Lua Cheia de Peixes, 29 de Agosto

Lua cheia

Lua Cheia em Peixes, 29 de Agosto, 19.35h

 

Como sempre, uma Lua Cheia é o símbolo dum período de tempo em que a luz brilhante da consciência (Sol) inunda o que está habitualmente longe da “vista”, o inconsciente (Lua). Mas neste caso, não fica longe do coração, pode é tolher o coração, amachucá-lo, não o deixar bater de alegria e prazer. Por isso todas as oportunidades são boas para inspeccionar o que neste nosso inconsciente guardamos. As emoções são o instrumento através do qual percebemos o estado do nosso interior, e nesta fase em que estão mais activas, é a altura exacta para iniciar a viagem ao centro de nós mesmos.

A Lua em Peixes conjunta a Neptuno, estará completa e duplamente mergulhada no mar energético que liga tudo e todos. Este aspecto indica que a nossa sensibilidade e intuição estarão bem presentes, e assim o contacto com os reinos mais subtis da nossa existência está facilmente acessível.

O Sol em Virgem tem um foco oposto, realidade bem concreta, palpável, rotinas, trabalho, melhoramento constante do dia-a-dia. Júpiter faz-lhe companhia, indicando que será através desta área da nossa vida que iremos crescer durante aproximadamente os próximos 12 meses.

São duas energias em oposição, e é no equilíbrio entre ambas que se encontra a harmonia necessária à expressão plena do que simbolizam. É possível resumir muito e dizer que simbolizam a existência que se manifesta nas três dimensões – Virgem, signo de terra, realidade terrena, regido por Mercúrio que também rege Gémeos, signo de ar relacionado com o intelecto – e nas dimensões que as transcendem – Peixes, signo de água, emoções e fantasia, regido por Júpiter que também rege Sagitário, signo de fogo, fé e expansão.

Os Símbolos Sabianos envolvidos nesta Lua cheia:

Sol – “Um harém”

Pista: espera passiva

Lua – “Iluminada por um raio de luz, uma grande cruz encontra-se nas rochas cercadas pelo nevoeiro”

Pista: A bênção espiritual que fortalece os indivíduos que, aconteça o que  acontecer, ficam intransigentes na sua própria verdade

À primeira vista, esta espera passiva a que o Sol está “sujeito”, pareceu-me pouco coincidente com a atenção ao trabalho de Virgem, que de formas diversas nos influencia a todos. Pura ilusão! São as rotinas, tantas vezes pouco reconhecidas e valorizadas, que preparam os caminhos que nos conduzem aos nossos objectivos. Enquanto não chegamos à meta estabelecida, vamos fazendo o que é possível, como que entretidos passivamente à espera do grande momento. E se for a verdade pessoal que nos guia, de facto estaremos iluminados por um raio de luz, mesmo sem o sabermos!

A oposição entre o Sol e a Lua é sempre o tema principal de uma Lua Cheia, obviamente! Mas outros assuntos decorrem paralelamente. Um que me parece interessante, acontece em Leão, com Vénus retrógrada em conjunção a Marte. Enquanto Vénus passa em revista, se o que valorizamos está actualizado ou nem tanto, nomeadamente nas relações pessoais, Marte dá impulso a este processo que tem importância para os nossos projectos mais criativos. Mais, dá impulso ao próprio projecto! E se está a pensar que criatividade não é a sua especialidade, engana-se! Somos autênticos criadores da nossa própria vida, a nossa obra mais importante que nunca sai das nossas mãos.

Acontece que Marte está em trígono a Urano em Carneiro. Urano procura desfazer-se do que condiciona, do que aprisiona e em Carneiro ganha a força da vontade de fazer depressa. Marte é o regente de Carneiro, cuja especialidade não é a paciência. Pode então dizer-se que neste trígono fala da impaciência de libertação através do que criamos. Mas…. relembrando o tema central desta Lua Cheia, vamos lá acalmar as pressas. “Depressa e bem não há quem” diz a sabedoria popular!

