Céu astrológico para Terça-feira 17 de Janeiro

céuO dia começou com a Lua ainda em Virgem, mas não tarda nada, vai transitar para Balança. Agora é aos outros que sentimos dever dar atenção, lembrando-nos eventualmente, que o tipo de pessoas que circulam pela nossa vida mostram-nos aspectos de nós mesmos, imperceptíveis doutra forma, mas reais. Até ao final da tarde há uma quadratura a Mercúrio em Capricórnio; de alguma forma, a maneira como comunicamos, e os nossos pensamentos, não se enquadram no cenário do que são relações amistosas, harmoniosas, equilibradas. Cá está… precisamos deste teste/desafio para compreendermos melhor quem somos, em que ponto do caminho estamos e como ajustar as nossas atitudes. Mercúrio por sua vez faz um quintil a Júpiter e um sextil a Neptuno (estes aspectos foram mencionados ontem) e o dia hoje pode ser “ouro sobre azul”, já que nos vai ajudar naquilo que estas ligações de Mercúrio simbolizam.

Vénus faz agora quadratura a Saturno. Em plena Lua cheia, no dia 12, Vénus fez conjunção a Neptuno e abriu um período de refinação dos nossos valores; em causa está a importância de tudo o que estimule o sentido de união, a consciência de que somos parte de um todo, valores humanitários, paz e amor. Mas por mais elevadas que sejam as nossas intenções, não podem nunca ignorar que vivemos num mundo material, com regras e leis que não podem ser ignoradas, da mesma forma que as regras e leis do espírito também não podem. Desta forma, a quadratura a Saturno (até 27 de Janeiro) vai contribuir para ajustarmos aquilo a que devemos dar importância e o que devemos descartar. Isto não é de forma nenhuma separado do que ficou registado acima, pelo contrário, é simplesmente mais um ingrediente do Grande Bolo (eu escolho de chocolate…. 🙂 ) Portanto não é estranho que um biquintil de Vénus a Júpiter se aplique até 19 de Janeiro; novamente os relacionamentos em foco, novamente condições únicas para, desta feita, integrarmos novos valores que nos ajudem a ter relacionamentos mais correctos. E tudo isto está a colaborar para a transformação do nosso sistema de valores, indicado pelo sextil a Plutão (até 20 de Janeiro).

Pego novamente nos relacionamentos. Claro que, com Júpiter em Balança, eles iriam ser o palco preferencial dos nossos processos de crescimento pessoal e global. Vale por isso a pena referir que Júpiter irá brevemente ficar retrógrado, a 6 de Fevereiro. As experiências que os outros nos proporcionam ensinam sempre, e ensinaram recentemente mais especialmente através de uma oposição a Urano e uma quadratura a Plutão. Com a retrogradação de Júpiter, estes aspectos vão voltar e com eles mais aprendizagem, e/ou a revisão do que foi aprendido. Por isso, quando mais aprimorarmos a forma como os outros fazem parte da nossa realidade, tanto mais ficaremos a ganhar… não só nós, mas todos!

A imagem veio daqui

Boa Terça-feira!

 

Serviços disponíveis aqui

Share Button

Céu astrológico para Segunda-feira 16 de Janeiro

céuA semana começa com a Lua em Virgem salientando as rotinas de trabalho, que para uma grande maioria significa a justaposição de rotinas pessoais com rotinas profissionais. Uma oposição a Marte e uma quadratura a Saturno parecem indicar dificuldades e um senso de limitação pelo estilo de vida em que nos movemos, talvez mesmo alguma carência, melancolia ou abatimento; mas um trígono a Plutão pode indicar que temos a força suficiente, não só para assumirmos as nossas responsabilidades básicas,  como para efectivarmos as transformações necessárias de forma a que os elementos mais limitadores possam ir desaparecendo. Entretanto o dia vai terminar com um trígono ao Sol em Capricórnio; a harmonia entre a vontade de dirigirmos a nossa criatividade para aquilo que nos traz estabilidade, e as nossas reacções às circunstâncias, pode ser a porta de entrada para um sentimento agradável de “dever cumprido apesar de todos os constrangimentos”.

