos impele, de que precisamos cuidar até para não atropelarmos ninguém, tal é a intensidade do desejo de sermos bem-sucedidos.

Pois… porque há os outros, e os outros estão simbolizados por Júpiter em Balança que faz oposição a Urano em Carneiro e quadratura a Plutão em Capricórnio. Voltando aos desapegos mentais e emocionais que foram necessários, é o momento para referir que estariam relacionados precisamente com os outros. Não é adivinhação, é simplesmente a constatação de que Mercúrio estava também em quadratura a Júpiter e de que a Lua seguiu-lhe os passos. Portanto, crenças/ideias/pensamentos bem como emoções que deitámos para trás das costas, idealmente, ter-nos-ão deixado pessoas mais livres, mais independentes, com mais capacidade de agir segundo as nossas próprias regras, desejos e motivações o que por sua vez irá implicar um maior equilíbrio entre nós e os outros. Desta maneira poderemos esperar que das relações que estabelecemos, possa advir uma realidade mais gratificante, equilibrada e sustentavelmente estruturada. Este momento da Lua cheia é o momento certo para reflectirmos acerca de tudo isto, porque estamos a tempo de nos acertarmos no caminho se for necessário. Júpiter que entretanto ficou retrógrado, pede especial reflexão acerca de como nos relacionamos, porque a forma de o fazermos, reflecte o nosso próprio estado de equilíbrio, ou pelo contrário, desequilíbrio.

O mapa da Lua cheia tem em Marte o dispositor final, exceptuando Neptuno. Isto significa que todos os planetas, mais uma vez exceptuando Neptuno, Lua cheia 11 de Fevereiro“funcionam” em nome das acções que possamos empreender para sermos mais independentes e livres, mais capazes de estabelecermos os nossos próprios objectivos e agirmos em consonância, com firmeza e foco. No entanto a disposição planetária dá à Lua, segundo Marc Edmund Jones, o papel de líder, de foco energético onde recai a capacidade de aproveitarmos ao máximo a forma como todas as energias se irão mesclar, transformar e desenvolver. Fica portanto a sugestão para expressarmos o mais positivamente que soubermos a energia de Leão: chamar a atenção positivamente usando os nossos dons e talentos, trabalharmos a auto confiança, sermos líders e generosos, fazermos o que o coração dita, sermos corajosos, inspiradores e procurarmos o que nos dá alegria.

E temos ainda um eclipse lunar que marca presença nesta Lua cheia! Nos nossos mapas pessoais a casa astrológica onde se situa a Lua, 22º27’ de Leão, será literalmente o palco das próximas grandes transformações pelas quais a nossa vida irá passar. Um eclipse lunar pede uma actualização na aprendizagem da energia do signo onde ocorre, neste caso Leão. O que ficou registado para melhor aproveitarmos o que resta deste ciclo lunar, é no fundo aquilo que iremos ter que aprender ou reaprender, aperfeiçoar e treinar, isto é, como viver correctamente a energia de Leão. As indicações base estão dadas, vamos começar a trabalhá-las desde já, e que…. comece o espectáculo!

Para relembrar o início do ciclo ver aqui

Para outras indicações não astrológicas desta Lua cheia espreite este link

Imagem veio daqui

Serviços disponíveis aqui

Share Button

Céu astrológico para Quinta-feira 9 de Fevereiro

céuA Lua já entrou em Leão, trazendo-nos um aumento de alegria e confiança, especialmente se nos fizermos notar por aquilo que somos mais genuinamente. Faz oposição a Mercúrio, trígono a Vénus e a Marte; há uma grande energia disponível para agirmos nas metas que nos motivam, simultaneamente um grande prazer em fazê-lo e talvez a necessidade de atenção se prenda com esses mesmos objectivos pessoais. No entanto é adequado mantermos uma clara objectividade, alguma frieza mental e não nos deixarmos levar por emoções fortes e acaloradas, sobretudo se não obtivermos as reacções pretendidas.

Sol e Urano atingem o sextil exacto, e fazem saber que estabelecer vontades inovadoras, originais, revolucionárias e dependentes exclusivamente da nossa criatividade estão na ordem do dia. A 9 de Abril de 2016 estes dois fizeram conjunção, e se de lá para cá fizemos opções correctas, podemos estar a dar mais um passo rumo a algum objectivo especialmente direccionado a um futuro mais descondicionado das limitações do passado. Mercúrio que entretanto entrou em Aquário, ajuda-nos a pensar e comunicar em termos futuristas, o que é então uma ajuda preciosa neste momento!

Lua em Leão? Há um palco à nossa espera. Bora lá! Imagem veio daqui

Serviços disponíveis aqui

Boa Quinta-feira!

 

Share Button