Céu astrológico para Quinta-feira dia 7 de Julho

Quinta

Durante a manhã a Lua em Leão faz quadratura a Marte e trígono a Urano;  é possível um certo grau de instabilidade emocional, mas também é possível identificar o que pode causar essa instabilidade e desapegarmo-nos das atitudes habituais, escolhermos uma outra forma de reagir. Neste processo algum detalhe da nossa própria auto imagem pode ser ajustado, de forma a nos posicionarmos mais beneficamente perante as circunstâncias. E a presente lunação em Caranguejo facilita especialmente este passo.

O Sol atinge a oposição exacta a Plutão; os propósitos relacionados com a família, com a casa física e sobretudo com a “casa interna”, ou auto imagem, como quiserem, têm o confronto final com algum tipo de transformação que tem vindo a ocorrer na nossa realidade pessoal. O mais provável é amanhã nada ser mais como antes, acordarmos com uma janela aberta para novos propósitos! Seja o que for, será positivo, nomeadamente no contexto actual da reformulação da imagem que fazemos de nós mesmos!

Mantendo o olhar em Plutão, e porque a oposição ao Sol pode até ser sentida como desafiadora, desagradável, o sextil a Neptuno que se verifica desde há algum tempo é o sinal inequívoco que todas as transformações a que temos estado submetidos visam simplesmente o nosso bem maior. Como não podia deixar de ser, o nosso bem maior individual serve o Bem Maior Universal; vale a pena reter bem esta ideia!

A imagem veio daqui: http://www.liveinternet.ru/users/5388362/post346795831/

Boa Quinta-feira!

 

Share Button

Céu astrológico para Quarta-feira dia 6 de Julho

Quarta

A Lua que entrou em Leão ontem ao fim da tarde, trouxe mais confiança, mais alegria e extroversão e mesmo mais capacidade de sermos os líderes, pelo menos da nossa própria vida! Durante a manhã faz trígono a Saturno em Sagitário e o mais certo é a atitude corresponder a um líder com autoridade e que assume as suas próprias responsabilidades. De tarde desaparecem os aspectos maiores (as ligações mais significativas) e ficamos livres para fazermos o que sentimos que mais nos apetece. Com o Sol, Mercúrio e Vénus em Caranguejo é o mundo interior, quem sabe a recriação da auto imagem interna proposta na Lua nova, a casa ou a família, ou tudo isto, que é apelativo; mas convém não esquecer que há áreas da nossa vida que pedem atenção inequívoca, onde existem transformações profundas a ocorrer. Mercúrio e o Sol em oposição a Plutão mostram que se houver esquecimentos, as próprias situações têm o poder para se fazer notar; e no início da noite uma fricção da Lua a Plutão não deixa margem para dúvidas que podemos fazer cara feia perante o poder das circuntâncias. O que há a fazer é não esquecer os sectores em causa.

Sol, Mercúrio e Vénus em trígono a Marte é a certeza que temos capacidade de acção; Sol, Mercúrio e Marte em sextil a Júpiter em Virgem é a certeza que as acções procuram tornar o dia-a-dia mais produtivo e saudável.

Boa Quarta-feira!

Share Button

Céu astrológico para Terça-feira dia 5 de Julho

Terça2

 

A Lua em Caranguejo até ao final da tarde vai manter-nos num estado de espírito sensível e imaginativo, com uma maior tendência a assumir atitudes de protecção e cuidado; uns toques mais tensos a Saturno e Neptuno durante a manhã podem trazer alguma melancolia, mas depois de almoço vão-se os humores mais taciturnos e o melhor é prepararmo-nos para emoções mais radiosas e exuberantes com a entrada da Lua em Leão. Maior autoconfiança e alegria ganham espaço, maior necessidade de chamar a atenção também, mas um certo clima emocional mais festivo não retira capacidade de encarar a realidade com maturidade; de facto um trígono a Saturno no início da noite mostra como as responsabilidades são assumidas. Uma vez que estamos na recta final do dia, será talvez a casa e a família o cenário onde iremos actuar, o que estará em perfeita sintonia com o Sol, Mercúrio e Vénus em Caranguejo.

