Céu astrológico para Sábado 17 de Agosto

Símbolo Sabiano do dia (nascer do Sol às 6.57): Um grande camelo atravessando o deserto

A Lua em Peixes faz quadratura a Júpiter em Sagitário, sextil a Saturno e Plutão em Capricórnio, conjunção a Neptuno em Peixes, trígono ao nodo norte em Caranguejo. A maior ou menor dificuldade em fazermos a travessia do dia, vai depender da nossa capacidade de deixarmos ir embora as inevitáveis desilusões com que nos vamos deparando no normal decorrer da nossa vida. Atravessar um deserto não parece ser uma tarefa ligeira, mas os camelos são animais preparados para o fazer “com uma perna às costas”. Os humanos naturais das zonas desérticas muitas vezes precisam também fazer a mesma travessia e não tendo os mesmos atributos que estes animais, preparam-se, cobrem-se para se proteger do Sol, levam água e mantimentos. Alguma coisa em nós está a dar-nos impulso para nos prepararmos também para atravessarmos o dia; são as nossas crenças que nos vão apoiar ou dificultar. Claro que isto vai ter repercussões no que sentimos e com essa qualidade do sentir vamos estar a introduzir transformações na nossa realidade, mais positivas ou mais negativas. Talvez o caminho mais rápido até ao oásis (o nodo norte em Caranguejo) esteja na descontracção com que encaramos os desafios, na confiança também que sentimos no Universo… ou será que há quem não tenha esta confiança? De facto é uma confiança que temos que conquistar, e cada um terá que encontrar os seus próprios métodos.

Serviços prestados ver aqui

Imagem veio daqui

Share Button

Céu astrológico para Sexta-feira 16 de Agosto

Símbolo Sabiano do dia (nascer do Sol às 6.55): Um homem sujo e mal cuidado

A Lua vai entrar em Peixes e fazer sextil a Urano em Touro. Mercúrio em Leão vai fazer quadratura a Urano.

Há um homem sujo e mal cuidado, mas… quem vê caras não vê corações! Não quer dizer que o aspecto não conte, somos humanos, temos olhos, temos nariz (se o homem cheirar mal é desagradável convenhamos..) temos o nosso próprio sentido do que é beleza mas se calhar temos que nos lembrar mais vezes que tal como O Principezinho diz “só se vê bem com os olhos do coração”. A Lua em Peixes convida-nos a ser mais amorosos, a desistir de julgamentos superficiais, a valorizar o essencial que é invisível aos olhos, em detrimento de outros valores. Talvez possamos dar-lhe um bom banho, proporcionar-lhe uma refeição saborosa! Esta entrega ao essencial vai até fazer milagres à nossa qualidade de vida material. Isso está simbolizado na ligação da Lua a Urano, que está incumbido de fazer uma revolução nos nossos valores. Mas para olharmos o homem como um ser humano que talvez precise de apoio… para olharmos todos os humanos como potenciais merecedores de atenção e cuidado, mesmo quando estão sujos, quando a falta de cuidados os tornou até “maus” quem sabe, talvez tenhamos que deixar a revolução acontecer também na forma de pensar. Isso está a cargo da quadratura de Mercúrio a Urano. Como na canção dos Santos e Pecadores que partilhei há poucos dias, “deixem-se levar (coisa de Peixes) deixem-se pintar com as cores de Leão”. Porque um coração generoso, brilhante e colorido beneficia em primeiro lugar aquele que o possui. Irá receber o que dá.

