Céu astrológico para Terça-feira 31 de Janeiro

céuA Lua ainda em Peixes, fez há pouco conjunção a Quíron, e é natural portanto termos entrado em contacto com algumas das nossas dores emocionais, escondidas a maior parte das vezes, mas nem por isso menos efectivas nos resultados que podem trazer. Visto que a quadratura de Mercúrio a Urano está muito perto do fim (será na próxima madrugada) é possível os pensamentos que chegam estarem coloridos com os tons daquilo que nos aflige. Fazer o quê? Desapegar do antigo para dar passagem ao novo é a tarefa de Urano, mas temos que colaborar, não ficar agarrados às “tragédias” todas que vivemos e que herdámos (as kármicas). Também estamos a lidar com uma quadratura a Saturno o que pode bem ser indicativo da dificuldade em encararmos a realidade, o mundo do trabalho e das responsabilidades. E vamos agora às boas notícias… eu que sou Gémeos, estou a sentir-me jornalista 🙂 🙂 🙂 Temos uma conjunção a Vénus e outra a Marte; a energia venusiana suaviza os processos pelos quais temos que passar e simultaneamente há uma energia e uma determinação guerreira para cortarmos com tudo o que nos mantém reféns nos papeis de vítimas impotentes. A outra boa notícia é que antes das 13.00 a ligação a Saturno dissipa-se e o humor tem condições para melhorar, apesar de ser provável continuarmos a ser bombardeados com pensamentos da treta! Não esquecer também que são os relacionamentos a fonte tanto incómodo; no post de Lua nova ficou registado que é a Júpiter em Balança que cabe o papel de líder desta lunação, lembram-se?

Imagem veio daqui e sugere-me as teias mentais prontas a serem rebentadas pela energia de Urano. Vamos deixá-lo fazer o trabalhinho dele, boa?

Boa Terça-feira!

 

Serviços disponíveis aqui

 

Share Button

Céu astrológico para Segunda-feira 30 de Janeiro

céuEsta semana começa com a Lua em Peixes, perfeito para actividades que necessitam expressão artística ou criativa de alguma forma, piorzinho para enfrentar a lufa lufa das tarefas rotineiras. Faz conjunção a Neptuno, o que potencializa um ânimo mais conectado ao mundo do espírito que ao da matéria, sextil a Plutão e a Mercúrio; podemos nos sentir vítimas das nossas circunstâncias ou inspirados a mudar o que é possível para já. A ligação a Plutão ajuda na transformação de emoções que não nos fazem bem, e Mercúrio também contribuiu em termos mentais, talvez dispondo-se a encontrar ideias que possam ajudar ao invés de afundar. A escolha é nossa, apesar de ás vezes o peso dos hábitos de pensar e sentir negativamente ser considerável. Ainda temos até dia 3 uma semiquadratura do Sol em Aquário a Vénus em Peixes (dei conta disto no dia 20) o que não facilita, já que nos prende à valorização pela negativa de “assuntos piscianos”, sentimentos de vitimização, passividade perante os obstáculos, melancolia, etc. Mas há sempre volta a dar, a nossa vontade tem que ser mais forte e a criatividade está sempre à nossa disposição!

Entretanto Mercúrio fez ontem conjunção a Plutão, segue num novo ciclo de formas de pensar, e mais uma vez, há que não permitir a manutenção de padrões de pensamento negativo e derrotista. Também ficou referido em dias atrás e no post de Lua nova, as quadraturas de Mercúrio a Urano (até 1 de Fevereiro) e a Júpiter (até dia 2); é natural portanto, estarem a surgir pensamentos destrambelhados, apenas e só para sabermos o que há para finalizar, para transformar.

Imagem: “Não se pode ter uma vida positiva com uma mente negativa”

Boa Segunda-feira!

