Céu astrológico para Terça-feira 16 de Outubro

Símbolo Sabiano do dia: Um galo … está na hora de acordar para alguma coisa.

A Lua em Capricórnio fez conjunção a Plutão, e isso pode representar como estamos a iniciar mais um dia com uma força emocional renovada, reforçada por um sextil a Júpiter em Escorpião; dirigir esta força para o trabalho e responsabilidades está associada a bem estar e estabilidade emocional, mas teremos que encontrar espaço para os outros. Há uma quadratura da Lua ao Sol que está em Balança, e vamos precisar conciliar as tarefas que nos ocupam com o esforço para encontrarmos equilíbrio por via daqueles que se cruzarem connosco. Entramos em quarto crescente num ciclo lunar que começou em Balança e portanto o objectivo final é conseguirmos mais paz e harmonia entre nós e os outros, o que naturalmente se irá estender a toda a nossa vida; este é o primeiro teste. Para alguns de nós o trabalho está acima de tudo, para outros o que conta é estarmos bem com quem nos rodeia a qualquer preço; para todos o que está em causa são motivações instintivas bem profundas, porque alguns associam sobrevivência ao trabalho, outros associam sobrevivência às relações onde são aceites. Vénus retrógrada em Escorpião contudo, indica como estamos em processo de reavaliar o que verdadeiramente importa para, mais do que sobreviver, vivermos com qualidade. Talvez tudo o que valorizamos neste capítulo seja de importância capital, mas eventualmente são as prioridades que devem ser consideradas. Cada cabeça é um universo diferente, mas o que parece é que hoje devemos fazer por nos situar num “novo dia”… anunciou o galo!

Imagem veio daqui

Aprendizagem, consultas, psicanálise astrológica ver aqui

Share Button

Céu astrológico para Segunda-feira 15 de Outubro

Símbolo Sabiano do dia: Uma criança dando de beber aos pássaros na fonte

A Lua entrou em Capricórnio faz sextil a Mercúrio e a Vénus em Escorpião, sextil a Neptuno em Peixes e conjunção a Plutão em Capricórnio.

Uma maior sensibilidade à estabilidade material facilmente se associa à importância que damos à segurança que instintivamente todos procuramos, e na maioria das situações conseguimos isto por via da profissão e/ou da família. Com Vénus e Mercúrio em Escorpião os instintos, mecanismos indispensáveis à vida, dão forma aos nossos pensamentos e aos nossos valores, mas o grande desafio do ser humano é refiná-los, limitá-los ao estritamente indispensável. Quantas relações profissionais ou pessoais já não nos dão satisfação, mas porque é necessário sobreviver nem sequer as colocamos em causa? Pensar em como sobreviver com mais qualidade (Mercúrio e Vénus fazem conjunção em Escorpião) implica necessariamente escolher as acções mais adequadas em cada momento, e enquanto Marte estiver em Aquário agir da maneira mais inovadora, mas também racional e inteligente que conseguirmos, é a opção. Mercúrio vai-se aproximando de uma quadratura a Marte, logo vai-se intensificando um impulso nesta direcção.

Há na realidade uma Fonte de água inesgotável para a qual nos podemos dirigir; não chegamos lá num dia, mas basta um minuto para decidirmos que essa será a grande meta a atingir. Talvez esse minuto seja inspirado pela aura de Neptuno em Peixes, que anda dedicado a chamar toda a gente para a consciência dessa Fonte. Que diferença abissal faz na transformação da realidade pessoal ouvirmos este chamado! Que diferença abissal veremos na realidade global quando muita gente se sintonizar à Fonte! É expectável que no final do dia as emoções se intensifiquem quando a Lua começar a se aproximar de Plutão, e a conjunção entre Mercúrio e Vénus seja exacta. Diz-se que Deus escreve direito por linhas tortas, e quem sabe sentir uma sede imensa nos fará despertar para outros paradigmas de vida.