Mercúrio em Capricórnio indica como temos a mente conectada precisamente a estes aspectos práticos; como atingir os nossos objectivos, como materializar as nossas ambições, como corrigir o que se mostra improdutivo e impraticável, etc. O mais natural é que as nossas dificuldades se relacionem com o facto de vivermos em grupos, em constante interacção com os outros; desta forma, bem podemos ficar felizes e contentes com o quintil a Júpiter em Balança, em aplicação até dia 18 de Janeiro. São três dias em que um clima de criatividade e condições únicas, especialmente dedicadas a “casar” os nossos esforços para atingirmos uma vida mais estável, e relações mais equilibradas, está presente. Também há um sextil a Neptuno (até 23 de Janeiro); tudo o que pensamos, a forma como comunicamos, podem estar sintonizados com os nossos ideais, e se assim for, estes vão sendo concretizados; pelo meio, vão-se evaporando conceitos que podem ter impedido uma experiência da vida mais gratificante, inspirada e feliz.

A imagem veio daqui

Boa Segunda feira!

 

Serviços disponíveis aqui

 

Share Button

Céu astrológico para o fim de semana de 14 e 15 de Janeiro

céuA Lua vai por Leão, e só por isso, uma onda de maior confiança e segurança em nós mesmos nos envolve. Depois as condições indicadas por um sextil a Júpiter, trígono a Saturno e a Urano reforçam a indicação de um estado de ânimo construtivo e positivo. Construtivo na maneira como nos relacionamos com os outros, como podemos deixar que novos atributos nos caracterizem e comecem a fazer parte da nossa realidade. Um outro trígono a Mercúrio conecta mente e emoções, conduz para o pensamento tudo o que sentimos e porque temos potencial para nos sentirmos bem, o que pensamos e planeamos e arquitectamos só pode ser positivo!

Domingo temos a Lua em Virgem fazendo conjunção ao nodo norte, oposição a Neptuno e a Vénus. Há necessidade de nos organizarmos, de descobrirmos os procedimentos mais eficazes para darmos conta de todas as tarefas que nos calham em sorte… ou em azar… ehehehehe…. mas isto também não se consegue se apenas olharmos o lado material e concreto das questões. O mais certo é estarmos com algum tipo de dificuldade em lidar com a realidade, de agir acertadamente talvez; isto é indicado pela quadratura de Marte em Peixes a Saturno em Sagitário (até 19 de Janeiro). Mas entretanto Mercúrio está em Capricórnio, com revisões feitas recentemente acerca de como podemos mais facilmente atingir os nossos objectivos, e faz trígono ao nodo norte (até 17 de Janeiro). Há capacidade intelectual de irmos encontrando as respostas, sem esquecer de ouvir e dar valor aos momentos de pura inspiração, pausa, reflexão.

Vénus em Peixes faz sextil a Plutão (até 20 de Janeiro). Em Novembro último os dois fizeram conjunção e começou um ciclo de transformação nas nossas estruturas de valores, cujo potencial é acrescentar mais solidez, mais segurança à nossa vida. Este aspecto tem o poder de introduzir valores universais que conduzam à união de tudo e todos, à consciência que não vale a pena andarmos a apontar dedos uns aos outros, nem a defendermo-nos de “ataques inimigos”. Se nos pisaram “os calos”, foi porque talvez sem saber, o permitimos. Mas como? De certa maneira voltamos à oposição da Lua a Neptuno… nem tudo se pode entender, nem tudo se pode emendar, agindo apenas no lado material da vida. Temos que procurar o conhecimento que nos vai abrindo as portas da Realidade. Esta Realidade em astrologia é Peixes e Vénus pede-nos que lhe demos importância, e por isso atenção.

A imagem veio daqui

Bom fim de semana!

 

Serviços disponíveis aqui

 

Share Button

Lua cheia em Caranguejo, Janeiro 2017

Lua cheiaLua cheia em Caranguejo, 12 de Janeiro, 11.34 h

Começámos um ciclo lunar a 29 de Dezembro, em Capricórnio, em que objectivos directamente ligados à concretização da nossa realidade na matéria estavam particularmente de acordo com as energias da lunação. Talvez metas traçadas há algum tempo, em que tem sido necessário ir dando passos pequenos, lentos mas sólidos, para que possamos ver resultados palpáveis. Um sextil a Neptuno lembrava que as metas podem ser relacionadas a ideais de vida, mais do que a simples objectivos práticos, e a conjunção a Plutão indicava um novo ciclo de transformação da maneira como habitualmente trabalhamos para atingir os nossos objectivos, na forma como aplicamos o nosso engenho e criatividade, sejam eles os grandes sonhos que nos movem, sejam outros mais corriqueiros e banais, mas com os quais contamos para a conseguirmos uma vida segura e estável.