Serviços prestados ver aqui

Imagem veio daqui

 

Share Button

Lua cheia de Aquário, Agosto 2019

Lua cheia em Aquário, Sol em Leão, graus 22º24´, 15 de Agosto, 13.29 h

Com a Lua nova em Leão ficaram destacados os temas relativos a crianças, relações amorosas, lazer, criatividade, alegria, confiança, optimismo, o que fazemos por amor pelo retorno de pura satisfação. Leão relaciona-se também com o nosso Eu interno, que é o somatório dos quatro signos anteriores e que se referem à maneira como nos afirmamos e agimos, aos nossos valores, ao pensamento, aos sentimentos e emoções. E tudo isto que somos, exteriorizamos de uma forma visível pelos outros, mas mais importante exteriorizamos também energeticamente e com essa energia damos formas à nossa vida, criamo-la. A qualidade da realidade que temos está directamente ligada à qualidade daquilo que exteriorizamos, ou emitimos. Portanto vale a pena o trabalho e o esforço para conseguirmos viver o melhor que pudermos aquilo que Leão simboliza, porque naturalmente quem vive sentindo maioritariamente amor, alegria, satisfação, felicidade ganha uma vida em concordância. Podemos ter circunstâncias muito contraditórias com esta meta, mas se queremos melhorar temos que saber encontrar as sementes desta forma de estar na vida e alimentá-las.

Agora chega a Lua cheia e logo teremos oportunidade de saber se as nossas sementes já germinam ou se precisamos melhorar a forma como as regamos. Há sempre um outro momento mais sombrio, é a oportunidade perfeita para percebemos se já sabemos o que fazer para minimizar, e eventualmente anular tudo o que seja contrário ao brilho que adquirimos quando nos sentimos felizes. Um dia destes lembrei-me da frase “Viver não custa. Custa saber viver.” Custa porque precisamos ganhar uma nova consciência da natureza da realidade (podem ver aqui), e porque depois vamos precisar de paciência, de saber esperar até assimilarmos novas atitudes, precisamos dar tempo ao tempo.

Há poucos aspectos astrológicos a considerar. Sol, Vénus, Mercúrio e Marte em Leão fazem conjunção entre eles, e em oposição à Lua. Estamos a dedicar muita atenção ao que Leão representa, mas simultaneamente a Lua pede distanciamento emocional. Distanciamento de quê? Seguramente de sentimentos e emoções que contradizem aquilo que se pretende atingir num ciclo dedicado à energia radiante de Leão. Não devemos alimentar a negatividade mas também não a podemos “combater”, porque como dizia Carl Jung aquilo a que resistimos não só persiste como aumenta. Se a insatisfação bate à porta, deixamos entrar, reconhecemo-la embora preferíssemos não a receber, e vamos escolher alguma actividade de nos traga alívio e boa disposição. Há sempre alguma coisa que está ao nosso alcance, alguma coisa que fazemos porque gostamos ou porque nos faz bem é um antídoto perfeito. O que não vamos fazer é ficar a remoer no assunto porque isso é alimentar, nem vamos querer à viva força que se vá embora porque isso é lutar contra. Se ignorarmos, a insatisfação desvanece-se mais facilmente. Treinando esta atitude vamos aos poucos ficando cada vez mais especialistas e aí….. ah aí somos invadidos por uma confiança inabalável em como seremos sempre capazes de espantar tudo o que nos impede de brilhar. A vida vai responder em sintonia!

Símbolos Sabianos

Lua – Um grande urso sentado acenando as patas

Sol – Cavalgar sem sela

A confiança em cavalgar sem sela é a confiança e a liberdade que ganhamos quando olhamos todas as contrariedades como um animal feroz, porém domado sob a nossa vontade.

Há ainda um facto curioso. A Lua está em Aquário e este signo refere-se também a causas humanitárias. Muitos de nós sentem um chamado para ajudarmos os outros. Mas há um conto de Mia Couto muito interessante, é este:

Um macaco passeava-se à beira de um rio, quando viu um peixe dentro de água. Como não conhecia aquele animal, pensou que estava a afogar-se. Conseguiu apanhá-lo e ficou muito contente quando o viu aos pulos, preso nos seus dedos, achando que aqueles saltos eram sinais de uma grande alegria por ter sido salvo. Pouco depois, quando o peixe parou de se mexer e o macaco percebeu que estava morto, comentou – que pena eu não ter chegado mais cedo!”