Imagem veio daqui

Aprendizagem, consultas, psicanálise astrológica ver aqui

Share Button

Céu astrológico para Sábado 13 de Outubro

Símbolo Sabiano do dia: Um rabi

Nem que seja subtilmente todos estamos a sentir uma necessidade de estarmos onde possa existir tranquilidade, harmonia, paz e beleza. Ficamos a saber se estamos mais perto ou mais longe deste “paraíso” pelo que sentimos e pelas atitudes que escolhemos; a quadratura “provoca os seus efeitos” durante a manhã, e há um impulso para criarmos nós mesmos aquilo que pode ser o nosso paraíso agora mesmo, o que implica algum tipo de acção ou não-acção… ficar simplesmente a descansar é o que chamo não-acção. As emoções indicam que estamos no bom caminho, se estiverem associadas a bem-estar, simples assim! Neste caso, o resultado será uma segunda parte do dia em que nos sentimos equilibrados.

Independentemente das nossas escolhas mais habituais, um biquintil do Sol em Balança a Neptuno em Peixes mostra como estamos particularmente criativos em dar forma à estabilidade na nossa realidade pessoal. Para tudo isto resultar pode perfeitamente acontecer termos que optar por soluções aparentemente pouco lógicas e consensuais, pouco características da nossa própria “normalidade”. Um rabi sabe que existem Leis naturais que se sobrepõem às leis humanas; seguir o que o coração nos diz, pode implicar rejeitarmos o que as normas sociais/culturais/civilizacionais estabelecem, mas o coração rege-se por Leis naturais. Sejamos rabis!

Imagem veio daqui

Aprendizagem, consultas, desprogramação ver aqui

 

Share Button

Céu astrológico para Sexta-feira 12 de Outubro

Símbolo Sabiano do dia: Um bando de ladrões escondidos

A meio da manhã a Lua sai de Escorpião entra em Sagitário, e é natural que algum optimismo tente se instalar, apesar do mundo estar “estranho” o que dificulta bastante a tarefa, até porque na nossa própria vida podem coexistir elementos igualmente “estranhos”. Todas as possíveis insatisfações estão representadas por “pequenos/grandes” atritos que a Lua vai fazendo a Urano, Saturno, Mercúrio, Sol e Plutão. Cada insatisfação é o indício de alguma coisa que nos tira a paz e o equilíbrio; entre ontem e hoje, as quadraturas de Vénus a Marte e do Sol a Plutão foram oportunidades para identificarmos e eliminarmos tais elementos, mas há sempre tanto mais para limpar. Conseguir o equilíbrio que o Sol procura, e que é a meta deste ciclo lunar em desenvolvimento, implica apanhar na rede da nossa percepção o máximo possível de padrões emocionais/comportamentais que se relacionam com crenças ultrapassadas; é em Escorpião que simbolicamente estes “ladrões escondidos” vivem camuflados (existem de forma inconsciente). Descobri-los é um autêntico trabalho de detective, facilitado por Mercúrio em Escorpião, que neste signo ganha em capacidade de compreensão para lá da superfície das circunstâncias. Como está a aproximar-se de uma conjunção a Vénus, estamos todos a pensar e a comunicar em estreita ligação com a intensidade com que vivemos os nossos valores mais motivadores. Isto dá-nos imediatamente uma pista! O que nos motiva por estes dias é o quê? Será essa motivação impulsionada por algum “fora de lei”? Manter em mente que há leis humanas…. fraquinhas na maioria das vezes… e há Leis Universais, às quais ninguém foge, leve o tempo que levar. De qualquer forma com Júpiter a entrar em Sagitário enquanto o diabo esfrega o olho (a 8 de Novembro), pessoal e globalmente vamos todos ser presentes a tribunal.

Imagem veio daqui

Aprendizagem, consultas, desprogramação ver aqui

 

Share Button

Céu astrológico para Quinta-feira 11 de Outubro

Símbolo Sabiano do dia: Dois homens capturados e presos

A Lua em Escorpião faz conjunção a Júpiter. O Sol em Balança faz quadratura a Plutão. Vénus em Escorpião faz quadratura a Marte.