 

Serviços disponíveis aqui

Share Button

Lua nova de Aquário, Janeiro 2017

céuLua nova de Aquário, 28 de Janeiro, 00.07 h

Com Aquário chega a altura do desapego do passado, de criarmos uma nova visão para o futuro, para um futuro mais livre e respeitador da individualidade de cada um de nós. Todos iguais, mas todos tão diferentes e com direito a manifestar essa diferença! A Lua nova faz semiquadratura a Vénus e a Saturno. Os propósitos estão ligados a valores humanitários universais mas há algum grau de frustração ou dificuldade, quer porque a nossa liberdade, bem estar e satisfação acaba onde começa a liberdade bem estar e satisfação dos outros, quer porque o que valorizamos, de certa maneira pode-nos impedir de escolher a total liberdade pessoal. E claro, esta circunstância traduz-se em dificuldades no assumir da nossa realidade com todo o manancial de responsabilidades que acarreta. No entanto, teremos sempre que encontrar soluções que considerem aquilo que beneficia o todo, sem prejudicar nenhuma das partes. Contraditório na aparência, mas talvez só isso! Talvez aquilo que seja necessário seja simplesmente desapegar de “informações” que nos levam a escolher evitar aquilo que na realidade nos poderia abrir outras possibilidades de vida. Porque diabo haveríamos de querer evitar aquilo que nos pode trazer um futuro mais equilibrado, abundante, promissor, gratificante? Porque por um lado aquelas “informações” são inconscientes, dirigem-nos, afastam-nos das oportunidades porque nos levam a “acreditar” que assim ficamos seguros, controlam as nossas escolhas sem que o saibamos; por outro lado, estão  relacionadas com o passado e nós sistematicamente o vamos repetindo até que possamos perceber o quanto ele nos limita. É através das condições desfavoráveis que nos vão sucedendo, que podemos ir aumentando a nossa compreensão, mas é necessário também dedicação ao estudo e observação da nossa vida, e de como ela se vai desenrolando, do que nos transmitem os nossos sucessos e insucessos. Também merece a pena darmos atenção àquilo que mais rejeitamos, àquilo que detestamos e embirramos; muitas vezes, é aí que há uma porta à espera de ser aberta, à espera que nos desapeguemos da resistência a enfrentar as nossas repulsões. O quintil a Urano mostra como temos nos momentos iniciais da lunação, as condições certas para descartarmos mais algumas “informações” erróneas ou ultrapassadas. O resultado vai-se mostrando e as pistas vão-nos sendo mostradas por outros aspectos astrológicos. Já lá vamos, mas agora é o momento ideal para sabermos qual o símbolo Sabiano onde ocorre esta bela Lua nova de Aquário. É ele:

Uma bandeira torna-se numa águia

Uma bandeira é sempre um símbolo, de uma nação, de uma organização, de um grupo específico de pessoas com os mesmos valores, visões, ambições. Como se trata de um símbolo em Aquário a primeira associação que faço é com a libertação do passado. Mantém-se presa ao mastro habitualmente em dois pontos; corta-se a corda nesses pontos e a bandeira fica solta, livre! Depois a águia, senhora de si, livre e dona das alturas  por onde circula, detentora de uma visão abrangente. Todas as aves simbolizam o espírito, e à águia acresce precisamente a simbologia da liberdade, da independência e da força. É claro que o símbolo aponta para um ciclo lunar em que bastam poucos cortes, talvez dois apenas, para nos desapegarmos do mastro… ou do passado, e simplesmente voarmos! Onde estarão estes pontos?