Nunca sabemos realmente do que as outras pessoas precisam e às vezes somos nós que interpretamos uma situação como má e não é, outras vezes os maus momentos são absolutamente necessários para crescermos! Mas de facto podemos contribuir para um mundo infinitamente melhor se apenas nos dedicarmos a nós mesmos e a sermos mais felizes. Porque dessa forma as boas energias que o nosso coração bombeia vão limpando a densidade emocional que envolve o planeta. Tão mais simples e tão mais dentro das nossas capacidades! Por isso o Gandhi recomendava para sermos a mudança que queremos ver no mundo! Estou absolutamente dedicada a ser cada vez mais feliz e ponto final!

Serviços prestados ver aqui

Imagem veio daqui

 

Share Button

Céu astrológico para Quarta-feira 14 de Agosto

Símbolo Sabiano do dia (nascer do Sol às 6.53): Um pombo correio

Com o Sol, Vénus, Mercúrio e Marte em Leão, todos nós mais do que nunca, queremos viver em estado de felicidade. Júpiter em Sagitário sabe que a felicidade não exclui os momentos piores, mas sabe também que há um truque para não prolongar a tristeza dos dias cinzentos, e é não dar atenção ao que não queremos dirigindo a mente, o olhar, a energia para tudo aquilo que nos recorde o Sol, mesmo quando ele se esconde por detrás de nuvens que são sempre passageiras. Quanto mais recordarmos a luz mais depressa ela regressa. A segunda parte do truque é distanciarmo-nos do que as nuvens nos fazem sentir, insistir na frieza emocional com que as reconhecemos até que nos sejam perfeitamente indiferentes. Desta forma, é mais fácil à recordação do Sol juntarmos aquilo que ele nos faz sentir. Com a mente e as emoções em concordância, e dirigidas a um foco específico, por exemplo à forma de vida que as nossas crenças nos aconselham, acabaremos sempre por lá chegar.

A Lua está em Aquário e faz sextil a Júpiter em Sagitário. Quando a Lua está em Aquário, activa-se a capacidade de distanciamento emocional. Trabalhem e/ou procurem como criar neutralidade/indiferença face ao que vos tira a felicidade, ao que vos ensombra o Sol interno que apesar de tudo brilha sempre com a certeza de que é possível dias melhores… assim que se estiverem nas tintas para as dificuldades que sentem agora! É um remédio santo que nos coloca na direcção de novos horizontes, aqueles para onde olhamos insistentemente com um sorriso nos lábios!

Esta é a mensagem que segue num pombo correio que vive aqui na Casa na Floresta.

 

Serviços prestados ver aqui

Imagem veio daqui

Share Button

Céu astrológico para Terça-feira 13 de Agosto

Símbolo Sabiano do dia (nascer do Sol às 6.52): Galinhas intoxicadas

Sabem aquela do “estar vivo é o contrário de estar morto”? Pois seguindo a mesma linha de raciocínio “estar feliz é o contrário de estar triste”! E não é verdade que às vezes, por qualquer motivo, sentimo-nos tão felizes e bem dispostos e de bem com a vida que mais parece estarmos intoxicados com alguma substância “espanta tristezas”? Uma coisa parece ser certa, se não forem as circunstâncias o motivo pelo qual nos sentimos felizes, é a importância que reconhecemos neste estado de espírito o gatilho para irmos à procura do que nos pode “intoxicar de felicidade” (Sol e Vénus fazem conjunção em Leão).

Até às primeiras horas da tarde a Lua ainda percorre o último troço de Capricórnio, e é natural sentirmos necessidade de manter uma certa sobriedade ou mesmo o peso de responsabilidades. Mas com a entrada em Aquário o que irá prevalecer é a procura de mais liberdade, sobretudo de nos afastarmos definitivamente do que nos rouba a satisfação por estarmos vivos e nos cobra a vitalidade. A Lua vai fazer uma oposição a Mercúrio em Leão e uma quadratura a Urano em Touro. Com a mente a deambular pelas cores e pelo brilho com que queremos pintar a nossa vida, há um impulso que vem de forças bem para lá do que pode a força humana (Urano) e que nos convida a desapegar de valores conservadores, tradicionais, literalmente fora de uso. Vivermos à altura do que Leão simboliza, requer valores absolutamente contrários aqueles com que nos habituámos, requer colocarmos a nossa própria felicidade acima de tudo. Depois, é esse estado de felicidade que será responsável por nos sintonizar com aquele futuro que estamos empenhados em construir.