É nos recônditos mais profundos do nosso inconsciente, que as emoções estão a ser forjadas e a aproximação a Júpiter intensifica o que por natureza já é intenso. Intensamente também, expressamos os nossos valores e talvez o mais importante seja percebermos até onde nos consideramos nós próprios criaturas valiosas. Todos procuramos equilíbrio nos nossos relacionamentos, mas ele será inexistente se não conseguirmos sentir simultaneamente o nosso próprio valor e o dos outros também, quer sejam relações familiares, profissionais, entre amigos ou outras. A quadratura de Vénus a Marte aconteceu bem cedo de manhã, e houve a oportunidade de compreensão do que ainda nos impede de ter experiências gratificantes com os outros. No guião da Vida não há papeis menores, todos somos protagonistas, apenas podemos ter sido levados a acreditar que desempenhamos apenas num papel secundário. Neste aspecto está simbolizado aquilo que pode ser um dos homens presos… um condicionamento, uma crença, uma programação a que inconscientemente temos respondido sim. Marte está em Aquário, preconiza o corte com a tradição que classifica os indivíduos segundo os seus conceitos civilizacionais do que é importante e do que não é. Sem isto o futuro é apenas a repetição do passado.

Durante o dia, a quadratura entre o Sol e Plutão indica que mais alguma tomada de consciência pode acontecer (o segundo preso), e mais uma vez com impactos importantes na forma como nos relacionamos, o que naturalmente vai influenciar a nossa capacidade de transformarmos o paradigma actual numa outra versão de realidade pessoal e global, mais harmoniosa, equilibrada, onde exista cada vez mais receptividade à paz e ao bem estar universal, independentemente de todos os atributos que nos diferenciam.

Imagem veio daqui

Aprendizagem, consultas, desprogramação ver aqui

Share Button

Céu astrológico para Quarta-feira 10 de Outubro

Símbolo Sabiano do dia: Um capitão da Marinha reformado

A Lua vai entrar em Escorpião, Mercúrio também, Vénus retrógrada espera-os e tudo junto pode ter como resultado “retirarmo-nos” do mundo externo e submergirmos no nosso mundo secreto, onde os valores se tornam paixões pelas quais daríamos a vida, ou tiraríamos se fosse necessário! Emoções, comunicação e pensamento tudo gira ao redor do que verdadeiramente nos motiva profundamente, intensidade é característica da qual não nos livramos facilmente. A objectividade pode ficar ofuscada, porque já se sabe, que onde há emoções/paixões fortes há também falta de frieza de pensamento; felizmente também podemos beneficiar de maior perspicácia, e compreender que podemos nos estar a deixar envolver por emoções cuja qualidade dificilmente nos darão paz. É Marte, que faz quadratura a Vénus e também à Lua, que nos pode salvar de continuarmos a repetir os mesmos padrões de sempre; duas quadraturas dão força mais do que suficiente para escolhermos agir de forma descondicionada desses velhos padrões, escolhermos posturas que nunca ousámos, mais equilibradas e racionais, distanciarmo-nos de tudo o que perversamente nos prende a qualquer forma de negatividade. Com as nossas emoções, que são energia em movimento, estamos a dar corpo a uma determinada realidade que pode vir a corresponder aos nossos sonhos ou aos nossos pesadelos. Nem sempre é fácil “desligarmos” porque há inclusive uma habituação do corpo ao ambiente bioquímico associado a cada tipo particular de emoções. Mas é aqui precisamente que aferimos quem tem mais poder, se a nossa vontade consciente, se os padrões de comportamento de herdámos e desenvolvemos ao longo da vida. Precisamos saborear a vida com mais liberdade, passar à condição de “reformados” depois de sabem-se lá quantas vidas de “trabalhos forçados”! Mas para isso temos muitas batalhas internas a vencer.

Imagem veio daqui

Aprendizagem, consultas, desprogramação ver aqui

Share Button

Lua nova de Balança, 8 de Outubro de 2018

Lua nova no grau 15º48´ de Balança, 4.46 h, 9 de Outubro

 

Símbolo Sabiano: Um cais de embarque levado pelas ondas

Alguma coisa aparentemente necessária parece ir embora no decurso do ciclo. Talvez na sequência de uma tempestade. Só há uma coisa a fazer, reconstruir.