Olho para Mercúrio, e para os aspectos que faz. Quadratura a Júpiter e a Urano, conjunção a Plutão. Não é que aquelas quadraturas podem mesmo ser as cordas que nos prendem! Cordas mentais, ahh sem dúvida invisíveis, mas às vezes bem poderosas! É necessário resolver aqueles desafios, livrarmo-nos do mastro enquanto transformamos por completo os conceitos que nos regem (isto é assunto da conjunção a Plutão). Mercúrio está em Capricórnio, sinalizando como a mente está especialmente adequada a pensar e raciocinar em termos práticos, na procura de estabilidade e segurança material, no estabelecimento de planos que podem solidificar aspectos da nossa vida onde sentimos que podemos contribuir para a sociedade, onde sentimos que detemos o conhecimento e a autoridade para assumir responsabilidades. Isto são funções que nos dizem respeito apenas a nós mesmos, mas a quadratura a Júpiter lembra-nos que precisamos adequar as nossas atitudes de forma a não relegarmos responsabilidades que envolvem outros que fazem parte da nossa realidade, apesar de eventualmente poderem parecer obstáculos à eficaz execução das tarefas que nos cabem. Vão surgir questões relacionadas com este tema, pedem ajustes, corta-se a primeira corda. Quanto à quadratura a Urano, transcrevo o que escrevi a 25 de Janeiro:  melhor será desapegarmos de conceitos desactualizados deixando entrar novas ideias, revolucionárias e até visionárias. Urano liberta-nos daqueles aspectos do passado que não trazem nada que preste, para que o presente possa ser infinitamente mais satisfatório; é com um presente assim, que se constrói o futuro a que aspiramos. Acrescento agora, que as ideias novas a que devemos dar espaço referem-se a como nos devemos afirmar enquanto seres autónomos, livres e independentes de agir de acordo com os nossos interesses, naturalmente sem pisarmos os interesses alheios, o que está devidamente salvaguardado no aspecto a Júpiter. Feito isto corta-se a segunda corda, já podemos voar! Mas depois precisamos aprender a ser livres, e é aí que a conjunção a Plutão vai actuar. Mais uma vez recorro ao que escrevi no fim de semana de 21 e 22 de Janeiro: Entretanto Mercúrio em Capricórnio começa a aplicar-se a Plutão por uma conjunção (até 29 de Janeiro). Temos os nossos processos mentais e de comunicação especialmente focados para os assuntos que se relacionam com a concretização das condições essenciais a uma vida mais estável e segura do ponto de vista material. Esta ligação a Plutão não só vai marcar todo um novo ciclo de transformações nos nossos conceitos intelectuais, na forma como pensamos habitualmente, como está a intensificar e aprofundar as nossas capacidades mentais, nomeadamente de foco e concentração nos objectivos. Todas as conclusões a que chegarmos, poderão fazer parte posteriormente de toda uma nova atitude mental perante a vida e as suas circunstâncias, desafios incluídos… acrescento: nomeadamente o desafio de uma nova visão de vida, mais livre mas seguramente muito mais responsável porque agora já não temos mastro que nos apoie!

De Mercúrio pulamos para Marte que está danadinho para acção e aventura. Sim, porque isto de uma bandeira ver as cordas cortadas e virar águia é uma aventura das grandes! Marte está em Peixes desde 19 de Dezembro, e como não há duas sem três vou rebuscar o que ficou escrito na altura: este período (de 19 de Dezembro a 28 de Janeiro) convoca-nos a agir em prol de causas humanitárias que visem aproximarmo-nos uns dos outros, quer a um nível global quer a um nível mais pessoal. Os ideais que nos movem, os sonhos atrás dos quais corremos, devem ser trazidos para primeiro plano, e para eles devemos dirigir as nossas acções. (…) Curiosamente, às vezes até nem precisamos assim de tanto trabalho! Tudo o que precisamos, é esforço para apagar comportamentos, crenças, emoções que impedem que eles cheguem até nós!

Depois destas funções terem sido cumpridas, Marte está a chegar ao fim desta estadia, e prepara-se para entrar em Carneiro o que irá acontecer em menos de 6 horas depois da Lua nova. Sendo regente de Carneiro vamos ter um Marte forte, cheio de energia, prontíssimo para nos dar a oportunidade de cortar com o que quer que seja que se interponha entre nós e a nossa oportunidade de voar. Mesmo os mais distraídos vão sentir um acréscimo de força, desejo de conquistar o respectivo lugar ao Sol. Faz quintil a Plutão, o que nos diz que teremos habilidades únicas, e uma capacidade poderosa de agir nesse sentido.

Neptuno é o dispositor final da Lua nova, o que significa que todos os outros planetas funcionam como meios através dos quais é possível esbater, dissolver comportamentos, crenças, emoções etc. que nos dificultem a construção de um mundo mais humano, mais solidário, mais inclusivo. Naturalmente isto começa Lua nova Janeiro 2017connosco, na nossa vida, na nossa casa, no emprego, no café, no ginásio, com todas as nossas relações. De relações trata actualmente Júpiter, que está em Balança e que é mais uma vez o líder dos desenvolvimentos desta lunação, liderança esta determinada pela configuração do mapa, com todos os planetas concentrados num semi círculo. Vai ser um líder retrógrado a partir de 6 de Fevereiro, e portanto vai ser aberta a oportunidade de reavaliarmos como estamos a evoluir no que diz respeito à forma como nos relacionamos. Para já podemos contar com o retorno da quadratura a Plutão e oposição a Urano que estiveram activas em Dezembro. Repare-se que ultrapassados os desafios de Mercúrio, esta quadratura e esta oposição não representarão acréscimo de dificuldades, apenas acertos e ajustes. Nada que impeça a bandeira de se tornar águia. Como Mercúrio é um planeta pessoal, que actua portanto em termos individuais, é nele que devemos concentrar os nossos esforços e atenção. É na nossa mente que há cordas a serem cortadas! Facas e tesouras a postos, e bem afiadas, já agora!