Sol, Marte e Mercúrio fazem sextil a Júpiter em Virgem; temos vontade, fazemos planos e agimos para cumprir tarefas que tragam organização e eficiência aos nossos dias. Com isto estamos a abrir caminho para novas formas de estruturarmos a nossa realidade, que idealmente estarão mais de acordo com aquilo que defendemos como a nossa própria filosofia de vida.

A proposta de Júpiter em Virgem é semelhante em tudo do nodo norte em Virgem, que faz quadratura a Saturno e oposição a Neptuno. A quadratura indica portanto que a realidade que temos, deve ser reestruturada e ajustada de forma a permitir uma vida saudável, ordenada, onde haja espaço inclusive para ajudarmos os outros e a oposição mostra que os nossos ideais devem explicitamente incluir a proposta de Virgem.

A imagem é de Kim Berggren e saiu daqui: https://pt.pinterest.com/pin/212795151118119138/

Boa Terça-feira!

Share Button

Lua nova de Caranguejo, 4 de Julho de 2016

Lua nova de Caranguejo

Lua nova no grau 12.53 de Caranguejo, 4 de Julho de 2016, 12.00 h

Esta é sem dúvida nenhuma, uma Lua nova a ter em consideração pela sua importância. Ela acontece em Caranguejo, que está relacionado, aos cuidados à casa física e à família no plano mais primário, mas também ao nosso plano emocional que é consequência da imagem interna que fazemos de nós mesmos. Uma parte importante desta nossa imagem é herança kármica, a qual é reforçada pelo ambiente e condições familiares nos primeiros anos da infância; à medida que crescemos e nos desenvolvemos, literalmente condicionados por aquela imagem, vamos acrescentado novos dados que podem reforça-la ou contraria-la. Quanto mais inconscientes forem as nossas opções ao longo da vida mais a imagem é sublinhada, nos seus aspectos positivos e negativos também. Quanto mais conscientes formos, quanto mais escolhermos ser conscientes, quanto mais aprendermos a como ser conscientes, mais sublinhamos o que consideramos benéfico e mais eliminamos o que nos é prejudicial, o que entrava o nosso Caminho.

O símbolo Sabiano onde acontece a Lua nova é:

Uma mão suspensa receptivamente é notável pelo que é sugerido no seu polegar proeminente

O polegar simboliza a vontade, e um polegar proeminente está ligado então a uma vontade bem marcada. Caranguejo é regido pela Lua, ligada ao inconsciente, ao emocional, à vulnerabilidade, ao feminino naturalmente receptivo e cuidador, atento às necessidades dos outros. Sem entrar naquilo que é a história da humanidade, apenas quero referir como este aspecto tem sido aparentemente incompatível com o exercer fortemente assumido da vontade, atributo ligado ao lado masculino, papel que numa Lua nova cabe ao Sol. Mas atenção, aqui falamos de astrologia e dos seus símbolos, dispostos num mapa que mais não é do que uma espécie de gráfico que separa os vários sectores da vida de qualquer comum dos mortais, apenas para que mais facilmente possamos reflectir em cada um daqueles sectores. Dentro de cada indivíduo, está tudo, a Lua e o Sol, a receptividade e a vontade. Mas a questão em que vale a pena pensar é como temos vivido a nossa receptividade aos outros e à vida de forma geral, e como temos expresso as nossas legítimas vontades. É que a forma como temos dado expressão a isto, surge da imagem interna que temos de nós mesmos… que nos tem servido, ou não! Se estamos plenamente felizes e satisfeitos com a vida, como ela se nos tem apresentado, então talvez sim, pelo menos até agora. Mas senão, há remédio, é começar a remexer na tal imagem, feita de heranças e de crenças e de padrões que não escolhemos, mas que “escolhem” por nós. Não é tarefa para concluir em meia dúzia de dias, o mais certo é ser tarefa para o resto da vida; de certa forma, é no fundo, livrarmo-nos do “karma que pesa”… e não, karma não é castigo, e na esmagadora maioria dos casos nem é retribuição fruto de escolhas anteriores, é simplesmente a repetição de padrões que vai sucedendo enquanto, por desconhecimento não saímos da “roda do Karma”. Se há intenção que valha a pena acarinhar nesta Lua nova de Caranguejo, é esta de, recriarmos a nossa imagem interna, já que é com ela que podemos criar a vida que quisermos, de que sentirmos vontade. Receptividade existe, e não é pouca!