Com uma Lua nova em Balança, a harmonia, ou a sua falta, vai ver desenvolvimentos nas relações que estabelecemos com os outros; seja paz, sejam conflitos que vamos colher neste ciclo, duma coisa podemos estar certos, tudo começa (começou) dentro de nós, quando as nossas crenças, as nossas reacções às circunstâncias, as nossas motivações e condicionamentos nos impulsionam a tomar determinadas atitudes. O que pensamos, sentimos e fazemos terá sempre as suas consequências. Se nos deixarmos guiar pelo equilíbrio, justiça e beleza na forma como nos relacionamos com os outros, isso mesmo nos será devolvido, mais tarde ou mais cedo; e como não podia deixar de ser, o contrário é igualmente válido. No entanto estas aprendizagens são longas; os “entendidos” dizem que levamos vidas sucessivas até conseguirmos começar a assumir os resultados do que obtemos, admitindo o nosso próprio grau de afastamento daquilo que no fundo todos procuramos. Com frequência, só depois de perdas, tantas vezes dolorosas, desconfortáveis, aborrecidas mas eventualmente necessárias, conseguimos admitir que só a nós diz respeito corrigir o que está em causa. O símbolo da Lua nova faz crer que algo irá embora, varrido por “ondas” que levam embora o que aparenta ser necessário. Mas então se assim for, resta-nos reconstruir!

A Lua nova faz uma quadratura a Plutão em Capricórnio. A realidade que temos neste exacto momento é fruto da qualidade nas relações que temos estabelecido, e esta por sua vez fruto da qualidade de como nos afirmámos até agora, daquelas que foram as nossas posturas, os nossos objectivos, de como interpretámos as solicitações a que fomos sujeitos pela Vida, de como sabemos processar as nossas emoções, do quanto nos valorizámos ou não. Aquela quadratura pede ajustes, quer emocionalmente quer para onde dirigimos a nossa vontade consciente, por forma a podermos transformar os sectores da nossa vida que parecem obstáculos. O pano de fundo são relações equilibradas, mas como as vamos conseguir se ainda nos vemos a braços com dificuldades? Começar por dar atenção a Vénus, regente de Balança pode ser interessante. Vénus está em Escorpião, tudo o que consideramos importante está a ser vivido com uma intensidade acima do habitual, o que nos ajuda a perceber quais são os nossos padrões de reacção às circunstâncias sempre que conseguimos entrar em contacto com o que consideramos válido ou com o contrário, e até mesmo o que afinal é importante ou não. Tudo o que valorizámos até agora contribuiu para criar a realidade tal como está, é importante manter isto sempre presente. Vénus está retrógrada e por isso tudo está a ser reavaliado; uma quadratura a Marte indica como precisamos agir de forma descondicionada de alguns valores que ainda mantemos, ou seja há valores que devem ser “varridos” sem nos importarmos com o facto de o “barco ficar sem estacionamento”.

Mercúrio está em Balança, mas em cerca de 24 horas depois da Lua nova, vai fazer companhia a Vénus em Escorpião. Perde-se em sociabilidade e simpatia, mas pode ganhar-se em profundidade de entendimento, perspicácia e intensidade na comunicação. Faz sextil a Saturno em Capricórnio e oposição a Urano em Touro. Mercúrio e Urano fizeram conjunção em Maio, em Carneiro, e portanto esta oposição está inserida num ciclo onde a mente precisa inovar o raciocínio e a comunicação de forma a nos tornarmos mais assertivos, conscientes dos nossos interesses e independentes; agora na oposição é possível já existirem avanços, estarão relacionados com uma maior valorização dos nossos recursos, com uma maior auto estima. Mas ainda há caminho para caminhar e mergulharmos no universo daquilo que nos motiva mais profundamente vai permitir um maior auto conhecimento, logo uma maior capacidade de sabermos o que precisamos transformar em nós para conseguirmos então mais equilíbrio nas nossas relações com os outros, nomeadamente com aqueles com quem partilhamos recursos energéticos mais fundamentais, as pessoas mais próximas fisicamente, aquelas com quem mantemos contactos sexuais e/ou recursos financeiros. Os possíveis avanços nesta área, serão concretizados a breve trecho na realidade concreta. Os recuos também. Se num terreno tivermos sementes boas e más, ao regar a água não escolhe, tudo pode germinar. Precisamos sempre escolher bem as sementes (intenções) e ver bem para onde deitamos a água (energia/emoções).