Agora a Lua cheia marca o meio do ciclo, período em que o que foi alimentado desde o início já tem contornos delineados, ou não; mas se este for o caso, a iluminação do inconsciente que simbolicamente acontece, terá a capacidade de revelar o que nos impediu, ou o que tem impedido que atingirmos o que queremos. Se isto for conseguido teremos a possibilidade de corrigir e seguir em frente.

Uma quadratura a Júpiter em Balança, já em separação, mas tão recente que tem que ser considerada, implica que por mais difíceis e desafiadoras as nossas relações, ou algumas delas, não podemos descartar as responsabilidades que nos cabem, apesar de eventualmente os nossos objectivos não comtemplarem tais relacionamentos. A verdade é que neste mundo tridimensional em que vivemos, a percepção que temos de que somos separados uns dos outros, dá-nos a crença de que os meus objectivos pessoais podem não estar em nada relacionados com o “vizinho do lado”… e talvez não seja assim! Entre a Lua cheia e Saturno há um atrito (Sol em semi sextil, Lua em quincúncio) e ajustarmo-nos à realidade concreta é necessário. Ora, Saturno está em Sagitário, e o regente de Sagitário é precisamente Júpiter em Balança. Percebe-se como para prosseguirmos sustentavelmente o resto do ciclo temos que agir com os outros de forma correcta, isto é, procurando acordos, abrindo espaço ao equilíbrio entre os envolvidos, considerando todos os pontos de vista. Não há aqui novidade nenhuma, o mapa da Lua nova já assinalava Júpiter como o líder da presente lunação (relembrar aqui). Importante terá sido também como foi vivida a quadratura a Urano (ao Sol há dois dias atrás, à Lua há poucas horas). Em nós mesmos, o que deixámos entrar de novo, o que permitimos que fosse embora? Só largando partes do passado que não interessam mais e permitindo novas atitudes podemos criar uma realidade mais gratificante, a “tal” onde todos os nossos desejos se vão manifestando!

Marte em Peixes faz quadratura a Saturno. Este aspecto remete-nos mais uma vez para a necessidade de não excluirmos ninguém dos nossos esforços para atingirmos as metas traçadas, apesar de isso nos parecer difícil de alguma maneira. E entretanto Vénus faz conjunção a Neptuno; aqui está não só o valor que devemos associar a tudo e a todos… o Todo… como está também a capacidade de dissolução daqueles aspectos em nós que podem ainda existir e que nos dificultam viver plenamente no Todo que somos. E porque somos Tudo e Todos nada de esquecer aquelas tarefas que rotulamos de “chatas e sem importância”, nada de esquecer que somos também um corpo que precisa estar saudável… não é a minha humilde opinião… é Mercúrio, o mensageiro dos Deuses, que hoje ainda vai voltar a Capricórnio, dirigindo a nossa mente para as questões práticas de como chegar a onde queremos, e que faz trígono ao nodo norte em Virgem! Alguns sonhos constroem-se com tarefas tão humildes, porém tão obrigatórias!

Os símbolos Sabianos envolvidos são:

Lua – Reunião de uma sociedade literária

Sol – Duas recompensas por coragem em combate

No mapa desta Lua cheia, a Lua está em Caranguejo, forte no seu próprio domínio. Neptuno é o dispositor final de todos os outros planetas, isto é, todos representam funções que nos levarão a um estado de união, de fusão com o Todo. Individualmente até podemos escolher não o fazer, mas inevitavelmente seremos “obrigados”. Por isso é preferível alinhar e fazer o que o céu nos propõe. Não significa que seja fácil, pode exigir-nos muito! Muito esforço, muita superação, muitos medos enfrentados, muito sentido de responsabilidade, até muitas lágrimas. Mas se neste momento nos sentirmos confortáveis, com a percepção que fazemos parte de algum grupo com um desígnio que nos agrada, então provavelmente já recebemos algum tipo de recompensa! Agora é só continuar, porque mais coisas boas nos aguardam….