Vamos ver a astrologia envolvida, e começamos logo pela constatação de quatro planetas em Caranguejo, o Sol e a Lua conjuntos, naturalmente, e ainda Mercúrio e Vénus. A Lua é o planeta que sai reforçadíssimo não só porque está no signo que rege, como porque, com excepção de Neptuno, dispõe de todos os restantes planetas; está no topo da hierarquia, digamos! Retira-se também que as energias presentes, são sobretudo cardinais e mutáveis; quer isto dizer que há uma grande capacidade de agir e de nos adaptarmos a novos parâmetros. Não haveria o polegar de ser proeminente! Só me ocorre que o Universo inteiro está a abrir um “portal” (já que é uma palavra na moda, uso-a…) para que possamos ligar o botão “vontade própria ao serviço da imagem que queremos construir”.

O Sol faz conjunção a Mercúrio, e este por sua vez faz trígono a Neptuno; pensar na imagem que queremos, planear os passos a dar está em sintonia com a vontade, mas igualmente conectado à sabedoria e compaixão que encontramos no Universo, no Todo de que fazemos parte. No contexto, é absolutamente perfeito! Estamos aqui num processo que mais do que lógico-racional é intuitivo, porque Mercúrio em Caranguejo perde um pouco da racionalidade fria que o caracteriza, e em trígono a Neptuno perde o resto e ganha a sabedoria que vem sabe-se lá de onde, das profundezas do nosso Ser inconsciente, que é quem de facto devemos “ouvir”! Porque se ouvirmos o lógico-racional às tantas estamos a dar força à imagem da “velha senhora” que não é de todo o que nos interessa!

A Lua por seu lado faz conjunção a Vénus, e temos aqui um valor acrescentado a quem somos, e ao que fazemos para estabelecer com os outros relações equilibradas, sensíveis e amistosas. É um aspecto que salienta a importância de mantermos a receptividade feminina aos outros. E não há aqui separação sexista, homens e mulheres têm em si aspectos do feminino e do masculino. O mais que sucede é os homens reprimirem o seu lado feminino; as mulheres… infelizmente reprimem também o feminino tantas vezes, crentes de que assim ganharão a liberdade que anseiam, o lugar ao Sol que merecem… mas entretanto não aprenderam a fazer valer as suas vontades equilibradamente… não admira o mundo estar tão doente! Sem dramas no entanto! Não há bem que sempre dure, nem mal que nunca acabe! Se não vamos para já acabar com o mundo doente, podemos começar já a curar as feridas da nossa auto-imagem. Já já também não… é melhor esperar um pouco e deixar isso para ser feito debaixo da energia da Lua nova… nada de pressas!

Vénus faz também trígono a Marte; já sabemos que Marte retrógrado em Escorpião mostrou muito do que não queremos. Mas se mostrou é porque em algum nível isso está gravado na tal imagem que estamos apostados em recriar. Sendo assim, é retirar do protótipo da nova imagem! Marte, e igualmente a Lua nova, fazem sextil a Júpiter em Virgem e ao nodo norte; Júpiter e o nodo norte em Virgem dizem-nos que para expandirmos a experiência que temos da vida, para desenharmos um futuro a contento, temos que aprender a criar rotinas e técnicas diárias que nos tragam ordem, eficácia e hábitos saudáveis. Nos últimos meses nada disto foi simples, e foi sendo possível constatar aspectos tensos, quer a Júpiter quer ao nodo norte. No meio das dificuldades que sentimos, teremos conseguido superar e aprendido várias coisas, e agora nesta presente lunação podemos ver esta área de vida seguir mais fluidamente.