Há banda sonora. Tela, dos Santos & Pecadores aqui

Serviços prestados ver aqui

Imagem veio daqui …. intoxicadas e bem coloridas!

Share Button

Céu astrológico para Segunda-feira 12 de Agosto

Símbolo Sabiano do dia (nascer do Sol às 6.51): Os Zuni, adoradores do Sol 

Ponto da situação: Mercúrio vai entrar em Leão, onde estão o Sol, Vénus e Marte. Júpiter em Sagitário já regressou ao movimento directo. Urano vai ficar retrógrado em Touro. A Lua entrou em Capricórnio e amanhã (Segunda-feira) vai fazer conjunção a Saturno e a Plutão em Capricórnio,  sextil a Neptuno em Peixes.

Com quatro planetas pessoais em Leão é inevitável estarmos aptos apenas para aquelas tarefas que fazemos com satisfação, por amor, pelo prazer de as fazer pura e simplesmente. Emocionalmente pode haver uma discordância importante, porque é do universo do trabalho, das responsabilidades, da sobriedade, do esforço para construirmos uma vida estável e de qualidade que conseguimos retirar segurança, a sensação de que tudo está bem e vai continuar bem. Só haverá paz e alegria internamente se o nosso inconsciente já tiver sido sujeito a um processo de reprogramação de crenças que nos permitem “saber” que não há nada mais seguro do que as escolhas serem feitas de acordo com o coração, nomeadamente escolhas de trabalho e de responsabilidades. Não é isso que o “Sistema” nos ensina, mas é isso que materializa uma vida segura e inspirada pelos nossos sonhos. 

Júpiter ficou directo. Como foram revistas as nossas crenças? Urano vai ficar retrógrado. Preparados para rever o que ainda nos impede de preparar um futuro mais livre dos erros dos passado? Serão crenças que ainda não conseguimos descartar e escaparam às revisões de Júpiter? Serão reacções emocionais?

Os Zuni são uma tribo americana que viviam no Arizona; actualmente vivem em reservas mas conseguiram manter a sua cultura/identidade (astrologicamente o Sol) relativamente intacta em parte porque não se imiscuíram com problemas, guerras e conflitos que não dissessem respeito ao seu próprio povo. Vivem pacificamente e organizam-se matrilinearmente, ou seja, o papel de liderança e poder é exercido pela mulher e especialmente pelas mães de uma comunidade. Curiosamente o “Sistema” que ignora a individualidade própria de cada indivíduo (ignora que há um Sol dentro de cada um de nós), que nos vê a todos como elementos produtivos a seu serviço e nada mais do que isso, é um Sistema patriarcal, bastante adepto de guerras e conflitos, por sinal! Escolham “ser” Zunis e juntem-se aos quatro planetas em Leão, regido pelo Sol! Nem que seja só por um dia façam apenas o que dita o coração… sabendo que “primeiro estranha-se, depois entranha-se”. 

Serviços prestados ver aqui

Imagem veio daqui

Share Button

Céu astrológico para Sábado 10 de Agosto

Símbolo Sabiano do dia (nascer do Sol às 6.50): Uma professora de Química

Uma experiência química aos olhos de um leigo quase pode parecer magia… espreitem aqui… É interessante notar que a Química resulta da evolução da Alquimia, prática mística que no fundo conduzia quem a praticava… e quem ainda a pratica…  para uma relação mais pura e estreita entre si mesmo e a Vida. A maioria de nós não é nem químico nem alquimista mas pode treinar a transmutação do chumbo em ouro (um dos objectivos trabalhados na Alquimia) usando as suas próprias emoções densas e pesadas (o chumbo) e trabalhando-se a si mesmo até obter ouro! Ouro que muito se relaciona com o brilho resplandecente da energia de Leão, brilho que se obtém quando passamos pela vida determinados a encontrar felicidade em cada esquina. Claro que em todas as esquinas há uma infinidade de elementos contrários a esta felicidade, mas cabe a cada um de nós teimosamente dirigir a atenção para onde quisermos, e quem não quer felicidade?! 