Até por experiência própria, sei que lidar com a impaciência pode ser duro! Mas por agora temos tanta energia em Peixes, que esta tarefa está facilitada. Vamos relaxar, respirar, confiar, entrar em contacto connosco próprios, onde guardamos a nossa verdade mais pura, ela que é a única que nos pode “salvar da cruz”.

 

 

 

Share Button

Lua Nova em Leão, 14 de Agosto

Lua

 

Lua Nova, 14 de Agosto, 15.53 h, no grau 22 de Leão, cujo Símbolo Sabiano é:

“Um pombo-correio no cumprimento da sua missão”

Pista: Espiritualidade, em treino de formação para o serviço à humanidade.

A “libertação” de energias mais elevadas torna-se eficaz e valiosa na medida em que serve a um interesse superior. Realizações individuais só adquirem o seu verdadeiro significado, desde que cumpram uma função colectiva.

 

Mais uma Lua Nova, em Leão desta vez, representando um momento em que acalentar, semear o que desejamos, vai contar com a ajuda Universal. Leão irradia a sua própria identidade, sabe o que quer e segue nessa direcção. No entanto, o símbolo onde acontece o encontro do Sol com a Lua, deixa adivinhar que são os objectivos que tenham por meta servir a todos, aqueles que poderão ver um desenrolar positivo. Marte e Vénus também neste mesmo signo, contribuem para este propósito, cumprindo cada um as suas próprias funções. O primeiro disponibiliza impulso para agir com o intuito de vencer, chegar à meta desejada. Vénus está retrógrada, em processo de revisão de valores e de formas de se relacionar. Em trígono a Urano em Carneiro, são os valores que falam do bem-estar colectivo que irão ter lugar de destaque, ou não fosse Urano co-regente de Aquário. Tal como fala o símbolo, as realizações individuais (Leão) adquirem um significado especial quando postas ao serviço da comunidade (Aquário). Entre o individual e o colectivo é necessário equilíbrio, e Vénus assegura-se da sua existência, tanto mais que o nodo norte ainda em Balança, aponta exactamente para a necessidade de harmonia entre todas as formas de relacionamentos.

Se em Leão se cria e em Aquário se leva em conta o colectivo, em Virgem trabalha-se para servir. Júpiter e Mercúrio estão já neste ponto do ciclo, em que as nossas criações são postas à disposição dos outros. Em Virgem não só se trabalha em benefício dos outros, como é através desse serviço que aperfeiçoamos o que nos saiu da mente, das mãos, da vontade e da inspiração. Já não é o brilho optimista que sentimos, enquanto moldávamos a nossa matéria-prima interior, que nos move as intenções. Agora queremos tornar esse brilho resplandecente, não para recebermos aplausos e louros, mas porque sinceramente queremos ajudar os outros da melhor forma possível, fazendo tudo eficazmente, sem mácula! É desta forma, que já temos a mente sintonizada, e é desta forma também que durante os próximos 12 meses do trânsito de Júpiter por Virgem, vamos continuar a crescer e a desbravar caminho, porque há outros horizontes a serem descobertos, outras formas de vida que esperam por nós.

Mercúrio fazendo trígono a Plutão, relaciona-se com uma profunda capacidade de análise, raciocínio lógico e concentração, aptidões desejáveis para as aspirações virginianas. Júpiter recentemente vindo de Leão, em conjunção à Lua Nova, expande já objectivos e emoções ligadas à necessidade de trabalho, de estudo também, de seriedade e aprimoramento das metas a atingir.

Sol e Lua fazem quadratura a Saturno em Escorpião. O pombo-correio no cumprimento da sua missão terá ainda alguns testes e limitações que ultrapassar, mas estando o propósito em sintonia com o serviço à humanidade nada há que temer. Afinal ultrapassar obstáculos torna-o mais forte, mais sábio, mais eficiente e ele nem está sozinho! Há um Todo Absoluto que o guiará, como guia a todos aqueles que ouvem a única grande Autoridade, a sua própria alma, a sua própria voz interior.

Preparemo-nos então para mais uma lunação, semeando vontades e intenções, que sirvam a um mundo cada vez mais equilibrado, harmonioso e respeitador do bem comum!

 

Share Button