Ainda assim, há uma quadratura do nodo norte a Saturno retrógrado em Sagitário. Portanto, alcançar uma realidade mais organizada, produtiva, eficiente e recompensadora ainda encontra arestas a serem atenuadas. Saturno retrógrado relaciona-se com a nossa percepção subjectiva da realidade, e não tanto com a realidade exterior. Ora adivinhem lá de onde brota a subjectividade da nossa percepção da realidade. Pois de onde, senão da nossa imagem interna? E o que acima ficou registado sobre o karma… Saturno é conhecido como o Sr. do Karma. É fácil vermos, sentirmos e compreendermos que a realidade que está materializada de pedra e cal na nossa vida, foi construída mais pelos tais padrões, crenças e outros detalhes herdados, do que pelas nossas escolhas conscientes, certo? Se queremos outra realidade materializada vamos ter que começar o que já foi dito antes, recriação da imagem que fazemos de nós mesmos!

A Lua nova e Mercúrio fazem oposição a Plutão em Capricórnio. É importante acrescentar que este processo de recriação da nossa imagem interna, deve olhar com especial atenção para as grandes transformações que podem ter ocorrido na nossa vida nos últimos anos, ou que estejam a ocorrer. Foram, ou são, transformações necessárias à nossa evolução pessoal, que em larga medida podem ter acontecido no exterior, mas cujo objectivo final é promover transformação interna. Acabamos sempre no interno, porque é aqui que tudo acontece, mesmo que a ilusão de que é no exterior seja uma ilusão muito bem consolidada! Plutão também está retrógrado, e mais uma vez há a indicação de processos de regeneração internos a ocorrer, fruto das transformações externas. Para estabelecer e moldar uma nova imagem viável e sustentável a longo prazo, estas transformações devem ser acolhidas e promovidas, devem fazer parte da nova imagem em construção.

Termino com duas frases que têm estado a ecoar aos ouvidos:

Disse Anaïs Nin: Não vemos as coisas como elas são, vemo-las como somos

Disse Gandhi: Sê a mudança que queres ver no mundo

Impossível resistir à proposta desta Lua nova de Caranguejo!

 

Consultas e análises aqui

 

Share Button

Dicas para a Lua nova de Caranguejo… que não tarda nada

Lista de lua nova
A próxima Lua nova é na Segunda-feira, em Caranguejo ao meio-dia. Para criar uma lista de desejos/objectivos, algumas palavras-chave que se relacionam com Caranguejo são:

Casa, família, senso de segurança, cuidar e ser cuidado, impulso de proteger, nutrir emocionalmente, emoções, auto-imagem interna, sentimento de pertença, empatia, vulnerabilidade, sensibilidade, intuição, imaginação, mãe, raízes familiares.

E para ultrapassar: sentimento de insegurança, apego ao que conhece, demasiada cautela, tendência a melindrar-se. Quero salientar a importância da auto-imagem interna… ela faz toda a diferença…

A Lua nova calha no grau 13 de Caranguejo. Se souber identificar a casa astrológica no seu mapa onde calha a Lua nova é para aí que deve orientar as metas a atingir. Pode também levar em conta, as áreas tocadas para o seu signo solar, que estão indicadas abaixo. Se não conhecer o seu mapa, use só a informação para o seu signo solar.