A imagem veio daqui

 

Serviços disponíveis aqui

 

Share Button

Céu astrológico para Quinta-feira 26 de Janeiro

céuA Lua continua em Capricórnio, apostada em nos fazer sentir como podemos estruturar mais eficazmente a nossa vida, de forma a que possamos ter mais poder de decisão dos nossos próprios destinos. Durante o dia vai fazer sextil a Vénus, quadratura a Júpiter e a Urano; o toque a Vénus dá-nos sensibilidade e imaginação que podem ser úteis para fazer face aos desafios que as relações nos podem lançar. As nossas reacções a estes desafios tendem a ser as mesmas do passado com a Lua em Capricórnio, mas é imperioso procurar novas atitudes e é isto que Urano nos sugere se queremos de facto alcançar relações amistosas, equilibradas, gratificantes, e que contribuam inclusive para a tal vida mais bem estruturada.

O Sol vai entrar em modo de colaboração com a Lua no que diz respeito a deixar entrar inovação. Começa em aproximação um quintil a Urano; o “ambiente energético” é propício a criatividade extra no que diz respeito a propósitos inovadores e a como os introduzir em nós… ou seja a como “convencer” a Lua a deixar-se de medos do desconhecido, a deixar-se também do apego ao conforto daquilo que já sabe de cor e salteado! Isto é tanto mais de salientar, quanto vem aí a próxima Lua nova não tarda muito (dia 28), altura em que … catrapum, este quintil atinge o ponto máximo!

A imagem veio daqui

Boa Quinta-feira!

 

Serviços disponíveis aqui

Share Button

Céu astrológico para Quarta-feira 25 de Janeiro

céuA Lua segue agora em Capricórnio sinalizando como nos sentimos tanto mais seguros emocionalmente, quanto maior for a nossa percepção de segurança e estabilidade material. Faz conjunção a Mercúrio, sextil a Neptuno e a partir da tarde pode acontecer sentirmos uma maior intensidade emocional pela aproximação de outra conjunção a Plutão; como as emoções sinalizam sempre o que se passa dentro de nós mesmos, quando se intensificam, mais claramente percebemos o que está bem resolvido ou nem por isso. As questões que surgirem estarão relacionadas portanto, com matérias de estabilidade, autoridade, assumir de responsabilidades; as emoções e os pensamentos apoiam-se mutuamente num esforço de planear os próximos passos, as decisões a tomar. Neptuno faz parte da equação, contribui com intuição e sensibilidade, capacidade de dissolver da nossa própria imagem interna tudo o que não se mostre capaz de nos apoiar. Uma nota importante: a Lua em Capricórnio procura sinais de segurança no exterior, na realidade materializada; mas…. esses sinais são apenas o resultado da segurança emocional, que tem que existir previamente!

Quanto a Mercúrio, enquanto se vai aproximando da conjunção a Plutão (este aspecto foi referido no fim de semana), agora aplica-se também por quadratura a Urano (até 1 de Fevereiro); se um novo ciclo de pensamento vai ter lugar, melhor será desapegarmos de conceitos desactualizados deixando entrar novas ideias, revolucionárias e até visionárias. Urano liberta-nos daqueles aspectos do passado que não trazem nada que preste, para que o presente possa ser infinitamente mais satisfatório; é com um presente assim, que se constrói o futuro a que aspiramos.

A imagem veio daqui

Boa Quarta-feira!