A imagem veio daqui

 

Consultas e análises aqui

 

Share Button

Céu astrológico para Quarta-feira 11 de Janeiro

ceuA Lua segue agora em Caranguejo e faz trígono a Vénus e a Neptuno; a manhã decorre num clima de sensibilidade, em que a imaginação e a intuição estão mais disponíveis, bem como a capacidade de cuidarmos nem que seja de nós mesmos, já que a quadratura quase exacta do Sol a Júpiter está a exacerbar a dificuldade em conciliarmos os nossos objectivos, e até a nossa criatividade, com os outros. De tarde surge uma oposição a Plutão, e podemos sentir as emoções a aprofundarem-se, talvez haja pistas a indicar que transformações devemos deixar ocorrer em nós mesmos. Ontem a quadratura do Sol a Urano mostrou que, há novos objectivos que devemos deixar entrar, talvez desapegando de alguns outros;  mas para isto acontecer de facto, temos que permitir alterações na imagem que fazemos de nós mesmos. Uma oportunidade é já hoje e surge não só através da oposição referida, mas também por uma quadratura a Urano, esta, fazendo-se sentir bem à noite. Estas tensões, quer ao Sol quer à Lua podem naturalmente estragar a nossa tranquilidade, e uma vez que os relacionamentos estão aqui incluídos (Júpiter em Balança) com alguma facilidade podemos descarregar naqueles que estão mais próximo. Ou talvez não! Pelo meio disto tudo há também um trígono a Marte em Peixes, e seguindo as pisadas marcianas podemos agir de forma a encontrar pontos de convergência e união, resolução de possíveis desacordos a bem de todos.

A imagem veio daqui

Boa Quarta-feira!

 

Consultas e análises aqui

 

Share Button

Céu astrológico para Terça-feira 10 de Janeiro

ceuA Lua segue em Gémeos, e uma atitude importante seria a de nos dispormos à adaptação daquilo que surge de novo; esta flexibilidade é uma característica da energia de Gémeos que nos ajuda a deixar entrar na nossa vida experiências novas, ou novas maneiras de encarar as mesmas circunstâncias de sempre. Hoje o Sol em Capricórnio faz quadratura exacta a Urano em Carneiro, e é natural que possamos ter consciência do quanto somos renitentes, ou não, em procurar atingir segurança e estabilidade material usando as mesmas fórmulas de sempre, apesar de desgastadas e sem nos trazerem resultados palpáveis. É a observação da nossa realidade, do que resulta e não resulta, que nos dará alguma compreensão.

Como nada é por acaso, Mercúrio ficou retrógrado precisamente em Capricórnio, dirigindo então os nossos processos de pensamento para estes assuntos de como garantimos estabilidade e segurança no nosso dia-a-dia. Estaremos portanto em condições de tomar consciência de algum detalhe importante, sobretudo porque estamos envoltos nesta energia da quadratura do Sol a Urano. Uma quadratura implica uma tensão, e pode ser através duma contrariedade, de uma frustração, algo do género, que vamos poder compreender que inovações Urano espera de nós.

Voltando à Lua, fez há pouco trígono a Júpiter e oposição a Saturno; a necessidade de comunicar, o impulso para nos relacionarmos com o meio, encaixa facilmente na procura de nos relacionarmos com os outros, mas é necessário não menosprezarmos a realidade mais conectada às responsabilidades e afazeres obrigatórios. E durante o resto do dia uma oposição a Mercúrio, ainda em Sagitário, vai-nos pedir equilíbrio entre uma certa ligeireza com que possamos encarar todas estas questões, e uma maior capacidade de compreensão alargada dos assuntos em causa, mesmo que pareçam detalhes sem importância.

A imagem veio daqui

Boa Terça-feira!

 

Consultas e análises aqui

 

Share Button

Céu astrológico para Segunda-feira 9 de Janeiro

ceuA Lua segue agora em Gémeos e é natural sentirmos mais vontade de nos envolvermos em conversas, mais curiosidade por tudo o que nos envolve, mais necessidade de procurar informações acerca de temas que nos interessam. Temos uma quadratura a Neptuno e outra a Marte, o que significa que é possível termos acordado “virados do avesso”, sensíveis, dispersos, com mais vontade de continuar no mundo dos sonhos do que despertar e cair na real! Depois surge a impaciência, a irritação, até porque com Marte em Peixes todos estamos mais lentos do que o habitual e talvez isso não nos ajude a entrar de vez no universo do trabalho, das rotinas do dia-a-dia que aguarda a grande maioria de nós. Mas também é possível que a tensão sentida sirva de motor de arranque para implementarmos alterações e melhoramentos nos nossos hábitos… afinal de contas o nodo norte continua em Virgem, e se calhar quanto menos lhe prestámos atenção mais emperrados nos vamos sentir.