Para Carneiro – casa 4

Para Touro – casa 3

Para Gémeos – casa 2

Para Caranguejo – casa 1

Para Leão – casa 12

Para Virgem – casa11

Para Balança – casa 10

Para Escorpião – casa 9

Para Sagitário – casa 8

Para Capricónio – casa 7

Para Aquário – casa 6

Para Peixes – casa 5

casa 1: o eu, o corpo físico, a identidade, a aparência, capacidade de agir e afirmar-se, entusiasmo, energia, coragem

casa 2: recursos pessoais (materiais, mentais, intelectuais, espirituais); segurança material; auto-estima

casa 3: informação e aprendizagem que retiramos do ambiente, comunicação, aprendizagens básicas, transportes, pequenas viagens, vizinhança, irmãos

casa 4: família, raízes familiares, casa, emoções, sentimento de segurança, passado

casa 5: Criatividade, lazer, hobbies, filhos, relações amorosas, o que fazemos por amor

casa 6: Trabalho, saúde, alimentação e dieta, métodos e técnicas, ajuda, servir, eficiência, rotinas domésticas

casa 7: todas as relações pessoais importantes

casa 8: transformações, tudo o que partilhamos com outros, nomeadamente a intimidade, sexo portanto, dinheiro também, impostos, desapego, fins

casa 9: estudos superiores, ensino do que se sabe, viagens, contactos com o exterior, crenças (religiosas ou outras), filosofias, leis, procura da verdade, compreensão da vida e do Universo

casa 10: status social, carreira, profissão, imagem pública, ambição, assumir de responsabilidades

casa 11: grupos, amigos, vida social, projectos de vida, futuro, tecnologia

casa 12: assuntos escondidos, isolamento, meditação, fim de ciclo, reflexão, espiritualidade, amor incondicional, compaixão, inspiração

Com a informação acima determine os seus objectivos para o próximo mês. Há objectivos necessariamente a longo prazo; nesse caso é boa ideia a intenção centrar-se em pequenos passos direccionados ao objectivo. Idealmente até oito horas depois da Lua nova, numa folha de papel escreva à mão entre três e dez frases com os seus desejos. Se estes incluírem outras pessoas é necessário ter em conta que o que desejamos deverá ser sempre desenvolvido em nós mesmos. Por exemplo, se quero que alguém seja cuidadoso comigo, devo eliminar em mim o que pode causar situações em que eu não seja considerada “objecto” de cuidado.
Estabelecer uma meta deve ser expresso de forma clara, objectiva e os tempos verbais devem estar no presente, e afirmando: Eu quero, eu aceito, eu prefiro, eu abro-me à possibilidade de, etc.
Exemplos do que não se deve escrever: eu gostaria de, eu não quero, eu poderia, eu não aceito….
É importante determinar com clareza e sentido prático o que se pretende. Este é um processo que pede treino, auto conhecimento é fundamental, observação e reflexão das circunstâncias que irão depois ocorrem durante o ciclo lunar. Podem acontecer circunstâncias que dêem pistas relacionadas com as razões pelas quais ainda não conseguimos atingir o que queremos. Entendendo o que nos impede temos informação do que desapegar. É um bom exercício de reflexão pessoal, que não se compadece com pressas mas que pode ajudar a dar passos seguros. É no mínimo uma maneira de ficarmos a sós connosco mesmo, enquanto reflectimos sobre o que queremos alterar na nossa vida para que possamos retirar dela tudo o que tem para nos proporcionar.

Imagem: pintura de Daniel F. Gerhartz

Boas reflexões!