A Lua em Sagitário, a necessidade de nos relacionarmos com a Vida a partir de um patamar em que predomina o optimismo, a ética e a reverência pela verdade, faz trígono a Marte em Leão que procura nos fazer agir em direcção a esse patamar. Pelo caminho, e nas esquinas que tivermos de contornar, podemos nos deparar com crenças que nos atrapalham os passos, atrasam-nos, prendem-nos! É natural que assim aconteça, talvez com uma intensidade e frequência redobrada, porque Júpiter amanhã vai passar de retrógrado a directo e é urgente descartarmos tudo o que quebra a nossa teimosia em darmos atenção essencialmente aquilo que alquimicamente transforma o chumbo emocional em ouro. E porque Urano vai passar de directo a retrógrado logo a seguir, podemos perceber como mantermo-nos em modo “chumbo emocional” rouba-nos não só o brilho como a liberdade de cumprirmos com a nossa própria evolução pessoal! 

A propósito de Alquimia vejam este vídeo aqui que considero “obrigatório” até porque Júpiter em Sagitário refere-se à expansão que precisamos deixar acontecer dos nossos conhecimentos em relação a temas fora das “coisinhas” nossas do dia a dia. Porque de facto, sem esta expansão de determinados conhecimentos, não nos é possível deixar de sentir o cheiro fétido de uma existência que pesa como chumbo! Por isso mesmo, depois podem ver todos os outros episódios.

Serviços prestados ver aqui

Imagem veio daqui

 

Share Button

Céu astrológico para Sexta-feira 9 de Agosto

Símbolo Sabiano do dia (nascer do Sol às 6.49): Um coro de igreja não oficial

A Lua entrou em Sagitário e vai fazer conjunção a Júpiter, trígono a Vénus em Leão e ao Sol, quadratura a Neptuno. A presença de cinco planetas distribuídos por Leão e Sagitário deveria garantir um ambiente de festa, optimismo, boa disposição e uma vontade incrível de viver a vida como se se tratasse de uma grande aventura ao estilo de Indiana Jones… o que não está longe de ser verdade! Mas antes que isso possa ser assim vamos ter que deitar fora alguma crença contraditória com este cenário de sonho! A Lua em aproximação a Júpiter, portanto a concluir um ciclo entre ambos, e a fazer quadratura a Neptuno, por si só já tem esta “função”, a de nos fazer sentir “piorzito” só para repararmos em alguma coisa que cheira a caruncho. Mas a isto acresce o facto de Júpiter estar a dois dias de virar ao movimento directo e simultaneamente Urano vai ficar retrógrado. Simbolicamente esta circunstância refere-se ao um momento em que há a oportunidade para descartarmos crenças que não nos apoiam. A dificuldade em detectar o que está em causa reside no facto destes processos serem inconscientes e pedirem treino para sabermos lidar com eles. Mas coloquem a vocês mesmos as perguntas: Que crenças me impedem de crescer e evoluir? O que me tira a liberdade? Que crenças me impedem de largar o passado e construir um futuro mais livre … de chatices? Depois não queiram nada, não fiquem à espera da resposta prossigam com as tarefas do dia, façam parte dum coro imaginário e informal, cantem em sintonia com o que acreditam e pode ser que assim do nada surja a consciência do que há para largar. Não dizem que quem canta seus males espanta? Experimentem!

Serviços prestados ver aqui

Imagem veio daqui

Share Button

Céu astrológico para Quinta-feira 8 de Agosto

Símbolo Sabiano do dia (nascer do Sol às 6.48): O Sol depois da tempestade

A Lua em Escorpião vai fazer quadratura a Marte em Leão, trígono a Mercúrio em Caranguejo. Vénus em Leão faz trígono a Júpiter em Sagitário.