 

Serviços disponíveis aqui

 

Share Button

Céu astrológico para Segunda-feira 22 de Janeiro

céuComeçou mais uma semana, e talvez tenhamos tido dificuldade em acordar, envoltos no nevoeiro da quadratura a Neptuno em Peixes, que começou ontem a aplicar-se. É um “nevoeiro” já em dissipação, mas entretanto outra quadratura a Vénus também em Peixes, tem o potencial para manter um estado de espírito semelhante; podemos nos sentir dispersos, distraídos, sonhadores, também pode acontecer demasiada sensibilidade ou sentimento de carência. Nada que colabore muito com o assumir das tarefas comuns da vida prática do dia-a-dia… a não ser que, usemos aquilo que nos incomoda como incentivo para dissolver as causas de tal transtorno! Durante a tarde vem um trígono a Urano e uma conjunção a Saturno; é a altura de introduzirmos alguma coisa de novo na maneira como reagimos às circunstâncias, pelo mesmo às que mais nos desagradam, porque a verdade é que se fizermos sempre o mesmo, os resultados repetir-se-ão ad eternum! E o que conseguirmos inovar terá uma via de consolidação, quando a conjunção a Saturno acontecer. Talvez algum detalhe já tentado por diversas vezes, possa finalmente ver o sucesso!

Mercúrio atinge o sextil a Neptuno, pensamos e comunicamos inspiradamente; sobretudo se para trás foram dados os passos correctos, podemos estar a dissipar dos nossos conceitos mentais, crenças, ou outras “informações” antiquadas, ultrapassadas e que dificultam os planos que fazemos para alcançarmos os nossos sonhos, o nosso bem estar, a nossa felicidade suprema. A conjunção a Plutão que se vai aproximando (até 29 de Janeiro) aprofunda os processos que ocorrem mentalmente; para descobrir o que há para erradicar é natural vermo-nos confrontados com manias, pensamentos obsessivos, talvez negativos, talvez com ramificações no passado. É a porta para sabermos do que desapegar, e porque estamos em quarto minguante, é mesmo a melhor altura para fazer encolher o que não queremos.

Boa Segunda-feira!

 

Serviços disponíveis aqui

 

 

Share Button

Céu astrológico para o fim de semana de 21 e 22 de Janeiro

céuHoje, Sábado, a Lua ainda em Escorpião fez sextil a Plutão e trígono a Vénus; de um modo geral um estado de ânimo tranquilo na aparência exterior, mas intenso interiormente, com elementos que surgem bem do mais fundo de nós mesmo. Durante o resto do dia é um trígono a Marte em Peixes que se vai manter, sugerindo-nos acções compassivas, sensíveis, inspiradas que contribuam para a inclusão, não para aquilo que nos separa dos outros ou do que aparentemente é diferente de nós.

No Domingo, ainda cedo de manhã, de Escorpião a Lua passa para Sagitário e uma onda de maior entusiasmo, optimismo e extroversão chega com esta transição. Na primeira parte do dia é sobretudo um sextil ao Sol e uma quadratura ao nodo norte que sinalizam detalhes de como nos sentimos; pois bem, existem indicações de que há acordo entre o que sentimos e as nossas vontades, talvez a necessidade e a vontade de arejar, sair, procurar espaços livres. Mas claro, para rotinas não há pachorra! Oh… não faz mal, descansar também faz parte de uma vida organizada e saudável. Depois durante a tarde e até às primeiras horas de Segunda fomos visitados por uma quadratura a Neptuno; dispersão, sensibilidade, imaginação, procura de escapes à realidade concreta são alguns dos “sintomas” possíveis. Na pior das hipóteses é a dificuldade em encarar mais uma semana de trabalho que se aproxima, na melhor é a entrega ao mundo dos sonhos… até literalmente!

Entretanto Mercúrio em Capricórnio começa a aplicar-se a Plutão por uma conjunção (até 29 de Janeiro). Temos os nossos processos mentais e de comunicação especialmente focados para os assuntos que se relacionam com a concretização das condições essenciais a uma vida mais estável e segura do ponto de vista material. Esta ligação a Plutão não só vai marcar todo um novo ciclo de transformações nos nossos conceitos intelectuais, na forma como pensamos habitualmente, como está a intensificar e aprofundar as nossas capacidades mentais, nomeadamente de foco e concentração nos objectivos. Todas as conclusões a que chegarmos, poderão fazer parte posteriormente de toda uma nova atitude mental perante a vida e as suas circunstâncias, desafios incluídos.

A imagem veio daqui

Bom fim de semana!