 

 

 

Share Button

Céu astrológico para o Fim-de-semana de 2 e 3 de Julho

FDS

Sábado: A Lua em Gémeos faz quadratura a Júpiter em Virgem até perto do final da tarde; por outro lado, Marte em Escorpião faz sextil a Júpiter e trígono a Vénus. Mais facilmente escolheríamos ler um bom livro, dar um passeio, conversar ou procurar algum tipo de informação em detrimento das velhas rotinas do dia-a-dia. No entanto os aspectos que Marte faz a Vénus e sobretudo a Júpiter parecem indicar que algum tipo de acção se fará no sentido de trazermos mais ordem e/ou atitudes mais saudáveis. Vénus em Caranguejo pode impelir-nos a cuidar da casa ou da família, Júpiter em Virgem quer “organização” e porque Marte está num dos signos que rege, tem força suficiente para nos fazer mexer na direcção que menos nos faz sentir satisfação. Uma coisa é certa, não nos livrarmos de um certo sentimento de contrariedade! No final da tarde a quadratura entra em separação e vem um sextil a Urano; mas Vénus faz quadratura a Urano e Marte faz também um aspecto tenso, isto é, temos dificuldade em valorizar e em agir com liberdade e com atitudes inovadoras, que são a proposta de Urano, e que sentimos serem certas. Que dia este! No entanto a ligação da Lua a Urano traz uma saída, a da oportunidade de assumirmos novas atitudes perante os desafios inevitáveis, e se por exemplo o dia está confuso independentemente do que façamos, que tal simplesmente deixar acontecer sabendo que há sempre um amanhã melhor. Porque há mesmo!

Domingo até ao início da tarde a Lua continua em Gémeos, sem aspectos, e ficamos livres para dar azo à comunicação, à procura de informações, ao saciar da curiosidade, às voltinhas pelas redondezas. Depois entra em Caranguejo e vai juntar-se ao Sol, a Mercúrio e a Vénus; subitamente sentimos um apelo pelo ambiente caseiro, pela família e quem sabe até pelo cuidar de nós mesmos, fazendo só aquilo que traz satisfação e bem-estar! Marte continuará a fazer sextil a Júpiter, o Sol também, e seja o que for que nos apeteça fazer, será saudável, no mínimo! À noite a intuição está ao rubro, com o Sol, a Lua e Mercúrio em trígono a Neptuno; vai valer a pena reservar um tempo para estar em silêncio, “escutando” só o brilho das estrelas e o escuro da noite. Assim termina o fim-de-semana, e assim se vai aproximando a Lua nova, um novo ciclo que pode beneficiar do que “escutarmos” das estrelas e do escuro da noite.

Bom fim-de-semana!

 

Share Button

Céu astrológico para Sexta-feira dia 1 de Julho

Sexta-feira

Durante a manhã a Lua despede-se de Touro e vai almoçar a Gémeos; conversar, trocar ideias e informações, dar uns passeios pelas redondezas, tratar da “papelada” são algumas das escolhas em sintonia. A meio da tarde uma oposição a Saturno e uma quadratura a Neptuno sinalizam que é preciso um esforço para encarar a realidade, assumir trabalho e compromissos, sendo possível dar connosco meio dispersos e demasiado sensíveis ou no “mundo da Lua”.

Sol e Mercúrio em Caranguejo fazem trígono a Neptuno; são de facto os ideais e a vontade de transcender o lado mais desagradável da nossa realidade que nos levam a traçar objectivos e a planeá-los, talvez de forma menos racional e bem mais intuitiva. Mas o Sol também está oposto a Plutão e não se podem descurar áreas em transformação e regeneração; aliás são estes sectores da nossa vida que podem ser o lado mais desagradável que precisa ser ultrapassado!

Marte em Escorpião, agora já no movimento directo, faz um sextil a Júpiter e um trígono a Quíron; apesar de durante a tarde, pelos aspectos da Lua parecer haver alguma dificuldade em dar conta de responsabilidades, há rotinas mais básicas que podem nos fazer agir com facilidade enquanto simultaneamente a ligação a Quíron mostra como estas acções podem ter uma função curativa. Diria que para primeiro dia de Julho, não está nada mau!

A propósito de sonhos diz Augusto Cury: “ Os sonhos não determinam o lugar em que vais estar, mas produzem a força necessária para te tirar do lugar onde estás”

Boa Sexta-feira!

Share Button