Apesar de nos sentirmos bem em modo mais discreto e reservado, com os pensamentos em redor de temas privados e familiares, vamos ser “desencaminhados” para agirmos de forma extrovertida, confiante, brilhante! Tão contraditório, mas se queremos que a estabilidade emocional prevaleça há mesmo que arranjar forma de nos fazermos notar, sobretudo pela positiva, pelo optimismo, pela generosidade, pela alegria, pela confiança, pela criatividade. E a quem devemos nós “impressionar”? À Vida, é Ela que nos dá o que queremos, sendo que para isso temos que fazer sair de nós a energia mais luminosa que conseguirmos! Há sempre alguma coisa que fazemos com satisfação verdadeira e podemos começar por aí, agindo para que essa “coisa” faça parte dos nossos objectivos já! Os outros podem fazer parte do nosso “público”, mas não necessariamente, só se fizer sentido, só se for a hora certa! A verdade é que se dermos a devida importância ao que nos dá satisfação, se em consequência o que sentimos for equivalente ao “Sol depois da tempestade” então estamos um passo mais perto dum estilo de vida com poucas e breves tempestades, mas em contrapartida onde o Sol brilha resplandecente a maior parte do tempo!

Serviços prestados ver aqui

Imagem veio daqui

 

Share Button

Céu astrológico para Quarta-feira 7 de Agosto

Símbolo Sabiano do dia (nascer do Sol às 6.47): Um cortejo

A acontecer agora (escapou-me referir no post de ontem): Sol em Leão faz trígono a Júpiter em Sagitário – A forma como exprimimos o nosso Eu interno, genuíno, verdadeiro, sobretudo a forma como não o camuflamos debaixo de posturas, valores, formas de pensamento e padrões emocionais que nada têm a nos oferecer a não ser esconder o nosso brilho natural, está a aproximar-nos cada vez mais dum estilo de vida a que as nossas crenças deram origem. Para nos deixarmos a nós mesmos brilhar podem ainda haver crenças deturpadas, desactualizadas. Júpiter está a preparar-se para passar de retrógrado a directo. Vamos ser presenteados com a oportunidade de, percebendo o que nos impede de crescer, banir imediatamente essas crenças. O que nos impede de crescer e o que nos tira a liberdade, o que nos impede de criar um futuro livre dos condicionamentos que nos prenderam até agora. Urano, ao contrário de Júpiter, vai ficar retrógrado. Para vivermos segundo aquilo em que acreditamos, precisamos de liberdade de escolha. Estas alterações acontecem entre dia 11 e 12, mas pode começar desde já a haver “burburinho”.

A Lua em Escorpião faz quadratura ao Sol e a Vénus em Leão, sextil a Saturno em Capricórnio e trígono a Neptuno em Peixes. No contexto indicado, a Lua em Escorpião é uma mais valia, porque emocionalmente estamos no “quarto secreto” da nossa casa interna, espicaçados pelo Sol e por Vénus que querem brilhar num céu livre de nuvens escuras. São elas que apontam as crenças de que nos devemos livrar. Só as podemos afastar se conseguirmos romper com os medos, relutâncias e resistências habituais que nos obrigam aos comportamentos em que insistimos sem resultados positivos. Em causa está a concretização duma realidade à medida dos nossos sonhos. É o mesmo que está descrito relativamente a Júpiter e Urano, o que mostra como o Universo está a apostar todas as fichas para nos conduzir pelo Bom Caminho. O Bom Caminho é aquele em que os pés andam andam sem parar mas nunca se cansam, andam por “amor à camisola” pelo divertimento de percorrer o Caminho que é o nosso, preparado só para nós e mais ninguém! É como os participantes de um cortejo, “correm por gosto e por isso nunca se cansam”! Agora, imaginem-se cheio de vontade de integrar um cortejo, e uma vozinha interna a criticar, a fazer lembrar o disparate de fazer figuras parvas! Deitem fora a crença que dita regras bolorentas, e juntem-se ao vosso cortejo! E divirtam-se porque tristezas não pagam dívidas e afinal estamos num ciclo onde reina a energia de Leão!

Serviços prestados ver aqui

Imagem veio daqui

Share Button