As informações mais relevantes retiradas do mapa desta Lua nova, são apenas as referidas, nada de muito extenso o que é fantástico pois permite concentrar a atenção naquilo que é essencial e isso será a quadratura de Vénus a Marte; diria que o esforço de fazermos diferente, de agirmos segundo os nossos valores mas sem os apegos emocionais habituais farão toda a diferença.

Imagem veio daqui

Aprendizagem, consultas ou desprogramação ver aqui

 

Share Button

Céu astrológico para Segunda-feira 8 de Outubro

Símbolo Sabiano do dia: Caminhos circulares

A Lua segue em Balança, procuramos equilíbrio, procuramos relações que espelhem esse equilíbrio e há sempre tanto a fazer para o conseguirmos! Muito cedo ainda de manhã a Lua fez quadratura a Saturno; podemos começar a semana sentindo na pele uma qualquer insatisfação, que aliás pode ter sido já sentida na véspera, mas ser exactamente o carburante que precisamos para uma acção em particular. Com Marte em Aquário, a fazer trígono à Lua, deixem-se esquecidas as atitudes tradicionais, aquelas que nos trouxeram até aqui, eventualmente as responsáveis pela possível insatisfação assinalada pela quadratura. Se a Lua em Balança fala de equilíbrio, Marte em Aquário fala de cortes radicais com o passado, fala também de construir um futuro onde cada ser humano é de facto igual a todos os seus semelhantes, onde a dignidade fala mais alto do que qualquer outra coisa repelindo quaisquer abusos de poder, seja quem for que detém esse poder.

O símbolo sugere que podemos andar às voltas, talvez ocupados em assuntos que retornam, mas sem estarmos atentos podemos esgotar as energia sem sairmos do lugar. Precisamos mudar de degrau, e como descer não é a melhor opção, temos que subir, com grande probabilidade para um patamar de maior consciência.

Imagem veio daqui

Para aprendizagem e consultas ver aqui

 

Share Button

Céu astrológico para Sexta-feira 5 de Outubro

Símbolo Sabiano do dia: Mineiros emergindo de uma mina

A Lua em Leão faz sextil a Mercúrio em Balança, quadratura a Júpiter em Escorpião, trígono a Saturno em Capricórnio e Urano em Touro. Com a Lua em Leão, o nosso bem estar passa por podermos exteriorizar o nosso EU autêntico e genuíno, e que inevitavelmente irá “atrair” dos outros o reconhecimento, o repúdio ou a indiferença; como é expectável, o reconhecimento é de longe aquilo que mais nos faz sentir confortáveis. Mas como reagimos perante as outras duas opções? Se não estivermos suficientemente seguros de nós mesmos, a confiança pode sair abalada, podemo-nos zangar, podemo-nos trancar num casulo claustrofóbico; o drama, é que podemos viver assim muito tempo, muitas vidas! A quadratura a Júpiter em Escorpião pode indicar que há ajustes a fazer perante os insucessos, e estes ajustes passam por transformarmos as nossas reacções aos acontecimentos. Para isso, alguma coisa pode acontecer durante o dia que tenha a capacidade de fazer emergir da mina Escorpião, um mineiro de aspecto sujo (talvez alguma reacção sombria e mascarrada); podemos torcer o nariz porque estamos maioritariamente convencidos que abrigar tais personagens dentro de nós é negativo. Não é, todos temos uma mina de onde emergem mineiros de quando em vez, e a nossa atitude deve ser valorizá-los pelo trabalho que fazem de escavar as entranhas até que consigamos encontrar algum filão precioso. Isto hoje vai relacionar-se na perfeição com a passagem de Vénus em Escorpião, ao movimento retrógrado; vamos reavaliar a importância daquilo que para nós é poder, podendo até alterar os nossos conceitos do que é poder.

A minha definição de poder é ter a capacidade de estar receptivo aos planos que a vida guarda para nós, contrariando a cada momento, medos e padrões emocionais/comportamentais habituais que estão enraizados em Escorpião. Claro que para isto funcionar, antes precisamos desconstruir uma grande parte dos nossos condicionamentos, o que passa por transformar profundamente muitos dos nossos valores; daí decorre a importância da retrogradação de Vénus em Escorpião. A revolução preconizada por Urano em Touro, que trará uma evolução positiva à qualidade de vida material, precisa do desenvolvimento deste processo, que aliás se repetirá algumas vezes enquanto este trânsito acontecer.