Mercúrio ontem ficou directo, está em Sagitário, envolto naquilo que é verdade. Portanto, preste-se atenção aos pensamentos que surgem espontaneamente, assim do nada… eles falam a verdade que precisamos saber; apenas temos que escutar e acreditar, eles vêm do centro de nós mesmos. Aliás, já ontem isso pode ter acontecido!

Com o Sol a aproximar-se cada vez mais de uma quadratura a Júpiter, os nossos propósitos, as nossas vontades, podem ver nos outros mais uma fonte de contrariedade do que de harmonia; mas a verdade é que vivemos dentro de vários grupos, a família, os amigos, os colegas, os vizinhos e conhecidos e as propostas actuais são de procura de união e não de confrontação. Mas hoje, num dia em que as emoções podem não colaborar assim tanto, temos uma tábua de salvação num biquintil de Marte a Júpiter. Portanto, mais ou menos bem dispostos, todos teremos condições disponíveis para agirmos com sensibilidade e sentido de entre ajuda. Quem sabe um café quentinho logo pela manhã não faça milagres…… a imagem veio daqui.

Boa Segunda-feira!

 

Consultas e análises aqui

Share Button

Céu astrológico para o fim de semana de 7 e 8 de Janeiro

ceuA Lua atravessa quase todo o fim de semana o signo de Touro, transitando para Gémeos na noite de Domingo. No Sábado faz trígono ao Sol, sextil a Neptuno e a Marte, trígono a Plutão. Há um clima de calma e tranquilidade que convida a descansar e a fazer o que quer que seja pacientemente, sem pressas, talvez cuidando do corpo porque é terra, elemento do signo de Touro, mas também do espírito, porque o regente Vénus, está em Peixes, e porque as ligações a Neptuno e a Marte, ambos em Peixes dão-nos o mesmo impulso. Cuidar do espírito pode ser meditar, passear por ambientes naturais, assistir a um bom filme e uma exposição de arte, ler. Muitos de nós necessitamos abrandar os nossos ritmos frenéticos do dia a dia, que não são nem úteis, nem saudáveis nem produtivos, são imposições de uma sociedade que não tem futuro nos moldes em que funciona. O trígono a Plutão mostra transformações internas que devemos permitir, e uma destas transformações pode ser isto mesmo, compreender que há muitas dimensões diferentes que fazem parte da vida e todas merecem a mesma atenção. Com Vénus e Marte em Peixes é mesmo tempo de olhar, ouvir e sentir o lado imaterial de cada um de nós.

No Domingo este estado de espírito continua actual, mas pelo fim da tarde uma quadratura a Vénus indica a possibilidade de emoções mais “embrulhadas” que com a transição para Gémeos se podem tornar “embrulhadas e mais agitadas”; para uns há a noção que estão próximas as horas de voltar aos ritmos habituais, talvez frenéticos e pouco naturais, para outros pode ser simplesmente a transição do “repouso do guerreiro” para a continuação dum caminho escolhido, mas todos sentiremos marcadamente que o fim de semana está a terminar e que há trabalho, obrigações e tarefas que nos aguardam.

Entretanto o Sol atingiu a conjunção a Plutão. Fala-se aqui de uma condição em que devemos permitir a transformação de propósitos, de objectivos. Estas transformações são apontadas pelas circunstâncias, pelo que sentimos em relação a elas; olhadas desta perspectiva as emoções mais negativas são na realidade bem positivas, já que nos mostram o que dever ser alterado. Com frequência não é no exterior que devemos alterar nada, é na percepção que temos da realidade. E com uma percepção afinada podemos transformar a maneira como estabelecemos as nossas vontades.

Sol e Plutão estão em Capricórnio, portanto podemos perceber que estas transformações relacionam-se com a maneira como queremos atingir as nossas metas de estabilidade física. Há uma transformação fundamental para todos em geral, e é a de que a dimensão material da existência, é apenas uma pequeníssima parte da Existência… para os mais distraídos o detalhe está no e minúsculo e maiúsculo… É preciso saber isto, depois aprender a lidar com isto. Curiosamente a retrogradação de Mercúrio, que termina já no Domingo, levou-o a “visitar” Sagitário, precisamente onde vamos à procura desse saber. Revisões feitas, ideias alinhadas, conceitos mentais e intelectuais actualizados e eis que vai seguir directo e em breve voltar a Capricórnio (dia 12 de Janeiro). É como se esta pequena estadia em Sagitário tivesse servido para que os nossos objectivos transformados por Plutão, pudessem integrar que há uma Verdade maior a que não podemos escapar.