 

Serviços disponíveis aqui

 

Share Button

Céu astrológico para Sexta-feira 20 de Janeiro

céuA Lua segue agora em Escorpião e somos instigados a mergulhar fundo nas nossas emoções; estamos mais calados e menos sociáveis, como mais necessidade de privacidade e de ficar a sós com os nossos próprios pensamentos. Há um sextil a Mercúrio que precisamente agiliza este contacto íntimo com o que nos vai pela mente, talvez procurando entendimento, soluções para os desafios actuais. Aplica-se também um trígono a Neptuno e outro a Vénus, ambos em Peixes. Este mergulho emocional na energia de Escorpião, é simultaneamente um mergulho no passado, naquele que já foi vivido por nós, mas também naquele que herdámos, o nosso próprio passado kármico onde uma quantidade infindável de padrões nos foram legados; uma boa parte desta herança são recursos e talentos, mas outra boa parte é o que nos faz continuamente cair de nariz no chão, repetir os mesmos hábitos “malvados”, sofrer. Este sector da herança tem que ser abandonado, esbatido e apagado; a ligação a Neptuno ajuda-nos neste processo já que afina a intuição, que mais não é do que a capacidade de nos deixarmos levar pelo que sentimos até chegarmos onde as pistas são mais claras, o que pode conduzir-nos para conversas, lugares ou quaisquer outras circunstâncias com potencial para nos revelarem o que precisamos saber, o que precisamos querer largar e transcender. Vénus faz parte da equação, chama-nos para que nos conectemos ao lado imaterial da Realidade onde estes processos ocorrem mais facilmente, segreda-nos que uma boa opção para terminarmos este dia seria em reclusão, reflexão, meditação… não, hoje não é o dia ideal para uma noitada de sexta-feira… 🙂

Entretanto o Sol que entrou ontem em Aquário, tem também aqui uma função especial no sentido de empurrarmos o passado para trás e que fique lá onde é o seu lugar. Aquário relaciona-se com novas visões, novas experiências de vida e como signo de ar, procura com objectividade o que não serve mais para descartar sem dó nem piedade, sem “sensibilidade” se quisermos, mas com inteligência e sentido humanístico. Esta frieza é muitas vezes necessária, e pode por exemplo implicar lidarmos com alguns relacionamentos fria e objectivamente. Mas uma semi quadratura a Vénus (até 3 de Fevereiro) vai contrariar estes propósitos, por mais criativos e engenhosos que sejam; o que irá sair daqui, como sempre, será muito pessoal, mas a tónica geral é que objectividade e frieza nos nossos objectivos será improvável, senão mesmo impossível. O objectivo final é sempre o mesmo, aprender novas habilidades para chegarmos onde precisamos chegar.

A imagem veio daqui

Boa Sexta-feira!

 

Serviços disponíveis aqui

Share Button

Céu astrológico para Quinta-feira 19 de Janeiro

céuA Lua vai continuar em Balança até quase ao fim do dia e faz uma quadratura ao Sol. Trabalho, obrigações, responsabilidades, metas que queremos atingir devem ser assumidas em pleno, mas pelo meio também os outros nos solicitam e talvez algumas das responsabilidades digam respeito exactamente a eles… colegas, chefes, família, amigos, etc. Talvez a tensão que a quadratura simboliza possa fazer-se sentir como desagradável, ou talvez, pelo contrário possa ser fonte de energia para fazermos aquilo que sentimos ser necessário. A quadratura marca a entrada em quarto minguante, o ciclo lunar vai-se aproximando do fim; se o que foi “prometido” na Lua nova estiver longe de se concretizar, ainda podemos fazer acertos, ainda podemos optar pelas atitudes correctas. O símbolo Sabiano que marcou o início da lunação era “Aves em casa cantando alegremente”; estamos longe ou perto de nos juntarmos à cena?

Na pior das hipóteses não nos apetece cantar, nem ouvir a passarada… podemos estar cansados, houveram dias intensos. O Sol fez quadratura a Urano antes da Lua cheia, a Júpiter também, Marte tem estado em quadratura a Saturno… que neste preciso momento já está em dissipação… ufa que alívio vamos sentir!!!!!!! Mas pelo menos bastante material para reflexão está disponível. O que não correu como previsto? Porquê? O que está nas nossas mãos fazer desde já? Estas e outras questões vão encontrar espaço para serem abordadas na privacidade da nossa “casa interna”, quando a Lua, já bem pela noite dentro, entrar em Escorpião, e a necessidade de introspecção se activar.