A Lua faz ainda trígono a Urano e a Saturno em Capricórnio; reagirmos aos sucessos e insucessos correctamente, sem dramas, sem medos, sem deixarmos que a confiança em nós saia beliscada, é já estarmos em plena revolução de valores (Urano em Touro) e é também estarmos a concretizar uma realidade sustentável e solidamente estruturada.

Imagem veio daqui

Para aprendizagem e consultas ver aqui

 

Share Button

Céu astrológico para Quinta-feira 4 de Outubro

Símbolo Sabiano do dia: Um@ professor@ espreita por cima dos óculos… exacto, o símbolo mantém-se.

A Lua entrou em Leão, e por isso todos nos sentiremos mais confiantes e brilhantes se alguém “levantar os olhos por cima dos óculos” porque de alguma forma nos fizemos notar; o sextil ao Sol em Balança reforça esta tendência. Claro que também podemos ser nós a reparar em algo para lá das nossas ocupações mais imediatas! Mas há ainda uma quadratura a Vénus em Escorpião e uma oposição a Marte em Aquário; num ou noutro caso, pode haver apesar de tudo algum tipo de insatisfação, mas está nas nossas mãos usar esse “carburante” para agirmos, para nos afirmarmos de forma absoluta inovadora. Vénus em Escorpião coloca a tónica em temas relacionados  com o que nos fazer sentir com poder; poder de compra, poder de atracção em relação aos outros, ou a algum outro que nos interesse especialmente… por aí… A possível insatisfação vai ter oportunidade de ser revista, reavaliada, não tarda nada; é que Vénus prepara-se para ficar retrógrada, o que valorizamos vai ser alvo de actualizações mais profundas. Por hoje… cá está… vamos apenas olhar por cima dos óculos!

… Depois de escrever o que está em cima, fui deambular pelas novidades do dia e não é que fiquei a “olhar por cima dos óculos”, infelizmente pelas razões mais tristes! Havia uma proposta para a Assembleia da República acabar com a legal morte de raposas à paulada e chumbaram! A sério, estamos no século XXI e considera-se aceitável uma coisa destas??? Se calhar para aproveitar a pele dos animais!!!!! Depois a notícia do CR acusado de violação; claro que nega, claro! Mas nos últimos tempos de facto parece que a barbárie anda à solta! Depois do presidente dos EU, agora é o Brasil que vê no horizonte a possibilidade de eleger outro personagem assustadoramente caricato! Mesmo não me alongando… que manicómio!!! Lembrei-me foi do seguinte, Plutão que recentemente ficou directo, está em conjunção ao seu próprio nodo sul: Plutão está a 18º45´ de Capricórnio, o seu nodo sul está a 18º51´. O que estamos a assistir é ao resumo do que foi o passado altamente primitivo, ignorante, cruel, bárbaro, arrepiantemente violento que caracteriza ainda muitos indivíduos actualmente, que continuam a manifestar os mesmos padrões emocionais/comportamentais. Quando esta gente detém o poder do dinheiro e/ou são considerados autoridade em alguma matéria, é o descalabro! Mas Plutão simboliza as forças evolutivas, e cada um de nós olhando esta triste realidade tem a responsabilidade de dizer não a isto, e fazer diferente (Marte em Aquário). Fazer diferente passa também por não nos deixarmos envolver pelas emoções que naturalmente afloram quando somos confrontados com esta realidade, e seguirmos contrariando à nossa escala e dimensão, criando uma vida pessoal ética, estável, gratificante, sensível e acolhedora. A evolução está assinalada pelo nodo norte de Plutão em Caranguejo, e sim é possível, e sim acontece sempre que não nos deixamos impressionar pela rudeza do passado que ainda vive no presente! E ser capaz de fazer isto é ter o verdadeiro PODER que irá destronar os poderes corruptos e malvados que ainda andam à solta!

Imagem vaio daqui

Para aprendizagem e consultas ver aqui

 

Share Button