Imagem: uma ideia perfeita para este fim de semana! Cuidamos do corpo e do espírito… 🙂  Veio daqui

Bom fim de semana!

 

Consultas e análises aqui

 

Share Button

Céu astrológico para Sexta-feira 6 de Janeiro

ceuA Lua vai continuar em Carneiro grande parte do dia, faz trígono a Mercúrio e pelo fim da tarde sextil a Vénus. As emoções alinhadas com os pensamentos, impelem-nos a reagirmos de acordo com os planos que fazemos e que dizem respeito aos diversos assuntos que nos ocupam, e enquanto isso, comunicar o que sentimos está fácil. No início da noite a Lua entra em Touro, aumenta a necessidade de conforto, de prazer, a ligação a Vénus que vai ficando mais próxima traz uma energia suave e compassiva. Apesar dos desafios do dia, ficará mais fácil relaxar, descansar, entregarmo-nos aos sentidos, do corpo e do espírito também, já que Vénus está em Peixes.

Mas claro, desafios há sempre! Vivemos num tempo em que somos solicitados grande parte do tempo por trabalho, responsabilidades, obrigações, quantas vezes em demasia! Precisamos de energia para enfrentar tal estilo de vida, e Marte em Peixes limita a disponibilidade de energia física. É preciso ter a capacidade de determinar as prioridades para não nos esgotarmos. Agora começa a aplicar-se uma quadratura a Saturno (até 19 de Janeiro), e traz-nos mais limitações! Seja o que for que façamos, será difícil atingirmos exactamente os resultados pretendidos na nossa realidade concreta. Serão os deuses a embirrar connosco? Nada disso! Em Agosto último, Marte e Saturno, fizeram conjunção e iniciou-se um ciclo novo de acções em prol dos nossos próprios objectivos de afirmação pessoal, de independência. Este ciclo é matizado pela energia de Sagitário, porque foi aí que se deu a conjunção, e por isso teremos que considerar aquilo que são as nossas convicções e interesses, mas também o que é a Verdade global, o que é ético, e assumir responsabilidades em conformidade. Marte agora em Peixes, pede acções inclusivas, que considerem o Todo e não apenas algumas partes, a nossa por exemplo… eheheheheh; também é necessário compreendermos que não podemos “correr” o todo todo, às vezes é preciso dar passos em frente mas devagar, fazer pausas. A quadratura vai criar as circunstâncias certas para fazermos os ajustes necessários de modo a continuarmos a estruturação de uma realidade mais sustentável, mais sensata e verdadeira.

Imagem: bem adequada para logo mais com a Lua em Touro 🙂 Veio daqui

Boa Sexta-feira!

 

Consultas e análises aqui

 

Share Button

Céu astrológico para Quinta-feira 5 de Janeiro

ceu2Com a Lua em Carneiro os níveis de energia subiram e sentimos mais necessidade de acção. Há uma quadratura a Plutão, oposição a Júpiter, conjunção a Urano, trígono a Saturno e pelo meio outra quadratura ao Sol a sinalizar o quarto crescente. O dia relaciona-se em grande parte com a procura de equilíbrio entre os interesses e desejos alheios e os nossos, como conciliar tudo isto sem vencedores nem vencidos; não será de estranhar zangas e fúrias, sobretudo se as circunstâncias nos entalarem entre a liberdade de fazermos o que consideramos certo e aquilo que outros possam considerar, impor ou simplesmente esperar de nós. Neste jogo é importante transformarmos as velhas atitudes de forma a que novas formas de reagir às circunstâncias possam se manifestar. O que conseguirmos, estará a mostrar-nos como estamos a concretizar a realidade, e o que não correr bem, pode ser ajustado. A pista destes ajustes pode estar na ligação a Urano: é necessário inovarmos a imagem que fazemos de nós mesmos, é necessário largar o que nos caracterizou no passado e adoptar novas atitudes.

Novas atitudes, mas de paz e união, porque de guerras andamos todos enjoados, e até Marte em Peixes nos convida a agir em conformidade. Até 11 de Janeiro aproxima-se de um sextil a Plutão; este aspecto relaciona-se com transformações necessárias na forma de agir para atingir os nossos objectivos. Nada disto é separado das novas atitudes pedidas pela conjunção da Lua a Urano, pelo contrário, é parte integrante.

Imagem veio daqui

Boa Quinta-feira!

 

Consultas e análises aqui

 

Share Button