Podemos começar pela ideia, de que o que nunca corre bem é ficarmos agarrados ao que sempre foi, ao passado. Do passado podemos retirar informações e aprendizagens, mas depois remodelar o presente, da forma como mais gostarmos e se adequar à nossa própria evolução; este detalhe é fundamental! A quadratura exacta da Lua ao Sol, vai dar-se quando este transitar de Capricórnio para Aquário, cuja simbologia está associada ao completo descondicionamento do passado. Quer isto dizer, que vamos ter 30 dias em que podemos aplicar a nossa criatividade na criação de objectivos, de propósitos que nos libertem daqueles “pesos antigos” que já não podemos suportar.

Fiquei a pensar… mesmo quem não lhe apeteça cantar, cante sim, porque “quem canta seus males espanta” 🙂 A imagem veio daqui

Boa Quinta-feira!

 

Serviços disponíveis aqui

 

Share Button

Céu astrológico para Quarta-feira 18 de Janeiro

céuA Lua em Balança predispõe-nos a procurar equilíbrio através dos nossos relacionamentos, mas às vezes isso significa a necessidade de atravessarmos “zonas de desconforto” onde primeiro é preciso confrontar para depois acertar posições e atingir finalmente um estado de equilíbrio real e sustentável. Hoje pode ser um desses dias com uma oposição a Urano e uma quadratura a Plutão; para que as nossas relações com os outros sejam de paz e harmonia, devem haver limites claros do que consideramos aceitável e razoável. Se por um lado existem regras universais, por outro, todos somos livres de adicionar os nossos próprios “anexos”; se tudo isto resulta ou não, só saberemos de facto observando as nossas circunstâncias, e sobretudo as nossas emoções. Sempre que nos sentimos bem, tudo está bem mesmo, apesar de o exterior puder até contradizer! Entretanto vai também aplicar-se uma conjunção a Júpiter; sejam quais forem as emoções que caracterizam este dia, há lições a retirar especialmente no que concerne à forma como nos estamos a relacionar, há sinais do que devemos ajustar, recusar, aceitar, transformar, largar, etc.

Mesmo que nos calhe na rifa situações desafiantes, ou simplesmente chatas e desagradáveis nas nossas relações, não esquecer que temos especiais talentos e condições neste momento, para “concertar” o que for necessário (o quintil de Mercúrio a Júpiter e o biquintil de Vénus a Júpiter é que dizem isto, não sou eu… 🙂 ).

Em 6 de Janeiro ficou mencionado o seguinte: Vivemos num tempo em que somos solicitados grande parte do tempo por trabalho, responsabilidades, obrigações, quantas vezes em demasia! Precisamos de energia para enfrentar tal estilo de vida, e Marte em Peixes limita a disponibilidade de energia física. É preciso ter a capacidade de determinar as prioridades para não nos esgotarmos. Agora começa a aplicar-se uma quadratura a Saturno (até 19 de Janeiro), e traz-nos mais limitações! Seja o que for que façamos, será difícil atingirmos exactamente os resultados pretendidos na nossa realidade concreta. Serão os deuses a embirrar connosco? Nada disso! Em Agosto último, Marte e Saturno, fizeram conjunção e iniciou-se um ciclo novo de acções em prol dos nossos próprios objectivos de afirmação pessoal, de independência. Este ciclo é matizado pela energia de Sagitário, porque foi aí que se deu a conjunção, e por isso teremos que considerar aquilo que são as nossas convicções e interesses, mas também o que é a Verdade global, o que é ético, e assumir responsabilidades em conformidade. Marte agora em Peixes, pede acções inclusivas, que considerem o Todo e não apenas algumas partes, a nossa por exemplo… eheheheheh; também é necessário compreendermos que não podemos “correr” o todo todo, às vezes é preciso dar passos em frente mas devagar, fazer pausas. A quadratura vai criar as circunstâncias certas para fazermos os ajustes necessários de modo a continuarmos a estruturação de uma realidade mais sustentável, mais sensata e verdadeira.

Este aspecto entre Marte e Saturno está a chegar ao fim…. graças aos Deuses 🙂 …. só me pergunto até que ponto as emoções de hoje terão que ver com a forma como esta quadratura foi vivida por cada um de nós…. hummmmmm…

A imagem veio daqui

Boa Quarta-feira!

 

Serviços disponíveis aqui

 

Share Button